Publicidade

Posts com a Tag Herrera

sábado, 15 de fevereiro de 2014 Brasileiros na França, Extracampo, Francês da 1ª divisão, Francês de divisões menores | 14:34

Mercado de inverno trouxe Berbatov e repatriou Cabaye, Trémoulinas, Hoarau…

Compartilhe: Twitter

A hora da xepa” nos momentos derradeiros da janela, finada em 31/1, revelou reforços importantes para PSG e Monaco, os dois candidatos ao título da Ligue 1 em curso, como analisou o site Trivela.

Eis as principais negociações envolvendo clubes franceses na janela de transferências do mês passado:

MONACO – Veio o atacante búlgaro Dimitar Berbatov, ex-Manchester United e que estava no Fulham, também inglês (para a vaga do colombiano Falcao García, hoje em tratamento pós-cirurgia no joelho). Também veio, em transação doméstica, o zagueiro Abdennour, do Toulouse FC.

PSG – Veio o volante (quase meia) Yohan Cabaye, da seleção francesa, que se projetou no Lille (que defendeu de 2004 a 2011) e estava no Newcastle, detentor da maior legião francesa da Premier League inglesa.

SAINT-ETIENNE – Repatriou o lateral-esquerdo Trémoulinas, que teve ótimos momentos no Bordeaux e não teve bons seis meses no Dínamo de Kiev, e o volante Josuha Guilavogui, cria do próprio clube, que vem de empréstimo do Atlético de Madri.

Convém lembrar que o presidente da ASSE revelou recentemente que rechaçou uma oferta de compra vinda do Catar, indo na contramão das experiências parisiense e monegasca.

BORDEAUX – Como mencionamos tempos atrás, foi buscar o experiente atacante Guillaume Hoarau (29 anos), ex-PSG, no futebol chinês, mais precisamente no Dalian Aerbin. Mas perdeu o bom meia polonês Obraniak para o Werder Bremen, da Alemanha, e o também meio-campista Ben Khalfallah, tunisiano que vinha apagado ultimamente, para o Troyes.

BASTIA – Outro experiente centroavante de volta à elite francesa é o irreverente Djibril Cissé, 32 anos e agora 10 clubes no currículo. Revelado pelo Auxerre, estava no Kuban Krasnodar, da Rússia.

AJACCIO – Sem ter feito na França metade do sucesso que teve na Itália, o meia romeno Adrian Mutu voltou ao seu país, para o Petrolul. Outro a deixar o clube córsego foi o atacante brasileiro Eduardo Ribeiro dos Santos, rumo ao Metz, que pela campanha que realiza na Ligue 2 tem boas possibilidades de alcançar a elite no meio do ano. É a 4ª camisa francesa para o experiente atleta.

EVIAN – Trouxe o centroavante brasileiro Túlio de Melo, que teve boas fases no Lille mas vinha com dificuldade de se firmar titular nesta temporada. E fez uma troca com o OM, como vemos abaixo.

OLYMPIQUE DE MARSEILLE – Cedeu o zagueiro Kassim Abdallah ao Evian TG e recebeu o atacante marfinense Brice Dja Djédjé, pelo qual muito torcemos só pelo nome bacana de se falar! Quem também saiu foi o atacante ganês Jordan Ayew, rumo ao Sochaux. Seu irmão mais velho André Ayew segue no clube.

LILLE – Se desvinculou de Túlio de Melo, como eu disse acima, e trouxe o útil lateral-direito Sebastien Corchia, ex-Sochaux.

LYON – Quase não teve alterações, cedendo apenas o atacante Alassane Plea, da seleção francesa sub 19, ao Auxerre, atualmente na segunda divisão.

MONTPELLIER – Recebeu o atacante de 19 anos Mbaye Niang, revelado pelo Caen e que chega emprestado do Milan, onde teve poucas chances. Para suprir a falta do também ofensivo Emanuel Herrera, agora no Tigres do México. Saiu também o meia Bryan Dabo, para o Sunderland, da Inglaterra.

Veja estas e outras transferências dos clubes da Ligue 1 nesta tabela do site espanhol Futbol desde Francia.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 19 de setembro de 2012 Brasileiros na França, Torneios europeus | 17:59

Estreias na Champions: PSG confirma, Montpellier e Lille decepcionam

Compartilhe: Twitter

*PSG 4 x 1 Dínamo de Kiev* (Assista aos gols)
Bela estreia parisiense, comandado, como vem sendo a tônica nesta temporada, por Zlatan Ibrahimovic. O sueco abriu o placar convertendo pênalti, atingindo duas marcas únicas no Parc des Princes: disputou a Liga e fez gols por seis camisas diferentes (Ajax, Juventus, Internazionale, Barcelona, Milan e PSG) em seu retrospecto no torneio.

A equipe francesa ganhou tranquilidade no marcador depois que a dupla de zaga brasileira mostrou talento ofensivo em poucos minutos: o estreante Thiago Silva e seu parceiro Alex marcaram, aproveitando cruzamentos na área ucraniana. Nos minutos finais, o Dínamo descontou, mas ainda deu tempo para Pastore chutar rasteiro e o goleiro Koval aceitar.

O saldo de gols elástico foi importante, até por já colocar o time na liderança da chave, já que o Porto bateu o Dínamo Zagreb por 2 a 0 na outra partida, na Croácia. Um belo começo, impondo moral, como a ambição tricolor sugere.

Brasil e Argentina sorrindo: Nenê, vindo do banco como tem sido costume nos últimos jogos, celebra com Pastore o último gol no Parc (Uefa.com/Getty Images)

*Montpellier 1 x 2 Arsenal*
O começo foi deveras animador para a torcida franco-brasileira, com Belhanda abrindo o placar aos 9 minutos, batendo penalidade com ousada cavadinha. Mas a alegria caseira durou pouco, com Podolski e Gervinho, ex-Lille, virando o marcador antes dos 20, em gols com a participação e “fogo amigo” de Olivier Giroud, atacante bleu e campeão francês com o MHSC em 2011/12.

A reação do Montpellier veio no segundo tempo, mas não se confirmou em gols, tendo no máximo uma bola no travessão em chute colocado de Cabella. No ataque, o senegalês Camara foi muito mal (o pior avaliado pelo site Top Mercato), e nem o substituto argentino Herrera pôde fazer melhor. Resultado ruim, mas sabemos que dificilmente a equipe de Girard poderá fazer frente aos adversários do grupo. Por coincidência, o outro jogo da chave registrou mesmo placar: Olympiacos 1 x 2 Schalke (surpresa pra mim)

Mathieu Debuchy disputa bola na dura peleja para os Dogues, batidos pelo Bate... (Uefa.com/Getty Images)

*Lille 1 x 3 Bate Borisov*
Se a derrota do Montpellier era até previsível, pelo peso do adversário em questão, o revés do LOSC em seu primeiro jogo oficial continental no Grand Stade foi péssimo (pesou demais o retrospecto ruim em casa?). O primeiro tempo já selou o resultado, com a equipe bielorrussa aplicando 3 a 0. Chedjou descontou aos 15 do segundo, mas foi só. Tulio de Melo foi titular, mas só jogou meio tempo, dando lugar ao caboverdiano Ryan Mendes, ambos sem sucesso na busca do gol.

No outro jogo do grupo, o Bayern fez 2 a 1 no Valencia, em Munique. Pra quem já teria dificuldade em se classificar mesmo se vencesse, ficou ainda mais complicado pros comandados de Rudi Garcia. Como diz o L’Equipe no fligir dos ovos, o Lille “hipotecou” suas chances de avançar às 8as de finais…

E aí, o que acha dos resultados e perspectivas dos franceses nesta UCL? Commentez!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 30 de julho de 2012 Copas francesas, Seleção francesa | 22:44

Lyon papa mais um Troféu dos Campeões, e as francesas vivas nas Olimpíadas 2012

Compartilhe: Twitter

Foi suado, mas o Lyon bateu o Montpellier nos pênaltis, no último sábado, e levou pela sétima vez o Troféu dos Campeões, que o clube disputou em oito oportunidades na história da decisão, existente desde 1995 (veja todos os campeões e vices). É, disparadamente, o maior vencedor da taça, ganha duas vezes por Olympique de Marselha (relembre as conquistas de 2010 e de 2011), Bordeaux, PSG, Monaco e Nantes.

Sem Kallstrom, negociado para o Spartak Moscou, e Lisandro Lopez, lesionado, o OL começou mal. Mesmo sem o destaque Belhanda, suspenso, o atual campeão francês saiu na frente, aos 26 minutos de jogo, com Utaka. Porém, com Gourcuff inspirado, os lioneses empataram: Yoann cruzou para Gomis deixar tudo igual, de cabeça, aos 44. Não por muito tempo, pois um pênalti recolocaria o MHSC na frente do marcador, quando Herrera cobrou e converteu aos 12 da etapa complementar.

Porém, ao recuar, o Montpellier chamou o Lyon pro ataque, e Briand empatou novamente, aos 32, aproveitando, de voleio, cruzamento de Lacazette. Com a expulsão de Estrada, pouco tempo depois, o OL cresceu mais no jogo, criou boas chances, cedeu contragolpes, mas a ida para os pênaltis foi inevitável. Fofana desperdiçou do lado lionês, mas as defesas de Lloris nos chutes de Charbonier e Bedimo garantiram os 4 a 2 e o título para o clube de Gerland (leia mais e assista aos melhores momentos no post do BrasilLyonnais).

Ex-jogador bleu, Djorkaeff entregou a taça de melhor jogador da final para Gourcuff - é a segunda vez que o meia, destaque também na conquista girondina em 2009, recebe a distinção (lfp.fr)

*OLIMPÍADAS 2012*
Em Londres, depois da dura derrota na estreia para as norte-americanas, as francesas se recuperaram com estilo: 5 a 0 na Coreia do Norte, no último sábado, gols sortidos de Georges, Thomis, Delie, Renard e Catala.

Com a vitória dos EUA sobre a Colômbia, por 3 a 0, o grupo olímpico tem liderança norte-americana e vice partilhada por francesas e norte-coreanas. Como o último desafio na chave, para Les Bleues, são as fracas colombianas, a esperada vitória deve garanti-las na próxima fase, ao menos na segunda colocação. O jogo acontece nesta terça-feira, 31 de julho, às 13h15 de Brasília, em Newcastle.

– Quer receber notícias e opiniões sobre futebol francês no seu Twitter, interagindo comigo? Me segue lá!
– Quer ficar por dentro do futebol francês e debater com outros antenados e interessados no Facebook? Peça para entrar na comunidade Ligue 1 Brasil (Já são mais de 50 membros!)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,