Publicidade

Posts com a Tag Lugano

quarta-feira, 15 de agosto de 2012 Seleção francesa | 21:11

França não sai do zero contra Uruguai na estreia de Deschamps treinador

Compartilhe: Twitter

Técnico novo, estigma antigo: os últimos cinco treinadores que comandaram a seleção francesa (Roger Lemerre, Jacques Santini, Raymond Domenech, Laurent Blanc e, agora, Didier Deschamps) não conseguiram levar o time à vitória em suas partidas de estreia! O derradeiro a conseguir tal “feito” foi Aimé Jacquet, que levaria os Bleus ao título mundial em casa, quando debutou em 1994, ano em que a seleção não foi à Copa nos EUA.

Agora é contigo, Monsieur Didier! (fff.fr)

Mais curioso que isso, só o fato de os últimos quatro França x Uruguai acabarem sem um mísero golzinho. Antes do amistoso de hoje, eles haviam se encontrado no Mundial de 2010, quando estrearam no torneio na África do Sul.

Como não pude ver o jogo, preso ao trabalho no meio da tarde, e o amigo Vinicius Ramos, do blog Tabela Online, o fez e relatou com propriedade, achei mais informativo para convosco reproduzir o texto do post correspondente abaixo, com a licença ao citado:

De bonito mesmo, só o Estádio Océane em Le Havre, porque o nível técnico do amistoso entre França e Uruguai foi abaixo do esperado. Duas equipes com muita vontade, mas pouca classe, não saíram do zero no amistoso, para as vaias da torcida após o apito final.

Em campo, o estreante Didier Deschamps armou o time no 4-4-2 inglês, com dois pontas e dois centroavantes. Do outro lado, “El Maestro” Oscar Tabárez apostou no 3-6-1, com Forlán e C.Rodríguez como meias ofensivos que encostavam no centroavante Loco Abreu. A semelhança entre os dois esquemas era que não havia ninguém para armar e pensar as jogadas pelo meio. Com isso, muita correria e vontade, mas pouco toque de classe e armação para ambos os lados.

A França chegou apenas uma vez na primeira etapa, em um cruzamento que Muslera deu um tapa na bola, após cabeçada de Yanga-Mbiwa que ainda beijou a trave. No segundo tempo, o cenário foi o mesmo. O Uruguai chegou após um cochilo da defesa francesa, mas Loco Abreu parou nos pés de Lloris, que enfim sujava o uniforme. Já Les Bleus também aproveitaram vaciladas dos zagueiros laterais uruguaios, mas Valbuena (defesa de Muslera) e Benzema (no pé da trave) não fizeram gol.

Ficou óbvio que Didier e El Maestro terão muito que trabalhar nestas eliminatórias. A França ainda tem a esperança de recuperar Nasri ou Gourcuff para pensar o jogo pelo meio. Já a Celeste não tem um jogador com estas características desde Álvaro Recoba, e Diego Forlán não tem mais condições físicas de desempenhar esta função.

FICHA TÉCNICA – França 0 x 0 Uruguai

FRA: Lloris; Debuchy (Jallet), Yanga-Mbiwa, Sakho e Evra; Gonalons, Mabuva (Capoue), Valbuena (Briand) e Ribéry; Benzema (Martin) e Giroud (Gomis).

URU: Muslera; Lugano, Victorino e Godin; Maxi Pereira, Alvaro Pereira, Perez (Eguren), Gargano (González), Christian Rodriguez e Forlán (Fernandez); Loco Abreu.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 17 de janeiro de 2012 Francês da 1ª divisão | 18:26

“Dinheiro não traz felicidade”. Será mesmo, PSG?

Compartilhe: Twitter

Por Willian Kressin

“O dinheiro não traz felicidade”. Quantas vezes você já ouviu esse bordão? Pois é, alguns concordam, outros não. Mas quando estamos falando de dinheiro no futebol, essa frase pode ser uma “faca de dois gumes”.

O Paris Saint-Germain nunca foi considerado o maior clube da França, pois apesar de ser o time da capital do país, conquistou a Ligue 1 em apenas duas oportunidades (1986 e 1993). A mídia sempre criticou muito a equipe, pois era inadmissível o time da capital não figurar entre os principais candidatos ao título nacional. Mesmo após o fim da era de reinado do Lyon, que venceu a Ligue 1 por sete vezes consecutivas entre 2001 e 2008, o PSG não aparecia entre os principais postulantes à taça. Porém, o novo Paris Saint-Germain quer dar início a uma nova era no futebol francês.

Leonardo apresenta Maxwell, abrasileirando ainda mais o PSG (PSG.fr)

No dia 31 de maio de 2011, o clube anunciou que havia vendido 70% de suas ações ao Qatar Sports Investiments (QSI), grupo de investidores árabes presidido pelo sheik Nasser Al-Khelaifi. Assim, foi dada a largada à “nova era do Paris Saint-Germain”. Após ser comprado por árabes, o PSG passou a ter dinheiro. Com isso, reforçou seu elenco com diversos jogadores importantes (Pastore, Mènez, Lugano), gastando algo em torno dos 90 milhões de euros na janela de transferência do mês de agosto. Tudo isso deu resultado? Alguns acham que sim, outros acham que não.

Apesar de todo esse investimento, o PSG foi eliminado na fase de grupos da Liga Europa, mas terminou o 1° turno da Ligue 1 na liderança, com 3 pontos de vantagem para o vice-líder Montpellier. Não satisfeita, a direção do time da capital optou por demitir o treinador Antoine Kombouaré, contratando para o cargo o italiano Carlo Ancelotti.

Se já não bastassem os 90 milhões de euros gastos no início da temporada, o PSG agora busca reforçar ainda mais seu elenco. Nessa semana, anunciou a contratação do lateral brasileiro Maxwell, ex-Barcelona, por algo em torno dos 3,5 milhões de euros e ainda procura mais jogadores de peso. Outro que esteve muito próximo do acerto foi o atacante brasileiro Alexandre Pato, do Milan. Muitos jornais davam como certa a contratação do jogador por 35 milhões de euros, mas quando ela ia ser confirmada o jogador negou a intenção de sair do time italiano.

Com o fracasso na contratação de Pato, o Paris ainda busca um atacante para o resto da temporada. E o mais novo alvo também é brasileiro: Leandro Damião, do Internacional. Segundo informações trazidas pelo L’Equipe, o jogador vinha sendo observado desde o ano passado, e agora a direção do PSG está disposta a contratá-lo. O único problema seria o preço do atacante, que tem sua multa rescisória fixada em 60 milhões de euros.

Reforço de renome, Lugano tem alterado boas e más apresentações (Facebook)

Com o PSG gastando rios de dinheiro em contratações, e reforçando o seu elenco com jogadores de renome, a grande questão que surge é: como ficam os outros times da Ligue 1? O Paris Saint-Germain tem tudo para se tornar o time dominante da França. Se juntássemos tudo os que os outros 19 times da Ligue 1 gastaram, não chegaríamos à quantia gasta pelo PSG. E pior, esse montante ficaria muito longe.

O Campeonato Francês ganhou muita visibilidade nas últimas três temporadas. Muito disso devido ao equilíbrio da competição, que tinha até seis times brigando pelo titulo a 5° rodadas do término da temporada. Hoje fica difícil imaginar que isso vá acontecer.

Não podemos dar como certo que esse novo Paris Saint-Germain vá obter sucesso imediato. Nada impede que o treinador Carlo Ancelotti fracasse no clube, ou que as contratações não surtam efeito. Se essa enorme quantia de dinheiro que o clube possui não for investida da maneira correta, há grandes chances de vermos um fracasso. Mas, sinceramente, eu acho difícil esse time não dar certo, principalmente quando falamos de sucesso na Ligue 1.

Para os torcedores do Paris Saint-Germain, o dinheiro tem tudo para trazer a felicidade. Mas para os torcedores da Ligue 1, o bordão citado no inÍcio da reportagem tem tudo para começar a fazer sentido.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012 Copas francesas, Ex-jogadores, Franceses no mundo | 22:37

Draga monegasca, volta triunfal de Henry e… Cantona político?

Compartilhe: Twitter

Como eu disse, o fds foi de Copa da França. No geral, algumas surpresas, mas nada catastrófico. Da primeira divisão, Toulouse, Sochaux e Lorient foram os que mais decepcionaram. Lyon (triplé de Licha) e PSG (salvo por jogada Nenê-Lugano, a dupla do “Stade Cintra”) não brilharam, mas passaram. Marseille, Lille e Montpellier avançaram com folgas, e no duelo Saint Etienne x Bordeaux, Girondinos na cabeça depois de pênaltis e gol decisivo do beque Henrique.

Voa, Titi! (Reuters)

A fase 1/32 de finais acabou hoje (veja os duelos da 1/16, com jogos já no finde de 21/1) com mais uma frustração do Monaco na temporada. Malgrado a lanterna que o acompanha desde as primeiras rodadas de Ligue 2, nem com a Coupe poderá sonhar após cair diante do Angers (3×4), colega de segunda divisão. Que fria, heim, veteraníssimo Ludovic Giuly e técnico Marco Simone? E haja paciência também para o magnata russo Dmitri Rybolovlev, que recentemente adquiriu o clube do charmoso Principado.

Como chamaram minha atenção a respeito dessa compra, e pediram que falasse do assunto, digo que mesmo com muito dinheiro jorrando é preciso ter calma, pois não se monta um time competitivo do dia para a noite. Que o ASM use a estabilidade financeira para motivar os atuais jogadores a desejarem crescer com a equipe, evitando a queda para a National. Nessa janela de janeiro não dá pra se reforçar muito, pois tem mais efeito de reposição, então acho que formação suficiente para voltar à Ligue 1 só deve pintar em 2012/3. E tem que contratar direito, gente disciplinada e motivada, senão le fiasco prosseguirá…

Sonho gooner é real
Thierry Henry reestreou hoje pelo Arsenal. Contra o Leeds United, terceira fase da Copa da Inglaterra. Veio do banco, como ele mesmo disse que seria nessa sua passagem de dois meses e pouco. Substituiu Chamakh, ex-Bordeaux, e bastou se desvincular da marcação: Song o viu, meteu com precisão e o francês deu aquele tapa com a lateral do pé, com a categoria “bebética” que lhe é típica (assista aqui). Bastou! 1 a 0 e classificação para delírio do Emirates Stadium!! Como bem escreveu Leonardo Bertozzi, da ESPN, no Twitter, “a vida é melhor do que os filmes”…

Nos trending topics do Twitter na França, porém, Henry está no momento atrás de Eric Cantona. Porque hoje o ex-jogador que também fez história na Inglaterra, só que pelo Manchester United, declarou que quer concorrer à presidência da França. Se levar a empreitada a sério, que o falastrão sem papas na língua consiga as assinaturas para oficializar a candidatura então! (vai que repete essa surpresa que tem sido o Romário na política brasileira…)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,

domingo, 27 de novembro de 2011 Francês da 1ª divisão | 23:24

PSG perde pro Marselha e Montpellier toma a ponta!

Compartilhe: Twitter

A supremacia do OM no clássico dos clássicos da França foi incontestável, como conta o amigo Eduardo Junior no Futebol Europeu Online.

Ele pergunta se a vinda de Lugano pro Saint-Germain foi um bom negócio, e parece que até agora não foi. Já alguns jornalistas europeus contestam a instabilidade de Pastore, outro sul-americano, só que esse com status de estrela no ataque, que decide contra os pequenos mas se apaga diante dos grandes… Menez é outro que irrita quando abusa das jogadas individuais quase todas sem efeito prático!

Resultados da rodada da Ligue 1:

Olympique 3 x 0 Paris
Sochaux 1 x 3 Montpellier – Segundo triplé de Olivier Giroud, que se descolou de Kevin Gameiro no topo da artilharia (11 a 8 gols)
Auxerre 0 x 3 Lyon – Lisandro Lopez voltou em grande estilo, com dois gols. Michel Bastos também deixou o dele
Rennes 3 x 2 Evian
Lille 2 x 0 Brest – Hazard deu assistência e acertou o travessão. Este vídeo mostra seus lances em campo
Lorient 1 x 0 Nice
Saint-Etienne 3 x 1 Ajaccio
Bordeaux 2 x 0 Caen
Toulouse 2 x 0 Valenciennes
Nancy 1 x 2 Dijon

Classificação após 15 rodadas (faltam 23): Montpellier lidera com 33 pontos, PSG 30 pts, Lille e Rennes 28, Lyon e Toulouse 26. Acesse a tabela completa

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 26 de outubro de 2011 Copas francesas, Franceses no mundo | 21:53

PSG, Montpellier e Auxerre eliminados nas 8as da Copa da Liga Francesa

Compartilhe: Twitter

michel-bastos-lacazette

Ederson observa a dancinha de Bastos e Lacazette, para fúria da torcida verde no Geoffroy-Guichard (Olweb)

Zebras e confirmações nos oito jogos eliminatórios. Ontem, o Olympique de Marselha não deu chances pro Lens, 4 a 0. Gignac fez seu primeiro na temporada. Jordan Ayew e Remy, duas vezes, complementaram (Acertei esse palpite!).

Hoje, fortes emoções no primeiro jogo do dia, Dijon x PSG, que no domingo duelaram pela Ligue 1 com 2 a 0 pró-Parri. E não é que o modesto Dijon conseguiu a revanche, deixando o poderoso e milionário da história pelo caminho? (Claro que errei esse)

Foi muito bom o primeiro tempo no Stade Gaston Gerard, com quatro gols, embora o líder do Francês não encarasse a partida com a mesma gana do adversário (o técnico Patrice Carteron se esgoelando volta e meia demonstrava bem esse espírito…). Com Nenê, Pastore e Gameiro poupados, Bahebeck e Erding ganharam uma chance no mistão parisiense que começou dando as cartas: eles construíram a vantagem dos visitantes, o primeiro marcando de falta (que categoria do garoto!) e o segundo complementando bela jogada de Menez.

Mas os anfitriões reagiram rápido, com Sankharé batendo pênalti (duvidoso, de Lugano em Jovial – eu não daria, os dois se puxaram) e Berenguer concluindo rápida trama ofensiva. Aos 15 do 2o, novo pênalti pro Dijon (bola na mão de Camara, imprudente), Jovial venceu Douchez por centímetros e virou! Aos 25, vendo a água bater no traseiro, Kombouaré teve de lançar mão dos titulares; vieram Nenê e Gameiro, Pastore não. Pressão forte, jogo mais brigado, 3 bolas ao todo na trave do PSG, Menez sendo fominha em alguns lances, e o abafa não deu resultado. Leonardo e cia tiveram de deixar o estádio de cabeça baixa…

Outro jogão do dia foi Saint Etienne x Lyon, que levaram o tradicional clássico pela primeira vez a uma Copa da Liga. Um pouco melhor, o OL abriu o placar após falta sofrida por Michel Bastos nas imediações da área. Ele, Ederson e Kallstrom se prepararam, o sueco bateu na barreira, mas ela sobrou de frente pra Briand, de frente pra Ruffier. Ele chutou, houve um desvio no caminho mas a bola encontrou as redes aos 40 minutos.

jovial-lugano

Ceará observa o lance que virou pênalti de Lugano em Jovial, esbanjando jovialidade! (Site DFCO)

Segundo tempo e novamente os lioneses mais perto do gol. Depois do pênalti claro sofrido por Lacazette, Bastos foi impedido de cobrar não pelas milhares de vaias, mas pelos rojões atirados perto do gol de Ruffier. A tal ponto que a arbitragem saiu de campo e chamos os capitães pra conversar no vestiário! Na volta, o brasileiro bateu, marcou, comemorou muito perto da torcida e reservas adversários e deixou o jogo mais nervoso ainda, com novo tumulto. Aubameyang descontaria, mas não havia tempo pros stéphanois evitarem a vitória rival no 106o dérbi da história (apostei no ASSE…). Aos verdes, resta esperar quatro dias pelo reencontro de domingo pela Ligue 1.

Em casa, o Lille não bobeou diante do Sedan: 3 a 1, com gols de Pedretti, Joe Cole e Jelen (boa, acertei!). Túlio de Melo foi titular. Já o Auxerre, ex-time de Pedretti e Jelen, não conseguiu se garantir diante de sua torcida: levou 2 a 1 do Caen (um nabo com dois de Nabab!) e me dei mal nessa. Outro a decepcionar foi o Montpellier, caindo em casa diante do Lorient, outro 2 a 1, com um a menos desde os 10 minutos do 2o tempo (errei). Pentecôte conduziu a tia Nice à classificação, com mais um 2 a 1, no Sochaux (acertei). E depois de empate sem gols, coube ao Le Mans avançar ao bater o Rennes por 4 a 1 nos penais (falhei de nouveau).

Minutos depois já conhecemos os confrontos das quartas, marcados inicialmente para 10 de janeiro de 2012, uma terça-feira:
Lyon x Lille (olha o Ly-Li de vorta!)
Caen x O. Marseille
Le Mans x Lorient
Nice x Dijon

Enquanto isso, na Espanha…
…Karim Benzema abriu o placar na vitória do Real Madrid sobre o Villarreal, 3 a 0, muito bom para sua disputa com o argentino Gonzalo Higuain por uma vaga no galáctico ataque merengue.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 26 de setembro de 2011 Brasileiros na França, Francês da 1ª divisão | 14:11

PSG, Lyon e Toulouse: liderança tríplice no Francês

Compartilhe: Twitter
psg-pastore-nene-afp

A dobradinha Argentina-Brasil está rendendo bem no ataque parisiense, com Pastore e Nenê (AFP)

Embolou geral o topo da tabela, principalmente pela derrota do então lider Montpellier, a qual consegui assistir boa parte.

Foi um duelo de ataques superando as defesas, o que obviamente resultou em muitas chances contundentes de gol. Obviamente também que o ataque mais qualificado se sobressaiu…

Les résultats:

Montpellier 0 x 3 PSG – Gameiro aproveitando cruzamento açucarado de Nenê, Pastore emendando de bate pronto um lançamento e depois se valendo de lambança do goleiro. Me surpreendi com Ceará capitão, achei que Lugano havia tomado o posto…
Lyon 3 x 1 BordeauxMichel Bastos e Gomis (agora co-artilheiro, ao lado de Alain Traoré, com 6 gols) dando as cartas de novo no OL
Toulouse 1 x 0 Nancy
Rennes 1 x 1 St Etienne
Auxerre 4 x 1 Sochaux
Brest 1 x 1 Ajaccio

>Classificação após 8 rodadas (faltam 30): PSG, Lyon e Toulouse lideram com 17 pontos, seguidos pelo Montpellier, com 16, e o Rennes, com 15. Acesse a tabela completa
>> Nesta semana temos ligas europeias, entre terça e quinta. Amanhã disponibilizo a programação francesa!
Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 11 de junho de 2010 Copa do Mundo, Seleção francesa | 17:43

França 0 x 0 Uruguai: fraco

Compartilhe: Twitter
frança diaby reuters

Diaby apareceu no lugar de Malouda como titular e não foi mal (Reuters)

Govou em campo, com Malouda e Henry no banco, realmente é difícil de engolir…

França melhor no primeiro tempo, embora um pouco ansiosa. Mas o Anelka atrapalhou uma ótima chance de gol, fominha!

As substituições vieram no segundo. Mas faltou qualidade nas conclusões e no aproveitamento do jogador a mais, depois da expulsão uruguaia, ainda mais quando começou a pressão estabanada dos minutos finais. Fraco, França!

> Relato completo de França 0 x 0 Uruguai

> Galeria de fotos do jogo: Imagens de França e Uruguai

Autor: Tags: , , , , , , , ,