Publicidade

Posts com a Tag Monaco

terça-feira, 5 de janeiro de 2010 Francês da 1ª divisão, Francês de divisões menores, Franceses no mundo | 22:52

2010 vem com o mercado

Compartilhe: Twitter

Olá amigo(a) leitor(a), como passou a virada de ano? Aqui estamos para 2010, ano de Copa!

Enquanto a bola não rola na França, vamos acompanhando as notícias e especulações sobre transferências de jogadores e técnicos. Mesmo depois que os campeonatos europeus reiniciarem (e alguns já reiniciaram!), o mercado da bola deve seguir aquecido até o fim de janeiro… Por ora, sabe-se (ou ventila-se) por aí o seguinte:

BORDEAUX – O Genoa deu como certa a transferência do volante Fernando antes do ano acabar, mas a imprensa francesa diz que o brasileiro por enquanto apenas conversa com os italianos. A perda de Menegazzo seria considerável!

O técnico Arséne Wenger disse que o Arsenal desistiu de levar o atacante Chamakh, já que o marroquino, em ótimo momento, não teria motivo para deixar os Girondinos agora. Realmente ele declarou que pretende manter seu contrato até o fim da temporada. Aí sim, que fique Marouane!

BOULOGNE-SUR-MER – O atacante chileno Juan Gonzalo Lorca é esperado nesta semana na França para assinar com o caçula da Ligue 1. Já chamado para a seleção, pode aparecer na Copa. Mal das pernas no Francês, o Boulougne precisa de reforços!

CANNES (3ª divisão) – Trouxe o atacante Jan Koller, 36 anos e 2,02 metros de altura, maior goleador da história da seleção tcheca. Rumo à Ligue 2!

FLORENT SINAMA-PONGOLLE – O atacante francês deixa o Atlético de Madri, onde decepcionou, e está confirmado no Sporting, de Portugal. Que seja mais feliz!

OLYMPIQUE DE MARSELHA – Fora dos planos de José Mourinho na Inter de Milão, o meia Mancini pode aparecer no OM, que por sua vez pode perder Ben Arfa ou Valbuena – o primeiro não vem tendo muito espaço com Didier Deschamps, que pretende segurar o segundo. Seria muito bom se o brazuca viesse!

PATRICK VIEIRA – Mourinho disse que as chances do volante francês de permanecer na Inter são mínimas. Barcelona e Manchester City manifestaram interesse pelo jogador de 33 anos; o Lyon um pouco menos, deu uma hesitada, afinal ele não poderia jogar a Liga dos Campeões. Esse cara ainda tem faísca pra queimar!

SOCHAUX – O clube pode trazer de volta aos campos franceses o atacante nigeriano John Utaka, ex-Rennes e hoje no banco de reservas do Portsmouth. Estão em negociação. Que não seja só um africano a mais na Ligue 1!

VALENCIENNES – Cobiçado por Monaco, Paris Saint-Germain e futebol inglês, o atacante Johan Audel disse que não pretende deixar o VAFC nesta janela de mercado. É, ASM e PSG não estão em alta!

Se você souber de mais algum buxixo, quentinha ou bomba, escrevaí nos comentários!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

domingo, 27 de dezembro de 2009 Brasileiros na França, Francês da 1ª divisão | 16:23

E acabou o ano assim

Compartilhe: Twitter

Metade do Campeonato Francês 2008/2009 concluída. Não exatamente, pois gripe suína e neve impediram que todos os 20 times disputassem as 19 partidas programadas até aqui. São eles: Montpellier, Olympique de Marselha, Monaco e Boulogne, que jogaram 18 vezes, e o Sochaux, coitado, 17. Mas não vamos perder a época do ano pródiga em retrospectivas (até porque pouca coisa nova e relevante acontece…) para fazer a nossa, a partir do que os números e algumas observações nos mostram:

Campanhas
Os melhores – Bordeaux (43 pontos), Lille (34), Montpellier (33), Marselha e Auxerre (32)
Os piores – Grenoble (7), Boulogne-sur-Mer (13), Saint-Etienne e Le Mans (16)

O que mais desponta é a enorme vantagem do atual campeão na liderança, reflexo claro de que o Bordeaux é nitidamente superior aos demais e que a emoção da Ligue 1 corre risco se essa relação de forças permanecer. Surpresas positivas são Lille, Montpellier e Auxerre entre os ponteiros. Marselha, Lyon e Monaco têm times para estar mais em cima, mas bobearam sobremaneira nas últimas rodadas (seus técnicos têm culpa nisso, pelo menos Didier Deschamps e Claude Puel, creio).

Lorient, Rennes e Valenciennes têm um momento ou outro de inspiração, como o PSG, mas quem oscila não sai do meio da tabela. Lá em baixo, é grande a diferença dos quatro últimos (citados acima) para o quinto último (o Nice soma 22 pontos). Como caem três para a Ligue 2, os lanternas parecem condenados a muitas rodadas de sofrimento. Incluindo o tradicional Saint-Etienne, maior detentor de títulos nacionais (10), que pelo segundo ano consecutivo se arrasta na tabela. E especialmente o caçula Boulogne e o letárgico Grenoble, que só foi pontuar na 12ª journée.

Blanc, Gourcuff e Chamakh, tripé de sucesso nos Girondinos de Bordeaux

Blanc, Gourcuff e Chamakh, tripé de sucesso nos Girondinos de Bordeaux

Ataques
Os melhores – Lille (37 gols marcados), Bordeaux (32), Lyon e Paris Saint-Germain (31), Olympique de Marselha e Valenciennes (30)
Os piores – Grenoble (10), Saint-Etienne (11), Boulogne-sur-Mer (15), Le Mans e Sochaux (17)

Defesas
As melhores – Bordeaux (12 gols sofridos), Auxerre (15), Toulouse (16), Rennes e Paris Saint-Germain (18)
As piores – Boulogne-sur-Mer (35 gols sofridos), Grenoble (33), Nice (32), Nancy (29) e Le Mans (28)

Artilheiros
1. Gervinho (Lille), 11 gols em 18 jogos – média de 0,61
2. Nenê (Monaco)10 gols em 16 jogos – média de 0,63
3. Pierre-Alain Frau (Lille), 9 gols em 15 jogos – média de 0,60
4. Kevin Gameiro (Lorient), 8 gols em 18 jogos – média de 0,44
     Lisandro López (Lyon), 8 gols em 14 jogos – média de 0,57
    Asamoah Gyan (Rennes), 8 gols em 17 jogos – média de 0,47
7. Marama Vahirua (Lorient), 7 gols em  18 jogos – média de 0,39
     Mamadou Niang (Marselha), 7 gols em 14 jogos – média de 0,50
     Youssouf Hadji (Nancy), 7 gols em 14 jogos – média de 0,50
     Loïc Rémy (Nice), 7 gols em 18 jogos – média de 0,39
     Mevlut Erding (PSG), 7 gols em 14 jogos – média de 0,50

Com 23 gols nos últimos seis jogos, o LOSC se consolidou como melhor ataque do turno, superando o Bordeaux. Reflexo dessa artilharia eficiente é a presença dos “lilleanos” Gervinho e Frau entre os três maiores goleadores – o marfinense superou Nenê na reta final, com a estagnada do brasileiro do Monaco. Engraçado que o artilheiro do Bordeaux é apenas o 12º da lista (Chamakh, com seis gols), o que mostra que são vários os goleadores do time, uma versatilidade importantíssima num torneio longo e de pontos corridos, independendo de um ou dois jogadores apenas. Curioso que o Auxerre defende bem mas ataca mal – fez apenas 19 gols em 19 partidas.

Assistentes
1. Yoann Gourcuff (Bordeaux) – 6 assistências para gol  
    Marama Vahirua (Lorient) – 6  
    Christophe Jallet (PSG) – 6  
    Fahid Ben Khalfallah (Valenciennes) – 6  
5. Benoît Trémoulinas (Bordeaux) – 5  
    Kevin Gameiro (Lorient) – 5  
    Fabrice Abriel (Marseille) – 5  
    Francis Chris Malonga (Nancy) – 5 

Gervinho, artilheiro de visual inconfundível (France Football)

Gervinho, artilheiro de visual inconfundível (France Football)

Uma das qualidades de Gourcuff, o diferenciado do Bordeaux, está neste quesito; o ala esquerdo Trémoulinas também se destaca. Gameiro e Vahirua se mostram muito importantes para o Lorient: marcando ou assistindo, participaram diretamente de 13 dos 29 gols do time.

Fair-play
1. Lorient – 28 cartões amarelos e 0 vermelhos
2. Bordeaux – 29 cartões amarelos e 0 vermelhos
3. Marseille – 30 cartões amarelos e 0 vermelhos
4. Lyon – 40 cartões amarelos e 0 vermelhos

Esse ranking prova, não por acaso, que os que fazem menos faltas violentas estão entre os primeiros na tabela de pontos, e vice-versa. Não é preciso apelar ao anti-jogo para se dar bem ao longo do turno. Ainda bem!

A seleção
O jornal Le Figaro elegeu seus 11 melhores do turno: Janot (Saint-Etienne); Debuchy (Lille), Koscielny (Lorient), Spahic (Montpellier) e Trémoulinas (Bordeaux); Diarra (Bordeaux), Alberto Costa (Montpellier) e Gourcuff (Bordeaux); Gervinho (Lille), Lisandro López (Lyon) e Nenê (Monaco).

Minha seleção é um pouco diferente – até porque não consegui ver tantos jogos quanto a imprensa francesa, e além disso a gente acaba acompanhando bem mais os times do topo da tabela. Eu escalaria: Mandanda (Marselha), Hengbart (Auxerre), Planus (Bordeaux), Spahic e Trémoulinas; Diarra, Wendell (Bordeaux) e Gourcuff; Gervinho, López e Nenê. Se você quiser escalar a sua, coloque aí no campo de comentários.

Na quarta-feira, dia 30, volto com o último post do ano!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 22 de dezembro de 2009 Brasileiros na França, Francês da 1ª divisão | 17:24

Segunda que virou terça

Compartilhe: Twitter

Se alguém passou aqui esperando encontrar um post de segunda, ontem, sobre a rodada do fim de semana do Campeonato Francês, minhas sinceras desculpas. A equipe do iG Esporte está reduzida nesta semana natalina, e ontem tivemos dois prêmios “atolando” meu dia de trabalho: melhor do mundo da Fifa, de tarde, e Brasil Olímpico, de noite. 

Então vou transformar a terça em segunda e falar um pouco sobre a 18ª rodada da Ligue 1. Mas pouco, porque hoje e amanhã já ocorre a 19ª e última do 1º turno, antecipada por causa do Natal, que acontece na sexta. Depois, só em 2010, mais precisamente em 16 de janeiro, porque nos dias 9 e 10 começa a Copa da França “pra valer”, com a entrada dos times da primeira divisão, na fase 1/32-de-finais (antes, as equipes de divisões menores participam de fases qualificatórias).

O filme das últimas rodadas vem sendo esse: Bordeaux ganha (apertado ou folgado, mas ganha) + rivais tropeçam = Bordeaux aumenta vantagem rumo ao bicampeonato. Desta vez os Girondinos contaram com boa presença do atacante David Bellion, que fez dois dos quatro sobre o Lorient, e o fim da uruca do argentino Fernando Cavenaghi, um artilheiro que ficou um tempão sem balançar as redes. O único ponto negativo dos Marine et Blanc foi a perda da invencibilidade defensiva: foram quase sete jogos sem a sólida defesa do time levar um gol sequer.

A grande bobeada da journée foi do Olympique de Marselha, em Saint-Etienne. Diante de um rival em fase crítica, às voltas com a zona de rebaixamento, o OM ficou com um a mais no fim do 1º tempo mas não conseguiu furar o gol de Janot, que junto com os colegas vibrou com a torcida no fim do jogo no Geoffroy-Guichard – que fase, heim, ASSE! O Montpellier, até então 3º, também se esforçou no quesito “derrapagem para adversário pior posicionado”, caindo em casa contra o Nancy. E no clássico de Monaco, os donos da casa não conseguiram superar o Lyon, que saiu na frente com uma bela cobrança de falta de Michel Bastos mas cedeu o empate quando Park marcou. E o Bordeaux rindo… 

Dois times vêm crescendo e provando que podem brigar por vagas nas ligas europeias: Lille, ainda vivo na Liga Europa 2009/2010, e Rennes. Quietinho, o Stade Rennais foi mais um a bater o PSG e agora é o sexto. Com alta média de gols, o Lille vem aproveitando o bom aproveitamento de suas peças ofensivas – Gervinho, Frau, Hazard e agora Túlio de Melo – para ascender na competição, já ocupando a terceira colocação na tabela de classificação. Olho neles!

Agora veja quem pega quem na última rodada do ano na França, sempre pelo horário de Brasília:

Terça, 22/12
18h – Lens (14º) x Saint-Etienne (17º) 

Quarta, 23/12
16h – Marseille (2º) x Auxerre (7º) 
 Nancy (11º) x Lille (3º) 
 Lyon (4º) x Montpellier (5º) 
 Sochaux (15º) x Rennes (6º) 
 Lorient (10º) x Valenciennes (8º) 
 Paris-SG (9º) x Grenoble (20º) 
 Le Mans (18º) x Monaco (12º) 
 Nice (16º) x Boulogne (19º) 
18h – Toulouse (13º) x Bordeaux (1º)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009 Francês da 1ª divisão, Franceses no mundo, Torneios europeus | 23:05

Bordeaux dispara após complemento da rodada

Compartilhe: Twitter
 

 

Os líderes jogando em Montpellier e o Domenech vendo PSG x Lens. Só ele mesmo...

Os líderes jogando em Montpellier e o Domenech vendo PSG x Lens. Só ele mesmo...

 


Nos sete jogos restantes da atrasadíssima 11ª rodada do Campeonato Francês, adivinhe quem cantou de galo no confronto entre os líderes? Os Girondinos, claro. Não importa se o jogo é dentro ou fora; o Bordeaux enche o papo de 1 a 0 em 1 a 0. Agora, com 37 pontos ganhos, abriu seis de vantagem para o vice, que passou a ser o Olympique de Marselha – o OM teve estrela e foi buscar a virada contra o Lorient, fora de casa, já nos acréscimos.

Dos outro cinco times que jogaram em casa, quatro venceram: Lyon (ufa), Monaco (ufa parte 2), Nancy e Le Mans. Só o PSG tropeçou, empatando com o Lens –  mas isso não foi novidade, porque o Parrí não engrena mesmo. Foi assim:

Montpellier 0 x 1 Bordeaux (Jussiê)
Lorient 1 x 2 Olympique de Marseille (Vahirua de pênalti; Ayew e Diawara)
Lyon 2 x 0 Boulogne (Pjanic e Delgado)
Monaco 1 x 0 Rennes (Park)
Nancy 2 x 0 Nice (Féret e Malonga)
Le Mans 1 x 0 Grenoble (Helstad)
Paris Saint-Germain 1 x 1 Lens (Makélélé; Maoulida)


>>TOULOUSE FORA DA LIGA EUROPA

Com -1 grau de temperatura na Bélgica, o Toulouse entrou em campo precisando da vitória contra o Club Brugge para se classificar na Liga Europa. Teve um primeiro tempo bom, chegando bastante ao ataque, mas caiu de produção no segundo, abusou das bolas aéreas sem sucesso e acabou castigado no finzinho, levando o gol dos anfitriões, classificados no grupo J ao lado do outrora garantido Shakhtar Donetsk.

Agora, é torcer para o Lille se juntar ao Olympique de Marselha – que vem como terceiro da sua chave na Liga dos Campeões – como os franceses da fase de mata-matas do torneio. Túlio de Melo e Gervinho, pra cima do Slavia Praga!

O francês de maior destaque dos jogos de hoje da Europa League foi Djibril Cissé: o do cabelo estiloso fez dois dos três do grego Panathinaikos no confronto direto contra o romeno Dínamo Bucareste. Tá vendo, Djibra, é só não aprontar que você acaba se destacando positivamente…

Não, não é um maluco das arquibancadas. É o Djibra! (AFP)

Não, não é um maluco das arquibancadas. É o Djibra! (AFP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009 Brasileiros na França, Francês da 1ª divisão | 22:43

Grande disputa do 3º para baixo

Compartilhe: Twitter
As caretas de Cris e Lloris não desviaram a cabeça certeira de Marouane (AFP)

As caretas de Cris e Lloris não desviaram a cabeça certeira de Marouane (AFP)

Quem acompanha o Campeonato Francês nas últimas rodadas pode constatar um equilíbrio pra lá de interessante entre os ponteiros da tabela. Com exceção ao Bordeaux, claro, que segue com confortáveis quatro pontos de vantagem para o vice-líder, o que lhe permite derrapar uma vez sem perder o posto. Vamos excluir também o Montpellier, que conseguiu se manter em segundo com uma vitória em Toulouse, o que lhe dá algum crédito. Mas, do 3º ao 11º, a diferença é de apenas quatro pontos, o que faz com que tropeços e vitórias seguidas levem bons times do céu ao inferno rapidinho. Não é bacana?

Vamos ao que vimos no fim de semana – me ajudem com o que esqueci nos comentários, porque infelizmente o tempo pr’eu me dedicar ao blog está cada vez mais curto. Girondinos e Lioneses fizeram o clássico dos classificados franceses na Liga dos Campeões, e os atuais campeões franceses não se intimidaram  no Gerland com mais de 36 mil torcedores. O prestativo Chamakh fez o gol da vitória no final. Como Makoun e Michel Bastos tiveram notas bem baixas na avaliação da France Football, é de se imaginar que foi um dia atípico para o Lyon. 

De 1 a 0 em 1 a 0, o Bordeaux enche o papo rumo ao bi. E o prejuízo lionês, contabilizando o restante da rodada, não foi pouco: despencou de 4º para 9º na tabela. Está a oito pontos do líder, o que não acontecia desde a Ligue 1 1998-1999! O primeiro atrás dos girondinos é o (consistente?) Montpellier, que como já disse bateu o TFC longe de casa. O atacante senegalês Souleymane Camara foi o nome do jogo. Também gosto de “Souleymane”. Mas “Bafétimbi” é melhor, claro.

Bonito fizeram o Olympique de Marselha e sua torcida, que quatro dias após ver seu time cair na Champions compareceu em massa ao Vélodrome contra o novato Boulogne (mais de 47 mil pagantes!). Dentro de campo, o OM correspondeu, fazendo 2 a 0, com os defensores Heinze e Taiwo. Fora das quatro linhas, as circunstâncias ajudaram e os marselheses galgaram do 7º para o 3º lugar na classificação. Inversamente, desceu a gangorra o azarão Valenciennes, que perdeu em Le Mans (2 a 1) mesmo jogando com um a mais no 2º tempo inteiro – caiu de 3º para 8º.

De Monaco x Lille, eu podia esperar uma reabilitação dos anfitriões ou a confirmação da arrancada dos visitantes. Mas não 4 a 0 do LOSC no Louis II! É a quarta vez consecutiva que o Lille ganha de quatro!! Parece que os monegascos já esperavam o pior, quando apenas 6 mil torcedores foram ao estádio. Os brasileiros viveram dias opostos: enquanto Adriano (expulso) e Nenê decepcionaram, Túlio de Melo voltou ao time titular e fez seus dois primeiros gols no Francês. O bom Cabaye marcou de pênalti e Aubameyang completou o fiasco do ASM.

Por fim, a mesma journée que viu o maior número de expulsões por rodada na temporada (cinco) registrou Paris Saint-Germain 3 x 0 Saint-Etienne no duelos dos “santos”. Luyindula, Sessegnon e Erding construíram a goleada parisiense ainda no primeiro tempo, recompensando o bom público no Parc des Princes e ratificando a crise vivida pelo tradicional ASSE, que realmente precisa de um chacoalhão, como oportunamente comentou o leitor Filipe na última semana.

De Melo só não deve ter gostado do cheirinho do Gervinho... (AFP)

De Melo só não deve ter gostado do cheirinho do Gervinho... (AFP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009 Brasileiros na França, Francês da 1ª divisão | 22:41

Bordeaux é o diferenciado

Compartilhe: Twitter
O elenco girondino está tão sussa que o técnico entra no bobinho também (AFP)

O elenco girondino está tão sussa que o técnico entra no bobinho também (AFP)

Não é à toa que o Bordeaux é o francês com situação mais confortável na Liga dos Campeões, invicto e classificado em primeiro com uma rodada de antecedência. Após 16 rodadas, o atual campeão é líder do Francês com quatro pontos de vantagem para o vice, um surpreendente Montpellier – trata-se da maior distância entre dois times em toda a tabela da Ligue 1. A 16ª foi uma journée animada,  com gols acima da média (2,8), expulsões acima da média (0,4) e três gols de um mesmo atacante numa partida (o lionês Lisandro) em que, curiosamente, seu time perdeu…

Para empolgados torcedores no Chaban-Delmas – que registrou um bom público de 33 mil pessoas -, o Bordeaux acabou com a animação do Paris Saint-Germain, que vinha de duas vitórias consecutivas. Mesmo sem a espinha dorsal formada por Fernando e Wendell, os Girondinos, com Gourcuff nos 90 minutos e Jussiê entrando na segunda etapa, ganharam por 1 a 0, gol do eficiente meia tcheco Jaroslav Plasil.

Explicar a ascensão do Montpellier, outrora quinto colocado, à vice-liderança, por mais improvável que parecesse, não é difícil: some derrotas dos três times que estavam à frente dele, acrescente um triunfo do MHSC sobre o Le Mans em casa, por 2 a 1, e terá a resposta. Lembrando que o Montpellier tem um jogo a menos (contra o OM) do que os outros cinco rivais que compõem o rol dos seis melhores do campeonato. Très interessant…

Em mais um jogo emocionante com muitos gols em que o Lyon esteve envolvido – primeiro, 5 a 5 contra o OM, e agora, 3 a 4 para o Lille – , desta vez o OL saiu derrotado nos acréscimos. O pior foi que os lioneses fizeram 2 a 0, foram para o intervalo com 3 a 1 de vantagem, mas deixaram a vitória escapar ao levar três gols do LOSC nos últimos 45 minutos, sendo o da derrota nos acréscimos! Lisandro López, três vezes, foi o goleador do Lyon (e empatou com Gyan como vice-artilheiro do torneio), mas Frau, Cabaye e Gervinho, duas vezes, deram a vitória ao Lille, tendo o marfinense sido o responsável por fechar o caixão lionês.

Triste também foi o Auxerre, até pouco tempo atrás o líder da Ligue 1: derrota em casa para o Nancy, 16º, por 3 a 1! O gol que abriu o marcador veio de pés brasileiros, do zagueiro André Luiz; o que encerrou, foi do meia marroquino Youssouf Hadji, artilheiro do ASNL no certame, com sete gols. Como lembrou a France Football, o AJA não é o mesmo sem os destaques Jelen (artilheiro, machucado) e Pedretti (capitão, suspenso).

O Lorient, que era o quarto, perdeu fora de casa para o Rennes, por 1 a 0, e caiu para sexto. Atrás dele agora figura o Olympique de Marselha, que fez na casa da tia Nice o que precisa repetir contra o Real Madrid, amanhã, para se classificar na Liga dos Campeões: três gols (Niang, Lucho González e Koné). Só não podia ter levado um. Por fim, o Monaco tomou uma sapecada de outra grata surpresa da tabela, o Valenciennes, agora terceiro. Os 3 a 1 fora de casa só serviram ao ASM para Nenê ampliar seu escore no topo da artilharia para 10 gols.

>> LIGA DOS CAMPEÕES DECISIVA!
Amanhã, a partir das 17h45, enquanto o superlíder Bordeaux cumpre tabela contra o lanterna Maccabi Haifa, em Israel, o Olympique precisa “apenas” bater o Real Madrid por três gols de diferença (para não depender de ninguém), ou por uma margem menor desde que o Milan não vença o Zurique na Suíça. Kaká não joga, mas Cristiano Ronaldo vem com tudo… Droit au but, Marseille!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 26 de novembro de 2009 Extracampo, Francês da 1ª divisão | 22:30

Gripe volta a alterar tabela

Compartilhe: Twitter
Vacinação contra a gripe suína em Lyon deixando mães mais irritadas (AFP)

Vacinação contra a gripe suína em Lyon deixando mães mais irritadas (AFP)

É chato quando o assunto do dia, no futebol, é algo fora de campo que afete o futebol jogado dentro dele. Ainda mais uma doença. Principalmente essa gripe suína pendular, que desde o comço do ano vai, vem, intervém e bagunça o mundo do futebol, sobretudo em terras gaulesas.

Na França, a gripe A (ou H1N1, como prefira), já havia provocado o adiamento do clássico entre Olympique de Marselha e Paris Saint-Germain, no dia 25 de outubro, por ter “contagiado” jogadores do PSG. Agora, ela voltou a fazer estragos, desta vez em atletas do Montpellier, que por causa disso teve seu compromisso contra o Monaco, marcado para sábado agora, postergado para ainda não se sabe quando. Um dos meus leitores deve estar chateado, afinal o zagueiro bósnio Emir Spahic já havia sido “atacado” no MHSC, certo Tubarão?

Houve um outro adiamento determinado esta semana pela liga que organiza o Campeonato Francês, mas este, embora envolva de novo o OM, foi por um motivo menos desagradável. O duelo do Olympique contra o Sochaux não vai mais acontecer em 2 de dezembro, porque o Marselha teria que voltar a campo três dias depois para encarar o Nice e, o que é pior, seis dias depois para fazer o jogo da vida na Liga dos Campeões contra o Real Madrid, precisando vencer. Então, para diminuir o desgaste dos comandados de Didier Deschamps, a equipe deve atuar no dia 28, contra o Lens, ter uma semana de descanso para pegar o time da tia Nice, e depois finalmente enfrentar os galácticos. Isso se a enfermidade dos porquinhos não aprontar de novo, é bom que se ressalte…

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 23 de novembro de 2009 Brasileiros na França, Francês da 1ª divisão | 21:24

Alguém imaginava o Auxerre na frente?

Compartilhe: Twitter
Os moços do Juventude da França festejam na frente de Eduardo Costa (AFP)

Os moços do Juventude da França festejam na frente de Eduardo Costa (AFP)

Eu confesso que não. Principalmente depois de 13 rodadas disputadas, com Bordeaux e Lyon mostrando consistência em muitos jogos e classificados de antemão na Liga dos Campeões, Monaco fazendo bom papel e Marselha com momentos de força. Mas o AJA* está lá, e terei de engolí-lo por mais que antipatize com ele. Foi o Auxerre que destratou o Marcos Antonio, cuja história retratei aqui. É um clube que nunca gostou de sul-americanos, não tem brasileiros no elenco atual, nem nomes que empolguem, o estádio é pequeno… Azar o meu, porque venceu as últimas sete partidas e voltou a sentir o gosto da liderança, que não vinha desde 2002-2003.

Para o Auxerre ter nos surpreendido, Bordeaux e Lyon bobearam. E feio. Os Girondinos receberam o Valenciennes, até então oitavo colocado, e não se valeram do fator Chaban-Delmas: 1 a 0 para os visitantes, que fazem uma campanha também inesperadamente positiva. Vale lembrar que o atual campeão jogou sem Gourcuff e Henrique, lesionados. O zagueiro brasileiro, aliás, passou por uma artroscopia no joelho esquerdo e só deve voltar aos campos em dezembro.

Os lioneses foram a Grenoble, mas tinham pela frente o pior time da Ligue 1, que só não havia perdido uma de 12 partidas em todo o campeonato – curiosamente, o GF38 tinha roubado pontos justamente do Monaco, um dos ponteiros, na última rodada. E não é que o OL também alcançou a proeza de não derrotar o lanterna da competição? Exactement! Sem Cissokho e Toulalan, saiu na frente, com César Delgado, mas sete minutos depois levou o empate. Foi pouco, até porque ficou com um a mais a partir dos 25 minutos do 2º tempo. Nem o estiloso uniforme marca-texto laranja ajudou.

O Auxerre, então, soube fazer sua parte. No Stade de L’Abbé-Deschamps, onde a lotação máxima é de 23.500 pessoas, 15 mil viram a vitória sobre o Monaco, que jogou sem o artilheiro Nenê mas com Adriano, Eduardo Costa, e, na frente, Park e Gudjohnsen – é, isso não foi nenhuma vantagem. O AJA fez o necessário em cada tempo: o primeiro aos 47 do 1º, por intermédio do zagueiro malinês Coulibaly, e o segundo aos 45 do 2º, graças ao meia congolês Ndinga. Como não levou gols, se deu bem. Pra quem é tão leigo no time como eu, o melhor jogador deles no campeonato, segundo a France Football, é o zagueiro (!) Cédric Hengbart. O artilheiro é o polonês Ireneusz Jélen, com quatro gols em oito partidas, uma média até que respeitável de “um sim, um não”.

Ederson disputa bola com Matsui: laranjão não ganha jogo (AFP)

Ederson disputa bola com Matsui: laranjão não ganha jogo (AFP)

 

# SEMANA DE LIGA #
Amanhã e depois de amanhã acontece a quinta e penúltima rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa. Acho que ninguém vai perguntar, mas a Liga Europa só volta nos dias 2 e 3/12. Teremos, sempre às 17h45:

– Terça, 23/11, popular amanhã >> Fiorentina x Lyon
– Quarta, 24/11 >> Bordeaux x Juventus
– Quarta, 24/11 >> Milan x Olympique de Marselha

*AJA = Association de la Jeunesse Auxerroise, o nome oficial do Auxerre. Traduzindo, fica Associação da Juventude “Auxerrense”. Pra facilitar, vamos chamar aqui de Juventude francês, aludindo ao campeão da Copa do Brasil de 1999, d’accord?

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 11 de novembro de 2009 Brasileiros na França, Francês da 1ª divisão | 01:29

Clássico para posteridade

Compartilhe: Twitter

O resto da 13ª rodada* que me perdoe, mas hoje o foco incide especialmente sobre Lyon x Marselha. Afinal, foram 10 gols e um placar anormalíssimo e empolgantérrimo (ui!) de 5 a 5! Oui, cinco a cinco!! Antes que eu me empolgue mais ainda e esqueça do balanço da journée, começemos por isto.

Os quatro primeiros da tabela tropeçaram: Bordeaux perdeu para o Lille, Lyon fez 5 mas também levou 5, Monaco “conseguiu” empatar com o Grenoble (que vinha de 11 derrotas em 11 partidas!) em casa e Montpellier também não saiu da igualdade em Valenciennes. Melhor para o Auxerre, que se valeu da sorte contra o vice-lanterna Le Mans – os donos da casa perderam pênalti e ainda marcaram contra o único gol do jogo – e conseguiu chegar à terceira posição (!), atrás de Bordeaux e Lyon. O Lorient goleou o Boulogne e segue entre os primeiros, e o Paris Saint-Germain, instável, caiu na casa da tia Nice depois de vir de uma goleada fora de casa [veja como ficou a classificação].

*Mesmo após terem disputado a 13ª rodada, os clubes acumulam 12 partidas e não 13, porque a 11ª rodada foi adiada para os dias 10 e 16 de dezembro. Marselha x PSG, adiado da 10ª rodada, ocorrerá em 20 de novembro.

Gerland, 8 de novembro de 2009
Estava frio em Lyon, mas agitado é pouco para descrever quão intenso foi o duelo.  Karim Benzema apareceu para rever o estádio onde surgiu para o mundo, porém não precisou entrar em campo para que os gols brotassem. Só para lembrar a particularidade do que se viu no gramado lionês, a última vez em que se viu um placar semelhante na primeira divisão francesa foi na longínqua Ligue 1 1957/58. E olha que os dois goleiros no domingo são justamente o titular e o reserva da seleção francesa…. Parece que o treinador deles nos Bleus também presenciou o festival de falhas de Lloris (principalmente) e Mandanda. Coitado do cara!

Antes de entrar na bateria de gols, uma historinha da minha relação com a transmissão do jogo pela TV. A partida começou às 18h de Brasília, horário em que meu plantão esportivo de fim de semana havia acabado. Chegando a casa, liguei no SporTV2 na esperança de achar o jogo, mas passava Inter x Roma. Chateado, pensei: “Maldita hora que mais um canal adquiriu os direitos do Italiano (porque o duelo de Milão passava também na ESPN), agora não dá mais pra ver o Francês…”.  Lá pelas 23h, quando zapeava os canais esportivos já com a ideia de desligar a TV, achei o VT do clássico rolando no SporTV2. Em poucos minutos, já estava com caneta e papel para anotar a incrível sequência dos gols. E o que se viu foi:

3′ do 1º tempo: OL 1 x 0 OMPjanic aproveita bola rebatida de cabeça por Hilton, domina e chuta bonito, por cima de Mandanda. Começo perfeito para o Lyon.

12′ do 1º tempo: OL 1 x 1 OM – Porém, comemorar qualquer vantagem seria um pecado mortal no clássico. Menos de dez minutos, um tento de cabeça de Diawara após cobrança de escanteio deixaria tudo igual novamente. 

 14′ do 1º tempo: OL 2 x 1 OM – Oui, Lyon na frente: Govou arranca do seu campo, não é acossado como deveria pelos rivais, corta para a direção da meia-lua e acerta um belo chute.

 25′ do 1º tempo – Nenhum gol.

35′ do 1º tempo – Sem gols. Bom, parece que agora teremos um jogo normal. Atrás no marcador, o Olympique visitante começa a ter mais posse de bola e levar os donos da casa para seu campo.

 44′ do 1º tempo: OL 2 x 2 OM – Ahh, Lloris! Cheyrou chuta de uma distância de 25 metros, ela vai com curva, é verdade, mas o goleiro lionês se mexe para o lado errado, espalma para dentro e morre com a bola atrás da linha.

2′ do 2º tempo: OL 2 x 3 OM – Outro gol relâmpago, indicando que o confronto é mesmo surreal. Abriel cruza da esquerda, na linha de fundo, e Koné emenda com oportunismo, sem chances para o pobre Lloris. A minoria marselhesa vibra com a virada.

Era hora do Lyon retomar a carga ofensiva e usar das armas que descansavam no banco: aos 10, Gomis veio para o lugar de Ederson; aos 23, Michel Bastos entrou na vaga de Kallstrom; e aos 34, a última cartada, com Delgado entrando para a saída de Govou. Mas não dava resultado.

35′ do 2º tempo: OL 2 x 4 OM – Cris condeceu escanteio bobo, Abriel bateu e Brandão ganhou “na voadora” de Michel Bastos. Primeira vez que um dos times abre dois gols de vantagem. Jogo definido? 

36′ do 2º tempo: OL 3 x 4 OM – Um minuto depois, Lisandro López ganha de Hilton e toca com classe, por cima de Mandanda. O Lyon não morreu!

39′ do 2º tempo: OL 4 x 4 OM – Pressão lionesa e bola na mão de Heinze. É pênalti! Lisandro chuta rasteira no canto, Mandanda chega a centímetros da bola mas ela entra: empatado de novo!!

44′ do 2º tempo: OL 5 x 4 OM – Contra-ataque com bela troca de passes do Lyon, ela chega de pé em pé até Michel Bastos, que de frente para Mandanda chuta com estilo, no canto. Gol e comemoração de título, extravasamento total!!!

48′ do 2º tempo: OL 5 x 5 OM – Sufoco total do Marselha na área do rival. Mbia divide com Toulalan, que acaba empurrando para dentro do próprio gol com Lloris já vazado: empate de novo!!!!

Nas arquibancadas, ninguém sabe se comemora ou lamenta. Nas tribunas, os dirigentes dos dois lados alternam aplausos e decepções, mas no fim todos se cumprimentam. Ufa, acabou…. Que mais dizer?

FBL-FRA-L1-LYON-MARSEILLE

FBL-FRA-L1-LYON-MARSEILLE

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sábado, 7 de novembro de 2009 Francês da 1ª divisão, Franceses no mundo | 21:05

Fim de semana na redação 3

Compartilhe: Twitter

Neste sábado de calorão em São Paulo, vamos ao que vimos. Vejamos:

> O Monaco, que parece ter taco para lutar pelo título francês, conseguiu a proeza de não vencer o Grenoble em casa, um time que só havia perdido todas as 11 partidas anteriores na Ligue 1! Tudo bem que o artilheiro Nenê não jogou, mas pô… vacilão da turma de Guy Lacombe!

> Itália: A Juventus goleou a Atalanta por 5 a 2, em Bérgamo. Além dos brasileiros Diego e Felipe Melo, David Trezeguet encerrou o placar, comemorando do jeito que você pode ver aí embaixo com Camoranesi, artilheiro da contenda.

Camoranesi e Trezeguet: melhor parar por aí... (Reuters)

Camoranesi e Trezeguet: melhor parar por aí... (Reuters)

 

> Espanha: Muito deve ter alegrado aos franceses ver Thierry Henry jogar normalmente pelo Barcelona, sem se machucar – no dia 14, a seleção conta com ele com a tarja de capitão. Até gol Thi-thi fez! Foi de cabeça, na vitória sobre o Mallorca por 4 a 2. No Real Madrid que venceu o Atlético no clássico da capital, Lassana Diarra fez uma senhora apresentação e Karim Benzema por muito pouco não se juntou a Kaká, Marcelo e Higuaín como goleadores madridistas no Vicente Calderón.

> Inglaterra: O Arsenal venceu mais uma em grande estilo, agora fazendo 4 a 1 no Wolverhampton fora de casa. Se Arséne Wenger sorriu, Raymond Domenech coçou a cabeça: Abou Diaby deixou a partida ainda no primeiro tempo com lesão na panturrilha esquerda, e pode virar dúvida no grupo que se apresenta para o treinador dos Bleus nesta próxima semana.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 18
  4. 19
  5. 20
  6. 21
  7. 22
  8. Última