Publicidade

Posts com a Tag Kallstrom

segunda-feira, 30 de julho de 2012 Copas francesas, Seleção francesa | 22:44

Lyon papa mais um Troféu dos Campeões, e as francesas vivas nas Olimpíadas 2012

Compartilhe: Twitter

Foi suado, mas o Lyon bateu o Montpellier nos pênaltis, no último sábado, e levou pela sétima vez o Troféu dos Campeões, que o clube disputou em oito oportunidades na história da decisão, existente desde 1995 (veja todos os campeões e vices). É, disparadamente, o maior vencedor da taça, ganha duas vezes por Olympique de Marselha (relembre as conquistas de 2010 e de 2011), Bordeaux, PSG, Monaco e Nantes.

Sem Kallstrom, negociado para o Spartak Moscou, e Lisandro Lopez, lesionado, o OL começou mal. Mesmo sem o destaque Belhanda, suspenso, o atual campeão francês saiu na frente, aos 26 minutos de jogo, com Utaka. Porém, com Gourcuff inspirado, os lioneses empataram: Yoann cruzou para Gomis deixar tudo igual, de cabeça, aos 44. Não por muito tempo, pois um pênalti recolocaria o MHSC na frente do marcador, quando Herrera cobrou e converteu aos 12 da etapa complementar.

Porém, ao recuar, o Montpellier chamou o Lyon pro ataque, e Briand empatou novamente, aos 32, aproveitando, de voleio, cruzamento de Lacazette. Com a expulsão de Estrada, pouco tempo depois, o OL cresceu mais no jogo, criou boas chances, cedeu contragolpes, mas a ida para os pênaltis foi inevitável. Fofana desperdiçou do lado lionês, mas as defesas de Lloris nos chutes de Charbonier e Bedimo garantiram os 4 a 2 e o título para o clube de Gerland (leia mais e assista aos melhores momentos no post do BrasilLyonnais).

Ex-jogador bleu, Djorkaeff entregou a taça de melhor jogador da final para Gourcuff - é a segunda vez que o meia, destaque também na conquista girondina em 2009, recebe a distinção (lfp.fr)

*OLIMPÍADAS 2012*
Em Londres, depois da dura derrota na estreia para as norte-americanas, as francesas se recuperaram com estilo: 5 a 0 na Coreia do Norte, no último sábado, gols sortidos de Georges, Thomis, Delie, Renard e Catala.

Com a vitória dos EUA sobre a Colômbia, por 3 a 0, o grupo olímpico tem liderança norte-americana e vice partilhada por francesas e norte-coreanas. Como o último desafio na chave, para Les Bleues, são as fracas colombianas, a esperada vitória deve garanti-las na próxima fase, ao menos na segunda colocação. O jogo acontece nesta terça-feira, 31 de julho, às 13h15 de Brasília, em Newcastle.

– Quer receber notícias e opiniões sobre futebol francês no seu Twitter, interagindo comigo? Me segue lá!
– Quer ficar por dentro do futebol francês e debater com outros antenados e interessados no Facebook? Peça para entrar na comunidade Ligue 1 Brasil (Já são mais de 50 membros!)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

domingo, 3 de abril de 2011 Francês da 1ª divisão | 20:44

Resultados da 29ª rodada

Compartilhe: Twitter

Dos cinco primeiros, só Lille e Olympique venceram…

Lille 3 x 1 Caen (Chedjou, Hazard e Sow; El-Arabi) 
Lens 0 x 1 O. Marseille (Cheyrou)
Rennes 0 x 0 Auxerre
Nice 2 x 2 Lyon (Mouloungui de pênalti e Civelli; Kallstrom e Lisandro López) – Diakhaté-LYO foi expulso
Paris-SG 0 x 0 Lorient
Nancy 0 x 0 Bordeaux
Sochaux 2 x 1 Brest (Boudebouz e Ideye; Grougi de pênalti) 
Arles-Avignon 0 x 2 Monaco (Moukambjo e Park) – Lorenzi-ARL foi expulso
Toulouse 0 x 1 Montpellier (Camara) 
Saint-Etienne 1 x 1 Valenciennes (Payet; Pujol) 

*Classificação: Lille lidera com 58 pontos, seguido por Olympique de Marselha, com 54, Rennes, com 51, Lyon, com 50, e PSG, com 46. Veja tabela completa

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 1 de abril de 2011 Francês da 1ª divisão | 01:10

Nada de novo entre os endinheirados

Compartilhe: Twitter

Essa é da semana passada, mas não consegui subir aqui antes. Como faz todo semestre, a France Football divulga a lista dos maiores salários do futebol europeu e também dentro da França. No país do biquinho, não houve surpresa: os cinco primeiros são os mesmos cinco da relação divulgada em abril.

heinze

Gabriel Heinze, por cima da bola e no topo da liga (Getty Images)

O zagueiro argentino Gabriel Heinze continua se sobressaindo a meias e atacantes goleadores com o que o Olympique de Marselha muito bem lhe paga. Em seguida, aparecem Yoann “Yo-yo” Gourcuff, do Lyon, outro argentino, Lucho González, também do Olympique, o brasileiro Cris e outro hermanito, Lisandro López, ambos lioneses. Dos dez primeiros, seis são estrangeiros. Entre os brasucas, além de Cris, despontam Michel Bastos, Nenê e Ederson, todos meia-atacantes, ao contrário do zagueiro.

Salta aos olhos, logo de cara, o poderio financeiro de Olympique de Marselha e Lyon, com nada menos que 15 dos 20 jogadores mais bem assalariados da Ligue 1. O Paris Saint-Germain, time da capital francesa, possui quatro atletas. O Bordeaux encerra a relação com um nome. Já o atual líder da Ligue 1, o Lille, e o terceiro colocado, Rennes, ficaram de fora, o que é assaz curioso por mostrar que dinheiro não é o fator preponderante para se destacar na tabela de classificação… Caso um desses dois postulantes ao título consiga a façanha de levantar a taça, talvez figure no top 20 da temporada 2011/2012.

>> Veja o atual ranking de salários, com a comparação com o de 2009/2010 e o número de partidas, assistências e gols após 28 rodadas do Francês, para termos uma noção da efetividade dos caras:

1. Gabriel Heinze (zagueiro argentino, OM): 4,5 milhões de euros/ano, manteve posição, 22 jogos e 2 gols
2. Yoann Gourcuff (meia francês, Lyon): 4,4 / manteve /  22 jogos, 4 assistências e 2 gols
3. Lucho Gonzalez (meia argentino, OM): 4,3 / manteve / 27 jogos, 3 assistências e 7 gols
4. Cris (zagueiro brasileiro, OL): 4,3 / manteve / 14 jogos
5. Lisandro Lopez (atacante argentino, OL): 4,1 / manteve / 19 jogos, 2 assistências e 12 gols
6. André-Pierre Gignac (atacante francês, OM): 3,8 / subiu 10 posições (estava no Toulouse) / 22 jogos, 3 assistências e 5 gols
7. Kim Källström (volante sueco, OL): 3,7 / manteve / 24 jogos, 2 assistências e 2 gols
8. Bafetimbi Gomis (atacante francês, OL): 3,5 / subiu 1 posição / 28 jogos, 2 assistências e 10 gols
9. Michel Bastos (meia brasileiro, OL): 3,4 / subiu 1 posição / 23 jogos, 3 assistências e 5 gols 
10. Ludovic Giuly (atacante francês, PSG): 3,2 / subiu 2 posições / 26 jogos, 6 assistências e 4 gols
11. Claude Makelele (volante francês, PSG): 3,1 / caiu 3 posições / 25 jogos e 1 assistência
12. Nenê (meia brasileiro, PSG): 3 / não constava / 26 jogos, 5 assistências e 13 gols
13. Loic Rémy (atacante francês, OM): 3 / não constava / 25 jogos, 2 assistências e 9 gols
14. Jérémy Toulalan (volante francês, OL): 3 / não constava / 22 jogos e 1 assistência
15. Stéphane M’Bia (volante camaronês, OM): 2,9 / não constava / 21 jogos e 1 gol
16. Mathieu Valbuena (meia francês, OM): 2,9 / não constava / 22 jogos e 3 gols
17. Guillaume Hoarau (atacante francês, PSG): 2,8 / manteve /  26 jogos, 5 assistências e 8 gols
18. Alou Diarra (volante francês, Bordeaux): 2,8 / manteve / 23 jogos e 4 gols
19. Ederson (meia brasileiro, OL): 2,8 / manteve / 1 jogo (se contundiu e teve que operar)
20. Steve Mandanda (goleiro francês, OM): 2,8 / manteve / 28 jogos

O que você acha desses valores e números? Opine!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

domingo, 16 de janeiro de 2011 Francês da 1ª divisão | 23:18

Resultados da 20ª rodada

Compartilhe: Twitter

2,8 gols por jogo

Nice 0 x 2 Lille (Gervinho e Sow)
Paris Saint-Germain 2 x 1 Sochaux (Sakho e Giuly; Maiga)
Rennes 4 x 0 Arles-Avignon (Tettey, Brahimi 2 e Mvila) – Soro-ARL foi expulso aos 25 do 2o
Lyon 3 x 0 Lorient (Gomis 2 e Kallstrom) – Mais de 32 mil pessoas no Gerland
Olympique de Marselha 2 x 1 Bordeaux (Gignac e Brandão; Modeste de pênalti) – Mais de 48 mil pessoas no Vélodrome
Lens 2 x 1 Saint-Etienne (Roudet e Perrin contra; Chelle contra) – Mais de 32 mil pessoas no Felix Bollaert
Brest 1 x 3 Caen (Grougi; Nivet, El-Arabi, Hamouma) 
Toulouse 1 x 0 Nancy (Tabanou)
Montpellier 2 x 1 Valenciennes (Giroud e El-Kauotari; Dossevi) 
Auxerre 1 x 1 Monaco (Quercia; Adriano)

>> Classificação:
Lille lidera com 35 pontos, seguido por PSG, Rennes e Lyon, com 34. Veja tabela completa

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 29 de setembro de 2010 Franceses no mundo, Torneios europeus | 18:26

O orgulho da França

Compartilhe: Twitter
"Ceis tão vendo onde eu rendo pra c..., né?", disse Michel no jogo do Lyon (AP)

"Ceis tão vendo onde eu rendo pra c..., né?", disse Michel no jogo do Lyon (AP)

Se as coisas vão mal em âmbito nacional, nada como um torneio continental para voltar a sorrir. É isso que o Lyon tem feito neste início de temporada. Hoje, não se importou com fato de jogar fora de casa e meteu 3 a 1 no Hapoel Tel-Aviv, em Israel. É a segunda vitória em dois jogos pela Liga dos Campeões da Europa, alçando o OL à liderança do grupo B – seis pontos, três à frente de Schalke 04, da Alemanha, e Benfica, de Portugal.

Claude Puel (bem mais aliviado, assim como o presidente Jean-Michel Aulas) escalou Lloris; Réveillère, Diakhaté, Lovren e Cissokho; Toulalan, Källström, Gourcuff (Pjanic, aos 32 do 2º) e Michel Bastos (Gonalons aos 44 do 2º); Briand e Gomis (Pied aos 18 do 2º).

Michel Bastos comandou a vitória, marcando de pênalti aos 7 minutos do 1º tempo e ampliando com uma pintura de gol aos 36 (aproveitou rebote de escanteio, batendo “na orelha” da bola, que fez curva impressionante e entrou na forquilha! – veja no vídeo no fim deste post). O goleiro nigeriano Enyeama – aquele mesmo que se destacou na Copa 2010, especialmente contra a Argentina – descontou aos 34 da segunda etapa, também cobrando penalidade. Mas Pjanic definiu o vencedor da contenda em Tel-Aviv, já nos acréscimos do jogo.

Bastos vem provando que não pode ser lateral esquerdo, sob pena de desperdiçar sua eficiência no ataque, chegando à área ou finalizando de média distância. Imagine se hoje ele fosse escalado como lateral: na hora do escanteio que originou seu gol, provavelmente estaria plantado no meio de campo, como um dos últimos homens lioneses, cobrindo a subida dos zagueiros que fossem tentar o cabeceio, e não na entrada da área, esperando um provável rebote…

O camisa 11 agora é o vice-artilheiro da Liga, com três gols, ao lado do francês Anelka (Chelsea) e do sueco Ibrahimovic (Milan), todos atrás de Samuel Eto’o Fils, da Inter de Milão, que tem quatro.

Com Olympique de Marselha (decepção) e Auxerre (confirmação) sem somar pontos depois de duas rodadas, o orgulho da França na Champions neste momento se chama Olympique Lyonnais.


Efe-efe-Efe

Figurando na já tradicional seção “Franceses fora da França (FfF)”, temos nesta quarta o jovem atacante Jonathan Biabiany. Finalmente aproveitado pela Internazionale, depois de alguns empréstimos para equipes menores da Itália, ele foi titular, jogou a partida inteira e esteve muito bem especialmente no primeiro tempo da goleada sobre o Werder Bremen – que teve como titular o zagueiro francês Mikaël Silvestre.

Silvestre (à esquerda) e Biabiany (centro): luta árdua pela melhor careta de esforço no Giuseppe Meazza (AP)

Silvestre (à esquerda) e Biabiany (centro): luta árdua pela melhor careta de esforço no Giuseppe Meazza (AP)

Mesmo sem jogar hoje, o meia-atacante Jérémy Menez foi destaque. Embora tenha atuado só por cerca de 60 minutos nas duas partidas da Roma, ele tem a melhor eficiência nos passes na Champions 2010/2011: acertou todos os 26 que distribuiu até aqui. Se liga aí, Claudio Ranieri!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 14 de setembro de 2010 Torneios europeus | 18:00

Dever cumprido

Compartilhe: Twitter

Lyon 1 x 0 Schalke. Poderia ter sido muito mais, pela maciça presença ofensiva do OL, acuando o rival com um a menos num dia de mais sorte que o time alemão. Mas foi uma estreia positiva na Liga dos Campeões da Europa e tomara que os gols perdidos não façam falta para efeito de classificação – até porque, na outra partida do gupo B, o Benfica fez 2 a 0 no Hapoel Tel-Aviv e, no desempate, lidera a chave após a primeira rodada. Na segunda, o time francês vai a Israel encarar o Hapoel.

Claude Puel utilizou Lloris; Réveillère, Diakhaté, Lovren e Kolodziejczak; Toulalan, Pjanic e Gourcuff (Makoun, 42 do 2º); Michel Bastos (Pied, 27 do 2º), Lisandro López e Briand (Kallstrom, aos 45 do 2º). Sem Cris e Ederson, lesionados, um ofensivo Lyon tomou a maior parte das iniciativas de ataque, embora tenha levado alguns sustos. Deu sorte, é bem verdade, no lance do gol, quando Briand lançou para Michel Bastos e Moritz recuou bola curta para Neuer, permitindo que o brasileiro se antecipasse e desviasse para o gol, aos 21 minutos de jogo.

As coisas ficaram ainda mais fáceis aos 38, quando o zagueiro Howedes entrou na voadora em Briand e foi mandado para o chuveiro – de forma muito rigorosa, pois acho que um amarelo e uma advertência verbal bastariam. No segundo tempo, o Lyonnais protagonizou um festival de gols perdidos, mas assegurou os importantíssimos três pontos.

Em Barcelona, a dupla francesa Djibril Cissé e Sidney Govou, que foi à Copa 2010, brilhou no gol inaugural a favor do Panathinaikos. Mas depois Lionel Messi e companhia mostraram quem realmente tinha a força no Camp Nou…

Michel Bastos se sobrepõe a Benedikt Höwedes, em todos os sentidos, no único gol válido no Gerland (Reuters)
Michel Bastos se sobrepõe a Benedikt Höwedes, em todos os sentidos, no único gol válido no Gerland (Reuters)

Olympique e Auxerre estreiam
Nesta quarta-feira, os outros dois franceses da Champions estreiam. Único clube do país a sentir o sabor de conquistar o torneio (1992/93), o Marselha recebe o Spartak Moscou, da Rússia. Já sabe que pode contar com Mathieu Valbuena, Brandão e N’Diaye, que renovaram seus contratos, para tentar ir além da fase de grupos, na qual parou na última edição. O time russo tem os brasileiros Ibson, ex-Flamengo, Alex, ex-Inter, e Welliton, ex-Goiás – este último é o artilheiro do Campeonato Russo e vem sendo cotado para atuar pela seleção local.

De volta depois de 2003, o Auxerre não tem nada a perder, pois sua presença é surpreendente, deixando para trás, nas eliminatórias, o Zenit, tido por muitos como mais merecedor de figurar na UCL. E também porque está num grupo indigesto, com Milan, Real Madrid e Ajax. A aventura começa contra os milaneses no San Siro, com transmissão ao vivo da ESPN Brasil.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 8 de junho de 2010 Extracampo, Francês da 1ª divisão, Seleção francesa | 22:54

Lyon mexe e remexe. E Gourcuff?

Compartilhe: Twitter

Como destacou o amigo leitor Filipe Papini no twitter do BrasilLyonnais, e a imprensa francesa mostrou nesta terça-feira, o Lyon já tem algumas mudanças claras em seu elenco para a próxima temporada. O presidente Jean-Michel Aulas confirmou que o pré-convocado Jimmy Briand vem mesmo para Gerland.  Em compensação, a lista de dispensa provavelmente será extensa, englobando nomes como os brasileiros Ânderson e Ederson, além de Boumsong, Kallstrom e Makoun. Quem serão os próximos reforços, diante do enxugamento de nomes até então titulares?

Aulas declarou também que fará todos os esforços possíveis para tirar o convocado Yohann Gourcuff do Bordeaux, pagando até 25 milhões de euros pelo meia. Conseguirá? O desempenho de Górca na Copa 2010 deve influenciar esta questão. Aliás, a France Football coloca que a situação do jogador anda desconfortável no elenco de Raymond Domenech, diante da contestação de alguns medalhões (como Ribéry e Anelka) ao seu status de organizador do time. Me desanima isso. Se as vaidades realmente aflorarem excessivamente quando o Mundial aflorar, aí sim que as poucas chances de sucesso dos Bleus tenderão a se reduzirem a nulas.

frança gourcuff treino

A pressão sob e sobre Gourcuff não parece nada leve... (AFP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 10 de maio de 2010 Francês da 1ª divisão | 11:14

Resultados da 37ª e penúltima rodada

Compartilhe: Twitter

Lille 3 x 2 O. Marselha (Cabaye, Túlio de Melo e Debuchy; Niang e Hilton) – Mandanda-MAR foi expulso
Auxerre 0 x 0 Lens
Valenciennes 2 x 2 Lyon (Audel e Cohade, de pênalti; Kallstrom e Baldé contra)
Montpellier 2 x 1 Lorient (Montano e Camara, ambos de pênalti; Bourillon) – Spahic-MON foi expulso
Bordeaux 2 x 0 Sochaux (Wendell e Trèmoulinas) – mais de 28 mil pessoas no Chaban-Delmas
Rennes 2 x 2 Nice (Leroy e Marveaux; Faé e Mounier)
Monaco 2 x 1 Nancy (Lotiès contra e Maazou; Sami) – Muratori-MON foi expulso
Le Mans 1 x 0 Paris Saint-Germain (Armand contra) – Narry-LEM foi expulso
Saint-Etienne 0 x 1 Toulouse (Gignac) – mais de 27 mil pessoas no Geoffroy-Guichard
Grenoble 2 x 0 Boulogne (Ljuboja 2)

>> Tabela de classificação: Olympique de Marselha se garantiu em primeiro (75 pontos em 37 jogos). É seguido por Lille (70 pontos em 37 jogos) e Auxerre (68 pontos em 37 jogos). Clique AQUI

>> Artilharia: Niang (Olympique) tem 17 gols; Gameiro (Lorient)  soma 16; Jelen (Auxerre), Erding (PSG), Lisandro (Lyon) e Nenê (Monaco), 14. Clique AQUI

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 2 de abril de 2010 Francês da 1ª divisão, Franceses no mundo | 07:02

O reserva mais caro do mundo

Compartilhe: Twitter

A "jóia" Henry em ação (AFP)

Na semana passada, a revista France Football – de cujo site sou “freguês” assíduo para alimentar este blog – divulgou as relações dos 20 maiores salários anuais do futebol mundial em três categorias: jogadores, técnicos e jogadores em atividade na Ligue 1 (Campeonato Francês da 1ª divisão). Além dos vencedores em cada quesito, o que chama a atenção, no caso do futebol francês, é a posição de Thierry Henry, capitão da seleção.

O atacante do Barcelona é dono do quinto maior salário global; como ele é bem mais reserva do que titular nas formações de Josep Guardiola, e os quatro primeiros Messi, Beckham, Cristiano Ronaldo e Kaká são titulares indiscutíveis (no caso do inglês, a referência é o Los Angeles Galaxy, não o Milan), podemos dizer que o Barça tem, no seu camisa 14, o reserva mais caro do mundo!

Não há outros franceses no top 20 dos jogadores endinheirados. O Barcelona, demonstrando ótima saúde financeira, mantém cinco jogadores neste rol! (Messi, Henry, Ibrahimovic, Puyol e Xavi). Os valores dos seis primeiros são:

1º. Messi (Barcelona) – 33 milhões de euros/ano
2º. Beckham (Los Angeles Galaxy) – 30,4 milhões
3º. Cristiano Ronaldo (Real Madrid) – 30 milhões
4º. Kaká (Real Madrid) – 18,8 milhões
5º. Henry (Barcelona) – 18 milhões
6º. Ronaldinho (Milan) – 17,2 milhões

No ranking dos técnicos mui bien remunerados, lista liderada novamente pelo português José Mourinho, que tomou o topo do brasileiro Felipão, o melhor francês é um que trabalha fora do país, Arsene Wenger. Ei-los: 

1º. José Mourinho (português da Internazionale-ITA): 13 milhões de euros/ano
2º. Roberto Mancini (italiano do Manchester City-ING): 12 milhões
3º. Luiz Felipe Scolari (brasileiro do Bunyodkor-UZB): 9,5 milhões
4º. Jurgen Klinsmann (alemão, ex-Bayern de Munique-ALE ): 9 milhões
5º. Fábio Capello (italiano da seleção da Inglaterra): 8,4 milhões
6º. Guus Hiddink (holandês da seleção da Turquia):  8 milhões
7º. Alex Ferguson (escocês do Manchester United-ING): 7,2 milhões
8º. Josep Guardiola (espanhol do Barcelona-ESP) : 6,5 milhões
9º. Arsene Wenger (francês do Arsenal-ING) : 6,3 milhões
10º. Louis Van Gaal (holandês do Bayern de Munique-ALE): 6 milhões

Entre os jogadores da Ligue 1, nada de meia ou atacante encabeçando a relação. É o zagueiro argentino Gabriel Heinze, do Olympique, que sucede a Karim Benzema, transferido do Lyon para o Real Madrid, no topo. Lyon e Marselha dominam os dez mais assalariados, com cinco e três posições cada, deixando o atual campeão francês Bordeaux para trás. E dois brasileiros, Cris e Michel Bastos, aparecem entre os primeiros. Veja:

1º. Gabriel Heinze, zagueiro (argentino do Olympique de Marselha) : 4,5 milhões de euros/ano
2º. Yoann Gourcuff, meia (francês do Bordeaux) : 4,4 milhões
3º. Lucho González, meia (argentino do Olympique de Marselha) : 4,3 milhões
4º. Cris, zagueiro (brasileiro do Lyon) : 4,2 milhões
5º. Lisandro López, atacante (argentino do Lyon) : 4,1 milhões
6º. Mamadou Niang, atacante (senegalês do Olympique de Marselha) : 3,8 milhões
7º. Kim Källström, lateral e volante (sueco do Lyon) : 3,7 milhões
8º. Claude Makélélé, volante (francês do Paris Saint-Germain) : 3,6 milhões
9º. Bafétimbi Gomis, atacante (francês do Lyon) : 3,5 milhões
10º. Michel Bastos, lateral e meia (brasileiro do Lyon) : 3,4 milhões

Agora, com base nisso tudo, eu te pergunto:

* Te parece justo o Barça pagar mais pelo reserva Henry do que pelo titular Ibra?
* Te parece justo que um zagueiro questionável como Heinze tenha o melhor salário do Francês? Se não, quem deveria assumir seu lugar?
* Algo mais nas listas acima te parece injusto?

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 10 de março de 2010 Torneios europeus | 18:38

E o Lyon fez mesmo história no Bernabéu!

Compartilhe: Twitter

Os vencedores celebram, numa cena que o Real assiste há cinco anos (Reuters)

A prova de fogo começou da pior maneira possível para o Lyon: gol relâmpago do Real, com Cristiano Ronaldo e sua excelente média de gols na Liga dos Campeões (seis, em sete partidas). Os donos da casa cresceram, sufocaram por um tempo, e perderam grandes chances com Cristiano, Kaká (caçado fortemente por Cris num carrinho feio) e Higuaín, que numa delas driblou Lloris, tocou para o gol e preparou a comemoração enquanto a bola batia na trave e saía… A posse de bola foi 67% madrilenha no 1º tempo, que viu nove chutes a gol dos merengues e apenas um (para fora) dos lioneses. Que bom que o intervalo chegou, pensaram os franceses.

Para a segunda etapa, Claude Puel tirou o zagueiro Boumsong e o volante Makoun, colocando o lateral/volante Kallstrom e o zagueiro/volante Gonalons. Felizmente, o time melhorou e passou a controlar mais a bola, inclusive criando repetidas chances de gol. E foi numa delas que o empate viria, aos 30 minutos: Kallstrom acionou Delgado, que se aproximou da grande área, encontrou Lisandro, o argentino “fez o pivô” muito bem para a entrada de Pjanic, que dominou e chutou forte, sem chances para Casillas!

Precisando agora de dois gols, por causa do “fator fora de casa”, Manuel Pellegrini ousou tirar Kaká, que saiu xingando (a si? o técnico? a vida?), para a entrada de “Raúl Madrid”, na esperança da lenda viva o salvar. Puel queimaria sua última alteração aos 38, quando o brasileiro Ederson substituiu o bósnio Pjanic. Na base do desespero, o Real dava contra-ataques perigosos ao Lyon: em dois deles, Lisandro e Delgado apareceram na cara de Casillas, mas conseguiram perder! (ê, argentinada…). Apelando aos chuveirinhos, o time espanhol acabou por consagrar Lloris. No finalzinho, Cris e Raúl se estranharam, o brasileiro pegou a bola e a escondeu… Que leve pra casa, o Lyonnais fez história no Santiago Bernabéu!!

"Essa é pra você, Tubarão! É nóis!!", teria dito o bósnio Miralem Pjanic

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última