Publicidade

Posts com a Tag Malouda

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011 Brasileiros contra a França, Copa do Mundo, Ex-jogadores, Seleção francesa | 17:55

France vs Brésil: História é o que não falta

Compartilhe: Twitter

Quarta-feira agora, cotidianamente conhecida como amanhã, as seleções masculinas de futebol de França e Brasil farão o 14º confronto desde sempre. A vantagem é ligeiramente brasileira: cinco vitórias, contra quatro francesas (21 gols canarinhos, 18 bleus). Foram quatro empates também, o que permite enxergar bastante equilíbrio no retrospecto.

Se bem que, nos últimos cinco embates, nada de vitória brasuca – a última foi há quase 20 anos, em 1992. De todos os participantes do jogão que se aproxima, cinco são os personagens que já disputaram um França x Brasil: Laurent Blanc, Eric Abidal, Alou Diarra, Florent Malouda e Robinho. O único francês que perdeu foi o técnico, quando era jogador, ainda no século 20…

Eis os duelos:

lequipe_13_07_1998

"Para a eternidade", sobre 12/07/1998 (Zidane, Djorkaeff e Petit na foto)

01/07/2006França 1 x 0 BrasilCopa do Mundo (Alemanha)
Apesar da desvantagem histórica, a última lembrança, entretanto, é doce para os europeus e catastrófica para os sul-americanos. A maestria de Zinedine Zidane e o gol de Thierry Henry em Frankfurt classificaram a França para a semifinal, mandando o Brasil de Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho e Kaká para casa na Copa. Quer rever os melhores momentos? Vídeo no pé do post! (com Galvão Bueno é mais gostoso…)

20/05/2004 – França 0 x 0 BrasilAmistoso (Saint-Denis)
Comemoração do centenário da Fifa, com os então campeões do mundo e da Europa em campo. Uniformes à moda antiga, pompa e circunstância, mas nada de gols, até porque Grégory Coupet foi muito bem.

07/06/2001Brasil 1 x 2 FrançaCopa das Confederações (Suwon, Coreia do Sul)
Semifinal do torneio ocorrido um ano antes do Mundial asiático. Pirés abriu o placar, Ramon empatou para a seleção de Emerson Leão (que tinha Leomar, Carlos Miguel, Robert e outros craques) e Desailly deu a vitória aos franceses.

12/07/1998 – França 3 x 0 BrasilCopa do Mundo (Saint-Denis) 
Eis que o mundo da bola conhece e reverencia Zizou – premiado, dias atrás, com o Laureus por sua carreira no esporte – autor de dois gols e vencedor de um duelo que não houve com Ronaldo, na época ainda Ronaldinho. Petit fechou o caixão do time do mestre Zagallo (veja o que o ex-volante faz da vida hoje). No último domingo, a edição impresa do L’Équipe relembrou o fato. O vídeo está lá no pé (tem Galvão? mas é claro!)

03/06/1997 – França 1 x 1 BrasilTorneio da França (Lyon)
Partida inaugural do mini-campeonato, que reuniu ainda Inglaterra (a campeã) e Itália. Roberto Carlos abriu o placar com aquela célebre bomba que fez uma impressionante curva para vencer Barthez. No segundo tempo, o empate veio com o obscuro Marc Keller, atacante que passou por clubes medianos nos anos 1990 e atualmente é dirigente do Monaco. Em seis jogos pelos Bleus, seu único gol foi aquele propiciado pelo rebote de Taffarel.
 
26/08/1992 – França 0 x 2 Brasil Amistoso (Parc des Princes, Paris)
Não me lembro deste jogo (tinha 10 anos na época…), nem achei vídeo no YouTube. Os Bleus, que tinham demitido Michel Platini do comando da equipe quase dois meses antes, foram comandados por Gerard Houllier, com Aimé Jacquet como preparador físico. O time já tinha os futuros campeões mundiais Blanc, Deschamps e Petit, assim como Papin e Ginola lá na frente. 

 
 

platini_alemao_86

Platini precedeu Zidane no posto de "francês mais odiado pelos brasileiros no futebol"

21/06/1986 Brasil 1 (3) x 1 (4) França Copa do Mundo (México)
Embora o estádio Jalisco tenha sido o principal palco do tricampeonato mundial em 1970, a última aparição canarinho por lá em Copas teve sabor amargo para a torcida brasileira: no duelo dos craques de então, Michel Platini deixou Zico para trás nas quartas-de-finais em Guadalajara, quando o Galinho perdeu pênalti, defendido por Joel Bats, que alteraria o placar de 1 a 1 no tempo normal e poderia ter evitado a posterior disputa por penalidades. Platini marcou o único gol sofrido pelo Brasil na Copa nos 90 minutos regulamentares. 
 
15/05/1981 – França 1 x 3 Brasil – Amistoso (Parc des Princes)
Zico, Reinaldo e Sócrates decretaram a vitória brasileira, com Didier Six descontando perto do final para os Bleus, que tinham Jean Tigana, hoje técnico do Bordeaux, naquele grupo.

01/04/1978 – França 1 x 0 Brasil – Amistoso (Parc des Princes)
Michel Platini decidiu aos 41 minutos do 2º tempo.
 
30/06/1977
 – Brasil 2 x 2 FrançaAmistoso (Maracanã, Rio de Janeiro)
Edinho e Roberto Dinamite deixaram os brasileiros em vantagem, mas Didier Six e Marius Trésor igualaram o placar final. Platini jogou os 90 minutos, assim como Bernard Lacombe, então atacante e posteriormente treinador e dirigente do Lyon.

28/04/1963França 2 x 3 BrasilAmistoso (Olympique des Colombes, Paris)
Os três gols brasileiros constam no currículo de um tal de Edson Arantes do Nascimento…

24/06/1958 – Brasil 5 x 2 FrançaCopa do Mundo (Suécia)
Just Fontaine, artilheiro do Mundial com incríveis 13 gols em 6 jogos (recorde até hoje), fez um dos gols franceses em Estocolmo. Raymond Kopa deu passe para os dois tentos gauleses. Mas Pelé, três vezes, Vavá e Didi arruinaram o sonho europeu de chegar à final. No YouTube dá para assistir a essa relíquia histórica, dividida em várias partes (procure por “World Cup 1958 Full Game Semifinal Brazil vs France”).

01/08/1930 – Brasil 3 x 2 FrançaAmistoso (Laranjeiras, Rio de Janeiro)
Primeiro duelo da história, vitória dos anfitriões de virada.

*Mais curiosidades sobre Brasil x França, como as comparações dos valores de passe de todos os jogadores convocados pro jogo de amanhã, você acha no blog Futebol em Números, do iG.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011 Seleção francesa | 11:41

France vs Brésil: Les sélectionnés

Compartilhe: Twitter

A maior novidade é o novato zagueiro Koscielny, que vem atuando bem no Arsenal, tradicional celeiro de selecionáveis Bleus – forneceu mais jogadores que qualquer clube francês, acredita? Evra não voltou como se especulava, ao contrário de Menez, outro que faz por merecer na Roma. Diaby e Matuidi também retornam, mas nada de Gignac, Gomis, Payet, testados anteriormente, e Martin, do Sochaux, cotado depois de recentes bons jogos – não sinto falta de nenhum deles no momento…

Laurent Blanc não pôde chamar Nasri, Valbuena, Kaboul e Ribéry, lesionados (se não estivessem, os dois primeiros certamente estariam na relação). Samir sim deve fazer falta, assim como Franck, por sua experiência.

Voilá la liste:

Goleiros – Hugo Lloris (Lyon), Stève Mandanda (Olympique de Marselha) e Cédric Carrasso (Bordeaux)

Laterais direitos – Bacary Sagna (Arsenal-ING) e Anthony Reveillère (Lyon)

Zagueiros – Philippe Mexès (Roma-ITA), Adil Rami (Valencia-ESP), Mamadou Sakho (PSG) e Laurent Koscielny (Arsenal-ING)

Laterais esquerdos – Eric Abidal (Barcelona-ESP) e Gaël Clichy (Arsenal-ING)

Meio-campistas – Alou Diarra (Bordeaux), Abou Diaby (Arsenal-ING), Yann M’Vila (Rennes), Yohan Cabaye (Lille), Yoann Gourcuff (Lyon), Florent Malouda (Chelsea-ING) e Blaise Matuidi (Saint Etienne)

Atacantes – Karim Benzema (Real Madrid-ESP), Jérémy Menez (Roma-ITA), Guillaume Hoarau (PSG), Loïc Rémy (Olympique de Marselha) e Kevin Gameiro (Lorient)

Não haverá ingressos à venda nas bilheterias do Stade de France no dia 9. Tudo bem, eu nem queria mesmo…

Para rever a convocação brasileira, faça clique aqui.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011 Brasileiros na França, Copas francesas, Francês da 1ª divisão, Franceses no mundo | 23:59

Lyon e Bordeaux caem na Copa da França. E mais…

Compartilhe: Twitter

Desculpa pela demora em postar de ontem pra hoje, mas tô no meio do plantão de feriado (terça é niver de SP), com equipe reduzida mas afazeres não 

Na fase 1/16-de-finais, as zebras passearam. A começar na casa da tia Nice, né não Lyon? Com fogo amigo ainda, mais doloroso foi… Os Girondinos de Bordeaux também sentiram o gosto da decepção somada com a vergonha, assim como o Stade Brestois, eliminado por um rival amador, de quinta categoria divisão, forte no handebol, mas quase desconhecido no mundo estratificado do futebol – o glorioso Chambéry.

Veja os resultados:

Nice 1 x 0 Lyon – Clerc, ex-OL, marcou, depois de jogada construída por Mounier, ex-OL, na prorrogação
Agen (CFA2) 2 x 3 Paris Saint-GermainBodmer (ex-OL…), Luyindula (ex… adivinhe?) e Hoarau fizeram. Nenê deu duas assistências
 

Túlio de Melo é festejado pelos lilleanos (AFP)

Túlio de Melo é festejado pelos lilleanos (AFP)

Lille 1 x 0 Wasquehal (CFA2) – Túlio de Melo marcou o gol da classificação
Angers (L2) 1 x 0 BordeauxBoa organização defensiva fez com que a zebra se justificasse
Vaulx-en-Velin (DH) 0 x 2 RennesTettey e Brahimi
Nîmes (L2) 1 x 2 NancyJulien Féret fez os dois do ASNL
Chambéry (CFA2) 1 (4) x 1 (3) Brest – Os dois gols do empate saíram na prorrogação. Nos pênaltis, zebraça!
Fontenay-le-Comte (CFA) 0 x 1 Lorient – Autret marcou só no 2º tempo da prorrogação
Sochaux 2 x 1 Paris FC – Esse foi na sexta-feira
Clermont Foot (L2) 1 x 3 Reims (L2)
Sedan (L2) 0 x 1 Metz (L2) 
Strasbourg (Nat) 1 x 0 Evian TG (L2) 
Boulogne (L2) 0 x 1 Drancy (CFA) 
Nantes  (L2) 2 x 1 Raon-l’Étape (CFA) 
Cherbourg  (CFA) 0 x 1 Le Mans (L2) 
Quevilly (CFA) 1 (3) x 1 (5) Martigues (CFA) Lille

E como ficam as oitavas de finais, agendadas para 2 de fevereiro:

Martigues (CFA) x Paris-SG
Lille x Nantes (L2)
Rennes x Reims (L2)
Lorient x Metz (L2)
Nancy x Le Mans (L2)
Drancy (CFA) x Nice
Chambéry (CFA2) x Sochaux
Angers (L2) x Strasbourg (Nat)


Ligue 1

Malouda vence o goleiro do Bolton (Getty Images)

Malouda vence o goleiro do Bolton (Getty Images)

Também teve Campeonato Francês no “findi”. Mas apenas um jogo, que faltava para que todos, agora, tivessem o mesmo número de partidas disputadas. Adil Hermach, de voleio, e Toifilou Maoulida, aproveitando cruzamento de Grégory Sertic, definiram a vitória do Lens sobre o Caen.

Esse resultado nada interferiu nas 16 primeiras posições da tabela. Mas fez com que o Lens passasse o Caen, virando 17º e relegando o adversário para a 18ª e primeira posição na zona de rebaixamento. Então, ô se valeu… 


FfF
Agitada a seção Franceses fora da França, vou resumir:

Menez fez um golaço pela Roma, contra o Cagliari, no Italiano. Gingou em frente ao goleiro, que saiu pr’um lado e ele pelo outro, antes de rolar pro barbante.

Benzema marcou o gol da vitória do Real Madrid, contra o Mallorca, pelo Espanhol. Dias depois de Kaká ter pedido pra ele “fazer um pouco mais dentro de campo”…. (tomou?)

– Na goleada do Chelsea sobre o Bolton no Inglês, Malouda e Anelka balançaram as redes. Foi o nono gol de Florent na Premier League, igualando-se ao compatriota Nasri no top ten dos goleadores (e olha que os dois são meias…). Nicolas tem quatro gols a menos – precisa recuperar terreno, senhor 39!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011 Seleção francesa | 23:10

Le nouveau maillot des Bleus. Que tal?

Compartilhe: Twitter
frança-nova-camisa_afp

Alou Diarra, Yann M'Vila, Florent Malouda e Abou Diaby posaram de modelos (AFP)

frança_geraldinos

Essa imagem tirei do post do amigo Filipe Papini no blog Os Geraldinos. Visite-o: http://osgeraldinos.terra.com.br/tag/frances/

Saiu a Adidas, entrou a Nike e a seleção francesa conta com um novo uniforme, gostemos ou não. Deve estrear contra o Brasil (dia 9 de fevereiro), um rival à altura de um grande evento do futebol e da fornecedora de material esportivo eternizada por Michael Jordan…

Esse ar retrô, sóbrio, me parece bacana. Mas a camisa com as listras by Adidas (veja abaixo) deixa saudade, penso eu. O que você achou?

frança_adidas_getty

Abidal, Valbuena e Benzema comemoram gol francês contra a Inglaterra, no dia 17 de novembro último (Getty Images)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , ,

domingo, 2 de janeiro de 2011 Seleção francesa | 20:08

Foi o pior ano da seleção francesa desde 1930

Compartilhe: Twitter

Iniciado o 2011 (começaram bem? o que desejam? Eu quero não apenas falar de e escrever sobre futebol, mas tentar jogar um pouquinho também…), é hora de fazer um breve balanço do 2010 da seleção francesa.

Embora o desfecho da temporada tenha sido belo, com uma vitória sobre a forte rival Inglaterra no lendário Wembley, a França apresentou um desempenho deficitário no ano: 13 jogos, 5 vitórias (4 já na era Laurent Blanc), 2 empates e 6 derrotas, com 13 gols pró e 13 contra, um saldo que ilustra bem um recomeço: zero.

Les Bleus não conheciam seis derrotas no mesmo ano desde 1930 (!), quando perderam 60% dos 10 jogos realizados no ano. Se esquecermos o fiasco na Copa 2010, pelo menos anima saber que um novo treinador está no lugar de Raymond Domenech, que definitivamente já deu o que tinha que dar.

inglaterra_frança_fff

Batendo os ingleses, a França que terminou o ano deixou o torcedor com um sentimento de esperança para os próximos desafios (Foto: Site FFF)

Eis as partidas da seleção em 2010, que teve Benzema como artilheiro, com três gols:…

3 de março (amistoso, Saint-Denis): França 0 x 2 Espanha
26 de maio (amistoso, Lens): França 2 x 1 Costa-Rica (gols franceses: Sequeira contra, Valbuena)
30 de maio (amistoso, Rades): Tunísia 1 x 1 França (gol francês: Gallas)
4 de junho (amistoso, Saint-Pierre de la Réunion): França 0 x 1 China
11 de junho (Copa do Mundo, Cidade do Cabo): França 0 x 0 Uruguai
17 de junho (Copa do Mundo, Polokwane): França 0 x 2 México
22 de junho (Copa do Mundo, Bloemfontein): França 1 x 2 África do Sul (gol francês: Malouda)
11 de agosto (amistoso, Oslo): Noruega 2 x 1 França (gol francês: Ben Arfa)
3 de setembro (Eliminatórias da Euro, Saint-Denis): França 0 x 1 Bielorrússia
7 de setembro (Eliminatórias da Euro, Sarajevo): Bósnia 0 x 2 França (gols franceses: BenzemaMalouda)
9 de outubro (Eliminatórias da Euro, Saint-Denis): França 2 x 0 Romênia (gols franceses: RémyGourcuff)
12 de outubro (Eliminatórias da Euro, Metz): França 2 x 0 Luxemburgo (gols franceses: Benzema e Gourcuff)
17 de novembro (amistoso, Londres): Inglaterra 1 x 2 França (gols franceses: BenzemaValbuena)

… e o calendário para este 2011, com um início pra lá de interessante e a definição das Eliminatórias para a Eurocopa de 2012:

9 de fevereiro (amistoso, Saint-Denis): França x Brasil
25 de março (Eliminatórias da Euro, Luxemburgo): Luxemburgo x França
29 de março (amistoso): França x rival a definir 
3 de junho (Eliminatórias da Euro, Minsk): Bielorrússia x França 
7 de junho (amistoso, Kiev): Ucrânia x França
10 de agosto (amistoso): França x Chile
2 de setembro (Eliminatórias da Euro, Tirana): Albânia x França
6 de setembro (Eliminatórias da Euro): Romênia x França
7 de outubro (Eliminatórias da Euro): França x Albânia
11 de outubro (Eliminatórias da Euro): França x Bósnia

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010 Franceses no mundo | 19:53

Com mais franceses, Arsenal derrota Chelsea

Compartilhe: Twitter

Acabaram minhas férias e recesso, voltei ao trabalho: 2011 já começou…

Na Inglaterra não tem essa de recesso pra Natal e Ano Novo, então fiquemos de olho nos franceses que atuam por lá. Hoje rolou o grande clássico entre Arsenal e Chelsea, pelo Campeonato Inglês. Cinco jogadores da França foram titulares:  Bacary Sagna, Laurent Koscielny, Gael Clichy e Samir Nasri, pelo time dos Gunners, o mandante, e Florent Malouda, pelos Blues.

Poderiam ser mais, mas Sebastien Squillaci perdeu posição na zaga para Djourou, do lado do Arsenal, e Nicolas Anelka sentiu lesão no joelho, desfalcando o Chelsea, que teve Gael Kakuta começando no banco de reservas. Em compensação, o técnico francês Arsene Wenger c0locou o compatriota Abou Diaby no segundo tempo, no lugar de Walcott.

Com a bola rolando, o Arsenal aproveitou cochilo do rival para abrir 3 a 0, sofreu um gol mas segurou a vitória (sem gols franceses), mantendo-se à frente do Chelsea na luta pelas primeiras colocações da Premier League, que segue com mais jogos amanhã, terça-feira.

arsenal_chelsea_sagna_song_malouda_reu

Sagna chega no carrinho pra cima de Malouda, acompanhado por Song, autor do primeiro gol no Emirates Stadium (Reuters)

 

Faltou falar de Biabiany
Por conta das férias, acabei me ausentando mais do que o costume e deixei de citar a boa participação de Jonathan Biabiany na decisão do Mundial de Clubes: o jovem atacante francês marcou o terceiro e último gol da Inter de Milão contra o Tout Puissant Mazembe, congolês que fala francês e maior surpresa do torneio nos Emirados Árabes Unidos.

Mesmo assim, a satisfatória primeira metade de temporada de Biabiany pode não ser suficiente para segurá-lo na Inter, que pode utilizá-lo como moeda de troca em alguma negociação para reforçar o elenco, agora sob o comando do brasileiro Leonardo. Se sair, que não suma, pois já mostrou que tem potencial.

biabiany_inter_milão_mundial_clubes_afp

Lance que acabaria na última rede balançada no último grande torneio acabado em 2010 (AFP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 14 de dezembro de 2010 Extracampo, Francês da 1ª divisão, Francês de divisões menores, Franceses no mundo, Torneios europeus | 09:38

Nasri e Nenê são reconhecidos entre os melhores de 2010

Compartilhe: Twitter

A France Football divulgou sua extensa lista de destaques do ano no futebol francês, nas primeira e segunda divisões, confirmando algumas “barbadas”.

Samir Nasri foi eleito o jogador francês de 2010 pela revista bi-hebdomadária (que tem duas edições por semana), um justo reconhecimento à temporada que o jovem meia (23 anos), formado no Olympique de Marselha, vem fazendo pelo Arsenal e nas aparições pela seleção francesa pós Copa do Mundo. Ele superou Florent Malouda (meia do Chelsea) e Hugo Lloris (goleiro do Lyon).

Nenê, maior nome do PSG nas atuais Ligue 1 e Liga Europa, ficou com o título de jogador estrangeiro do ano. O título nacional conquistado em maio, somado à taça da Copa da Liga Francesa em março, ratificaram Olympique de Marselha e Didier Deschamps como clube e treinador de 2010, respectivamente.

nasri_arsenal_ap

Samir não conseguiu ajudar o Arsenal a evitar a derrota para o Manchester United, na segunda-feira, pelo Inglês. Mas tem mais a comemorar do que a lamentar neste ano (AP)

 

Veja os demais premiados pela FF:

> Revelação do ano: Yann M’Vila, volante do Rennes (pré-selecionado para a Copa 2010 e presente nas últimas convocações) 
> Revelador do ano (quem melhor revela jovens jogadores): Sochaux
> Recrutador do ano (quem melhor contrata): Lorient
> Dirigente do ano: Robin Leproux, presidente do Paris Saint-Germain
> Árbitro do ano: Clément Turpin
> Façanha do ano: Auxerre na fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa
> Jogo do ano: Real Madrid 1 x 1 Lyon, 10/03 (volta das oitavas de finais da Champions League 2009/2010, no Santiago Bernabeu)

Ligue 2
Clube do ano: Sedan
Clube promovido do ano: Quevilly (semifinalista da Copa da França 2009/2010)
Treinador do ano: Daniel Sanchez, do Tours
Jogador do ano: Sébastien Ribas, meia uruguaio do Dijon

Você também pode se interessar por:

> Campeão Lille dá as cartas entre os melhores da temporada (atualização de 24/05/2011)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 23 de novembro de 2010 Franceses no mundo, Torneios europeus | 20:35

Olympique classificado, Auxerre dá adieu

Compartilhe: Twitter
om_posado_afp

A pose antes da bola rolar no Luzhniki. Que bela camisa marselhesa!

O excelente placar de 3 a 0 contra o Spartak Moscou, na Rússia, deu a vaga ao Marselha antecipadamente nas oitavas de finais da Liga dos Campeões da Europa. Com a vitória do Chelsea sobre o Zilina (2 a 1), o time francês avança como segundo colocado no grupo F, cumprindo tabela na última rodada da fase de grupos, quando pegará o time inglês em casa.

Com aquela friaca costumeira em “Moskva”, o OM começou a tornar as coisas mais fáceis quando Mathieu Valbuena girou dentro da área e abriu o marcador com um indefensável arremate no primeiro tempo. Obrigado a partir pro ataque, o Spartak ficou mais com a bola e assustou no finalzinho, em contra-ataque perigosíssimo no qual Mandanda interviu de forma providencial.

Sem seu brasileiro mais criativo e talvez perigoso nas bolas paradas (Alex, ex-Inter), mas com Ari (ex-Fortaleza), Welliton (ex-Goiás) e Ibson (ex-Flamengo), o SM levou um baque quando aos 9 do 2º tempo Loic Rémy conseguiu duas proezas: transformou um chute na orelha da bola em chapéu e acertou as duas traves na finalização antes da pelota entrar: 2 a 0.

Como se não bastasse o prejuízo no placar, azar em campo para os donos da casa: Welliton, quem mais criava perigo para o time, se envolveu em confusão com Diawara e o árbitro só expulsou o atacante brasileiro, sendo rígido demais para um dos lados na avaliação da punição. Só faltava o Olympique ampliar para ficar ainda mais claro o desfecho do jogo, e foi o que aconteceu, quando Ayew roubou uma bola, ela sobrou para Brandão e o brasuca chutou cruzado, de canhota, no cantinho: 3 a 0. O 9 marselhês poderia ter feito mais, mas acabou por aí. Ótimo, a vaga é do time de Didier Deschamps!

om_valbuena_brandao_remy_afp

Os goleadores do dia confraternizam: Valbuena, Brandão e Rémy (AFP)

Por sua vez, a utopia do Auxerre morreu com a derrota por 2 a 0 para o Milan, na França. Chegar à penúltima rodada dessa etapa com chances de classificação até que ficou de bom tamanho na chave da morte que foi o grupo G. Até pode almejar uma Liga Europa, mas ganhar dos reservas do embalado Real Madrid na derradeira journée não parece missão fácil.

No Abbé-Deschamps, o Auxerre começou animado, procurando jogo, enquanto o Milan procurou marcar firme, até demais, “batendo” com a conivência do frouxo do juiz. No segundo tempo o time italiano melhorou, e quando o jogo estava morno, sem muita graça, apareceu o diferencial número 1: Ibrahimovic, o senhor resolve-as-paradas-milanesas, que aproveitou “passe” do zagueiro Dudka e bateu de primeira, vencendo o goleiro Sorin.

No fechar das cortinas, o diferencial número 2. Ronaldinho Gaúcho, que entrara há poucos minutos, recebeu de Robinho, entrou na área e tocou no canto com habilidade, relembrando seu métier dos bons tempos: 2 a 0 e fim da ilusão auxerrense. Ronnie foi o mais festejado após o apito final, depois de reencontrar o estádio onde começou sua passagem pelo futebol europeu, vindo do Grêmio.

auxerre_milan_ronaldinho_sorin_ap

Ronnie corre para o abraço, enquanto Sorin olha desolado para o nada (AP)


Dos clubes para os jogadores

Entre os franceses que atuam fora da França, foram destaque na Liga nesta terça:

Karim Benzema. Titular do Real Madrid, participativo no primeiro tempo e autor de um golaço contra o Ajax, concluindo com precisão dentro da área, após toque de calcanhar de Ozil.

Jérémy Menez. Titular da Roma, deu um “drible da vaca” em disparada pelo lado direito e cruzou para o gol de Borriello contra o Bayern de Munique.

Florent Malouda. Autor do gol da virada do Chelsea sobre o Zilina, em jogada que começou com Anelka e passou por Drogba.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 17 de novembro de 2010 Seleção francesa | 20:09

Ganhar é bom. Da Inglaterra, melhor ainda!

Compartilhe: Twitter
inglaterra_frança_benzema_ap

Karim Benzema a poucos segundos de abrir o placar em Londres, de canhota (AP)

Inglaterra 1 x 2 França. Em Wembley, lá na casa deles, com mais de 70 mil no campo, voltando depois daquele 2 a 0 em 1999. Se o Galvão Bueno fosse francês, sabemos muito bem o que ele diria, não? Apesar da desvantagem histórica no retrospecto, a França não perde de sua grande rival desde 1997, nos últimos cinco jogos. E Laurent Blanc engrena a quarta vitória seguida, depois de duas derrotas nas primeiras partidas no comando do time tricolor.

Laurent Blanc me surpreendeu com a formação inicial, pois achei que ele seria mais cauteloso, com Alou Diarra no lugar de Gourcuff. Achei também que Mexès não jogaria, mas ele deve ter se recuperado suficientemente da lesão. Os onze foram: Lloris; Sagna, Rami, Mexès e Abidal; M’vila, Gourcuff, Nasri, Valbuena e Malouda; Benzema.

Fabio Capello, forçado a fazer muitas alterações por conta de lesões, escalou: Foster; Lescott, Ferdinand, Jagielka e Gibbs; Barry, Henderson, Walcott, Gerrard e Milner; Caroll. O goleiro seria Hart, mas ele deu azar de se machucar na véspera. No banco de reservas figurava Green, aquele do frangão contra os EUA na Copa 2010.

Muito frio em Wembley, então a movimentação de ambos os lados era boa. A primeira chance francesa veio aos 8 minutos, depois de alguma presença inglesa no ataque, quando Malouda chutou cruzado, rasteiro, e Foster teve de pegar em dois lances. Três minutos depois, Gourcuff meteu a bomba de longe e obrigou o goleiro a ceder escanteio. Muito à vontade no jogo, les Bleus abriram o placar cedo, em bela tabela entre Benzema e Malouda, que o atacante do Real Madrid complementou com chute rasteiro, depois de costurar bem a jogada, no canto do gol: 1 a 0 aos 16 minutos.

A facilidade francesa continuou, levando a melhor nas divididas e disputas de bola e tendo Malouda, Valbuena e Nasri ditando o ritmo no meio de campo e Benzema criando boas oportunidades com sua movimentação no ataque. Logo depois de um contra-ataque francês, Gerrard chegou finalizando com perigo aos 28 minutos. Enquanto insistia em chutões e lançamentos para o ataque, a Inglaterra era ineficiente. Mais para o final do primeiro tempo, procurou sair tocando e conseguiu se aproximar mais da área de Lloris.

Houve substituições em ambos os lados no intervalo: 3 no English Team, que realmente precisava de uma sacudida, e uma na França: Mexés, que até se portou bem para quem vinha machucado, saiu para o lugar de Sakho. Logo aos 3 minutos, Henderson deu carrinho duro em Gourcuff, que saiu sentindo, e levou o primeiro cartão amarelo do jogo, que vinha sossegado bastante para a rivalidade que existe entre os países. Quatro minutos depois, perigoso contragolpe inglês, mas Mamadou foi ótimo no desarme, provando que entrara ligadão no jogo.

 

Blanc resolveu quebrar o ritmo do jogo e fortalecer a marcação, colocando Alou Diarra no lugar de Valbuena e Rémy no de Benzema. Um pouco mais tarde, tirou Malouda, muito aplaudido, para a entrada de Payet. Mas a pressão inglesa virou sufoco, com claras chances de gols perdidas, embora a França não tenha se acuado totalmente, chegando a acertar a trave em chutaço de Nasri.

inglaterra_frança_benzema_valbuena_ap

Os autores dos gols celebram (AP)

Dando mais espaço para as investidas visitantes, os anfitriões foram penalizados aos 10 minutos, quando Sagna avançou bem pela direita, cruzou à meia altura e Valbuena bateu no canto, de direita: 2 a 0. Mas nada estava ganho, poris os donos da casa voltaram à carga ofensiva e começaram a criar perigo nas bolas alçadas na área. Numa delas, Mvila deixou Gerrard livre no segundo pau, o capitão inglês cabeceou e a bola tocou o travessão, saindo para sorte francesa.

Aos 39, Gerrard saiu mancando e o grandalhão Peter Crouch entrou, todos sabemos para quê (olha o Capello apelando!). Hoarau veio no lugar de Gourcuff, que deveria estar cansadão naquela altura. Um minuto depois, Crouch enganou Alou Diarra, que tentava marcá-lo em escanteio, e tocou pela primeira vez na bola, justamente pras redes francesas: 2 a 1 e bota pressão nos minutos finais.

Blanc parou o jogo de novo colocando Reveillère no lugar de Sagna, mas o árbitro fez o favorzaço de dar 5 minutos de acréscimo, para aumentar a tensão francesa. E tome chuveirinho na área, com Lloris disposto a sair socando, mas nem sempre com sucesso. Apesar do certo desespero do ataque x defesa no fim, deu pra se segurar e ganhar mais uma lá no campo deles, enchendo Blanc e seus jogadores de esperança sobre a caminhada dos Bleus, que voltam a campo só em fevereiro de 2011, contra um freguês de nome… Brasil.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 10 de novembro de 2010 Seleção francesa | 11:22

Convocados da França contra a Inglaterra

Compartilhe: Twitter

Laurent Blanc chamou 22 jogadores para o “amistoso” do dia 17, em Wembley:

Goleiros: Lloris, Mandanda e Carrasso
Defensores: Sagna, Reveillère, Mexès, Rami, Sakho, Abidal e Clichy
Meio-campistas: Alou Diarra, Cabaye, M’Vila, Nasri, Malouda e Gourcuff
Atacantes: Benzema, Hoarau, Valbuena, Rémy, Payet e Gameiro

(Mais detalhes sobre cada nome você encontra no site oficial da Federação Francesa de Futebol)

A partir do fim da tarde, estarei no iG e trarei mais informações e opiniões por aqui. Mas os comentários estão abertos, sempre!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última