Publicidade

Posts com a Tag Rooney

terça-feira, 19 de junho de 2012 Eurocopa, Seleção francesa | 17:39

França perde da Suécia mas avança na Euro 2012!

Compartilhe: Twitter

Atualizado às 21h03

Quando o líder do grupo enfrenta o lanterna, já eliminado, você espera um favoritismo que tem tudo para terminar em vitória. Mas essa Euro tem mostrado que não há barbadas (exceção feita quando uma Espanha encara uma Irlanda…), e mesmo sem muita motivação os suecos conseguiram aplicar 2 a 0, em Kiev, mandando a invencibilidade de 23 partidas para o saco. Menos mal que os Bleus não precisavam dos pontos de hoje para seguir adiante na competição…

O time titular teve Lloris; Debuchy, Rami, Mexès, Clichy; M’Vila, Diarra, Ribéry, Nasri e Ben Arfa; Benzema. Menez, mesmo tendo marcado na vitória sobre a Ucrânia, voltou para o banco, aonde permanecia Malouda, titular contra a Inglaterra na estreia.

Nos primeiros minutos, um susto causado por Mexes, que permitiu a Toivonen ficar cara a cara com Lloris e driblar o goleiro. Por muita sorte, a finalização foi na trave! A Suécia seguia mais solta, criando mais perigo que a França, se aproveitando de certa fragilidade da defesa gaulesa e pouca ousadia na frente.

Felizmente, o jogo deu uma esfriada no decorrer da primeira etapa, e terminou sem gols, da mesma forma que Inglaterra x Ucrânia, combinação que mantinha a França na frente dos ingleses na classificação da chave.

Ben Arfa foi mais um a ser testado no rodízio pelo lado direito do ataque francês (fff.fr)

O risco de se administrar esse empate era ficar na dependência de um resultado favorável no outro jogo, e logo esse panorama mudou. Rooney abriu o placar para os ingleses na sua primeira partida no torneio, o que colocava a França em segundo na classificação, inevitavelmente no caminho da Espanha nas quartas. Era um sinal pros Bleus acordarem, ainda mais depois que Ibrahimovic deixou as coisas ainda mais difíceis com um belo gol que tirou o marcador do zero em Kiev aos 8 da etapa complementar…

O prejuízo fez a França acordar, acelerar o jogo e começar a criar boas chances. Malouda teve nova chance, entrando no lugar de Ben Arfa. Posteriormente, Menez veio para a vaga de Nasri, mas o arqueiro Isaksson continuava impedindo o empate francês. A última cartada de Laurent Blanc foi colocar Giroud, artilheiro da última Ligue 1, ampliando a ofensiva com a saída do volante M’vila.

Quando parecia que a igualdade era questão de tempo, o castigo: Larsson ampliou aos 45, decretando a derrota francesa. Por sorte, a Ucrânia nada somou contra a Inglaterra mas, por azar, tem Espanha no caminho dos Bleus… Será que dá para vencer?

> Assista aos gols e leia mais sobre o jogo
> Veja galeria de imagens da partida

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 11 de junho de 2012 Eurocopa, Seleção francesa | 14:54

Euro 2012: França 1 x 1 Inglaterra na estreia, um pouco frustrante

Compartilhe: Twitter

Atualizado às 17h52

Uma estreia é sempre difícil pelo nervosismo e ansiedade naturais, o rival merecia respeito, e a invencibilidade foi mantida, atingindo 22 partidas. Mas o sabor desse resultado é amargo, porque dava para vencer indubitavelmente, afinal a França era tida como favorita, pela melhor fase e os desfalques da Inglaterra, sobretudo o machucado Lampard e o suspenso Rooney, presente na Donbass Arena, em Donetsk – onde há pouco mais de um ano a mesma França goleou os donos da casa ucranianos em amistoso.

Os onze titulares de Blanc, como já se esperava considerando que M’vila ainda está sem condições, foram Lloris; Debuchy, Mexes, Rami, Evra; Cabaye, Diarra, Nasri, Malouda, Ribery; Benzema. Os Bleus começaram mais soltos, Nasri deu o primeiro arremate do jogo, mas o grande perigo de gol inicial foi inglês, com Young enfiando para Mllner, que driblou Lloris e para sorte gaulesa perdeu o ângulo na hora de arrematar sem goleiro, aos 14 minutos.

Porém, aos 29, Lescott não desperdiçou o belo cruzamento de Gerrard, ao ganhar do alto Alou Diarra por cima e testar sem chances para Lloris – será que o goleiro do Lyon não interceptaria a bola se resolvesse sair em vez de ficar em cima da linha? Prejuízo que obrigou a França a partir para cima com mais ênfase. Aos 34, quase Diarra se redime, cabeceando duas vezes em sequência com perigo para o gol de Hart.

A pressão surtiu efeito, os ingleses foram acuados para dentro da grande área e, após rápida troca de passes com Evra e Ribéry, Nasri bateu com categoria, forte e no cantinho do companheiro de Manchester City, para empatar aos 38. O gol fez bem aos franceses, que pressionaram fortemente nos minutos finais da etapa inicial.

Muita gente na frente de Nasri, mas a precisão foi excelente e a Tango morreu na rede (fff.fr)

Já o intervalo acabou ajudando o English Team, que conseguiu equilibrar as ações e segurar os Bleus na primeira metade do segundo tempo. Blanc não mexia no time, e o ataque conseguiu fazer Hart trabalhar novamente, com Nasri e Benzema, dessa vez mais presente. Porém era pouco, embora a Inglaterra também não conseguisse contra-atacar. Somente aos 39 o técnico francês alterou a equipe, com Ben Arfa e Martin nos lugares de Cabaye e Malouda. A pressão seguia constante e a França merecia a vitória, só que não conseguiu transformar o domínio em gol até o fim da contenda.

As últimas três estreias francesas em copas também foram marcadas por empates: 0 a 0 ao debutar na Copa 2006 (contra a Suíça), na Euro 2008 (Romênia) e na Copa 2010 (Uruguai). Embora as perspectivas nesta Euro ainda sejam boas, é preciso reencontrar as vitórias em copas – desde a semifinal de 2006 que os Bleus não sabem o que é isso! (1 a 0 sobre Portugal)

O segundo desafio é contra a Ucrânia, coanfritriã do torneio, às 15h45 de Brasília nesta sexta-feira, 15. É importante vencer pois os ucranianos estrearam com 2 a 1 na Suécia e pularam para a liderança do grupo D. Que acabe o jejum!

FICHA TÉCNICA – FRANÇA 1 X 1 INGLATERRA

Local: Arena Donbass, em Donetsk (Ucrânia)
Data: 11 de junho de 2012 (segunda-feira)
Horário: 13h (de Brasília)
Árbitro: Nicola Rizzoli (ITA)
Assistentes: Renato Faverani (ITA) e Andrea Stefani (ITA)
Cartões amarelos: Chamberlain e Young (ING)
Gols: França: Nasri, aos 39min do 1° tempo; Inglaterra: Lescott, aos 30min do 1° tempo (ASSISTA!)

FRANÇA: Lloris; Debuchy, Rami, Mexès e Evra; Cabaye (Martin), A.Diarra e Malouda (Bem Arfa); Nasri, Benzema e Ribéry. Técnico: Laurent Blanc

INGLATERRA:Hart; Johnson, Terry, Lescott e Cole; Parker (Henderson), Gerrard, Milner, Young e Chamberlain (Defoe); Welbeck (Walcott). Técnico: Roy Hodgson

> Galeria de imagens de França 1 x 1 Inglaterra

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 15 de março de 2011 Franceses no mundo, Torneios europeus | 18:41

Era muito pro Marselha… (e outras do dia)

Compartilhe: Twitter

A eficiência e a experiência pesaram e o Olympique de Marselha volta para a França eliminado da Liga dos Campeões. Não conseguiu evitar o 2 a 1 para o Manchester United na Inglaterra, como era o mais provável mesmo.

O segundo time mais velho do MU a entrar em campo num jogo de Liga (29 anos e 317 dias, segundo o Infostrada) obviamente seria um adversário difícil de bater. O titular Ryan Giggs, por exemplo, é o terceiro jogador com mais partidas de mata-matas da história da Champions, atrás de Seedorf e Raúl. Ou seja, não há equipe mais “macaca véia” no assunto quanto o time do velhaco Alex Ferguson!

mu_om_gol_ap

Mandanda levanta o braço inutilmente, pois a corrida de Chicharito foi completamente sorridente (AP)

Le match
Antes da bola rolar, foi observado um bonito minuto de silêncio em lembrança à tragédia que vive o Japão. Nem deu muito tempo de ver como as equipes se comportariam no zero a zero. Logo aos 5 minutos, Giggs achou bem Rooney pelo lado esquerdo do ataque inglês, Wayne bateu cruzado e achou Javier “Chicharito” Hernandez em posição duvidosa. Com gol livre, o mexicano empurrou e correu pro abraço: 1 a 0.

Aos 8, entretanto, o Olympique já criou uma chance real para empatar. Remy deu lindo passe de calcanhar pra Gignac, colocando-o em condições de finalizar na entrada da área, de cara pra Van der Sar. Mas André Pierre bateu mal e a bola subiu muito… Esse desperdício poderia fazer falta depois, sem contar que 1 a 1 logo de cara deixaria o Marselha muito bem na parada.

Aos 19, Chicharito chegou muito duro em Heinze e levou amarelo. Então, passei a torcer para ele se enervar ainda mais durante o jogo… Estava difícil pro OM criar algo, o Manchester assustava de vez em quando, mas aos 35 foi de lamentar: bola na área anfitriã e Diawara subiu sozinho, a centímetros do gol, mas cabeceou torto, que pena! Seis minutos depois, Remy emendou de primeira após rebote da defesa, num tirambaço, só que muito forte – se fosse no gol, Van der Sar não chegaria…

Sem substituições no intervalo, o segundo tempo trouxe o mesmo panorama, com o Olympique pelejando muito, mas sem criatividade ou talento para chegar ao gol, e o United pelejando menos, na espreita, só que mais criativo e talentoso na ligação com o ataque. Aos 29, boa jogada francesa, com Remy cruzando pra Cheyrou, mas a conclusão saiu fraca. Não fez, não fez, não fez? Tomou: um minuto depois, Valencia acionou Giggs pela direita e o cruzamento rasteiro achou Chicharito livre (como??), de cara pra Mandanda. Pane na defesa e 2 a 0… 

Didier Deschamps colocou Valbuena e Jordan Ayew para ver o que dava, nos lugares de Gignac e Mbia. E o time visitante voltou para a disputa aos 37, quando, após escanteio, o zagueiro Brown, pressionado por Heinze, cabeceou contra o patrimônio: 2 a 1. Mas a pressão francesa foi bagunçada, nervosa, e não saíram mais gols.

Deu mesmo a lógica: o Manchester do capitão francês Evra.

Ribéry fora do páreo
Julio Cesar evitou o gol do francês cara a cara no primeiro tempo, o Bayern de Munique foi melhor do que a Inter de Milão em boa parte do eletrizante jogo (principalmente nos 45 minutos iniciais), mas o time italiano conseguiu fazer 3 a 2 no final e foi às quartas da Liga.

Quarta: a vez do Lyon
O pega no Santiago Bernabéu promete muito. E o OL vai para lá sem Michel Bastos, machucado no joelho e com cirurgia prevista para breve no Brasil. Com lesão muscular no bíceps femoral esquerdo, Cristiano Ronaldo não está 100%, mas acho que vai para o jogo, porque o Real Madrid precisa superar o trauma de seis temporadas seguidas morrendo nas oitavas.

O problema, para o time francês, é que o zero a zero classifica o Real, devido ao 1 a 1 em Gerland. Então vai ser díficil não ceder o contra-ataque aos merengues… Tenso! 

Abidal operado às pressas
A informação é que o lateral-esquerdo francês do Barcelona e da seleção, de 32 anos, está com tumor no fígado. A cirurgia será na sexta-feira, na cidade espanhola. Toda a sorte, Eric!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 15 de novembro de 2010 Seleção francesa | 22:35

Solução caseira para a França na Inglaterra

Compartilhe: Twitter
frança_treino_reuters

Belo cair de tarde no CT do Arsenal, em London Colney (norte de Londres), emprestado para Blanc movimentar seus pupilos (Reuters)

Sem depositar confiança na recuperação do lesionado Phillippe Mexès a tempo do amistoso-nada-amistoso contra a Inglaterra, Laurent Blanc providenciou um substituto para o zagueiro da Roma que nem precisou viajar: Younés Kaboul, do Tottenham, foi convocado para o jogo que acontecerá na mesma Londres, em Wembley, daqui a dois dias.

Me surpreendi com o chamado do beque de 24 anos, mas como ele teve experiência na seleção sub 21 e conhece bem os jogadores e o futebol inglês (desde 2007), pode dar certo.  Ao lado de Adil Rami (Lille), que deve ser titular, Kaboul, revelado pelo Auxerre, vai disputar uma vaga nos onze iniciais franceses com Mamadou Sakho, revelação do PSG que já desperta interesse de Milan e Arsenal, segundo o jornal britânico Daily Mirror.

A informação é que os interessados poderiam pagar até 8 milhões de euros (R$ 18,7 milhões) pelo capitão mais jovem da história do Campeonato Francês, hoje com 20 anos. Profissional desde os 17, Sakho tem contrato com o Paris Saint-Germain até o meio de 2012 e estaria em negociações para renovar o vínculo.

Blanc elevou a moral inglesa, declarando que “eles estão à frente em termos individuais e coletivos” para jogar o favoritismo para o lado de lá – sim, tá certo. Mas é bom lembrar que Fábio Capello não poderá contar com várias opções ofensivas, por lesão (Rooney, Defoe, Zamora e Agbonlahor), a ponto de chamar um jogador da segunda divisão, Jay Bothroyd, de 28 anos, do Cardiff.

Inglaterra x França, às 18h da quarta-feira pelo horário de Brasília, terá transmissão ao vivo da ESPN Brasil.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 19 de março de 2010 Torneios europeus | 16:34

Conheceremos o melhor francês na Champions

Compartilhe: Twitter

“Se houver um confronto caseiro entre girondinos e lioneses, seria muito interessante para ver quem se dá melhor e garante, de qualquer forma, um francês nas semifinais”, escrevi na última quarta-feira. Pois hoje, sexta, aconteceu: Bordeaux e Lyon vão se encontrar em uma das quartas-de-finais da Liga dos Campeões da Europa.

O vencedor do duelo caseiro, que terá o primeiro jogo no Gerland (no próximo dia 30) e o segundo no Chaban-Delmas (em 07 de abril), encara, numa das semifinais, quem se sair melhor entre o alemão Bayern de Munique e o inglês Manchester United – fico na torcida para o primeiro, claro, até porque o Bordeaux se classificou no grupo dos germânicos e jogar contra Wayne Rooney me parece assaz temeroso atualmente…

Como disse Paulo Vinícius Coelho ao comentar o confronto francês da Champions nesta manhã, na ESPN, será o duelo do futebol eficiente dos girondinos, que abusam das bolas paradas e altas na área adversária, contra o futebol mais envolvente dos lioneses, que vivem uma fase um pouco melhor hoje. Também concordo que o Bordeaux leva ligeira vantagem, de forma geral. Mas ligeirezas podem ser anuladas por inúmeros detalhes decisivos possíveis em 180 minutos.

Na atual Liga dos Campeões, o atual campeão francês tem campanha melhor, estando invicto com sete vitórias e um empate em oito partidas. Já o Lyon soma cinco vitórias, dois empates e uma derrota. No Campeonato Francês 2009/2010, a vantagem também é girondina: líder com dois pontos a mais do que os lioneses, quintos na tabela de classificação, o Bordeaux venceu o clássico contra o Lyon pelo primeiro turno, fora de casa, por 1 a 0 (gol de Chamakh em 12 de dezembro passado, na 17ª rodada). O encontro pelo segundo turno, no Chaban-Delmas, está previsto para o dia 17 de abril, pela 33ª journée da Ligue 1.

Autor: Tags: , , , , , ,