Publicidade

Posts com a Tag Monaco

segunda-feira, 24 de agosto de 2009 Brasileiros na França, Francês da 1ª divisão, Torneios europeus | 23:11

Voltamos à normalidade

Compartilhe: Twitter

Nenê agradece ao Papai pelo gol na vitória monegasca sobre o Lorient (AFP)

Até a rodada passada, tínhamos o Nancy como grata surpresa entre os líderes da Ligue 1. Exactement: tínhamos. Ao fim da terceira journée, o Bordeaux lidera isolado, seguido por Lyon, PSG e Olympique, empatados. Ou seja, voltamos ao estado natural das coisas, nos seguintes termos: os quatro grandes comandam.

A façanha de ganhar todas as partidas disputadas, entretanto, cabe só ao atual campeão. Na segunda partida em casa, os Girondinos golearam de novo, por quatro gols novamente, e já somam 11 tentos em 3 jogos. Nos 4 a 0 sobre o time da tia Nice, pobrezinha, dois foram do mestre Gourcuff, um de Alou Diarra e outro do compatriota Jussiê. O até então surpreendente Nancy caiu na real ao cair em Le Mans: 2 a 1 para os donos da casa.

PSG e Lyon mostraram força e triunfaram longe dos seus domínios. O primeiro fez 3 a 2 no Valenciennes (o bom Luyiundula marcou) e o segundo aplicou 3 a 0 no Auxerre, com o já mencionado uniforme-marca-texto (veja post “Fim de semana na redação 1”), gols de Boumsong (uma pintura de letra, acredite!), Makoun e Pjanic – o bósnio a cada jogo mostra seu valor. 

O Marselha ficou no empate com o Rennes, 1 a 1. Como foi fora de casa e o rival não é pouca coisa, beleza vai. E os destaques brazucas ficam para Nenê, ex-Palmeiras e Santos, e Eduardo Santos, importantes para colocarem Monaco e Lens em boa situação na tabela (que você pode CONFERIR AQUI).

>> LIGA DOS CAMPEÕES: Amanhã acontece o jogo de volta entre Lyon e Anderlecht, às 15h30, e quem quiser acompanhar lance a lance pode clicar no Placar iG!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 11 de agosto de 2009 Eliminatórias da Copa, Extracampo, Francês da 1ª divisão, Seleção francesa | 23:07

Boas novidades

Compartilhe: Twitter

Logo que acabou a última Ligue 1, o recém-chegado técnico Didier Deschamps disse querer um Juninho ou Gourcuff para o Olympique de Marselha. Sugeri Michel Bastos. O Lyon, que perdeu seu maestro pernambucano, escutou minha indicação (modéstia à parte…), tirando o habilidoso meia do Lille. Que ele se entenda com Ederson, afinal falam o mesmo idioma. Sem dúvida, é uma das maiores novidades para a temporada que está começando.

Também pesam no OL os nomes dos atacantes Lisandro López, argentino ex-Porto, e Bafétimbi Gomis, francês ex-Saint Etienne (“Bafetimbi” é de uma sonoridade única, não acha?). Precisava mesmo, afinal a referência na frente, Karim Benzema, foi ganhar dinheiro status no Real Madrid. Na defesa, chegou outro jogador do Porto: Aly Cissokho. Vamos ver o que vira.

Deschamps não recebeu os presentões que desejava, mas não dá pra ficar triste com um Lucho González (outro argentino, de novo do Porto!), dá? Para o meio, vieram ainda Diawara (ex-Bordeaux), Edouard Cissé (ex-Besiktas-TUR) e M’Bia (camaronês ex-Rennes), pois saíram Cana e Zenden. E o OM agora tem dois renomados estrangeiros, o zagueiro argentino Gabriel Heinze e o atacante espanhol Fernando Morientes. Certamente há time para brigar pelo título em Marselha. 

O atual defensor do título, por sinal, parece satisfeito com o elenco que já provou ser vitorioso: perdeu Diawara e, de significativo, trouxe o meia tcheco Jaroslav Plasil (não é remédio!), ex-Osasuña-ESP, e trocou goleiros – Valverde por Carrasso. Para os padrões franceses, o entrosamento de Fernando, Wendell, Gourcuff, Chamakh e cia. pode ser suficiente; mas para quem vai encarar a fase de grupo da Liga dos Campeões, acho pouco. Ainda em termos de pouco, um pouco dos demais:

PSG: perdeu Kezman, substituiu Landreau pelo experiente Coupet no gol.
Toulouse: perdeu Carrasso e o lateral Mathieu, trouxe o atacante Luan, ex-São Caetano.
Lille: perdeu Bastos e ganhou Landreau.
Monaco: sem Ricardo Gomes, repatriou o meia Nenê e contratou o volante Eduardo Costa, ex-São Paulo (foto)

*LEMBRANDO QUE AMANHÃ a França tem jogo importantíssimo em sua caminhada para a Copa de 2010 contra a fraquíssima “seleção” das Ilhas Faroe (será que é preciso selecionar por lá?), a partir das 13h (de Brasília). Uma boa apresentação deste e outros duelos pelas Eliminatórias estão neste texto do Trivela.com. 

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 10 de agosto de 2009 Brasileiros na França, Francês da 1ª divisão | 22:55

Bordeaux bastante auspicioso

Compartilhe: Twitter

 
Wendell mostra quem continua no topo do futebol na França

Retornamos! O Campeonato Francês e o metido a francês nesta URL. Foram 27 gols nos 10 primeiros jogos, uma média nada mal para um futebol considerado enfadonho por alguns injustos detratores. Os resultados? Voilá: 

Bordeaux 4 x 1 Lens
Grenoble 0 x 2 Marseille 
Le Mans 2 x 2 Lyon
Montpellier 1 x 1 Paris S.G.
Monaco 1 x 0 Toulouse
Saint-Etienne 0 x 2 Nice
Rennes 3 x 0 Boulogne-sur-Mer
Lille 1 x 2 Lorient
Valenciennes 1 x 3 Nancy 
Auxerre 0 x 1 Sochaux 

Ou seja, a goleada veio justamente do campeão, diante de mais de 30 mil entusiasmados torcedores, com direito a gol brasileiro (Wendell) e golaço de quem sempre resolve para os Girondinos: Gourcuff, que aliás fez dois. Confesso que só vi os gols do jogo, mas já dá pra dizer que as previsões são excelentes para quem busca o bi. O Marselha não fez feio, e graças a Cheyrou e Niang bateu o Grenoble, fora.

Os que derraparam, a exemplo do que fizeram na fase final da última Ligue 1, foram Lyon e PSG. Com Cris, Ederson e a novidade Michel Bastos, o OL só não perdeu porque o argentino Lisandro López marcou aos 45 do 2º tempo. O time da capital viveu cenas diferentes e desfecho semelhante: saiu na frente do Montpellier, com o veterano Giuly, mas cedeu a igualdade aos 49 da etapa complementar, vendo a vitória fora de casa ir para o espaço.  

Merece registro ainda o gol de Nenê, ex-Santos e Palmeiras, responsável pelo triunfo do Monaco. Já teve gente palpitando aqui sobre melhores e piores para esta temporada, no post anterior, mas sou deveras cauteloso (porque não pega bem dizer cagão) e não digo nada hoje que não seja: Bordeaux favorito, pelo entrosamento do grupo que permaneceu junto e permanece jogando bem.

Amanhã devo trazer as novidades dos times para a temporada, resultados do entra e sai da janela europeia (que aliás ainda vai até o dia 31). E na quarta tem Ilhas Faroe x França, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Agora deixa eu descansar porque tô desacostumado com a rotina de trampo, que recomeçou pesado!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 22 de junho de 2009 Brasileiros na França, Copas francesas, Francês da 1ª divisão | 07:25

Da França para o São Paulo

Compartilhe: Twitter

Ricardo Gomes não teve motivos para sorrir em seu último ano na Europa (France Football)

Sinceramente, achei que não teria o que escrever aqui neste fim de semana, afinal, nessa época de férias na Europa, o que aparece em termos de notícias são movimentações de transferências de jogadores, mas normalmente não em sábados e domingos. Até que surge e se confirma o nome do então desempregado Ricardo Gomes, ex-Monaco, para treinar o São Paulo. Opa, Le Blog tem algo a dizer.

A relação do ex-zagueiro e hoje técnico com a França é íntima.  Como jogador, teve ótimas temporadas com títulos pelo Paris Saint-Germain (que tinha Valdo e Raí) entre 1991 e 95, que o levaram a ser convocado para a Copa de 94, da qual ficou fora por lesão. Ele encerraria a carreira no Benfica, de Portugal, em 96, ano em que foi convidado para a sua primeira experiência como treinador, no mesmo PSG.

Na capital do país até 98, dirigiu Raí e Leonardo e seus números não são desprezíveis: foi vice-campeão francês e conquistou duas Copas nacionais – da França e da Liga Francesa -, além da Copa das Copas. De 1999 a 2004 trabalhou no Brasil, com passagens discretas ou decepcionantes por Sport, Vitória, Guarani, Juventude, Fluminense, Flamengo e seleção olímpica, quando conseguiu não levar um time com Diego e Robinho para os Jogos de Atenas em 2004.

Gomes retornou à França em 2005, em outro clube de ponta, o Bordeaux. Seu desempenho foi quase o mesmo dos tempos de PSG, tendo como melhores resultados um vice francês em 2006 e uma Copa da Liga em 2007. Neste mesmo ano, mudou-se para o Monaco, mas seus números só pioraram, com posições intermediárias no campeonato nacional, contribuindo para seu esquecimento no Brasil.

Na temporada 2008/2009, por exemplo, o ASM obteve um modestíssimo 11º lugar, com 11 vitórias, 12 empates e 15 derrotas. Em 38 jogos, marcou 41gols e sofreu 45. Segundo ele, havia recebido propostas de clubes franceses e do mundo árabe antes de acertar com o São Paulo. Mas como recusou todas, não devem ter sido grandes coisas.

A crítica que permanece sobre o jovem técnico de 44 anos é sobre sua postura assaz defensiva. Mas isso só será comprovado se o Tricolor paulista lhe der tempo para mostrar serviço, que é o que se espera de um clube admirado pelo planejamento com o qual trabalha.

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 8 de junho de 2009 Francês da 1ª divisão | 21:18

Quem seria a jóia de Deschamps?

Compartilhe: Twitter

“Para o gol” é o que se espera que Deschamps não apenas leia, mas realize no OM (clique para ampliar)

Didier Deschamps, novo técnico do Olympique de Marselha, conversou com a France Football e já apresentou seu projeto para o clube. Em entrevista cuja íntegra será publicada nesta terça-feira, o substituto de Eric Gerets identificou uma falha grave do time no último Francês (perder pontos em demasia no Vélodrome) e deixou claro que pretende contar com novas e prontas peças para fortalecer o elenco.

Além disso, DD simplesmente afirmou: “Quero um Juninho ou um Gourcuff” (só você, meu filho??). Ou seja, um meia capaz de ser decisivo e marcar gols (coisa que Ben Arfa poderia fazer, mas não vem fazendo). Como Juninho não joga mais na França e Gourcuff não deixa Bordeaux tão cedo, os dois só valem como metáfora. Quem seria a jóia de Deschamps ao alcance do Marselha? Um Michel Bastos estaria de bom tamanho??

Falando em novo técnico, o mercado francês anda agitado desde o fim da Ligue 1, há pouco mais de uma semana. Veja como foi o troca-troca (com todo o respeito) dos últimos dias na França:

Paris Saint-Germain: Antoine Kombouaré subiu na vida ao se mudar de Valenciennes para Paris
Monaco: rompeu o namoro com o brasileiro Ricardo Gomes e assumiu outro com Guy Lacombe, ex-Rennes
Rennes: como perdeu Lacombe, foi atrás de Frederic Antonetti, ex-Nice
Le Mans: trouxe o português Paulo Duarte, que conciliará o cargo com a seleção de Burkina Faso (caraca!)
Saint-Etienne: renovou com o técnico que deu o último caneco ao Lyon, Alain Perrin
Valenciennes: contratou Philippe Montanier, que levou o Boulougne-sur-Mer pela 1ª vez à Ligue 1
Boulogne-sur-Mer: o calouro agora conta com Laurent Guyot, ex-defensor do Nantes de 39 anos* 
Montpellier: “recém-subido” da Ligue 2, trocou Rolland Courbis por René Girard*incluído no dia 09/06

 

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sábado, 30 de maio de 2009 Francês da 1ª divisão, Francês de divisões menores | 18:00

BORDEAUX CHAMPION!

Compartilhe: Twitter

Difícil de engolir para Gouffran: dar o título ao atual clube e rebaixar o antigo ao mesmo tempo (AP)

Eu bem que esperava que a façanha de destronar o Lyon na França caberia ao Olympique de Marselha, mas a história encerrada neste sábado foi outra: Football Club Girondins de Bordeaux, campeão francês pela sexta vez! (a última fora em 1998/99)

A conquista foi sacramentada com a vitória sobre o Caen por 1 a 0, mesmo fora de casa e com a necessidade de um mero empate. Com o anfitrião precisando vencer para não ser rebaixado no estádio Michel d’Ornano, os Girondinos sentiram, logo que a bola rolou, a pressão de uma torcida barulhenta num campo apertado. Gourcuff teve boas chances em finalizações, mas o pé não estava calibrado. O Caen chegou a pressionar, mas a sólida defesa com Diawara e Planus, resguardada por Diarra e o brasileiro Fernando, se manteve segura.

Nos primeiros minutos do segundo tempo, uma falta pro Bordeaux deixou o título pra lá de encaminhado: Gourcuff trocou olhares com Gouffran, rolou a bola na extrema esquerda para Trémoulinas, que cruzou para o cabeceio certeiro de… Gouffran! A jogada ensaiada deu certo, bola na rede, mas o artilheiro foi o único entre os Girondinos que não comemorou, em respeito ao clube que o revelou e estava caindo para a Ligue 2 (o que de fato viria a acontecer).

Precisando desesperadamente da vitória para salvar sua pele, pois o Saint-Etienne já abria 3 a 0 no Valenciennes, o Caen ainda se lançou ao ataque, mas não com a competência necessária para marcar, embora segurasse os contra-ataques dos quase campeões, que após os 90 minutos enfim se livraram do quase. Fizeram história pelo Bordeaux em Caen os seguintes jogadores Ramé; Jurietti, Planus, Diawara e Trémoulinas; Diarra, Fernando e Gourcuff (substituído pelo brasileiro Wendell); Jussiê (o brasileiro foi substituído por Sertic), Chamakh e Gouffran (Bellion). Ficaram na reserva, além do brasileiro Henrique,  Valverde e Cavenaghi. 

Os 4 a 0 do Marselha (dois de Niang) sobre o Rennes só serviram para o time sair aplaudido do Vélodrome apesar da segunda colocação. Campeão, vice e o terceiro colocado Lyon – que ficou no 0 a 0 com o Toulouse – jogarão a próxima Liga dos Campeões da Europa. Além do Toulouse (quarto), se classificou para a Liga Europa o Lille (quinto), de Michel Bastos, que fez 3 a 2 no Nancy e contou com uma forcinha do Paris Saint-Germain, incapaz de vencer o Monaco na capital (0 a 0), ir além da sexta posição e se classificar para qualquer torneio europeu – triste!  

No começo da semana, traremos uma análise mais desenvolvida, no plano dos detalhes e dados, da última rodada da Ligue 1: aguardemmm! No fligir dos ovos franceses (observação: “fligir” só existe por causa de “ovos”), caíram para a Ligue 2 Caen, Nantes e Le Havre. Ocupam seus lugares, na Ligue 1 que comecará em agosto, Lens, Montpellier e Boulogne-sur-Mer (sim, sobre o mar!).

Caíram para a National (3ª divisão) Nimes, Troyes e Reims; subiram para a Segundona Istres, Laval e Arles. Desceram para a CFA (4ª divisão) Calais, Entente e Cherbourg, mas daí pra baixo não vou me sujeitar porque é descer muito o nível para a esfera varzeana. 

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 25 de maio de 2009 Brasileiros na França, Francês da 1ª divisão, Torneios europeus | 21:48

Nada como uma segunda

Compartilhe: Twitter

Nada como uma segunda-feira para podermos destrinchar o que houve no fim de semana, quando não trabalhamos no fim de semana – como se fosse normal trabalhar no fim de semana, embora para jornalistas de esportes o sejam. Ladainhas pessoais à parte, o Bordeaux está muito perto de se sagrar campeão após 10 anos graças ao gol do atacante Marouane Chamakh contra o Monaco – o marroquino, ao lado de Gourcuff, tem feito a diferença para os Girondinos na-hora-du-vamu-vê. 

Já faz um tempo que o slogan dele poderia ser Chama-kh-ié-gol

Tentando não jogar a toalha enquanto tem alguma chance, o Olympique de Marselha fez sua parte batendo o Nancy fora por 2 a 1, gols de Bonnart e Brandão, figurinha carimbada na lista de artilheiros das últimas rodadas. O Lyon cumpriu seu objetivo para salvar a temporada: se garantiu em 3º e na próxima Liga dos Campeões da Europa com os 3 a 1 sobre o Caen – Juninho Pernambucano fez seu 100º gol pelo clube, em clima de total despedida (volto a isso no decorrer da semana), Benzema e Govou também carimbaram; Savidan descontou.

Em plena descendente, o Paris Saint-Germain foi derrotado pelo Valenciennes (2 a 1 = Audel e Pujol; Kezman), que por sua vez ressurgiu do limbo para se segurar de vez na Ligue 1. De quebra, o PSG caiu de 4º para 5º porque foi superado no saldo de gols pelo Toulouse, que ganhou do Nice fora – ou seja, na casa da tia – com dois do artilheiraço Gignac, e ambos ainda não estão garantidos na Liga Europa, pois Rennes (3 a 1 no Lorient) e Lille (1 a 0 no rebaixado Le Havre, gol de Michel Bastos) estão dois pontos atrás, zicando os rivais pelas duas vagas no torneio que substituirá a Copa da Uefa.

Lá embaixo da tábua de pontos (não de frios!), o tradicional Nantes (19º, 34 pg) está quase fazendo companhia ao Le Havre, lanterna que já foi pro saco da Segundona faz tempo. A derrota doída – torcedores saíram na mão! – para o Sochaux (2 a 1), por sua vez, deixou o time do glorioso ex-corintiano Carlão (15º, 39 pg) muito perto de salvar a conta bancária na 1ª divisão.

Hoje também estaria rebaixado, após o revés para o Auxerre (1 a 0), o Saint-Etienne (18º, 37 pg) do eficiente Ilan, que perde para o Caen (17º, 37 pg) no saldo de gols (-6 a -20, todo mundo devendo…). Mas como há igualdade de pontos ganhos, eles “só” decidem a vida (e tem coisa mais complicada?) na derradeira rodada; o Le Mans (16º, 39 pg), que empatou com o Grenoble (1 a 1) precisa de mais um ou três pontos para não se afogar. 

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sábado, 23 de maio de 2009 Francês da 1ª divisão | 08:00

Segura o vinho mais um pouco!

Compartilhe: Twitter

A torcida marselhesa ainda tem motivo para fazer barulho (AFP)

Até poderia sair o campeão francês hoje, mas o Olympique de Marselha venceu o Nancy fora de casa e, mesmo com a vitória do Bordeaux sobre o Monaco, deixou a definição para a rodada derradeira, sábado que vem.

Só que com apenas um jogo a disputar, a vantagem de três pontos na tabela para o time da terra dos bons vinhos obriga o OM a vencer o Rennes e torcer contra os Girondinos, que só vão precisar de um empatezinho contra o Caen para abrir os tintos, brancos e rosés. Mole mole, mas a revolucionária Marselha ainda resiste!

Eis os resultados da 37ª journée. Segunda-feira, uma análise mais completa do que está decidido e o que pode vir por fim:

Bordeaux (1º) 1x 0 Monaco (12º) 
Nancy (14º) 1 x 2 Marseille (2º) 
Lyon (3º) 3 x 1 Caen (17º) 
Valenciennes (11º) 2 x 1 Paris Saint-Germain (5º) 
Nice (9º) 0 x 2 Toulouse (4º) 
Le Havre (20º) 0 x 1 Lille (7º) 
Rennes (6º) 3 x 1 Lorient (10º) 
Auxerre (8º) 1 x 0 Saint-Etienne (18º) 
Le Mans (16º) 1 x 1 Grenoble (13º) 
Sochaux (15º) 2 x 1 Nantes (19)

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 20 de maio de 2009 Extracampo | 21:54

OK, foi por uma boa causa

Compartilhe: Twitter

Hoje vamos de Mônaco. Não do Monaco que vai enfrentar o Bordeaux no sábado e pode ver os Girondinos fazerem a festa antecipada do título, como eu disse aqui. Mas do Principado de Mônaco, o mesmo que recebe a Fórmula 1 nos fins de maio e tem Ayrton Senna como rei. No fim de semana haverá GP, e aparentemente Le Blog não tem nada com isso, d’accord. Mas ontem rolou uma pelada com a presença de pilotos e do príncipe. Opa! Por que não falou antes?

O palco da peleja foi o estádio Louis II, casa do AS Monaco. De um lado, a equipe dos pilotos teve a presença de Felipe Massa, Fernando Alonso e foi capitaneada por Giancarlo Fisichella, veterano prestes a pendurar o capacete. Do outro, o dono do time que reunia ex-jogadores, ex-pilotos e artistas era ninguém menos que o Príncipe Albert.

Não sei o resultado final do prélio, mas, pelas fotos (clique sobre elas para ampliá-las), vossa alteza não deve correr tanto em nenhum outro dia do ano e os pilotos gostaram de testar a qualidade da grama com várias partes do corpo… Bien, não importa. Considerando que o maior objetivo de toda essa malemolência (depois de “ginga”, a palavra mais brasileira que há!) foi ajudar a Associação Mundial dos Amigos da Infância (Association Mondiale des Amis de l’Enfance, a AMADE), a gente dá um desconto e um post exclusivo neste espaço nobre da internet franco-brasileira.

Você pode ver mais imagens do futebol dos perna-de-paus milionários, do site F1.com, clicando aqui. (veja que cena triste esses iates na baía ensolarada…)

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 18 de maio de 2009 Francês da 1ª divisão | 22:45

Duas voltas para o final!

Compartilhe: Twitter

“Allez, meus filhos, farta só um pokin!”, pede o comporrtado Laurent Blanc (AFP)

Pois é, o Bordeaux está muito perto de tirar um título que esteve na alça de mira do Olympique de Marselha. Depois de levar no tête à tête, abriu três pontos faltando seis a disputar, contando, bien sûr, com uma puta ajuda (pardon, irrésistible…) do Lyon no último domingo.

Agora, no próximo sábado, os Girondinos já podem garantir o título francês se vencerem o Monaco em casa (o que não é difícil) e o Marselha não ganhar do Nancy fora – um empate ou derrota não seria improvável, pois o ex-time de Platini, se não tem nada ainda a disputar nesta Ligue 1, joga pela honra de fazer bonito diante de sua torcida e os segundos de exposição nas TVs de vários países caso o torneio esteja decidido…  

Porém, ainda acho (e espero) que o OM vai levar a pendenga pro último round, no ouuutro sábado, quando recebe o Rennes e os Marine et Blanc duelam fora com o Caen, que luta contra o rebaixamento. Veja a classificação completa da Ligue 1, na página de futebol francês do iG Esporte, CLICANDO AQUI.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 18
  4. 19
  5. 20
  6. 21
  7. 22
  8. Última