Publicidade

Posts com a Tag Valenciennes

sábado, 30 de maio de 2009 Francês da 1ª divisão, Francês de divisões menores | 18:00

BORDEAUX CHAMPION!

Compartilhe: Twitter

Difícil de engolir para Gouffran: dar o título ao atual clube e rebaixar o antigo ao mesmo tempo (AP)

Eu bem que esperava que a façanha de destronar o Lyon na França caberia ao Olympique de Marselha, mas a história encerrada neste sábado foi outra: Football Club Girondins de Bordeaux, campeão francês pela sexta vez! (a última fora em 1998/99)

A conquista foi sacramentada com a vitória sobre o Caen por 1 a 0, mesmo fora de casa e com a necessidade de um mero empate. Com o anfitrião precisando vencer para não ser rebaixado no estádio Michel d’Ornano, os Girondinos sentiram, logo que a bola rolou, a pressão de uma torcida barulhenta num campo apertado. Gourcuff teve boas chances em finalizações, mas o pé não estava calibrado. O Caen chegou a pressionar, mas a sólida defesa com Diawara e Planus, resguardada por Diarra e o brasileiro Fernando, se manteve segura.

Nos primeiros minutos do segundo tempo, uma falta pro Bordeaux deixou o título pra lá de encaminhado: Gourcuff trocou olhares com Gouffran, rolou a bola na extrema esquerda para Trémoulinas, que cruzou para o cabeceio certeiro de… Gouffran! A jogada ensaiada deu certo, bola na rede, mas o artilheiro foi o único entre os Girondinos que não comemorou, em respeito ao clube que o revelou e estava caindo para a Ligue 2 (o que de fato viria a acontecer).

Precisando desesperadamente da vitória para salvar sua pele, pois o Saint-Etienne já abria 3 a 0 no Valenciennes, o Caen ainda se lançou ao ataque, mas não com a competência necessária para marcar, embora segurasse os contra-ataques dos quase campeões, que após os 90 minutos enfim se livraram do quase. Fizeram história pelo Bordeaux em Caen os seguintes jogadores Ramé; Jurietti, Planus, Diawara e Trémoulinas; Diarra, Fernando e Gourcuff (substituído pelo brasileiro Wendell); Jussiê (o brasileiro foi substituído por Sertic), Chamakh e Gouffran (Bellion). Ficaram na reserva, além do brasileiro Henrique,  Valverde e Cavenaghi. 

Os 4 a 0 do Marselha (dois de Niang) sobre o Rennes só serviram para o time sair aplaudido do Vélodrome apesar da segunda colocação. Campeão, vice e o terceiro colocado Lyon – que ficou no 0 a 0 com o Toulouse – jogarão a próxima Liga dos Campeões da Europa. Além do Toulouse (quarto), se classificou para a Liga Europa o Lille (quinto), de Michel Bastos, que fez 3 a 2 no Nancy e contou com uma forcinha do Paris Saint-Germain, incapaz de vencer o Monaco na capital (0 a 0), ir além da sexta posição e se classificar para qualquer torneio europeu – triste!  

No começo da semana, traremos uma análise mais desenvolvida, no plano dos detalhes e dados, da última rodada da Ligue 1: aguardemmm! No fligir dos ovos franceses (observação: “fligir” só existe por causa de “ovos”), caíram para a Ligue 2 Caen, Nantes e Le Havre. Ocupam seus lugares, na Ligue 1 que comecará em agosto, Lens, Montpellier e Boulogne-sur-Mer (sim, sobre o mar!).

Caíram para a National (3ª divisão) Nimes, Troyes e Reims; subiram para a Segundona Istres, Laval e Arles. Desceram para a CFA (4ª divisão) Calais, Entente e Cherbourg, mas daí pra baixo não vou me sujeitar porque é descer muito o nível para a esfera varzeana. 

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 13 de maio de 2009 Brasileiros na França, Francês da 1ª divisão | 18:28

Tête à tête, haaaja coração!

Compartilhe: Twitter

Brandão fez biquinho, mas não ganhou beijos dos colegas de Marselha (AFP)

Olympique de Marselha e Bordeaux chegaram à 35ª rodada do Francês com o mesmo número de pontos e uma vantagem de um gol no saldo para o primeiro – embora o segundo tenha mais vitórias, este não é o primeiro critério de desempate. Portanto, era preciso, para ambos, vencer por uma boa margem de gols, até porque, ontem, o Lyon ganhou do Nantes e diminuiu a diferença para os líderes para quatro pontos.

O OM foi até a casa da tia Nice enfrentar o time homônimo, cujos eufóricos torcedores não paravam de entoar gritos de guerra no estádio Municipal du Ray. Mas com 70% de posse de bola no início do jogo, os marselheses se impuseram. Aos 26, Niang recebeu na entrada da área, abriu espaço e chutou cruzado, rasteiro, no cantinho: 1 a 0 para o time de uniforme azul-calcinha.

Podendo jogar nos contra-ataques, o Marselha tinha boas chances, mas pecava nas finalizações no início da 2ª etapa. Até que, aos 15, Mandanda repôs a bola com velocidade, Taiwo avançou para o campo adversário e cruzou na cabeça de Brandão, esquecido pela defesa do Nice. Muito comemorado pelo banco de reservas, o gol aumentou a tranquilidade do OM, fez a espremida torcida visitante dominar o estádio e jogou grande pressão para cima do Bordeaux, que precisaria vencer por pelo menos três gols o Valenciennes para roubar a liderança.

O problema para os Girondinos foi que o Valenciennes (de Rafael, zagueiro e capitão, e do volante Jeovânio) se empolga jogando em casa e, assim como fez contra o Lyon, saiu na frente do marcador aos 22 minutos, de pênalti, com Danic. Mas a sorte dos Marine et Blanc é ter brasileiros (mesmo com o machucado Wendell fora do fim da temporada); o volante Fernando Menegazzo mostrou talento aos 38, igualando tudo, de cabeça. E contar com Gourcuff parece a certeza de esperar um gol decisivo no finalzinho; dito e feito, o meia também meteu o cocoruto nela, após jogada do também meia Jussiê (que havia acabado de entrar, voltando de lesão), e decretou, com 38 minutos do 2º tempo, a virada heróica em 2 a 1

Porém, a vantagem do Olympique no saldo de gols pulou de um para dois, a três rodadas do final da Ligue 1. Maaas, na próxima rodada o Marselha enfrenta “apenas” o Lyon, enquanto que o Bordeaux tem tarefa mais fácil recebendo o Le Mans. Difícil prever algo nessa disputa cabeça a cabeça, mas sigo cravando que dá OM.

“Nóis tamu vivo, negada!”, brada Fernando, il ragazzo Menegazzo (AFP)

Outros resultados da rodada:

Le Mans (15º) 0 x 1 Paris Saint-Germain (4º) – Kezman substituiu bem Hoarau
Le Havre (20º) 2 x 4 Saint-Etienne (17º) – Ilan deixou o dele, fazendo seu time respirar e afundando para a Ligue 2 os donos da casa
Sochaux (16º) 3 x 0 Monaco (11º) – time de Carlão derrota o de Ricardo Gomes e respira
Toulouse (5º) 0 x 0 Lille (6º) – por ora, a vaga na Liga Europa é do primeiro
Auxerre (8º) 2 x 0 Grenoble (12º) – dois clubes da turma do miolo, que não fede nem cheira
Nancy (13º) 2 x 2 Lorient (10º) – dois de Sami prum lado e Gameiro pro outro
Rennes (7º) 1 x 0 Caen (18º) – o primeiro quer a Liga Europa; o segundo, deixar a condição de “caído”

 

 

 

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , ,

domingo, 3 de maio de 2009 Brasileiros na França, Francês da 1ª divisão | 18:12

Agora ficou meio bordô…

Compartilhe: Twitter

Vamos ao “ô balancê, balancê” de mais uma rodada do Francês, que deixou a disputa mais apertada, embora com um candidato a menos. O então líder isolado Olympique de Marselha contou com a sorte para empatar em casa contra o ótimo time do Toulouse (não à toa o 5º): Gignac fez 1 a 0, Niang empatou, Gignac (cada vez mais artilheiro, com 21 gols) voltou a marcar, mas Niang marcou outro, ou melhor, teve seu chute desviado para o gol por um zagueiro desolado (o da foto abaixo): 2 a 2 no Vélodrome, empate pas* mal.

Becão do Toulouse foi prudente ao pôr as mãos para trás, mas o pé direito foi imprudente

Esperto que só, o Bordeaux fez sua parte contra o Sochaux (que tinha no banco o famigerado Carlão, ex-Corinthians, super-ameaçado em 17º), e logo de cara: Sertic aos 7 e Gourcuff aos 14 deram o tom, Chamakh aos 48 do 2º tempo só confirmou. A vitória por 3 a 0 alça os Girondinos aos mesmos 68 pontos do OM, que prevalece no saldo de gols (27 contra 26, um golzin!). Ou seja: para quem tropeçar nas próximas quatro rodadas, o troféu dirá au revoir!

Alguém pode avisar o técnico Laurent Blanc (esq.) que ele tem muita chance de ser campeão??

Esperança renovada em Bordeaux, desolação em Lyon. Juninho Pernambucano fez muita falta, mas creio que não evitaria a derrota fora de casa para o Valenciennes (só o 13º, pode?), duas estocadas de Audel. A defesa falhou, Ederson esbarrou na trave, e ao fim da peleja o zagueiro Cris (ex…Corinthians!) teve de reconhecer. “É o fim da nossa luta pelo título. Fomos muito mal hoje, essa é a verdade. O Lyon não é mais um grande time”. Depois dessa, o que mais falar?

A tragédia do OL só não foi maior porque o Paris Saint-Germain (4º) segue a mesma toada: quando parece que vai se recuperar, tomba novamente. Hoje deixou o Rennes (7º) triunfar no Parc-des-Princes, graças a um gol contra do outro azarado da jornada, Sakho (vou resistir e evitar a piadinha), e perdeu a chance de tirar o Lyon da zona de acesso à próxima Liga dos Campeões da Europa. Bom para o Stade Rennais, empolgadérrimo para a final Copa da França, sábado que vem, contra o Guingamp, da segundona.

Audel supera Lloris, para delírio em Valenciennes, Marselha, Bordeaux, Paris…

Em disputa acirradíssima pelo honroso 9º lugar na tabela, o Auxerre venceu o Monaco do técnico Ricardo Gomes (isso, o ex-zagueiro), no Principado onde o Senna foi rei (saudades, Ayrton!). Resultado que, somado à derrota do Lille (6º) para o Lorient (11º), deixou este pertinho dos monegascos (ou seria monagescos? faz diferença??). Depois do Lorient vem o Grenoble (12º), que empatou xoxamente em zerrô-zerrô com o time da tia Nice (8º).

Chegando mais perto da turma que “piriga” cair para Ligue 2, o VAFC deu uma p… duma respirada ganhando do Lyon, empatando em pontos (40) com o Nancy (14º), cujo zerrô-zerrô com o Saint-Etienne (19º) foi péssimo para o time de Ilan, que seria rebaixado se a parada toda acabasse hoje. Quem ressurgiu foi o Caen (16º), após vitória importantíssima sobre o Le Mans (15º), que não pode achar que já está livre, já que tem 38 pontos e o 18º e primeiro na degola soma 33, justamente o Nantes, que conseguiu um feito incrível: conseguiu perder em casa para o pior time e virtual rebaixado do campeonato, o Le Havre (20º).

* pas = não, nada

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 4
  3. 5
  4. 6
  5. 7
  6. 8
  7. Última