Publicidade

Posts com a Tag Higuaín

quarta-feira, 10 de março de 2010 Torneios europeus | 18:38

E o Lyon fez mesmo história no Bernabéu!

Compartilhe: Twitter

Os vencedores celebram, numa cena que o Real assiste há cinco anos (Reuters)

A prova de fogo começou da pior maneira possível para o Lyon: gol relâmpago do Real, com Cristiano Ronaldo e sua excelente média de gols na Liga dos Campeões (seis, em sete partidas). Os donos da casa cresceram, sufocaram por um tempo, e perderam grandes chances com Cristiano, Kaká (caçado fortemente por Cris num carrinho feio) e Higuaín, que numa delas driblou Lloris, tocou para o gol e preparou a comemoração enquanto a bola batia na trave e saía… A posse de bola foi 67% madrilenha no 1º tempo, que viu nove chutes a gol dos merengues e apenas um (para fora) dos lioneses. Que bom que o intervalo chegou, pensaram os franceses.

Para a segunda etapa, Claude Puel tirou o zagueiro Boumsong e o volante Makoun, colocando o lateral/volante Kallstrom e o zagueiro/volante Gonalons. Felizmente, o time melhorou e passou a controlar mais a bola, inclusive criando repetidas chances de gol. E foi numa delas que o empate viria, aos 30 minutos: Kallstrom acionou Delgado, que se aproximou da grande área, encontrou Lisandro, o argentino “fez o pivô” muito bem para a entrada de Pjanic, que dominou e chutou forte, sem chances para Casillas!

Precisando agora de dois gols, por causa do “fator fora de casa”, Manuel Pellegrini ousou tirar Kaká, que saiu xingando (a si? o técnico? a vida?), para a entrada de “Raúl Madrid”, na esperança da lenda viva o salvar. Puel queimaria sua última alteração aos 38, quando o brasileiro Ederson substituiu o bósnio Pjanic. Na base do desespero, o Real dava contra-ataques perigosos ao Lyon: em dois deles, Lisandro e Delgado apareceram na cara de Casillas, mas conseguiram perder! (ê, argentinada…). Apelando aos chuveirinhos, o time espanhol acabou por consagrar Lloris. No finalzinho, Cris e Raúl se estranharam, o brasileiro pegou a bola e a escondeu… Que leve pra casa, o Lyonnais fez história no Santiago Bernabéu!!

"Essa é pra você, Tubarão! É nóis!!", teria dito o bósnio Miralem Pjanic

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 9 de março de 2010 Franceses no mundo, Torneios europeus | 21:12

O jogo do ano do Lyon, parte 2

Compartilhe: Twitter

Toulalan e Ederson puxam a fila no Bernabéu: entrar pra história é com vocês (AFP)

A chance de fazer história está dada: basta um empate nesta quarta, contra o Real Madrid, para o Lyon repetir a melhor posição de sua vida na Liga dos Campeões da Europa, o supra-sumo de todo clube que aspira ser grande no continente. Chegar às quartas-de-finais significaria também manter-se na luta pelo sonho do título e ver o time espanhol naufragar nas oitavas pelo sexto ano consecutivo. O problema é que segurar os merengues no Santiago Bernabéu, ávidos por vingança, será tarefa das mais hercúleas de toda a história lionesa.

Além de Kaká e Cristiano Ronaldo, que precisam dar uma resposta em campo depois de atuações decepcionantes no Gerland, na ida, o time madrilenho aposta no atacante argentino Gonzalo Higuaín, que vive ótima fase. Seus desfalques, porém, podem ser comemorados pelo OL: Xabi Alonso e Marcelo estão suspensos, e Benzema, justo ele, segue contundido. As declarações dos comandados de Pellegrini não são nada humildes quanto ao resultado do duelo, mas creio (e espero) que os Gones possam tomar isso a seu favor quando a pelota rolar.

Na equipe lionesa, Michel Bastos, também lesionado, é a baixa a se lamentar. Com exceção do lateral-esquerdo da seleção brasileira, Puel levou 20 jogadores para a Espanha, entre eles o capitão Cris e o meia Ederson (na foto, o segundo, atrás de Toulalan), que deve ser reserva. Lisandro e Cissokho saíram machucados da partida de sábado contra o Boulogne-sur-Mer, mas acredito que joguem, principalmente o primeiro.

Com arbitragem do italiano Nicola Rizzoli, as formações que devem alinhar a partir das 16h45 de Brasília (com acompanhamento em tempo real do Placar iG) são:

REAL MADRID: Casillas, Sergio Ramos, Albiol, Garay e Arbeloa; Granero, Lass Diarra, Guti e Kaká; Cristiano Ronaldo e Higuaín.
Técnico: Manuel Pellegrini

LYON: Lloris, Réveillère, Cris, Boumsong e Cissokho (Kallstrom); Toulalan, Makoun, Pjanic e Govou; Gomis e Lisandro Lopez (Delgado).
Técnico: Claude Puel

PS – Franceses na Liga: Nesta terça, Samir Nasri marcou um lindo gol no “chocolate” do Arsenal sobre o Porto. E no duelo entre Frey e Ribéry, melhor para o segundo, classificado mesmo com a derrota do Bayern de Munique para a Fiorentina.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,