Publicidade

Posts com a Tag Lloris

quarta-feira, 2 de setembro de 2009 Eliminatórias da Copa, Seleção francesa | 22:05

Um treino em fotos

Compartilhe: Twitter

Clairefontaine-en-Yvelines é a Granja Comary da seleção francesa. Pertinho de Paris, recebe os Bleus quando os jogadores se preparam para amistosos e torneios em casa ou nos arredores, como está acontecendo na atual preparação para o jogo contra a Romênia, no sábado, pelas Eliminatórias da Copa, em Saint-Denis.

Pelas imagens do treino de hoje, o grupo está descontraído. Robert Duverne, preparador físico da seleção, introduziu atividade com bolas de rúgbi, para trabalhar a agilidade e velocidade dos atletas. Só espero que ninguém se confunda na hora em que a bola rolar e troque os pés pelas mãos… O único momento de preocupação foi quando Lloris se chocou com Diaby e teve de deixar a sessão mais cedo. O goleiro deve ser o titular tanto contra romenos quanto contra sérvios, na semana que vem. 

Veja algumas fotos (clique nelas para ampliar):

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 13 de agosto de 2009 Franceses no mundo | 23:09

São Paulo x Lyon? Coluna 1

Compartilhe: Twitter

A última vez que recebeu o Lyon em casa, pelo Monaco, ele perdeu: 1 a 0

Acompanhante assíduo desta nau gaulesa, Filipe Frossard Papini* (merci, camarade!) pediu que eu falasse sobre o amistoso entre São Paulo e Lyon, previsto para acontecer no Morumbi, em outubro – parece que está para ser no dia 7 ou 8. O evento faz parte das comemorações do Ano da França no Brasil. Mais do que reunir o heptacampeão francês e o hexacampeão brasileiro, é justo que Ricardo Gomes, o mais francês dos brasileiros em atividade por aqui, esteja envolvido!

Representante do OL, o ex-zagueiro Marcelo Djian (aquele do Curíntia e do Cruzeiro nos anos 90) disse que o visitante só não trará força máxima se houver jogadores com a seleção francesa (no dia 10/10, Les Bleus jogam a penúltima rodada das Eliminatórias contra as famigeradas Ilhas Faroe! Mas não se pode arriscar perder a vaga para a Copa, né?).

Mesmo que venha a maior parte dos titulares, acho que o favorito será o São Paulo, se tivesse que apostar hoje. Pode ser que o Tricolor não embale rumo a mais um título nacional, mas só a combinação viagem longa + fuso horário diferente + clima bem mais quente (será outubro) deve ser o suficiente para diminuir deveras o rendimento dos lioneses.

O interessante por trás do que rolar em campo é o interesse francês por alguns são-paulinos, com certeza um motivo para os comandados de Gomes correrem mais. Djian, responsável por indicar destaques brasileiros para o Lyon, admitiu que já o fez em relação a Dagoberto, Richarlyson e Miranda, em outras épocas. Hernanes foi observado este ano pela diretoria francesa, mas deu azar porque viveu uma fase sem brilho no primeiro semestre. Como parece que se recuperou, nunca se sabe o que pode surgir…

Apesar de ser um amistoso, o público deve ser bom, afinal não se enfrenta em casa um time europeu todo dia, e o jogo faz parte do pacote que o São Paulo lançou em seu novo carnê de ingressos para os torcedores. Para mim vai ser bão tamén, bien sûr, porque mais gente do que o usual deve passar por este blog por causa da partida, sobretudo… são-paulinos! (bravo, bravíssimo). Quando se vive escondido na net, qualquer boca se aproveita!

* Ah, Filipe, sobre o fato de Lloris ter deixado Mandanda no banco da França ontem, li que foi opção de Domenech mesmo, embora o técnico não veja diferença entre os dois (veja aqui). E acho que foi para você não criticar tanto o “professeur”…rs… De qualquer forma, temos que esperar um jogo com mais disputa para saber como o arqueiro do Lyon vai se sair, concorda?

Autor: Tags: , , , , , , , ,

quarta-feira, 12 de agosto de 2009 Eliminatórias da Copa, Seleção francesa | 15:01

Para o gasto e os três pontos

Compartilhe: Twitter



André-Pierre Gignac foi um dos raros a se destacar na ilha dinamarquesa

Não foi apenas o Brasil que enfrentou um inusitado adversário nesta quarta. Se a pitoresca Tallinn, na Estônia, viu o desfile dos pentacampeões mundiais, a gloriosa Torshavn, nas Ilhas Faroe, recebeu a França, que também tinha toda a obrigação da vitória. Não só pelo abismo técnico-estrutural entre as seleções, mas porque no caso francês se tratava de compromisso pelas Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo e uma chance imperdível de diminuir a diferença de 8 pontos para a líder Sérvia, com dois jogos a mais.

Raymond Domenech começou a única partida do grupo 7 nesta quarta com Lloris, Sagna, Gallas, Escudé e Evra; Lassana Diarra, Toulalan e Gourcuff; Anelka, Gignac e Malouda. E a superiodade visitante se fez sentir na primeira etapa, na posse de bola e chances criadas de gols: foram 17 chutes a gol contra apenas 1 dos anfitriões! Mas nada de bola na rede…

Isso até o artilheiro do último Francês evitar dores de cabeça no treinador um pouco antes do intervalo: aos 42 minutos, Gignac recebeu do sempre perigoso Malouda dentro da área, girou e chutou no cantinho, para abrir o placar e fazer seu primeiro gol pelos Bleus. Sem poder contar com o novamente machucado Henry, Domenech encontrou, no jogador do Toulouse, um atacante com muita presença ofensiva na partida.

Aos 20 do 2º tempo, Ribéry, voltando de lesão, veio para o lugar de Malouda. O rápido ponteiro do Bayern de Munique mostrou estar recuperado, se movimentando bem. A França voltava a tocar a bola no ataque, mas Faroe se fechava bem, como se estivesse ganhando, afinal time pequeno até quando ataca tem que pensar em se defender… Gignac, Anelka e Gourcuff perdiam boas chances (inclusive houve um gol do girondino anulado acertadamente por impedimento), e, tirando um ataque ou outro dos donos da casa, Les Bleus não tiveram mais com o que se preocupar.

O magrinho 1 a 0, com a cara de Domenech, pode parecer frustrante pela goleada perfeitamente viável que se propunha. Mas os três pontos foram garantidos, e agora restam cinco para a Sérvia. Como ainda há um jogo a menos e o confronto direto entre líder e vice, matematicamente é possível alcançar o topo em caso de duas vitórias. A França pode continuar não convencendo, mas, se chegar à África do Sul, isso vai ser mero detalhe.

{ detalhes, comentários, números e lance a lance do jogo você encontra no tempo real da France Football }

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 5 de junho de 2009 Seleção francesa | 17:59

Um ooutro jogo

Compartilhe: Twitter

Depois de uma fraca apresentação contra a Nigéria, Raymond Domenech felizmente percebeu que era necessário colocar em campo uma outra França contra a Turquia. E foi literalmente o que aconteceu, pois, com exceção de Anelka e Benzema, todo o restante da escalação foi trocada, do goleiro ao meia-atacante. Os onze bleus quando a bola começou a rolar em Lyon eram Lloris; Sagna, Méxès, Boumsong e Abidal; Lassana Diarra, Toulalan e Gourcuff; Malouda, Anelka e Benzema.

A equipe começou com boa posse de bola, lances de habilidade e muita disposição. Diante de uma Turquia preocupada primeiro em se defender para depois sair para o jogo, eram poucos os espaços existentes para lances de perigo, o que ficou ainda mais evidente quando a chuva apertou sobre o estádio Gerland. Mesmo assim, Malouda demonstrava que sua presença era importante entre os titulares, principalmente se seu colega de ataque na seleção é o mesmo de Chelsea – no caso, Anelka, esse aí da foto.  

As melhores chances de gol no 1º tempo vieram somente depois dos 30 minutos. Aos 31, Anelka carregou a bola do meio-de-campo até a área turca, pela direita, mas chutou muito mal, torto. No minuto seguinte, os visitantes chegaram com perigo e só não abriram o placar porque Sahin, livre no meio da área, errou por muito pouco o canto de Lloris.

Até que aos 37 veio o presente que Domenech queria: bola alçada para Anelka, o zagueiro Üzülmez Ibrahim tenta recuar para o goleiro Volkan Demirel, mas cabeceia para o lado, como se driblasse o companheiro. Antes que o 39 da França pudesse marcar, Ibrahim fez pênalti e acabou expulso. A cobrança de Benzema não foi um primor, mas o chute saiu mais forte do que Demirel pudesse desviar, abrindo o placar do jogo.

Mesmo jogando em sua casa, no Gerland, Benzema acabaria substituído na volta para o 2º tempo, dando lugar a Gignac, artilheiro do Francês 2008/2009. O atacante do Toulouse não perdeu tempo e mostrou personalidade: nas três bolas que recebeu em condições de finalizar, assim o fez, mas só a primeira levou mais perigo ao goleiro “vulcânico”.

Aos 13, as últimas mudanças de Domenech: Ribéry e Govou vieram para os lugares de Anelka e Malouda. Os Bleus ganharam em poder ofensivo, abafando as vaias dos muitos torcedores turcos presentes em Lyon. Ribéry teve ótima chance de frente para o crime, mas chutou no pé de Demirel – o atacante do Bayern de Munique também tem condições de ser titular. Preocupado em resguardar o meio, Gourcuff estava mais discreto do que o usual, no Bordeaux, e Toulalan cumpria muito bem as funções de desarmar os rivais e iniciar as jogadas de ataque.

Pouco antes dos 30 minutos, Lloris mostrou serviço com a sorte que faltou a Mandanda na terça: bola cruzada rasteira na área, Méxès desviou para atrás e o goleiro do Lyon, quase passando da bola, desviou com o pé. Em seguida, a torcida turca mostrou falta de civilidade: atirou vários rojões em torno do gramado, atrás do gol de Lloris, obrigando o árbitro alemão Manuel Grafe a interromper a contenda. Um barrigudo sem camisa (lamentável) invadiu o gramado (duplamente lamentável) e teve de ser contido. Até o capitão Tuncay Sanli perdeu a paciência, indo até os baderneiros, também repreendidos por um sujeito que tomou o microfone do estádio e deu uma bronca geral…  

Os últimos minutos da partida, sob chuva com momentos de enxurrada, viram uma bateria de chances desperdiçadas da parte dos franceses, com Govou (trave), Gignac, Ribéry e Boumsong (de cabeça). No fim das contas, não foi uma apresentação brilhante, mas de conclusões esperançosas a Domenech e companhia pelo que se criou em campo. Em relação ao que se viu na terça-feira, com certeza um ooutro jogo (com dois “o” mesmo). 

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 3 de junho de 2009 Brasileiros na França, Francês da 1ª divisão | 21:13

Onze melhores e um golaço

Compartilhe: Twitter

Pouco conhecidos fora da França, Gignac e Hilton estão no top onze gaulês (AFP)

Antes mesmo de terminado o Campeonato Francês, a Union Nationale des Footballeurs Professionnels (UNFP) elegeu a seleção da temporada por lá. O evento também exaltou Yoann Gourcuff como o melhor da temporada, e é bom lembrar que o Bordeaux prestou um belo serviço aos seguidores da Ligue 1 segurando seu craque por mais quatro anos, para exaltação deste Le Blog.

Vamos aos onze escolhidos pela UNFP (uma seleção bem ofensiva, como é típico das eleições pós-torneios), com os respectivos pitacos deste que vos escreve:

Goleiro: Hugo Lloris (Lyon) – justo, embora Domenech prefira Mandanda na seleção
Lateral-direito: Rod Fanni (Rennes) – não conheço, mas foi titular da França ontem (qual será seu signo?)
Zagueiro: Hilton (Olympique de Marselha) – não vi muitos predicados, mas fico feliz pelo compatriota
Zagueiro: Souleymane Diawara (Bordeaux) – justo, xerifão que sai para o jogo com estilo e é forte no cabeceio
Lateral-esquerdo: Taye Taiwo (Olympique) – justo, apoia o ataque e cruza muito bem
Volante: Benoît Cheyrou (Olympique) – injusto, prefiro o girondino e campeão Fernando
Meia: Michel Bastos (Lille) – justíssimo, o brazuca foi o rei das assistências no torneio
Meia: Yoann Gourcuff (Bordeaux) – habilidoso, eficiente e decisivo (além de elogiado por mulheres…) Precisa mais?
Meia: Stéphane Sessègnon (Paris Saint-Germain) – habilidoso, mas poderia ser mais eficiente e decisivo
Atacante: Guillaume Hoarau (PSG) – justo: 17 gols em 33 jogos (média de 0,51), vice-artilheiro
Atacante: André-Pierre Gignac (Toulouse) – ser artilheiro fazendo sete gols a mais que o vice (24 em 38 – jogou todas as rodadas, o que mostra disciplina para evitar suspensões) não pode deixá-lo de fora

Aproveitando que o assunto é a nata do futebol francês, eis o gol que deu a Gourcuff mais um prêmio da UNFP. O tento contra o PSG, na goleada por 4 a 0 em Bordeaux (abertura do 2 º turno), foi eleito o mais bonito do campeonato. Assista e aplauda:

 

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 28 de maio de 2009 Seleção francesa | 20:34

Convocação coerente

Compartilhe: Twitter

Malouda contra Daniel Alves, semifinal da Champions (EFE)

Malouda e Daniel Alves, Chelsea x Barcelona, tragédia para os Blues (EFE)

Raymond Domenech tem um jeitão não muito simpático, é bastante questionado, mas não pode ser espinafrado pela última convocação da seleção francesa, no começo desta semana. Como ele mesmo frisou, foi coerente, chamando quem vem jogando bem, mesmo se o criticou publicamente no passado, como foi o caso de Florent Malouda, que justifica a titularidade no Chelsea – que teve Nicolas Anelka, outro selecionado, como artilheiro do Campeonato Inglês.

Patrick Vieira também retorna aos Bleus e deve ser o capitão nos amistosos contra Nigéria, no próximo dia 2 (em Saint-Etienne), e Turquia, dia 5 (Lyon). A lista de Domenech se equilibra entre jogadores atuantes na França (12) e fora dela (13), e as duas partidas são boas oportunidades para dar entrosamento aos atletas que devem reaparecer para os importantes compromissos pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010 (o próximo jogo é contra as Ilhas Faroe, em 12 de agosto). Abaixo, os relacionados:  

Goleiros: Steve Mandanda (Olympique de Marselha)
                 Hugo Lloris (Lyon)
                 Cedric Carrasso (Toulouse) 

Defensores: Eric Abidal (Barcelona-ESP)
                       Philippe Mèxés (Roma-ITA) 
                       Jean-Alain Boumsong (Lyon)
                       Patrice Evra (Manchester United-ING)
                       Bacary Sagna (Arsenal-ING) 
                       Sebastien Squilacci (Sevilla-ESP)
                       Julien Escudé (Sevilla-ESP)
                       Rod Fanni (Rennes)

Meio-campistas: Patrick Vieira (Internazionale-ITA)
                               Abou Diaby (Arsenal-ING)
                               Alou Diarra (Bordeaux)
                               Lassana Diarra (Real Madrid-ESP)
                               Yoann Gourcuff (Bordeaux)
                               Jérémy Toulalan (Lyon)
                               Florent Malouda (Chelsea-ING)

Atacantes: Nicolas Anelka (Chelsea-ING)
                    Karim Benzema (Lyon)
                    Andre-Pierre Gignac (Toulouse)
                    Thierry Henry (Barcelona-ESP)
                    Franck Ribéry (Bayern de Munique-ALE)
                    Sidney Govou (Lyon)
                    Loïc Remy (Nice)

Se é coerente pra valer, Domenech deve fazer compras onde estou pensando… (France Football)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 6
  3. 7
  4. 8
  5. 9
  6. 10
  7. Última