Publicidade

Posts com a Tag Seleção francesa

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010 Copa do Mundo, Seleção francesa | 16:40

Convocados para França x Espanha

Compartilhe: Twitter

A pouco mais de 100 dias para a Copa do Mundo, Raymond Domenech anunciou nesta quinta-feira os 24 jogadores chamados para o amistoso da França contra a Espanha, na próxima quarta-feira (03/03), no Stade de France. São eles:

Goleiros: Hugo Lloris (Lyon), Steve Mandanda (Olympique de Marselha), Cédric Carrasso (Bordeaux)

Defensores: Jean-Alain Boumsong (Lyon), Mickaël Ciani (Bordeaux), Julien Escudé (Sevilla, ESP), Aly Cissokho (Lyon), Patrice Evra (Manchester United, ING), Bacary Sagna (Arsenal, ING), Rod Fanni (Rennes), Adil Rami (Lille)

Meio-campistas: Lassana Diarra (Real Madrid, ESP), Yoann Gourcuff (Bordeaux), Moussa Sissoko (Toulouse), Jérémy Toulalan (Lyon), Benoît Cheyrou (Olympique de Marselha), Florent Malouda (Chelsea, ING).

Atacantes: Nicolas Anelka (Chelsea, ING), Hatem Ben Arfa (Olympique de Marselha), Franck Ribéry (Bayern de Munique, ALE), Thierry Henry (Barcelona, ESP), Sidney Govou (Lyon), Loïc Rémy (Nice), Louis Saha (Everton, ING).

Domenech já tinha dito que é a partir desta partida que o clima de Copa começa a valer para os franceses. De fato, enfrentar a atual campeã europeia a três meses do Mundial é mais do que propício para este sentimento. Ainda restam outros três amistosos* antes da estreia na África do Sul, mas já é possível considerar que esses 24 de hoje estão perto de estarem entre os 23 de maio, quando sai a lista da Copa. Veja bem: eu disse “perto” e não “muito perto”, porque esta lista teve de excluir nomes que, se não estivessem machucados, fatalmente seriam chamados: Gallas, Abidal, Squillaci, Alou Diarra, Diaby, Benzema e Gignac, par exemple.  

As grandes novidades da relação são o retorno do zagueiro Ciani, que marcou o gol da vitória do Bordeaux contra o Olympiacos na terça-feira, e a primeira chance dada ao volante Cheyrou, do Olympique – na minha opinião, duas justas oportunidades. Elogiado pelo técnico da seleção recentemente, o meia Ben Arfa voltou a jogar bem no Marselha e foi novamente relacionado. O mesmo não aconteceu com o atacante Djibril Cissé, apesar de ter decidido as duas partidas da Liga Europa, contra a Roma, a favor do Panathinaikos – desafortunadamente, Djibra acabou preterido por Louis Saha, do Everton, cujos gols no Campeonato Inglês devem valer muito mais do que os do compatriota no Campeonato Grego…

Uma breve passada pelas posições: no gol, Lloris-Mandanda-Carrasso deve ser mesmo o trio da Copa (Frey, da Fiorentina, mereceria ser visto, penso eu). Na defesa, Ciani e Rami devem aproveitar a chance, pois ela só veio com as lesões de Gallas, Abidal e Squilacci. Méxès e Clichy ficaram de fora, estando mais longe da África. No meio, Vieira ainda não veio, mas se obtiver uma sequência de jogos pelo Manchester City pode ser incluído por Domenech em maio. Sissoko e Cheyrou se aproveitaram das ausências dos lesionados Alou Diarra e Diaby, avançando em relação a nomes como Flamini e Nasri (gosto desses dois) na luta por vagas no setor. E no ataque, sem Benzema e Gignac, fora de combate, Rémy se pôs à frente de Gomis (faz sentido) e Saha deixou Cissé “ainda com raiva”, como mencionei.

E você, o que achou dos convocados? Algum esquecido?

*A França vai encarar Costa Rica (26 de maio), Tuinísia (30 de maio) e China (4 ou 5 de junho). A estreia na Copa é no dia 11 de junho, contra o Uruguai.

Ciani e Cheyrou foram colegas no Auxerre em 2004. Mas seriam rivais no PS2? (France Football) Ciani e Cheyrou foram colegas no Auxerre em 2004. Mas seriam rivais no PS2? (France Football)
Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010 Copas francesas, Franceses no mundo | 21:43

Dia francês na Liga Europa

Compartilhe: Twitter

Dois jogos de times franceses na Liga Europa: duas vitórias. E dois jogadores franceses marcando os gols que deram a vitória às suas equipes no mesmo torneio. Que dia! Très bon, ce jour!!

Lille e Marselha
Jogando no Lille-Metropole, o LOSC abriu vantagem para o Fenerbahce nas 1/16-de-finais da Liga Europa. Saiu na frente com o meia Florent Balmont, sofreu o empate com Vederson, e garantiu a vitória por 2 a 1 graças ao atacante Pierre-Alain Frau. O brasileiro Emerson atuou pela lateral-esquerda lilleana – Túlio de Melo se machucou gravemente mais uma vez e, infelizmente, não deve retornar antes de um mês. Um empate na Turquia, no dia 25, classifica o Lille.

O Lille furou a retranca do Fener. Agora vai ter que segurar a sua em Istambul (AFP)

O Lille furou a retranca do Fener. Agora vai ter que segurar a sua em Istambul (AFP)

Na Dinamarca, o Olympique se sentiu em casa contra o Copenhague. Com gols do senegalês Mamadou Niang, de Hatem Ben Arfa e do burquinense Charles Kaboré – que substituiu o marfinense Bakari Koné -, venceu por 3 a 1 e ficou muito perto da classificação para as oitavas: pode até perder por um gol de diferença na França, também na semana que vem.

Koné se livra de marcador: falta pouco pro OM se livrar do "Kobenhavn" (AFP)

Koné se livra de marcador: falta pouco pro OM se livrar do "Kobenhavn" (AFP)

 

Cissé e N’Gog
Na grega e histórica Atenas, o Panathinaikos recebeu a Roma. Saiu atrás, empatou, ficou atrás de novo no marcador, “reempatou” e eis que, nos minutos finais, conseguiu a vitória por 3 a 2 graças ao oportunismo de Djibril Cissé, que se antecipou à marcação e concluiu cruzamento de cabeça por cima de Doni. Vale lembrar que o polêmico atacante quer defender a seleção francesa, tendo deixado um recado público para Raymond Domenech sobre seu desejo de disputar a Copa do Mundo. Será que tem vaga na França?

Cissé deixou Doni vendido e Júlio Baptista (à esquerda) desanimado (AFP)

Cissé deixou Doni vendido e Júlio Baptista (à esquerda) desanimado (AFP)

Na inglesa e beatlemaníaca Liverpool, o time homônimo teve a visita do Unirea Urziceni, da Romênia, em duelo de terceiros colocados na fase de grupos da Liga dos Campeões. Barbada para os Reds? Nada! O golzinho da vitória só sairia a dez minutos do fim da contenda em Anfield Road, por intermédio do jovem David N’Gog, que dessa vez correspondeu com louvor à dura tarefa de substituir um artilheiro do calibre do espanhol Fernando Torres.

N'Gog e o holandês Ryan Babel saúdam a torcida "liverpooliana" (AP)

N'Gog e o holandês Ryan Babel saúdam a torcida "liverpooliana" (AP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010 Franceses no mundo | 22:16

Clássico inglês, protagonistas franceses

Compartilhe: Twitter

Acho que eu já disse por aqui que o Arsenal é o mais francês dos times ingleses da Premier League. Tem técnico francês (Arséne Wenger) e jogadores de nível de seleção francesa. Pois bem, ontem, quarta-feira, os Gunners disputaram clássico contra o Liverpool, e os franceses apareceram com destaque, inclusive. Destaco dois lances.

Primeiro, quando o jovem atacante David N’Gog, do Liverpool, que é… francês, recebeu em condições excelentes para marcar, só tendo o goleiro do Arsenal à sua frente. Ele caminhou com a bola, entrou na área, maaas, quando ia finalizar, eis que aparece o zagueiro William Gallas e seu providencial carrinho limpo, desarmando o compatriota.

E o segundo é nada menos que o gol que decidiu a partida no Emirates Stadium, em Londres. O volante Abou Diaby, ótimo como elemento surpresa que ninguém marca direito quando aparece na área, concluiu com estilo, de cabeça, cruzamento vindo da direita e decretou a vitória do Arsenal. Ei, seus ingleses, nada de virar a cara para os vizinhos franceses heim!

Diaby testa para as redes: un but française en Angleterre! (AFP)

Diaby testa para as redes: un but française en Angleterre! (AFP)

Gallas dirá au revoir?
O zagueiro foi notícia nesta quinta não só pelo desempenho no Emirates. Acontece que o contrato do jogador de 32 anos com os Gunners se encerra no final da temporada europeia (meio do ano), e ele quer renovar por mais de um ano, contrariando a política de Wenger. Segundo o técnico gosta de proceder, e o clube endossa, quando seus atletas completam 30 anos, fazem contratos de apenas uma temporada, por rendimento. Foi assim com o holandês Dennis Bergkamp, que virou ídolo por lá e jogou até os 37. Se Gallas ou o Arsenal não ceder, o francês, “velho” para os padrões wengerianos, pode se despedir de Londres ainda em 2010.

Aliás, Bergkamp é o responsável indireto pelo zagueiro Gallas ostentar a camisa 10 do time há quatro temporadas. Quando o holandês deixou os Gunners, Wenger ficou preocupado com uma provável grande pressão sobre o primeiro bom atacante que surgisse na equipe, que pudesse ser taxado de “novo Bergkamp” – como é muito comum no futebol, infelizmente. Para facilitar a vida das revelações ofensivas, ocupou a 10 nas costas de Gallas, e desde então, nada de comparações!

O desarme de Gallas fez N'Gog chiar como criança que deixa cair o pirulito (AFP)

O desarme de Gallas fez N'Gog chiar como criança que deixa cair o pirulito (AFP)

Falando em francês na Inglaterra…
Pra finalizar, um feliz registro de que Patrick Vieira jogou muito bem pelo Manchester City esta semana, fazendo belo lançamento-assistência para o gol de Adebayor contra o Bolton. O volante de 33 anos mostrou confiança para estar em mais uma Copa do Mundo, e o técnico da França, Raymond Domenech, disse que a ida do jogador para a Inglaterra e sua volta às sequências de jogos realmente favorecem a presença dele na África do Sul. Muito bom. O curioso da declaração de Vieira foi a lamentação por não ter podido jogar por um mesmo time a vida inteira, talvez em resposta a quem o acusou de mercenário por suas transferências passadas.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

domingo, 7 de fevereiro de 2010 Franceses no mundo, Seleção francesa | 23:21

Fim de semana na redação 6

Compartilhe: Twitter
Ribérra voltou a marcar, brigando como nunca (AFP)

Ribérra voltou a marcar, brigando como nunca (AFP)

Além da tradicional rodada do Campeonato Francês, o post deste domingo traz breves registros do que vi, no plantão, dos franceses nos campeonatos Inglês e Alemão, além do sorteio dos grupos das Eliminatórias para a Eurocopa 2012 – do ponto de vista francês, bien sûr:

Inglaterra: Em Liverpool x Everton, houve um duelo de franceses nos ataques. David N’Gog, 20 anos, voltou a ser titular dos Reds, com a ausência de Fernando Torres, enquanto Louis Saha, 31, também começou a partida do lado azul. Mas ambos decepcionaram, um talvez porque seja muito verde, o outro porque já deu o que tinha que dar…

 – Alemanha: Franck Ribéry voltou a se apresentar como nos bons tempos e fazer o que dele se esperava: gol e muita disposição em campo. Contribuiu sobremaneira para a vitória do Bayern de Munique sobre o Wolfsburg. Que se mantenha assim até a Copa, desejam os franceses.
 
– Nunca tinha visto sorteio de grupos de competição internacional num domingo, mas foi hoje mesmo que a Uefa distribuiu 51 seleções do continente em 9 chaves (6 grupos com 6 países cada e 3 grupos com 5 países cada) para a Eurocopa 2012, que terá sedes na Polônia e Ucrânia. O esquema é bem semelhante ao das Eliminatórias para a Copa: classificam-se os nove primeiros colocados e o melhor segundo colocado. As oito seleções restantes que ficarem na segunda colocação disputam uma repescagem por quatro vagas finais. Daí se tiram 14 países, que vão se somar a poloneses e ucranianos nos 16 da Euro.

Pois bem, a França caiu no grupo D, no qual enfrentará Romênia, Bósnia-Herzegovina, Belarus, Albânia e Luxemburgo. Os romenos, que os franceses conhecem bem das últimas Eliminatórias para 2010, e os bósnios, que só não vão para a África do Sul em junho porque perderam de Portugal na repescagem, são os únicos que se mostram capacitados a dar algum trabalho para os Bleus. O que o presidente da Federação Francesa de Futebol, Jean-Pierre Escalettes, comemorou, entretanto, foi um fator extracampo: “‘Minha maior satisfação é que não teremos viagens muito longas a fazer”.    

– Pra finalizar, os resultados da 23a journée da Ligue 1, que comento amanhã, segunda:

Boulogne 0 x 2 Montpellier (Camara e Montano)
Nice 1 x 1 Lille (Ben Saada; Túlio de Melo
Grenoble 5 x 0 Auxerre (Ljuboja, Akrour 2 e Matsui 2
Paris-SG 0 x 3 Lorient (Vahirua, Gameiro e Amalfitano) 
Sochaux 1 x 1 Nancy (Dalmat; Dia) 
Lens 2 x 1 Le Mans (Monnet-Paquet e Eduardo Santos; Maïga) 
Rennes 4 x 2 Bordeaux (Marveaux, Briand pênalti, Bangoura e Gyan; Gouffran e Wendell
Toulouse 0 x 0 Lyon – Makoun-LYO foi expulso 
Saint-Etienne 3 x 0 Monaco (Matuidi, Bergessio e Rivière) 
Marseille 5 x 1 Valenciennes (Lucho González, Brandão, Cheyrou, Valbuena e Niang; Sanchez) – mais de 46 mil pessoas no Vélodrome

A melhor foto de N'Gog na vitória do Liverpool foi esta... (AP)

A melhor foto de N'Gog na vitória do Liverpool foi esta... (AP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010 Eliminatórias da Copa, Seleção francesa | 19:38

Henry tranquilão

Compartilhe: Twitter

Maior atacante da história da seleção francesa e prestes a se tornar o primeiro francês a disputar quatro Copas do Mundo consecutivas (feito que Patrick Vieira pode igualar), Thierry Henry viveu tempos sombrios desde que participou com a mão do gol francês no empate com a Irlanda, pela repescagem das Eliminatórias, que classificicou o país para a Copa do Mundo em novembro passado. Choveram críticas, pipocaram protestos e era real a possibilidade de o atacante ser punido de alguma forma pela Fifa até o dia 18, quando a entidade encerrou o caso alegando “não ter competência legal para analisá-lo”.

Sem esse peso nas costas, e desfrutando de um período sem as recorrentes lesões que o prejudicaram no ano passado, Henry não parece se incomodar com a também recorrente reserva no Barcelona. Nesta semana, ele declarou que “não tem problema” começar as partidas no banco e que está lá, assim como os colegas, para “vencer como equipe”. Dias antes, já havia dado o bom exemplo ao doar 56 mil euros para vítimas do terremoto no Haiti, colônia francesa, por intermédio da ONG Médicos sem Fronteiras, francesa também. Nada melhor do se aproximar de um Mundial com tanta tranquilidade…

Sussa sussa, Thierry apareceu no Jogo da Pobreza em prol do Haiti

Sussa sussa, Thierry apareceu no Jogo da Pobreza em prol do Haiti

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009 Extracampo | 15:14

Torcedor francês? Manda prá cá!

Compartilhe: Twitter
Os brasileiros que viram as derrotas da seleção para os franceses nas Copas de 1986, 1998 e 2006 podem achar difícil que alguns de nós tenham a França como seleção do coração. Mas sim, os fãs dos Bleus existem por aqui! E nada mais justo do que dar espaço a eles num cenário privilegiado, modéstia totalmente à parte, como este Le Blog. Se você é fanático ou admira pacas o país-tema desta página, mande seu relato com fotos, que aí quando pintar uma brecha vou publicar aqui, combinado? Receberei as manifestações no e-mail brpessa@hotmail.com.
Quem estreia esta “seção” é o Brunno Coppini, por coincidência meu xará. Ele me escreveu espontaneamente, aí achei válido partilhar com os leitores sua torcida pela França. A foto é do jogo contra a Romênia, pelas últimas Eliminatórias para a Copa, no último dia 5 de setembro, no magnânimo Stade de France, em Saint-Denis.
A todos que por aqui passarem, passam e passarão (e aos passarinhos também), uma ótima passagem de ano e um excelente 2010!
***
 
Olá Bruno, tudo bom?
 
Primeiramente, gostaria de te dar parabéns pelo blog, realmente muito bom.
Bom, esse e-mail pode ser um tanto chato para você, mas como li seu blog, acho interessante escrever algumas linhas.
Sou brasileiro, não tenho nenhum conhecido, amigo, parente na França e ninguém da minha família nasceu lá.
Mas, por coração, torço mais pros “Les Bleus” do que pro Brasil, na verdade só torço pra França mesmo.
Tenho 24 anos e, para mim, Zidane foi o melhor jogador que vi. Não vi muitos, mas na minha geração foi ele. Logo, como gosto muito de futebol, sempre torci por ele. Nos times e na seleção. Em 2006, quando ele disse que pararia quando acabasse a Copa para ele, torci como nunca, parecia meu time de coração, o São Paulo.
Sofri demais nos 3 primeiros jogos e vendo a França precisando vencer o 3º jogo sem Zidane e pior, poderia acabar a carreira dele ali, sem jogar.
Mas não preciso descrever como foi a Copa, apenas que tive que assistir sozinho o jogo contra o Brasil, com razão.
Contra a Itália foi a maior decepção da minha vida na área do futebol, não gosto nem de lembrar, mas fazer o quê.
Depois disso passei a torcer mais ainda pra Seleção Francesa, e nunca conheci ninguém que torcesse também.
Nesse ano, fui para França pra realizar um sonho, além de conhecer Paris, que é maravilhosa, assisti França x Romênia, 1×1, mas pelo menos vi um gol do Henry na vida. Saí triste do jogo, porque vi a classificação indo pro “brejo”, mas tudo bem.
Não sei se torce pra França, se jogar contra o Brasil, pra quem torce, isso não importa muito, mas fiquei feliz de encontrar mais alguém no Brasil que tenha esse carinho pelo futebol de lá, que não uma super potência igual Brasil, Itália, Alemanha, mas tem jogadores tão bons quanto esses outros países.
 
Bom, é isso, obrigado pelo blog, pela atenção ao e-mail, se leu até aqui, mas é de uma pessoa que admira seu trabalho e espera que esse blog seja muito feliz no final da Copa.
Só uma observação: Não sei se já sabe, mas conferi isso na França. O ídolo de todos no momento é o Gourcuff, mais que Henry e Ribéry, muito por ter o estilo de jogo do Zidane e pelo seu carinho com os torcedores também.
 
Um grande abraço,
 
Brunno 
brunno coppini 1
Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009 Copa do Mundo, Seleção francesa | 18:39

África do Sul, México e Uruguai

Compartilhe: Twitter

Estes são os adversários da França no grupo A da Copa do Mundo de 2010, conhecidos hoje. Foi ótimo cair na chave dos sul-africanos, cabeças mais fracos, embora empolgados como anfitriões. Mas México e Uruguai devem dar muito trabalho, ainda mais porque a Celeste é o rival da estreia.

Passando para a segunda fase, o cruzamento é com o grupo B, de Argentina, Nigéria, Coreia do Sul e Grécia. Nada mole, mas tudo bem, afinal, trata-se de Copa do Mundo e é razoável que seja assim para quem quiser ser campeão.

Desculpe escrever tão pouco sobre um evento tão importante, mas justamente pela relevância do acontecido hoje na Cidade do Cabo nós tivemos um dia cheíssimo na redação e não consegui fazer mais. Com o passar do tempo, a gente destrincha mais o assunto, bien sûr. Amanhã à tarde, ponho os jogos da rodada do Francês.

Parreira e a bela Charlize Theron vão ter que aturar os Bleus (AFP)

Parreira e a bela Charlize Theron vão ter que aturar os Bleus (AFP)

Autor: Tags: , , , , , , , ,

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009 Copa do Mundo, Eliminatórias da Copa, Seleção francesa | 13:28

Que venha então a África do Sul

Compartilhe: Twitter

Hoje, quarta-feira, excepcionalmente mudei de horário no trabalho e vim de manhã. E justamente eu, os franceses e demais francófilos recebemos com decepção a notícia de que a França não será cabeça de chave de um dos oito grupos da Copa do Mundo de 2010. Para a composição dos potes do sorteio de sexta, foi levado em consideração somente o ranking da Fifa de outubro para a composição dos cabeças, e não mais o desempenho nos últimos Mundiais, o que, convenhamos, é justo e reflete mesmo a relação atual de forças na atualidade (leia mais sobre os potes aqui).

Não acredito em retaliação aos franceses pela classificação “desonesta” para a Copa, naquele fatídico jogo da repescagem contra a Irlanda. É tão difícil assumir que a França está atrás da Holanda? Quem acompanhou os últimos jogos das duas seleções e abandonar suas paixões certamente dirá que não.

Sabemos agora que Les Bleus vão cair, após o sorteio, no grupo capitaneado por uma destas nobres seleções: África do Sul (país-sede, potência da… alegria), Brasil, Espanha, Inglaterra, Itália, Alemanha, Argentina ou Holanda. Os maiores medos dos franceses são brasileiros – mas os carrascos não são os europeus? – e os espanhóis – que aprenderam a não mais morrer na praia.

O ideal é que venham então os donos da festa, que, por mais empolgados que estarão diante de sua torcida, não vão superar as fragilidades demonstradas há meses, com Joel e Parreira. Qualquer outra opção será osso dificílimo de roer.  

Como não estarei na redação quando os jogos de PSG e Lille acabarem, no começo da noite de hoje, ficamos combinados assim: amanhã, quinta, falo destas partidas e de Toulouse x Partizan, pela Liga Europa, que acontece às 16h (de Brasília) de amanhã. E na sexta, depois de amanhã, comentamos o grupo dos franceses na Copa que se avizinha. D’accord?

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 27 de novembro de 2009 Francês de divisões menores, Seleção francesa | 22:44

Domenech desprestigiado entre os pares

Compartilhe: Twitter

Que pouca gente gosta do e aprova o trabalho de Raymond Domenech à frente da seleção francesa, é indiscutível. Apesar de perder a Copa do Mundo de 2006 apenas nos pênaltis, a França dele foi muito mal na Eurocopa de 2008 e penou para se classificar nas Eliminatórias Europeias recentes, na repescagem, daquele jeito que o mundo inteiro viu como (menos o juiz da partida contra a Irlanda). O grupo tem jogadores experientes e talentosas revelações, destaques em clubes de ponta no continente, mas que raramente jogam o que sabe quando trajam o azul, branco e vermelho.

Como cumpriu a meta de levar os Bleus para a África do Sul, a tendência é que Domenech vá para o Mundial. Mas colegas de profissão de renome no país não tiveram receio de externar publicamente que ele não deveria continuar no posto que atualmente ocupa. 

Aimé Jacquet, campeão mundial em 1998 em casa, criticou o futebol da seleção nas Eliminatórias, disse que Raymond deve explicações sobre esse mau desempenho e questionou a postura da Federação Francesa (FFF) por não “protegê-lo de si mesmo”, pois no seu entender o técnico já deveria ter vazado após a Euro. Paul Le Guen, atualmente à frente de Camarões, disse que apreciaria um acordo entre Dôme e FFF para a saída do treinador, “isolado e sem o mínimo de suporte necessário para seguir no cargo que está”.

Será que a Federação está ouvindo isso? Seria bom que estivesse. Quem seria um bom nome para assumir a bucha francesa? Eu colocaria Laurent Blanc, campeão do mundo como jogador e do último Francês pelo Bordeaux.

A Federação Francesa está se fazendo de cega ao insistir em Dôme (FFF)

A Federação Francesa está se fazendo de cega ao insistir em Dôme (FFF)

*FRANCESÃO e FRANCESINHO*

Amanhã, no começo da tarde, coloco os jogos da 15ª rodada da Ligue 1 (leia a apresentação da rodada). Hoje, na Ligue 2, o Caen goleou o Nîmes por 4 a 0 fora de casa, abriu sete pontos para o segundo colocado Le Havre e se credenciou ainda mais a trocar de divisão com o Grenoble na temporada 2010-2011.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

quinta-feira, 19 de novembro de 2009 Eliminatórias da Copa, Seleção francesa | 20:26

Le balancê française de la Qualification pour la Coupe

Compartilhe: Twitter
AFP recupera imagem de TV e eu pergunto: pela Copa, você não faria o mesmo que Henry?

AFP recupera imagem de TV e eu pergunto: pela Copa, você não faria o mesmo que Henry?

Deu pra entender que se trata do balanço francês das Eliminatórias para a Copa? Se não deu, desculpa. O qualificatório europeu para uma Copa do Mundo (10 jogos) não é tão extenso quanto o sul-americano (18 jogos), mas é tão importante quanto. E, no caso de quem tem mata-mata de repescagem pela frente, como teve a França, tudo fica mais dramático e, ao se olhar para trás, epopéico. Portanto, digno de um balancê (não, não quero brincar com você, como diz aquela música…), apesar de todos os terráqueos terem visto que o gol da classificação francesa foi irregular, que a Irlanda foi injustiçada, e etecétera, etecétera… O fato é que Les Bleus se classificaram pro Mundial (e, por extensão, Le Blog também!) e isso em si já é histórico, mesmo que o futebol apresenteado e as escolhas de Raymond Domenech sejam altamente questionáveis, como concordo que o são.

Somando fase de grupos e repescagem, a seleção francesa disputou 12 partidas. Venceu sete, empatou quatro e perdeu uma, ficando invicta em solo próprio – o aproveitamento de 69% dos pontos. Marcou 20 gols e levou 10. Recebeu 13 cartões amarelos e um vermelho. Veja quem mais atuou e balançou as redes nessa campanha, que se estendeu de 6 de setembro de 2008 a 18 de novembro de 2009:

Por ordem de jogos:

1. Bacari SAGNA – 11 partidas, 1001 minutos em campo
     Thierry HENRY – 11 p, 968 min
3. William GALLAS – 10 p, 930 min
     Patrice EVRA – 10 p, 930 min
     Lassana DIARRA – 10 p, 930 min
     Yoann GOURCUFF – 10 p, 759 min    
7. Jeremy TOULALAN – 8 p, 692 min
     Nicolas ANELKA – 8 p, 625 min
     Andre-Pierre GIGNAC – 8 p, 440 min
     Karim BENZEMA – 8 p, 361 min
11. Steve MANDANDA – 7 p, 618 min
      Alou DIARRA – 7 p, 493 min
13. Hugo LLORIS – 6 p, 499 min 
       Franck RIBÉRY – 6 p, 341 min
       Florent MALOUDA – 6 p, 254 min
16. Eric ABIDAL – 5 p, 450 min
       Sidney GOVOU – 5 p, 387 min
18. Sebastien SQUILLACI – 4 p, 381 min
       Julien ESCUDÉ – 4 p, 279 min
20. Gael CLICHY – 2 p, 180 min
21. Peguy LUYINDULA – 2 p, 132 min
22. Mowssa SISSOKO – 2 p, 118 min
23. Samir NASRI – 2 p, 91 min
24. Rod FANNI – 1 p, 90 min
25. Philippe MÉXÈS – 1 p, 90 min
26. Jean-Alain BOUMSONG – 1 p, 90 min
27. Bafetimbi GOMIS – 1 p, 11 min     
28. Mathieu FLAMINI – 1 p, 1 min 

Por ordem de gols:

1. Andre-Pierre GIGNAC – 4 gols em 8 partidas (média de 0,5)
2. Thierry HENRY – 4 g em 11 p (0,36)
3. Franck RIBÉRY – 3 g em 6 p (0,5)
4. Nicolas ANELKA – 3 g em 8 p (0,37)
5. Karim BENZEMA – 2 g em 8 p (0,25)
6. William GALLAS – 2 g em 10 p (0,2)
7. Sidney GOVOU – 1 g em 5 p (o,2)
8. Yohann GOURCUFF – 1 g em 10 p (0,1)

**Nesta sexta tem jogão!**
Sim, e é claro que não me refiro à segunda divisão francesa, que normalmente tem rodada às sextas. Amanhã, Olympique de Marselha e Paris Saint-Germain fazem o clássico da 10ª rodada do Campeonato Francês, adiado na ocasião por causa da gripe suína no elenco parisiense. Como vou trabalhar neste feriado de Consciência Negra + fim de semana, Le Blog não parará suas máquinas (= meus dedos)!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 18
  4. 19
  5. 20
  6. 21
  7. 22
  8. Última