Publicidade

Posts com a Tag Ucrânia

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014 Torneios europeus | 00:29

Lyon segura Chornomorets na Ucrânia pela Liga Europa

Compartilhe: Twitter

O Olympique Lyonnais suou bastante para evitar a derrota hoje em Odessa, pela partida de ida da fase 1-16 avos da Europa League.

Foi bastante pressionado, levou bola na trave do adversário, que não disputava uma partida oficial desde 12 de dezembro (!) e teve bem poucas chances no contra-ataque. O empate sem gols foi muito bom, mas a postura no jogo de volta, quinta que vem dia 27, definitivamente precisa mudar.

Rémi Garde escalou um time reserva, em mais uma prova de que os times franceses não encaram o torneio como prioridade, o que acho lastimável…

O contexto atual na Ucrânia não é nada bom, com conflitos e violência em algumas regiões devido à explosão da instabilidade política no país – tanto que o Dinamo não jogou hoje em Kiev, contra o Valencia, pela mesma UEL (o duelo aconteceu no Chipre). Mas pelo que tive notícia, não houve ocorrência negativa hoje em Odessa, que fica distante da capital, felizmente.

Veja o relato, estatísticas, fotos e mais dados do jogo, dos clubes e do torneio no site da Uefa

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 19 de novembro de 2013 Eliminatórias da Copa, Seleção francesa | 20:22

França mostra grandeza, reverte desvantagem e virá ao Brasil em 2014!

Compartilhe: Twitter

Atualizado em 21/11

Em questão de dias, os sentimentos de derrota e conquista trocam de lado: c'est la vie dans le foot! (Photo: Getty Images)

Em questão de dias, os sentimentos de derrota e conquista trocam de lado: c’est la vie dans le foot! (Photo: Getty Images)

Um dia inesquecível no Stade de France, que quatro anos depois viu novamente a seleção superar a repescagem e, com toques de dramaticidade, alcançar mais uma Copa do Mundo.

Desta vez, felizmente, não precisou de uma mãozinha da arbitragem, e foi a primeira seleção a reverter uma desvantagem de dois gols no jogo de ida em eliminatórias pra Copa, com os 3 a 0 em St Denis.

Ufa, a decepção de 1993 não se repetiu (o último Mundial sem os Bleus foi o de 1994), teremos atividade no evento mais importante do futebol mundial nos próximos anos! :)

Só consegui assistir ao vivo os 15 minutos finais, então segue o relato dos principais momentos da partida publicado pelo Globoesporte.com:

“Apesar da situação delicadíssima, a torcida francesa fez sua parte e lotou o Stade de France. A ocasião, no entanto, exigia algo a mais dos franceses. E eles compraram a ideia. No momento da execução da Marselhesa (hino francês), cantaram a plenos pulmões. Durante toda a partida, cantaram alto e balançaram as inúmeras bandeiras do país e, algumas, do Brasil, em alusão ao Mundial, que será disputado em 2014.

Em campo, o time correspondeu ao apoio. Com apenas três minutos de jogo, os franceses já haviam levado perigo em três oportunidades. Em uma delas, Valbuena, novidade na equipe titular para o jogo de volta, chutou da entrada da área, mas o goleiro Pyatov operou um milagre.

A França começou voando e não tirou o pé do acelerador em nenhum momento da primeira etapa. O primeiro gol demorou 20 minutos até a sair, tamanha a pressão francesa. E surpreendentemente, ele veio dos pés de um zagueiro. Ribery chutou forte da entrada da área, e Sakho completou no rebote do goleiro. Primeiro passo dado.

O gol inflamou ainda mais os franceses, e em campo a pressão continuou. Aos 29, Ribery encontrou Benzema em posição legal na área, e o atacante do Real Madrid mandou para as redes. No entanto, a arbitragem errou e anulou o lance.

Quatro minutos depois, como uma espécie de compensação, a França chegou ao segundo, desta vez, de maneira ilegal. Aos 33, Pogba chutou da entrada da área, e Valbuena desviou. A bola parou nos pés de Benzema que, em posição irregular, completou para o gol. O placar do primeiro jogo já estava igualado. Faltava o terceiro, o gol da classificação.

No segundo tempo, a França teve o trabalho facilitado com menos de um minuto de bola rolando. Khacheridi, que já havia recebido cartão amarelo, deu uma entrada duríssima em Ribery e foi expulso. O cartão vermelho inflamou a torcida no Stade de France, mas o ritmo dos franceses já não era o mesmo, após a correria no primeiro tempo.

Cansados, já não criavam tantas chances de gols. Mesmo assim, eram melhores em campo e dominavam a assustada Ucrânia. Aos 27, no entanto, o tão esperado gol aconteceu. Após rebote do goleiro Pyatov, Matuidi deixou de calcanhar para Pogba. O volante da Juventus chutou cruzado e, Gusev, pressionado por Sakho, mandou contra o próprio gol. O tão sonhado milagre tinha virado realidade. A França, tradicional carrasca da seleção brasileira em Copas do Mundo (responsável por três das últimas cinco eliminações da equipe canarinho) estará no Brasil em 2014”

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 15 de novembro de 2013 Eliminatórias da Copa, Seleção francesa | 22:32

Ucrânia complica França na repescagem das Eliminatórias pra Copa 2014

Compartilhe: Twitter
De quem mais se esperava no time francês, Ribéry foi anulado e teve de aceitar a festa ucraniana (Photo: Reuters)

De quem mais se esperava no time francês, Ribéry foi anulado e teve de aceitar a festa ucraniana (Photo: Reuters)

Les Bleus sucumbiram no segundo tempo, levaram 2 a 0 em Kiev e vão ter que suar muito para evitar o vexame de se ausentar do Mundial no Brasil. A decisão acontece em Saint Denis, na próxima terça, dia 19, às 18h (Fox Sports é um dos canais que transmitem ao vivo).

Lloris; Debuchy, Koscielny, Abidal e Evra; Matuidi, Pogba, Nasri e Ribery; Remy e Giroud foi o time francês no primeiro tempo, com poucas chances dos dois lados e nenhuma criatividade na equipe de Deschamps.

Na segunda etapa, quando o técnico gaulês já preparava uma alteração, os anfitriões tramaram boa jogada pela esquerda, Zozulya recebeu do brasileiro Edmar na área, se desvencilhou de Abidal e chutou por baixo de Lloris, abrindo o placar. Sissoko (no lugar de Remy), Valbuena (no de Nasri) e Benzema (Giroud) entraram, porém o quadro não se alterou.

Cenário ruim, que se agravou minutos antes do fim, quando Yarmolenko definiu o marcador e a bela vantagem ucraniana, para grande apreensão francesa. Em dia muito negativo, o zagueiro Koscielny ainda foi expulso e não vai poder jogar na terça (o que não é de todo mal…).

No último duelo entre as partes, pela Euro 2012, havia dado Bleus: 2 a 0, uma vitória aliviante e sobre um dilúvio na época. Ou seja: reverter a vantagem não é impossível, não percamos as esperanças!

Que a classificação para a Copa 2014 venha, mas sem interferência da arbitragem de preferência, para deixarmos ainda mais no fundo do baú da memória aquele 1 a 1 contra Irlanda, que levou a França pra África do Sul com a ajuda da mão esperta de Henry no gol de Gallas… Aliás, os irlandeses festejaram ou festejaram muito o placar no Estádio Olímpico de Kiev?

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sábado, 9 de novembro de 2013 Eliminatórias da Copa, Seleção francesa | 16:06

Tá chegando a repescagem pra Copa! Veja quem DD convocou

Compartilhe: Twitter

Já é no dia 15 a partida de ida contra a Ucrânia, em Kiev. A volta acontece dia 19, no Stade de France. Defenderão a seleção francesa, chamados por Didier Deschamps:

GOLEIROS : Mickaël Landreau (Bastia), Hugo Lloris (Tottenham), Steve Mandanda (Marseille).

DEFENSORES : Eric Abidal (Monaco), Gaël Clichy (Manchester City), Mathieu Debuchy (Newcastle), Patrice Evra (Manchester United), Laurent Koscielny (Arsenal), Bacary Sagna (Arsenal), Mamadou Sakho (Liverpool), Raphaël Varane (Real)

MEIO-CAMPO : Blaise Matuidi (PSG), Paul Pogba (Juventus), Moussa Sissoko (Newcastle), Clément Grenier (Lyon), Samir Nasri (Manchester City), Yohan Cabaye (Newcastle), Rio Mavuba (Lille)

ATACANTES : Karim Benzema (Real Madrid), Olivier Giroud (Arsenal), Dimitri Payet (Marseille), Franck Ribéry (Bayern München), Mathieu Valbuena (Marseille), Loïc Rémy (Newcastle)

Home page do site da Federação Francesa estapa imagem de gol bleu contra a Ucrânia na Euro 2012,<br /><p class=para entrar no clima” width=”614″ height=”150″ class=”size-large wp-image-11973″ /> Home page do site da Federação Francesa estapa imagem de gol bleu contra a Ucrânia na Euro 2012, para entrar no clima

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 21 de outubro de 2013 Eliminatórias da Copa, Seleção francesa | 12:48

Sorteio não atrapalha: Bleus terão Ucrânia no caminho para 2014

Compartilhe: Twitter

Atualizado em 22/10

Poderia ser pior o resultado das bolinhas para a seleção francesa hoje, avalio.

O adversário bleu na repescagem das Eliminatórias Europeias pra Copa do Mundo no Brasil será a Ucrânia: ida dia 15 de provavelmente em Kiev, volta dia 19 no Stade de France.

Fui buscar o retrospecto entre as seleções no Trivela, que publicou, dentro dessa análise bacana dos playoffs europeus:

“Pelo retrospecto, a Ucrânia tem muito que temer contra a França. Em sete jogos entre as duas equipes, os Bleus estão invictos, com três vitórias e quatro empates. O último jogo aconteceu na Euro 2012, quando os franceses venceram os anfitriões por 2 a 0 em Donetsk, resultado fundamental para o avanço do time de Laurent Blanc às oitavas de final.”

Tão preocupante quanto os ucranianos é manter o elenco francês focado e disposto a dar o seu melhor, depois que o experiente lateral Evra concedeu entrevista a um canal de TV espinafrando comentaristas, inclusive o ex-lateral esquerdo da seleção Lizarazu. O ala do Manchester United foi chamado a se explicar pela FFF e não usará mais a braçadeira de capitão nos próximos jogos com Deschamps. Não atrapalha agora, Patrice!

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 18 de junho de 2012 Eurocopa | 23:35

Euro 2012: França x Suécia, pra classificar, e em primeiro

Compartilhe: Twitter

Com Dener Anholetti

Depois de vencer a Ucrânia por 2×0, a seleção francesa volta a campo nesta terça-feira (19/06) pela Eurocopa. O adversário será a Suécia, que perdeu para a Inglaterra por 3×2 e não tem mais chances de classificação para as quartas de finais.

Se vencerem ou empatarem, os Bleus avançam. Tão importante quanto seguir adiante, seria avançar na primeira colocação do Grupo D, para “fugir” da Espanha e enfrentar a Itália, que creio que todos consideramos menos pior hoje em dia, certo?? Portanto, vale ficar de olho em Inglaterra x Ucrânia, que rola simultaneamente. Os ingleses chegam à última rodada com a mesma pontuação dos franceses (4 pontos), mas um gol a menos no saldo (1 x 2), enquanto os ucranianos somaram 3 pts.

Informações do jogo
Quando: 19/06/2012, terça-feira
Onde: Olímpico de Kiev, em Kiev (UCR)
Porque: Eurocopa – última rodada da fase de grupos
Horário: 15h45 (de Brasília)
Na TV: BAND e SporTV (ao vivo)

Gols de França e Suécia pela 2ª rodada da Euro

A França ganhou da Ucrânia por 2×0, com gols do Menez e Cabaye:

Na mesma rodada, a Suécia perdeu para a Inglaterra por 3×2:

Retrospecto
Suécia e França se enfrentaram quatro vezes, com duas vitórias da França, uma derrota e um empate.

Prováveis escalações
França: Lloris – Debuchy, Rami, Mexes, Clichy – Diarra, M’Vila, Nasri, Ribéry, Menez – Benzema.

Suécia: Isaksson – Granqvist, Mellberg, Jonas Olsson, Martin Olsson – Larsson, Svensson, Kallstrom, Elm – Ibrahimovic, Elmander.

Grupos da Eurocopa 2012

Qual seu placar para o jogo? Comente abaixo!

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 15 de junho de 2012 Eurocopa, Seleção francesa | 15:48

Euro 2012: Ucrânia 0 x 2 França, hora certa pra chutar o tabu!

Compartilhe: Twitter

Atualizado às 17h57

Depois que a tempestade elétrica em Donetsk permitiu, a seleção francesa fez valer sua superiodade técnica e bateu os coanfitriões com gols de Menez e Cabaye, ambos no segundo tempo. O resultado leva os Bleus para a liderança do grupo D, com 4 pontos, ao lado da Inglaterra, que fez 3 a 2 na Suécia. Na última rodada da chave e perto da classificação, a França encara a já eliminada Suécia, dia 19, terça-feira, bastando-lhe vencer ou empatar para se classificar.

Antes que me perguntem porque o tabu, sendo que a equipe atingiu 23 jogos de invencibilidade (!), explico: desde as semifinais da Copa 2006 que o país não vencia uma partida em copas, e em Eurocopas só havia vencido com as presenças de Platini (campeão em 1984) e Zidane (em 2000) em campo, acredita? Depois de muitos triunfos em amistosos e eliminatórias cá e lá, faltava ganhar quando mais importava, mas agora não falta mais!

Dilúvio interrompeu jogo minutos depois do apito inicial (Reuters)

Blanc fez duas mudanças em relação aos 11 titulares da estreia contra a Inglaterra: Clichy e Menez ganharam as vagas de Evra e Malouda. Chegou a se especular, horas antes, que Nasri e Diarra também poderiam ir para o banco, mas eles seguiram na formação inicial, com M’vila ainda de fora. A Ucrânia foi a mesma que começou a vitória contra a Suécia.

Com apenas 4 minutos de jogo, a chuva virou tempestade em torno do estádio, raios começaram a pipocar e o árbitro holandês Björn Kuipers decidiu interromper a partida, uma medida justificável muito mais por segurança do que pelas condições do gramado. Cerca de 50 minutos depois, o clima melhorou e a bola voltou a rolar. Os Bleus começaram mais agudos, criando boas chances como uma metida de Ribéry para Menez tocar por baixo do goleiro, pena que estava impedido e o gol foi anulado!

Os donos da casa tiveram a primeira grande chance minutos depois, num chute de Iarmolenko que passou perto da meta de Lloris. Shevchenko também fez o goleiro do Lyon trabalhar bem, em seguida, mas o maior volume, posse de bola e volúpia ofensiva foram gaulesas (boas chances com Menez e Mexes), embora a forte marcação ucraniana conseguisse evitar perigos maiores e uma abertura de placar na primeira etapa.

Ao contrário da estreia, quando nem França nem Ucrânia foram advertidas com cartões, excepcionalmente às outras 14 seleções do torneio, Menez levou o amarelo e quase foi expulso por uma falta dura minutos depois. Se na estreia a dificuldade para entrar na área inglesa obrigou os Bleus a abusar dos chutes de longe (um recorde na 1ª rodada da Euro), o 2º tempo minou esse problema. Merecendo abrir o placar, o time assim o fez com Menez, aos 6 minutos, após jogada com Ribéry e Benzema, em contra-ataque, finalmente vencendo o arqueiro Pyatov.

O que era alívio logo virou tranquilidade aos 10, com Benzema novamente dando assistência, desta vez para o elemento-surpresa Cabaye (à la Paulinho, como diriam os corintianos…), que entrou na área e finalizou como se fosse atacante, superando a marcação e o goleiro! Foi o que bastou para a empolgação ucraniana esfriar, Blanc fazer algumas alterações e a vitória enfim ser consubstanciada!

> Veja os melhores momentos e assista aos gols e lances de perigo do jogo

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 14 de junho de 2012 Eurocopa | 14:34

Euro 2012: Contra anfitriã Ucrânia, França busca 1a vitória

Compartilhe: Twitter

*Atualizado às 11h16 de 15/06

Por Dener Anholetti

torcedor francesDepois de empatar com a Inglaterra por 1×1, a seleção francesa volta a campo nesta sexta-feira (15/06) pela Eurocopa. O adversário será a Ucrânia, que venceu a Suécia por 2×1 pela primeira rodada da Eurocopa.

Quando: 15/06/2012, sexta-feira
Onde: Donbass Arenas em Donetsk (UCR)
Porque: Eurocopa
Horário: 13h (de Brasília)
Na TV: BAND e SporTV (ao vivo)

Gols de França e Ucrânia pela 1ª rodada da Euro:

A França apenas empatou com a Inglaterra por 1×1, gol de Nasri.

A Ucrânia venceu a seleção da Suécia de virada por 2×1, com 2 gols do Shevchenko.

Retrospecto
Ucrânia e França se enfrentaram quatro vezes, com duas vitórias da França por 2×0 e 4×1 e dois empates em 0x0. Ou seja, os ucranianos nunca bateram os franceses!

Prováveis escalações
França: Lloris – Debuchy, Rami, Mexes, Evra – Cabaye, M’Vila, Nasri (Menez), Malouda, Ribéry – Benzema.
Ucrânia: Pyatov – Husyev, Khacheridi, Mykhalik, Selin – Timoschchuk, Nazarento, Konoplyanka, Yarmolenko – Voronin, Shevchenko.

Grupos da Eurocopa 2012:

>> Leia mais sobre o torneio no iG Esporte

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 11 de junho de 2012 Eurocopa, Seleção francesa | 14:54

Euro 2012: França 1 x 1 Inglaterra na estreia, um pouco frustrante

Compartilhe: Twitter

Atualizado às 17h52

Uma estreia é sempre difícil pelo nervosismo e ansiedade naturais, o rival merecia respeito, e a invencibilidade foi mantida, atingindo 22 partidas. Mas o sabor desse resultado é amargo, porque dava para vencer indubitavelmente, afinal a França era tida como favorita, pela melhor fase e os desfalques da Inglaterra, sobretudo o machucado Lampard e o suspenso Rooney, presente na Donbass Arena, em Donetsk – onde há pouco mais de um ano a mesma França goleou os donos da casa ucranianos em amistoso.

Os onze titulares de Blanc, como já se esperava considerando que M’vila ainda está sem condições, foram Lloris; Debuchy, Mexes, Rami, Evra; Cabaye, Diarra, Nasri, Malouda, Ribery; Benzema. Os Bleus começaram mais soltos, Nasri deu o primeiro arremate do jogo, mas o grande perigo de gol inicial foi inglês, com Young enfiando para Mllner, que driblou Lloris e para sorte gaulesa perdeu o ângulo na hora de arrematar sem goleiro, aos 14 minutos.

Porém, aos 29, Lescott não desperdiçou o belo cruzamento de Gerrard, ao ganhar do alto Alou Diarra por cima e testar sem chances para Lloris – será que o goleiro do Lyon não interceptaria a bola se resolvesse sair em vez de ficar em cima da linha? Prejuízo que obrigou a França a partir para cima com mais ênfase. Aos 34, quase Diarra se redime, cabeceando duas vezes em sequência com perigo para o gol de Hart.

A pressão surtiu efeito, os ingleses foram acuados para dentro da grande área e, após rápida troca de passes com Evra e Ribéry, Nasri bateu com categoria, forte e no cantinho do companheiro de Manchester City, para empatar aos 38. O gol fez bem aos franceses, que pressionaram fortemente nos minutos finais da etapa inicial.

Muita gente na frente de Nasri, mas a precisão foi excelente e a Tango morreu na rede (fff.fr)

Já o intervalo acabou ajudando o English Team, que conseguiu equilibrar as ações e segurar os Bleus na primeira metade do segundo tempo. Blanc não mexia no time, e o ataque conseguiu fazer Hart trabalhar novamente, com Nasri e Benzema, dessa vez mais presente. Porém era pouco, embora a Inglaterra também não conseguisse contra-atacar. Somente aos 39 o técnico francês alterou a equipe, com Ben Arfa e Martin nos lugares de Cabaye e Malouda. A pressão seguia constante e a França merecia a vitória, só que não conseguiu transformar o domínio em gol até o fim da contenda.

As últimas três estreias francesas em copas também foram marcadas por empates: 0 a 0 ao debutar na Copa 2006 (contra a Suíça), na Euro 2008 (Romênia) e na Copa 2010 (Uruguai). Embora as perspectivas nesta Euro ainda sejam boas, é preciso reencontrar as vitórias em copas – desde a semifinal de 2006 que os Bleus não sabem o que é isso! (1 a 0 sobre Portugal)

O segundo desafio é contra a Ucrânia, coanfritriã do torneio, às 15h45 de Brasília nesta sexta-feira, 15. É importante vencer pois os ucranianos estrearam com 2 a 1 na Suécia e pularam para a liderança do grupo D. Que acabe o jejum!

FICHA TÉCNICA – FRANÇA 1 X 1 INGLATERRA

Local: Arena Donbass, em Donetsk (Ucrânia)
Data: 11 de junho de 2012 (segunda-feira)
Horário: 13h (de Brasília)
Árbitro: Nicola Rizzoli (ITA)
Assistentes: Renato Faverani (ITA) e Andrea Stefani (ITA)
Cartões amarelos: Chamberlain e Young (ING)
Gols: França: Nasri, aos 39min do 1° tempo; Inglaterra: Lescott, aos 30min do 1° tempo (ASSISTA!)

FRANÇA: Lloris; Debuchy, Rami, Mexès e Evra; Cabaye (Martin), A.Diarra e Malouda (Bem Arfa); Nasri, Benzema e Ribéry. Técnico: Laurent Blanc

INGLATERRA:Hart; Johnson, Terry, Lescott e Cole; Parker (Henderson), Gerrard, Milner, Young e Chamberlain (Defoe); Welbeck (Walcott). Técnico: Roy Hodgson

> Galeria de imagens de França 1 x 1 Inglaterra

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 29 de maio de 2012 Eurocopa, Seleção francesa | 23:18

Gourcuff e Yanga-Mbiwa fora da França que vai à Euro 2012

Compartilhe: Twitter

Laurent Blanc precisava cortar dois nomes até hoje, e sobrou para o jovem zagueiro Mapou Yanga-Mbiwa, do Montpellier, talvez por ser ainda cru para a ocasião, e o conhecido meia Yohann Gourcuff, do Lyon, quiçá por não demonstrar condições de realizar atualmente o que seu talento já sugeriu outrora…

Quem eu?? Você, olhos verdes! (FF)

Mapou nem desconfia da “comoção” que sua exclusão gerou na comunidade Ligue 1 Brasil no Facebook, enquanto que o lamento pela ausência de “Yo-Yo” é partilhado por fãs do futebol jogado e admiradoras do porte físico exibido… Eis, portanto, os 23 selecionados para defender a França na Eurocopa:

GOLEIROS
1. Hugo Lloris (Olympique Lyonnais)
16. Steve Mandanda (Olympique de Marseille)
23. Cédric Carrasso (Girondins de Bordeaux)

DEFENSORES
2. Mathieu Debuchy (Lille OSC)
3. Patrice Evra (Manchester United/ING)
4. Adil Rami (Valencia CF/ESP)
5. Philippe Mexès (AS Roma/ITA)
13. Anthony Réveillère (Olympique Lyonnais)
21. Laurent Koscielny (Arsenal/ING)
22. Gaël Clichy (Manchester City/ING)

MEIAS
6. Yohan Cabaye (Newcastle/ING)
11. Samir Nasri (Manchester City/ING)
12. Blaise Matuidi (Paris Saint-Germain)
15. Florent Malouda (Chelsea/ING)
17. Yann M’Vila (Stade Rennais)
18. Alou Diarra (Olympique de Marseille)
19. Marvin Martin (FC Sochaux-Montbéliard)

ATACANTES
7. Franck Ribéry (Bayern Munich/ALE)
8. Mathieu Valbuena (Olympique de Marseille)
9. Olivier Giroud (Montpellier HSC)
10. Karim Benzema (Real Madrid/ESP)
14. Jérémy Ménez (Paris Saint-Germain)
20. Hatem Ben Arfa (Newcastle/ING)

É possível conferir os convocados dos outros 15 países neste link da France Football. Considerando que os dois primeiros de cada grupo avançam na disputa, e que a chave francesa reúne ainda Inglaterra, Suécia e Ucrânia, pergunto-vos: o que podemos esperar para os Bleus no grupo D? Na avaliação do perspicaz Leonardo Bertozzi, da ESPN, até que bastante. Concorda?

Autor: Tags: , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última