Publicidade

Posts com a Tag Luyindula

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013 Brasileiros na França, Extracampo, Francês da 1ª divisão, Franceses no mundo | 18:06

Principais transferências desta janela de início de 2013

Compartilhe: Twitter

Desculpe a demora, mas só agora consegui relacionar todos os principais negócios envolvendo clubes e jogadores franceses de dezembro de 2012 até 31 de janeiro último (o deadline day, que registrou várias confirmações de últimas horas). Se esqueci ou errei alguém, favor me lembrar nos comentários:

PSG
Chegaram: Beckham (meia inglês, do Los Angeles Galaxy-EUA), Lucas (meia brasileiro, do São Paulo-BRA).
Saíram: Nenê (meia brasileiro, para o Al Gharafa-Catar), Lugano (zagueiro uruguaio, para o Málaga-ESP), Hoarau (atacante francês, para o Dalian Aerbin-China), Luyindula (meia franco-congolês, para o Red Bulls-EUA), Rabiot (volante francês, para o Toulouse), Mohamed Sissoko (volante francês, para a Fiorentina-ITA), Bodmer (volante francês, para o Saint-Etienne).

Lyon
Saíram: Michel Bastos (meia brasileiro, Schalke-ALE), Monzón (lateral-esquerdo argentino, para o Fluminense-BRA).

Olympique de Marseille
Chegaram: Kadir (meia franco-argelino, do Valenciennes), Romao (volante togolês, do Lorient).
Saíram: Rémy (atacante francês, para o Queen’s Park Rangers-ING), Raspentino (meia francês, para o Brest).

Bordeaux
Chegaram: Rolan (meia uruguaio, Defensor Sporting-URU).
Saíram: Chalmé (zagueiro francês, para o Ajaccio), Gouffran (atacante francês, para o Newcastle-ING), Jussiê (meia brasileiro, para o Al-Wasl-EAU).

Saint-Etienne
Chegaram: Bodmer (volante francês, do PSG) e Mollo (meia francês, do Nancy).

Rennes
Chegaram: Alou Diarra (volante francês, do West Ham-ING) e Mensah (zagueiro ganês).
Saíram: M’vila (volante francês, para o Rubin Kazan-RUS) e Doumbia (meia malinês, para o Wolverhampton).

Lille
Saíram: Debuchy (lateral direito francês, para o Newcastle-ING), Landreau (goleiro francês, do Lille).

Nenhum reforço pra Ligue 1 da última janela se comparou a David Beckham (com o manager Leonardo e o presidente Al-Khelaifi) em termos de holofotes. Que não seja apenas marketing o que ele trará ao PSG!

Montpellier
Saíram: Yanga-Mbiwa (zagueiro francês, para o Newcastle-ING), Tinhan (volante francês, para o Arles).

Toulouse
Chegaram: Rabiot (volante francês, do PSG), Ben Basat
Saíram: Moussa Sissoko (volante francês, para o Newcastle-ING).

Valenciennes
Saíram: Gil (zagueiro brasileiro, para o Corinthians-BRA), Kadir (meia franco-argelino, para o Marseille).

Lorient
Saíram: Romao (volante togolês, para o Marseille).

Bastia
Chegaram: Inkoom (lateral-direito ganês, Dnipro-UCR), Landreau (goleiro, Lille)

Brest
Chegaram: Raspentino (meia francês, do Marseille).

Evian
Chegaram: Betão (zagueiro brasileiro, do Dínamo de Kiev-UCR), Ninkovic (meia sérvio, do Dínamo de Kiev-UCR).

Ajaccio
Chegaram: Oliech (atacante queniano, do Auxerre).

Nancy
Saíram: Helder (zagueiro brasileiro, para o Internacional-BRA), André Luiz (zagueiro brasileiro, sem clube), Haidara (zagueiro francês, para o Newcastle-ING).

*Franceses em outras praças*
Nicolas Anelka deixou o Shanghai Shenhua, da China, rumo novamente a um grande centro e clube do futebol mundial: contrato de 6 meses com a Juventus, da Itália, com opção de renovação por um ano de acordo com seu rendimento. Tem bola pra render ainda, aos 33 anos?

E aí, o que vc destacaria entre o que rolou nessa janela?? Comente à vontade!

– Quer ver todos os negócios fechados entre os 20 clubes da Ligue 1? Acesse a seção Transferts do site da LFP;
– Quer receber notícias e opiniões sobre futebol francês no seu Twitter, interagindo comigo? Me segue lá!
– Quer ficar por dentro do futebol francês e debater com outros antenados e interessados no Facebook? Peça para entrar na comunidade Ligue 1 Brasil (São mais de 90 membros!)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 10 de março de 2011 Torneios europeus | 20:02

PSG não segura o Benfica em Portugal

Compartilhe: Twitter

2 a 1 em Lisboa não foi injusto, embora o Paris tenha criado chances para não perder, pois dois pênaltis poderiam ter sido marcados para o Benfica. Agora é buscar uma vitória por 1 a 0 ou dois gols de diferença na França para garantir a classificação na Liga Europa no jogo de volta, em casa.

benfica_psg_erding_roberto_ap

Não foi o dia de Mevlut Erding no estádio da Luz (AP)

Foi bacana poder acompanhar um jogo de francês com a emoção do Luiz Alfredo, como aconteceu na RedeTV! hoje. Mais animado do que as transmissões a que estamos acostumados via Sportv’s e ESPN’s.

O jogo
O Benfica começou pressionando na bola alta, dando trabalho a Edel. Mas o PSG respondeu bem, logo de início, quando Erding deu um corte bonito em Luisão e chutou forte, dentro da área, obrigando Roberto a espalmar.

Aos 14, os visitantes abriram o placar: Nenê trouxe para o meio, esperou Luyindula voltar do impedimento e o achou no meio da zaga, em posição legal. O camisa 8 deu um tapa pro gol e correu pro abraço. O segundo podia ter vindo aos 16, após outro lindo passe de Nenê, agora pela esquerda, cruzando pra Erding, entre a trave e o goleiro. Só que o turco acertou a baliza e ela voltou na direção de Luisão, que mandou pra escanteio.

O time francês reagia bem à pressão, contra-atacando e chegando perigosamente nas bolas paradas. E deu sorte quando Makonda empurrou Salvio dentro da área aos 26 e o juiz inverteu a falta… Edel vinha bem, disposto a calar os críticos. Mas a defesa não ajudou. Aos 41, ela parou em linha quando Carlos Martins lançou Maxi Pereira, que dominou e fuzilou por cima do goleiro, sem tempo para reação.

Antes do intervalo, o PSG teve uma baixa importante, perdendo Luyindula, machucado. Maurice o substituiu. O time francês voltou bem, voltando a dominar a partida com as principais ações ofensivas. E novamente deu sorte quando, aos 26, houve um pênalti ainda mais claro de Makonda, que pegou a perna de Saviola mas o árbitro nada marcou…

A pressão caseira cresceu e virou vitória aos 36 minutos. Jara recebeu com liberdade de Pablo Aimar, limpou e bateu no canto, fora do alcance de Apoula Edel. Houve tempo para reação, porém não competência. Segue o tabu de um francês nunca ter vencido o Benfica lá. Que persista também o tabu de um português nunca ter vencido o PSG na França, e que não vejamos empate no Parc des Princes…

benfica_psg_makonda_salvio_ap

O "estabano" de Tripy Makonda podia ter custado ainda mais caro ao Parri (AP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011 Brasileiros contra a França, Brasileiros na França, Torneios europeus | 21:10

PSG sobrevive e Lille "se dificulta" na Liga Europa

Compartilhe: Twitter

Resultados distintos para os franceses nos jogos de ida da fase 1/16 avos, disputada em mata mata.

Sob um frio absurdo de 15 graus negativos em Minsk, capital da Bielorrússia, o Paris Saint-Germain encarou o BATE Borisov. Só de conseguir jogar o tempo inteiro nessa temperatura, qualquer jogador já está de parabéns. Os torcedores também (havia cerca de 4 mil no estádio), porque não podem sair correndo pelas arquibancadas*. Se bem que os europeus estão bem mais acostumados que os brasileiros nesse aspecto…

Com minhocão nas pernas, cacharrel no pescoço, luvas e algumas faixas na testa, o PSG foi escalado por Antoine Kombouaré com Edel; Jallet, Sakho, Camara e Ceará; Chantôme, Clément, Luiyndula e Nenê; Giuly e Erding. O primeiro gol foi dos donos da casa, e brasileiro: do meia Renan Bressan (ex-Atlético de Tubarão-SC e Gomel, da Bielorrússia), aos 15 minutos iniciais.

O empate gaulês viria aos 30, com o turco Mevlut Erding. No segundo tempo, mesmo indo bem, Nenê foi substituído por Maurice, assim como Giuly, que cedeu espaço a Bodmer. Os anfitriões voltaram a crescer no jogo e voltariam a comandar o placar aos 36 minutos, com Gordeychuk, que havia entrado justamente no lugar de Bressan e deu sorte de receber no seu pé o rebote da trave, depois do chute de Volodko, sem goleiro, sem nada na frente.

A última troca no PSG foi Makonda no lugar de Mevlut. Quando nem eu acreditava mas no empate, grata surpresa: aos 43, Makonda fez bela jogada pela esquerda, no limite da grande área, girou e achou espaço para cruzar mesmo com marcação dupla. A bola veio ao encontro da cabeça de Luyindula, livre na frente do goleiro: 2 a 2 e belo resultado pro Parri.

bate_psg_ceara_renan_ap

Enfaixado Nenê observa disputa entre Ceará e Renan (AP)

Em casa, o Lille iniciou o confronto contra o PSV, primeiro time holandês com o qual se deparou na história do torneio. Rudy Garcia escalou Landreau; Emerson, Vandam, Rozehnal e Chedjou; Dumont, Debuchy, Gueye e Obraniak; Frau e Túlio de Melo. Desde os primeiros minutos o LOSC se impôs, dando indício de vitória tranquila em Villeneuve D’Ascq.

Logo aos 5 minutos, em escanteio cobrado, a defesa visitante rebateu para o meio e o senegalês Gueye bateu com felicidade, rasteiro, de peito de pé. Como o goleiro estava com a visão encoberta, ninguém impediu o curso da bola rumo à rede: 1 a 0.

O segundo viria ainda no primeiro tempo. Aos 30 minutos, cruzamento na medida do capitão Debuchy, pela direita, encontrou a testada com a marca do centroavante de Tulio de Melo, corroborando a ótima fase do brasileiro. A etapa final começou com poucas chances agudas e cantoria da torcida do líder do Campeonato Francês, sorrindo à toa com seu Lille Olympique Sporting Club.

Maas… nos minutos finais, veio o castigo do PSV. Bouma e Toivonen, em jogadas aparentemente fortuitas, decretaram a igualdade no marcador com gols aos 38 e 39 minutos do segundo tempo. Agora, o Lille vai ter que buscar a vitória em Eindhoven, em interessante teste para o atual melhor time da França em âmbito doméstico.

lille_psv_tulio_ap

Túlio em um dos seus pontos fortes: o cabeceio (AP)

A nota triste do dia em Lille foi o vandalismo de torcedores do PSV, reprimido por policiais, que entraram em confronto com os baderneiros e prenderam 30 deles. Lamentável o que fazem com o nosso futebol!

*Sim, havia malucos sem camisa na torcida. O que eles teriam bebido?

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011 Copas francesas | 23:20

Olha a listrada de novo…

Compartilhe: Twitter

Complemento das oitavas de finais da Copa da França e é claro que teve zebra desfilando. Logo no primeiro jogo do dia, o ascendente Chambéry, da quinta divisão, deixou o Sochaux, da elite, passando vergonha ao vencer por 2 a 1 – conforme os prognósticos do leitor e amigo Eduardo Júnior. Pior ainda é que foi de virada, ai ai ai…

chambery_afp

A festa dos amarelinhos do Chambery foi testemunhada pela rede de supermercados que nós conhecemos (AFP)

Já o Paris Saint-Germain não deu chance para surpresas desagradáveis contra o Martigues, da quarta divisão. Hoarau abriu o placar para o PSG e, mesmo perdendo um jogador por expulsão na etapa inicial, o pequenino empatou com Biakolo. Mas Luyindula e novamente Guillaume Hoarau, duas vezes, sepultariam o sonho martiguês.

O Nancy não conseguiu fazer valer o fator casa contra o Le Mans, caindo por 2 a 1, de virada. Mas não podemos falar em vexame, afinal, até a temporada passada o MUC 72 ainda fazia parte da elite. A tia Nice foi modesta, porém fez sua parte: vitória magra pra cima do Drancy, o intrépido time da Joana D’Arc, atualmente na quarta divisão.

As maiores emoções ficariam reservadas para Lille x Nantes, embora fosse o confronto do líder do Francês contra o nono colocado da Ligue 2 – em tese, desigual. Apenas em tese. Os visitantes já dariam mostras de que engrossariam a parada aos 19 minutos de jogo, quando Djordjevic abriu o placar. O belga Hazard deixaria tudo igual no final da primeira etapa, mas em toda a segunda o LOSC não foi competente para definir a classificação. Resultado: prorrogação.

Logo no início do tempo extra, Túlio de Melo, que foi titular hoje, deu azar após lance bonito: dominou, chutou com estilo, a bola bateu na trave, voltou nas costas do goleiro Assembe e correu a linha do gol sem querer entrar… Mesmo mais agudo nas chances ofensivas, o Lille não achou o gol e teve que encarar os pênaltis. Nas cobranças, muitos erros e destaque para o experiente goleiro Mickaël Landreau, responsável pelo alívio em Villeneuve D’Ascq.

lille_afp

Demorou, mas no final os jogadores do Lille tiveram o que celebrar (AFP)

Os resultados de hoje:

Chambéry (CFA2) 2 x 1 Sochaux
Martigues (CFA) 1 x 4 Paris Saint-Germain
Nancy 1 x 2 Le Mans (L2)
Drancy (CFA) 0 x 1 Nice
Lille 1 (3) x 1 (2) Nantes (L2)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011 Brasileiros na França, Copas francesas, Francês da 1ª divisão, Franceses no mundo | 23:59

Lyon e Bordeaux caem na Copa da França. E mais…

Compartilhe: Twitter

Desculpa pela demora em postar de ontem pra hoje, mas tô no meio do plantão de feriado (terça é niver de SP), com equipe reduzida mas afazeres não 

Na fase 1/16-de-finais, as zebras passearam. A começar na casa da tia Nice, né não Lyon? Com fogo amigo ainda, mais doloroso foi… Os Girondinos de Bordeaux também sentiram o gosto da decepção somada com a vergonha, assim como o Stade Brestois, eliminado por um rival amador, de quinta categoria divisão, forte no handebol, mas quase desconhecido no mundo estratificado do futebol – o glorioso Chambéry.

Veja os resultados:

Nice 1 x 0 Lyon – Clerc, ex-OL, marcou, depois de jogada construída por Mounier, ex-OL, na prorrogação
Agen (CFA2) 2 x 3 Paris Saint-GermainBodmer (ex-OL…), Luyindula (ex… adivinhe?) e Hoarau fizeram. Nenê deu duas assistências
 

Túlio de Melo é festejado pelos lilleanos (AFP)

Túlio de Melo é festejado pelos lilleanos (AFP)

Lille 1 x 0 Wasquehal (CFA2) – Túlio de Melo marcou o gol da classificação
Angers (L2) 1 x 0 BordeauxBoa organização defensiva fez com que a zebra se justificasse
Vaulx-en-Velin (DH) 0 x 2 RennesTettey e Brahimi
Nîmes (L2) 1 x 2 NancyJulien Féret fez os dois do ASNL
Chambéry (CFA2) 1 (4) x 1 (3) Brest – Os dois gols do empate saíram na prorrogação. Nos pênaltis, zebraça!
Fontenay-le-Comte (CFA) 0 x 1 Lorient – Autret marcou só no 2º tempo da prorrogação
Sochaux 2 x 1 Paris FC – Esse foi na sexta-feira
Clermont Foot (L2) 1 x 3 Reims (L2)
Sedan (L2) 0 x 1 Metz (L2) 
Strasbourg (Nat) 1 x 0 Evian TG (L2) 
Boulogne (L2) 0 x 1 Drancy (CFA) 
Nantes  (L2) 2 x 1 Raon-l’Étape (CFA) 
Cherbourg  (CFA) 0 x 1 Le Mans (L2) 
Quevilly (CFA) 1 (3) x 1 (5) Martigues (CFA) Lille

E como ficam as oitavas de finais, agendadas para 2 de fevereiro:

Martigues (CFA) x Paris-SG
Lille x Nantes (L2)
Rennes x Reims (L2)
Lorient x Metz (L2)
Nancy x Le Mans (L2)
Drancy (CFA) x Nice
Chambéry (CFA2) x Sochaux
Angers (L2) x Strasbourg (Nat)


Ligue 1

Malouda vence o goleiro do Bolton (Getty Images)

Malouda vence o goleiro do Bolton (Getty Images)

Também teve Campeonato Francês no “findi”. Mas apenas um jogo, que faltava para que todos, agora, tivessem o mesmo número de partidas disputadas. Adil Hermach, de voleio, e Toifilou Maoulida, aproveitando cruzamento de Grégory Sertic, definiram a vitória do Lens sobre o Caen.

Esse resultado nada interferiu nas 16 primeiras posições da tabela. Mas fez com que o Lens passasse o Caen, virando 17º e relegando o adversário para a 18ª e primeira posição na zona de rebaixamento. Então, ô se valeu… 


FfF
Agitada a seção Franceses fora da França, vou resumir:

Menez fez um golaço pela Roma, contra o Cagliari, no Italiano. Gingou em frente ao goleiro, que saiu pr’um lado e ele pelo outro, antes de rolar pro barbante.

Benzema marcou o gol da vitória do Real Madrid, contra o Mallorca, pelo Espanhol. Dias depois de Kaká ter pedido pra ele “fazer um pouco mais dentro de campo”…. (tomou?)

– Na goleada do Chelsea sobre o Bolton no Inglês, Malouda e Anelka balançaram as redes. Foi o nono gol de Florent na Premier League, igualando-se ao compatriota Nasri no top ten dos goleadores (e olha que os dois são meias…). Nicolas tem quatro gols a menos – precisa recuperar terreno, senhor 39!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010 Franceses no mundo, Torneios europeus | 17:58

Lille obtém vaga na Liga Europa. PSG avançou em primeiro

Compartilhe: Twitter

Primeiro, os jogos de quarta: Karpaty 1 x 1 PSG e Sevilla 2 x 2 Borussia Dortmund.

Empate na Ucrânia e liderança assegurada do grupo J, o que pode colocar rivais menos espinhosos no caminho do PSG na próxima fase da Europa League, cujo sorteio acontece na sexta-feira, assim como o da Liga dos Campeões da Europa. Foram necessárias bola e linhas laranjas no gramado pela intensa neve em Lviv. Claro que estava um frio de gelar, apesar de ter visto uns loucos sem camisa torcendo pro Paris na arquibancada… 

Sem boa parte dos titulares (Nenê, Hoarau, Makelele, Chantôme, Sakho e Edel) e com muitos garotos no banco, o Saint-Germain abriu o placar com Luyindula, aos 39 minutos iniciais, após boa jogada de Ceará, que roubou a bola, cruzou, Erding dividiu com a zaga e a bola sobrou limpa para o meia, que não pegou firme mas conseguiu vencer o goleiro Tlumat. Porém, antes mesmo do intervalo, Fedetskiy bateu forte em cobrança de falta e Coupet se atrapalhou todo, deixando a bola passar a risca do gol – provavelmente ela deveria estar assaz escorregadia. Mas seria o caso de manter Edel como titular mesmo…?

A impressionante série invicta do PSG está mantida: agora são 12 jogos sem derrota, que aconteceu pela última vez no dia 24 de outubro (2 x 3 contra o Auxerre). Finalizando o grupo, o Sevilla empatou em casa contra o Borussia Dortmund e ficou com a segunda vaga da chave. Assim, os zagueiros franceses Julien Escudé e Mohamadou Dabo seguem na competição.

karpaty_psg_luyindula_afp

Péguy Luyindula caiu no gélido gramado, mas pelo gol valeu o sacrifício (AFP)

Agora, as partidas desta quinta: Lille 3 x 0 GentLevski 1 x 0 Sporting.

Com neve caindo na França, dá-lhe bola laranja. Precisando de qualquer forma da vitória, o Lille partiu pra cima, com Túlio de Melo no ataque e Sow no banco. De tanto pressionar, o time da casa se aproveitou de uma bobeada do zagueiro Suler, que tocou curto, talvez se esquecendo do gramado escorregadio, e deixou Obraniak na cara do goleiro Jorgacevic: o polonês driblou e só tocou para fazer 1 a 0 aos 30 minutos. As chances de aumentar o placar apareceram, duas bolas acertaram a trave do Gent, mas o marcador ficou daquele jeito na saída para o intervalo, o que me deixou temoroso com aquele “quem não faz, toma…”

O segundo tempo começou com neve mais intensa, dificultando ainda mais o andamento da partida, com 1 grau negativo no Lille-Métropole. Pelo menos, se a bola não mais colaborasse, o LOSC já tinha o resultado que precisava. Mas 1 a 0 nunca é seguro, e parece que a defesa belga novamente “entendeu o recado”: se atrapalhou ao trocar passes na intermediária, Frau roubou a bola de Lepoint, invadiu a área e tocou no contrapé de Jorgacevic aos 11 minutos.

Logo em seguida, Hazard sentiu lesão e pediu substituição, dando lugar a Sow, artilheiro da Ligue 1. Porém o ataque lilleano seguiu agudo, trazendo novos perigos ao adversário, inclusive com uma bola laranja na trave branca. Até que o terceiro gol veio, curiosamente pela primeira vez numa jogada toda do LOSC, sem “presentes” da defesa rival: Sow foi lançado no “costado da zaga”, como gostam de dizer os narradores e comentaristas da Band (rs), driblou o goleiro e só não entrou com bola e tudo porque foi humilde… Vendido no jogo, o La Gantoise, como dizem os franceses, acabou levando de 3 e viu o Lille se juntar ao Sporting Lisboa, que mesmo perdendo para o Levski Sofia (1 a 0, na Bulgária) se classificou em primeiro no grupo C.

frau_lille_gent_reuters

Pierre Alain Frau supera Marko Suler e mete a laranjinha pra dentro (Reuters)

 

Patrick Vieira
Hoje o volante do Manchester City disputou seu centésimo jogo por competições europeias. É o sexto francês nesse quesito, atrás de Thierry Henry (138 partidas, hoje nos EUA), Claude Makelele (PSG), Lilian Thuram (aposentado), Zinedine Zidane (idem) e Robert Pires (Aston Villa). O City empatou contra a Juventus, com gol do brasileiro Jô, e também segue no páreo pelo título europeu, ao contrário da Vecchia Signora.


*SORTEIOS: LIGA DOS CAMPEÕES E LIGA EUROPA*
Amanhã, sexta-feira, tanto PSG e Lille como Lyon e Olympique de Marselha conhecerão seus adversários nas oitavas de finais dos dois torneios continentais. ESPN transmite ao vivo, às 9h de Brasília, o sorteio da Champions League, que será seguido pelo da Europa League, por volta das 10h.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 10 de novembro de 2010 Copas francesas | 19:51

Marselha, PSG e Montpellier classificados

Compartilhe: Twitter

Acabaram as quartas de finais da Copa da Liga Francesa. As semifinais terão Auxerre x Olympique de Marselha e Montpellier x PSG. O sorteio dos confrontos, que acontecem nos dias 18 e 19 de janeiro de 2011, aconteceu logo após o último jogo das quartas de finais, o do Vélodrome.

As quartas começaram ontem, terça-feira, com Auxerre 2 x 0 Saint-Etienne. E terminaram com três jogos hoje, quarta: Valenciennes 1 x 3 Paris Saint-Germain, Montpellier 2 x 1 Lille e Monaco 1 x 2 Olympique de Marselha.

monaco_marselha_cesar_azpilicueta_afp

Com um gol decisivo, o lateral-direito espanhol Cesar Azpilicueta comprovou a volta por cima depois de um começo irregular no OM (AFP)

O ASM até assustou o OM abrindo o placar em cobrança de pênalti convertida por Coutadeur, depois que o juiz viu intencionalidade de Brandão em colocar a mão na bola dentro da grande área (não consegui ver o lance). Mas com o gol de cabeça do ganês André Ayew, o empate voltou ao placar, ainda no primeiro tempo. E na segunda etapa, o Olympique cumpriria sua missão depois que Brandão (titular e atuante nos 90 minutos) aproveitou passe de Ayew e serviu Azpilicueta, o nome que teve estrela e marcou o gol da classificação.

O VAFC começou com tudo contra o PSG, animando sua torcida ao abrir o placar com três minutos de jogo, quando Dossevi chutou, a bola desviou em Camara e tirou Coupet do lance. Porém, tudo ficou igual de novo aos 9, quando o mesmo beque Camara se recuperou e cabeceou com estilo, aproveitando cruzamento levantado na área por Jallet, no cantinho de Penneteau.

A virada veio rápido, aos 26, quando le même Jallet aproveitou rebote de bola disputada no alto por Hoarau, avançou pela direita e chutou cruzado, no cantinho. “Precisado” do gol, o time da casa criou boas chances, teve bola na trave e fez o seguro Coupet suar bastante, mas o PSG mataria a parada quando Sessegnon fez brilhante jogada individual pelo meio e serviu Luyindula, que tocou com suave categoria entre dois marcadores para tirar do alcance de Penneteau.

A vitória do MHSC sobre o LOSC (que teve Túlio de Melo nos 45 minutos iniciais) se deveu sobretudo aos dois gols do atacante turco Hasan Salih Kabze (muito prazer!), apresentado enfim às redes nesta temporada: primeiro concluiu de cabeça cruzamento de Dernis e depois partiu para a jogada individual, “tabelando” com a perna do zagueiro (fraco) Chedjou, invadindo a área e tocando do lado de Landreau. Embora o gol de honra do Lille tenha sido admirável, pela arrancada do belga Hazard (substituto de Túlio) e o passe moleque do “problemático” Gervinho, deu Montpellier Herault mesmo.

kabze_rami_montpellier_lille_afp

Kabze, que não é tão jovem assim (28 anos), deixou o Lille do selecionável Adil Rami pelo caminho. Ele falou e a bola obedeceu (AFP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 4 de novembro de 2010 Brasileiros na França, Torneios europeus | 21:25

Liga Europa: Empates mantêm status quo de PSG e Lille

Compartilhe: Twitter

Os times franceses não venceram hoje, mas no saldo final os empates foram mais bons do que ruins, pois os mantiveram nas respectivas zonas de classificação em seus grupos, impedindo que os rivais diretos desta quinta (Borussia e Levski) os ultrapassassem.

Em Paris
No Parc des Princes, nada de gols para PSG x BVB, embora o jogo merecesse ter bolas na rede. Motivado em casa e com Ceará e Nenê titulares (e bastante acionados), o time francês começou atacando mais o Borussia, mas rapidamente o atual líder do Campeonato Alemão equilibrou as ações. A primeira jogada clara de gol veio aos 18 minutos, quando o lateral brasileiro cruzou para o cabeceio de Mevlut Erding, que mesmo livre jogou por cima. Aos 30 o atacante perdeu outra ótima chance, quando Luyindula enfiou dentro da área e ele, de cara para o goleiro, mandou longe.

O segundo tempo começou da mesma forma, com o PSG insistindo pelos cruzamentos vindos da direita, sobretudo com Ceará. Mas Erding continuou concluindo mal. Aos 5, recebeu sozinho na área um passe por cima de Clement, quando a zaga rival parou, mas chutou em cima de Weidenfeller, que espalmou para escanteio. Lucas Barrios respondeu para o Dortmund chutando com perigo para Apoula Edel aos 8. Mais necessitado dos três pontos por estar atrás na tabela, o time visitante intensificou as ações ofensivas.

Mevlut_Erdinc_Mats_Hummels_PSG_Borussia_Dortmund_reuters

Erding, Erdinc ou Erdinç, que seja: tu precisa treinar a pontaria, meu! (Reuters)

Até que aos 20 minutos viria a melhor de todas as chances parisienses, quando Nenê deu lindo toque para Mevlut, que ganhou do zagueiro e apareceu de novo na cara do goleiro. Mas aí adivinha? Chutou em cima do alemão, para variar… Um minuto depois, Antoine Kombouaré tirou Nenê e pôs Jallet, jogador de defesa, o que sinceramente não gostei, porque segurar o empate (e não uma vitória) àquela altura pareceu cauteloso demais – e chamou o adversário para cima do Parrí. Esperava eu ver Hoarau ou Giuly em ação. Mas Erding sairia só aos 29, e para dar lugar a Chantôme, meia, o que novamente me desagradou.

Nos 20 minutos finais, o Borussia assustou com oportunidades reais para abrir o placar. Edel trabalhou muito bem ao espalmar pancada do japonês Kagawa e daria sorte quando Grosskreutz finalizou, a bola desviou em Tiéné, saiu do seu alcance e não entrou por poucos centímetros. Por fim, o goleiro camaronês naturalizado armênio (!!) salvaria a pele francesa aos 45, quando pegou arremate de Lewandowski cara a cara.

Com o apito final, o Saint-Germain segue invicto contra times alemães em casa (4 vitórias e 1 empate) e foi a 8 pontos na chave J. Fica atrás do Sevilla, que soma 9 depois de golear o Karpaty (sem pontos) por 4 a 0, mas segue três pontos à frente do Borussia a duas rodadas do fim, quando encarará Sevilla em casa (empate é ótimo) e Karpaty fora (vitória ratifica a vaga).

levski_sofia_lille_tulio_de_melo_ap

Mesmo acossado pelos caras de azul, Túlio de Melo foi eficiente pelo alto (AP)


Em Sofia
Altas emoções sobretudo nos minutos finais de Levski 2 x 2 Lille. No primeiro tempo, Garra (!) Dembele abriu o placar para o visitante búlgaro aos 11 minutos – depois de lambança total de Chedjou -, mas o atacante brasileiro Túlio de Melo deixaria tudo igual aos 35, complementando escanteio de Obraniak de cabeça, no primeiro pau – antes, ele já tinha acertado um chute na área. Na segunda etapa, o placar que contentava o LOSC se manteve até os 38 minutos, quando Gadhzev, camisa 45, marcou para o Levski.

Quando eu já pensava em fazer um trocadilho besta com a eleição presidencial brasileira (dizendo que hoje o 45 se deu melhor do que domingo…), veio o balde de água fria no Sofia: aos 43, Yanislav Ivanov cabeceou contra o próprio patrimônio depois de cobrança de falta na área, para desolação total dos seus companheiros.

O ponto conquistado na Bulgária foi fundamental para o Lille seguir na vice-liderança, pois o Sporting Lisboa não resistiu ao Gent (3 a 1 ) jogando na Bélgica, sofrendo dois gols nos últimos dez minutos, quando ficou com um a menos em campo. E manteve a equipe francesa em vantagem em relação ao Sofia no confronto direto, caso haja a necessidade de desempate. No fim das contas, o time português seguiu com 9 pontos, seguido pelo LOSC, com 5, e logo atrás, Levski e Gent, com 4.

Ou seja, tudo segue embolado no grupo C a duas rodadas do fim da fase de classificação. Lembrando que o Lille ainda terá Sporting (fora, muito difícil) e Gent (casa, provavelmente com a necessidade da vitória) pela frente.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 21 de outubro de 2010 Torneios europeus | 17:58

PSG se mantém sólido. Lille vence e vira vice

Compartilhe: Twitter

Ótimo o empate do Paris Saint-Germain contra o Borussia Dortmund (1 a 1), na Alemanha, pela terceira rodada da fase de grupos da Liga Europa. Se o time francês perdesse, teria de dividir a liderança da chave J com o Dortmund e o Sevilla, que fez 1 a 0 no fraco Karpaty, da Ucrânia. Porém, manteve a invencibilidade e a ponta isolada, um ponto à frente da equipe espanhola.

O Lille finalmente soube o que é vencer na Europa League, depois do 1 a 0 no Levski Sofia, da Polônia, no Lille-Métropole. Com a goleada do Sporting Lisboa para cima do belga Gent, em Portugal, por 4 a 1, o time francês subiu para a vice-liderança isolada (4 pontos), atrás apenas dos lusitanos, que dispararam (9). Levski segue com 3 e Gent tem 1.
 

BVB 1 x 1 PSG

borussia_dortmund_psg_sakho_blaszczykowski_reuters

Sakho chama Blaszczykowski (repita!) para dançar no friozinho da Alemanha... (Reuters)

Sem contar ainda com o lateral-direito brasileiro Ceará, que treina para retomar o ritmo de jogo depois de se recuperar de estiramento na coxa direita, o técnico Antoine Kombouaré escalou Edel; Jallet, Camara, Sakho e Tiéné; Makelele, Bodmer (Clément, aos 23 do 2º) e Sességnon; Nenê (Chantôme, aos 37 do 2º), Luiyndula e Erding (Hoarau, aos 27 do 2º).  Do lado rival, um brasileiro titular: o lateral-esquerdo Dedê, ex-Atlético Mineiro. Mas seriam os reservas que teriam participação mais decisivas nos gols do jogo.

Dominado na maior parte da primeira etapa, o PSG conseguiu resistir coletivamente em um jogo que mantinha o bom nível, apesar das poucas chances claras de gols – como um desvio de Lucas Barrios que resvalou a trave de Apoula Edel, que fez “golpe de vista”. Entretanto, logo aos 3 minutos do segundo tempo, tudo mudaria quando Sakho bobeou, ficou em desvantagem no lance e cometeu pênalti em Götze (vindo do banco), convertido pelo meia turco Sahin – sob os olhares de seu chefe na seleção turca, Guus Hiddink.

Com a desvantagem no frio Westfalenstadion, o Paris marcou mais presença no campo de ataque, criando perigo na medida em que o tempo passava – em uma boa chance desperdiçada, o narrador alemão da transmissão que eu ouvia soltou um “ai ai ai ai ai ai ai” como se fosse brasileiro, diante das bobeadas seguidas da defesa da casa… Até que Hoarau recebeu na área de Jallet, de costas pro gol, descolou espaço, girou e cruzou para trás. Chantôme, que havia entrado 5 minutos antes, dominou e chutou forte, alto. O goleiro Weidenfeller, com a visão encoberta, tentou adivinhar o caminho da bola mas não teve sorte.

O narrador germânico questionou a participação de Luyindula, impedido, no lance do gol – o camisa 8, ao ver Chantôme pronto pra chutar, tenta se esconder atrás de um zagueiro para sair do caminho da bola. Como não houve desvio e o lance foi rápido, acho complicado o bandeira perceber ou não a participação do meia-atacante no lance em questão de segundos e, portanto, considerar a hipótese de invalidar o gol.

borussia_dortmund_psg_chantome_reuters

Olhe atentamente para a fotografia acima e tente achar Peguy Luiyndula atrás do camisa 15 amarelo, Mats Hummels (Reuters)

 

LOSC 1 x 0 LEVSKI

lille_levski_sofia_rudi_garcia_reuters

Rudy Garcia, l'entraîneur du LOSC

Deixando uma galera de respeito no banco (Gervinho, Rami, Sow, Mavuba e Cabaye), Rudi Garcia escalou Landreau; Vandam, Rozehnal, Chedjou e Béria; Dumont, Gueye e Balmont; Obraniak, Hazard e Frau. Túlio de Melo, machucado, continua fora de combate. O rival búlgaro alinhou com o atacante brasileiro Joãozinho, ex-Cruzeiro e Santa Cruz.

Tomando a iniciativa da partida, levado pela necessidade da vitória para superar o adversário na pontuação, o Lille criou mais oportunidades de perigo no primeiro tempo, duas: Obraniak acertando o travessão de Mitrev depois de girar com estilo e bater de longe e Hazard concluindo de bate pronto um chutão vindo da defesa, para ótima espalmada do búlgaro, à queima-roupa. Do lado do Levski, apenas um chute cruzado que Landreau espalmou para escanteio.

No início da metade final de jogo, veio o gol que abriu o placar. Bola na área do Sofia, a defesa rebateu parcialmente, Dumont devolveu a bola pro rebolo e Chedjou ganhou lá no alto, cabeceando no canto de Mitrev. Festa com os companheiros reservas que se aqueciam à beira do campo. Sow, GervinhÔ e MavubÁ foram para a partida em momentos diferentes, nos lugares de Frau, Hazard (com bela atuação) e Balmont. O Levski até que partiu para o ataque, tentou bolas aéreas, mas os importantíssimos três pontos sorriram pro Lille.

lille_levski_sofia_aurelien_chedjou_seghino_greene_reuters

De vermelho, Aurelien Chedjou ganha de Seghino Greene para marcar o único gol da contenda em Villeneuve d'Ascq (Reuters)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 16 de setembro de 2010 Brasileiros na França, Torneios europeus | 17:59

PSG e Lille, meio a meio

Compartilhe: Twitter

Uma vitória fora de casa e uma derrota no próprio quintal: 50% de saldo para os franceses na estreia da Liga Europa. Vejamos: 

Sevilla 0 x 1 Paris Saint-Germain
Mesmo pressionado pela equipe de Luís Fabiano, o time francês conseguiu criar algumas boas chances no primeiro tempo, com Maurice, Nenê, Luiyndula e Erding chegando ao ataque – até poderia ter aberto o placar se Chantôme aproveitasse melhor ótima chance de frente para Palop.

Enquanto a esquadra espanhola seguia perdendo oportunidades após a troca de campo, um contra-ataque mortal do PSG colocou os comandados de Antoine Kombouaré à frente do placar, aos 31 minutos, quando Luyindula arrancou pelo meio e serviu Nenê, que chutou prensado mas conseguiu mandar a bola para a rede. Logo depois, Hoarau substituiu o brasileiro e o “Parrí”, que ficara mais defensivo com Makélélé no lugar de Erding, conseguiu segurar a pressão sevilhense, voltando com ótimos três pontos para a França.

Na outra partida do grupo J, o alemão Borussia Dortmund foi buscar no finalzinho a vitória sobre o Karpaty, na Ucrânia, por 4 a 3. Pela segunda rodada, o PSG receberá o Karpaty, no dia 30 de setembro, tendo tudo para manter os 100% de aproveitamento de pontos.

Nenê é festejado pelos colegas e invejado pelos carinhas de colete (AFP)

Nenê é festejado pelos colegas e invejado pelos carinhas de colete (AFP)

Lille 1 x 2 Sporting
O primeiro tempo do LOSC foi catastrófico, segundo a France Football: Vukcevic abriu o placar aos 11 minutos e Helder Postiga ampliou aos 34 para o time português. Antes do intervalo, Rudi Garcia colocou o brasileiro Emerson e o belga Hazard em campo. Na segunda etapa a história foi diferente: Hazard, Gervinho, Obraniak e companhia melhoraram e Frau diminuiu aos 12 minutos. Mas a reação parou aí e a derrota foi inevitável.

Na outra partida do grupo C, o Levski Sofia recebeu o Gent na Bulgária e venceu o adversário belga por 3 a 2. Na próxima rodada, o Lille vai à Bélgica no dia 30 de setembro, com mais pressão ainda para evitar uma nova derrota.

Vandam escorregou mais do que Vukcevic (77) no tropeço dos Dogues (AFP)

Vandam escorregou mais do que Vukcevic (77) no tropeço dos Dogues (AFP)

David N’Gog, duas vezes
O atacante francês do Liverpool marcou dois dos quatro gols da vitória sobre o Steaua Bucaresti, da Romênia (4 a 1). O primeiro foi de pênalti, com tranquilidade e precisão. E o segundo saiu após troca de passes e um pouco de briga contra a defesa para arrumar espaço e finalizar cruzado, rasteiro. Boa, garoto!

O good job de N'Gog no Anfield Road (AFP)

O good job de N'Gog no Anfield Road (AFP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. Última