Publicidade

Posts com a Tag Lens

sábado, 30 de maio de 2009 Francês da 1ª divisão, Francês de divisões menores | 18:00

BORDEAUX CHAMPION!

Compartilhe: Twitter

Difícil de engolir para Gouffran: dar o título ao atual clube e rebaixar o antigo ao mesmo tempo (AP)

Eu bem que esperava que a façanha de destronar o Lyon na França caberia ao Olympique de Marselha, mas a história encerrada neste sábado foi outra: Football Club Girondins de Bordeaux, campeão francês pela sexta vez! (a última fora em 1998/99)

A conquista foi sacramentada com a vitória sobre o Caen por 1 a 0, mesmo fora de casa e com a necessidade de um mero empate. Com o anfitrião precisando vencer para não ser rebaixado no estádio Michel d’Ornano, os Girondinos sentiram, logo que a bola rolou, a pressão de uma torcida barulhenta num campo apertado. Gourcuff teve boas chances em finalizações, mas o pé não estava calibrado. O Caen chegou a pressionar, mas a sólida defesa com Diawara e Planus, resguardada por Diarra e o brasileiro Fernando, se manteve segura.

Nos primeiros minutos do segundo tempo, uma falta pro Bordeaux deixou o título pra lá de encaminhado: Gourcuff trocou olhares com Gouffran, rolou a bola na extrema esquerda para Trémoulinas, que cruzou para o cabeceio certeiro de… Gouffran! A jogada ensaiada deu certo, bola na rede, mas o artilheiro foi o único entre os Girondinos que não comemorou, em respeito ao clube que o revelou e estava caindo para a Ligue 2 (o que de fato viria a acontecer).

Precisando desesperadamente da vitória para salvar sua pele, pois o Saint-Etienne já abria 3 a 0 no Valenciennes, o Caen ainda se lançou ao ataque, mas não com a competência necessária para marcar, embora segurasse os contra-ataques dos quase campeões, que após os 90 minutos enfim se livraram do quase. Fizeram história pelo Bordeaux em Caen os seguintes jogadores Ramé; Jurietti, Planus, Diawara e Trémoulinas; Diarra, Fernando e Gourcuff (substituído pelo brasileiro Wendell); Jussiê (o brasileiro foi substituído por Sertic), Chamakh e Gouffran (Bellion). Ficaram na reserva, além do brasileiro Henrique,  Valverde e Cavenaghi. 

Os 4 a 0 do Marselha (dois de Niang) sobre o Rennes só serviram para o time sair aplaudido do Vélodrome apesar da segunda colocação. Campeão, vice e o terceiro colocado Lyon – que ficou no 0 a 0 com o Toulouse – jogarão a próxima Liga dos Campeões da Europa. Além do Toulouse (quarto), se classificou para a Liga Europa o Lille (quinto), de Michel Bastos, que fez 3 a 2 no Nancy e contou com uma forcinha do Paris Saint-Germain, incapaz de vencer o Monaco na capital (0 a 0), ir além da sexta posição e se classificar para qualquer torneio europeu – triste!  

No começo da semana, traremos uma análise mais desenvolvida, no plano dos detalhes e dados, da última rodada da Ligue 1: aguardemmm! No fligir dos ovos franceses (observação: “fligir” só existe por causa de “ovos”), caíram para a Ligue 2 Caen, Nantes e Le Havre. Ocupam seus lugares, na Ligue 1 que comecará em agosto, Lens, Montpellier e Boulogne-sur-Mer (sim, sobre o mar!).

Caíram para a National (3ª divisão) Nimes, Troyes e Reims; subiram para a Segundona Istres, Laval e Arles. Desceram para a CFA (4ª divisão) Calais, Entente e Cherbourg, mas daí pra baixo não vou me sujeitar porque é descer muito o nível para a esfera varzeana. 

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 22 de maio de 2009 Francês de divisões menores | 18:35

Paixão é paixão

Compartilhe: Twitter

O futebol praticado na França pode não ser dos mais empolgantes, dos mais endinheirados, dos mais endiabrados. Mas o francês gosta muito de futebol e demonstra isso nos estádios. Sexta-feira à noite, vemos jogos na Série B do Brasileirão quase sempre com público minguado – eu vejo sempre sempre porque fico na redação do iG no período noturno. 

A segunda divisão francesa também tem jogos às sextas, e olha só o ânimo das galeras do Ajaccio, após a vitória sobre o Metz, e do Lens, durante partida contra o Boulogne-sur-Mer, hoje mesmo. Paixão é paixão e se manifesta não importa a divisão!


 

 

O México é aqui! Sem gripe suína, mas com sombrero. Porque o Lens arribou de divisão!

abre colchetes – [ à temps: a empolgação dos caras acima se justifica por se tratar da penúltima rodada da Ligue 2. O Lens perdeu, mas havia sido o primeiro a garantir o acesso. O Racing Strasbourg venceu, também subiu à Ligue 1 e rebaixou o Reims ao National, a Terceirona de lá. Montpellier, Boulogne-sur-Mer (63 pontos) e Tours (61) brigam pela última vaga na última rodada ] – fecha colchetes

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 19 de maio de 2009 Brasileiros na França, Francês da 1ª divisão, Francês de divisões menores | 21:40

Olha quem está subindo

Compartilhe: Twitter

Bela casa, Edu. Só falta fazer o Pimpolho dormir de noite… (France Football)

Entre os postulantes a chegar à primeira divisão francesa em 2009/2010, o Lens (68 pontos) foi o primeiro a se garantir, duas rodadas atrás. Faltando mais duas para o fim da Ligue 2, Montpellier e Racing Strasbourg (62) estão muito perto de subirem junto, mas Metz e Boulogne-sur-Mer, com 60, ainda estão no páreo.

Como não é bobo, o Lens já tratou de correr atrás de reforços. Um deles é o atacante brasileiro Eduardo Santos, destaque da campanha e da conquista surpreendente da Copa da França pelo Guingamp. Entrevistado pelo site da France Football, o jogador de 28 anos explicou que preferiu o Racing Club de Lens ao Olympique de Marselha porque não recebeu proposta oficial do OM, e mesmo com o interesse de Nancy, Sochaux e Auxerre, fez a melhor escolha para seu futuro e o de sua família.

Apesar de ter esperado muito para chegar à elite do futebol gaulês, Eduardo disse que a família – esposa e filho de 5 anos – sempre o apoiou, lhe deu confiança e se tornou a razão de seu esforço dentro de campo. E o bom tratamento recebido em Guingamp também ajudava. Por fim, negou que o sucesso na final em Saint Dennis (dois gols contra o Rennes) tenha mudado seu jeito de ser e demonstrou bastante religiosidade.

Nascido em São João do Piauí, o atacante foi cedo para a Europa. Jogou no Grasshopper Club Zurich, tradicional time da Suíça, entre 2001 e janeiro de 2007, quando se transferiu ao Guingamp. Mas agora ele está na elite, buscando ser outro nordestino de sucesso entre os grandes, como fez Juninho Pernambucano. Bienvenue à Ligue 1, meu chapa!

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 15 de maio de 2009 Extracampo, Francês da 1ª divisão, Francês de divisões menores, Seleção francesa | 20:24

A rodada, a resposta e a aniversariante

Compartilhe: Twitter

Desta vez vamos por tópicos, acho que meus cerca de 38 visitantes diários não vão reclamar (ou vão?):

*Abaixo, a programação da 36ª rodada do Campeonato Francês (só faltam 3, mes amis!). Lembrando que o Lens voltará em 2009/2010, após um ano na Ligue 2; Montpellier (2º), Racing Strasbourg (3º), Metz (4º), Tours (5º) e Boulogne-sur-Mer (6º) lutam pelas duas vagas restantes:

Sábado: 14h (19h na França) – Bordeaux (2º) x Le Mans (15º)
                                                  Saint-Etienne (17º) x Toulouse (5º)
                                                  Lorient (10º) x Le Havre (20º)
                                                  Monaco (11º) x Valenciennes (14º)
                                                  Grenoble (12º) x Nancy (13º)
                                                  Caen (18º) x Sochaux (16º) 
               16h (21h na França) – Paris Saint-Germain (4º) x Auxerre (8º)    
Domingo: 12h (17h na França) – Lille (6º) x Nice (9º)
                                                     Nantes (19º) x Rennes (7º)
                   16h (21h na França) – Olympique de Marselha (1º) x Lyon (3º) 

*Hoje, mais uma vez o triunfo da França sobre o Brasil na final da Copa de 1998 foi questionado. Em coluna no site da Revista Brasileiros, Osmar Freitas Jr defende a tese de que o serviço secreto francês envenenou a seleção canarinho antes do inesquecível 12 de julho de 1998. Bom até o texto, mas esse e aquele papo de que os brasileiros foram vendidos para entregar o jogo, por mais engenhosos que sejam, dão a impressão de que não se quer aceitar a superioridade gaulesa naquela noite em Saint-Dennis – Zidane decidiu, o ataque brasileiro parou (independente da convulsão ronaldesca) e o resto é choro até que se prove o contrário, tamus resolvidus? 

*Nesta sexta também, a Torre Eiffel, maior símbolo francês, completa 120 anos. Com 10.100 toneladas de ferro, o monumento mais visitado do mundo foi construído para ser temporário, em comemoração aos 100 anos da Revolução Francesa, acabou ganhando o nome de seu construtor (Alexandre Gustave Eiffel, 1832-1923) e hoje não há como visualizar Paris sem levar em conta seu maior ícone. Portanto, Le Blog congratula La Tour e aguarda ansiosamente uma oportunidade para conhecê-la in loco! (sonho meu…)

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 11 de maio de 2009 Brasileiros na França, Copas francesas, Torneios europeus | 20:13

Salgadinho é mais gostoso

Compartilhe: Twitter

O resultado inesperado, a popular zebra, é o sal do futebol, que quase não teria graça se “o mais forte” sempre vencesse. Em um campeonato de 38 rodadas, como o Francês, cujo campeão é quem somar mais pontos (vitórias e empates), é quase impossível dar zebra. Mas nas copas decididas em mata-matas, só ida e volta, ou mesmo em tiro único, quem tem maior poder de fogo nem sempre sobrevive.

A Copa da Liga Francesa 2008/2009 não deu margem à zebra (Bordeaux 4 x 0 Vannes, da 2ª divisão); já a Copa da França, meu amigo… O Rennes é o 7º na Ligue 1 e o Guingamp, o 13º da Ligue 2. Porém, o placar no Stade de France (o templo recebeu mais de 80 mil pessoas) foi Rennes 1 x 2 Guingamp! E dois gols brasileiros, de autoria de Eduardo Santos, centroavante de 27 anos que até antes de ontem era totalmente desconhecido no mundo da bola e agora é sondado por três equipes “maiores”: Lens (quaaase na Ligue 1 2009/2010), Sochaux e Nancy (hoje na L1). 

Além de evitar o tri do Stade Rennais, o resultado dá aos guingampoises (meu Deus…) o primeiro título da competição, uma vaga na Liga Europa 2009/2010 (atual Copa da Uefa) e quebra um jejum de 50 anos (MEIO SÉCULO) sem que um time da Segundona faturasse a taça (Le Havre, 1959!). O futebol não é mesmo fascinante quando sentimos o tempero da surpresa?

Eduardo, à frente do compatriota Felipe Saad (com a bandeira meio brasileira meio bretã), fez a diferença na decisão (AFP)

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 5
  3. 6
  4. 7
  5. 8
  6. 9
  7. Última