Publicidade

Posts com a Tag Henry

segunda-feira, 7 de setembro de 2009 Eliminatórias da Copa, Seleção francesa | 10:50

Maus lençóis, azuis!

Compartilhe: Twitter

Uma bonita imagem do triste gol contra (AFP)

Empatar com a Romênia em casa não era o que a França queria e precisava nas Eliminatórias. Ainda mais quando o único gol que você toma vem do pé de um dos seus próprios zagueiros – pobre Escudé -, anulando, de certa forma, a importância do oportunismo de Henry (leia mais sobre o jogo CLICANDO AQUI e confira a classificação dos grupos da Europa – o francês é o 7 – CLICANDO AQUI).

Como hoje é feriado e só volto amanhã, serei rápido e rasteiro: se os Bleus não vencerem a líder Sérvia na quarta, ficam impossibilitados de se classificarem em primeiro e terão, como única alternativa, segurar a vice-liderança para buscar a vaga para a Copa no mata-mata, desde que não seja o pior dos vices das nove chaves europeias. E aí, mon ami, haaja coração…

Autor: Tags: , , , ,

sábado, 5 de setembro de 2009 Eliminatórias da Copa, Seleção francesa | 06:02

Vale a vida nas Eliminatórias

Compartilhe: Twitter

Siguinte, Ribérra: se não vencer pelo menos uma das próximas duas, a turma dança (AP)

A França tem pela frente a Romênia neste sábado, às 21 horas locais, por mais uma rodada do grupo 7 das Eliminatórias europeias para a Copa do Mundo de 2010. Mas não se trata de só mais um jogo, o que para o grupo de Raymond Domenech não é novidade, já que a necessidade de somar pontos vem sendo uma constante desde o começo do ano.

O trio de arbitragem no Stade de France será croata, numa partida que interessa diretamente outra ex-república iugoslava, a Sérvia. Porque os franceses estão cinco pontos atrás dos sérvios, líderes da chave, que têm um jogo a mais. Porque se les Bleus vencerem, a diferença cai para dois pontos. Porque Sérvia x França é o jogaço de quarta-feira que vem, entre os dois maiores cotados para a liderança do grupo, que vale vaga direta na África do Sul – o segundo da chave terá que se matar em um mata-mata contra um outro segundo europeu.

Nas equipes prováveis para o prélio (como dizem os palmeirenses), é alentador saber que Adrian Mutu não joga do outro lado. A França deve alinhar com Lloris (ou Mandanda); Sagna, Gallas, Abidal (ou Escudé) e Evra; Lassana Diarra, Toulalan e Gourcuff; Anelka, Henry e Benzema (ou Gignac). A Romênia, com Coman; Maftei, Radoi, Chivu e Rat; Mara, Max Nicu, Ghioane e I. Apostol; Surdu e Marica.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 28 de agosto de 2009 Eliminatórias da Copa, Ex-jogadores, Seleção francesa | 20:26

Seleção multicultural

Compartilhe: Twitter

Semana passada, o leitor Victor me perguntou quais e quantos jogadores se naturalizaram para defender a seleção francesa, e eu respondi que ia pesquisar, porque tinha uma ideia de que eram muitos. E realmente são, em consonância com os fatos de o país ter sido uma potência imperial, com várias colônias na África e Américas, e de atrair muitos imigrantes destas colônias que se transformaram em pequenas e menos desenvolvidas nações.

Se incluirmos ainda os atletas nascidos na França mas com pais estrangeiros, a lista cresce muito. São os casos de Zinedine Zidane, Karim Benzema e Samir Nasri, de origem argelina, e Hatem Ben Arfa, cuja família é tunisiana.

No elenco atual dos Bleus, composto por muitos afrofranceses, temos, entre outros, estes países-fontes: Costa do Marfim: Abou Diaby; Guadalupe: Thierry Henry e William Gallas; Guiné-Bissau: Bafétimbi Gomis; Mali: Alou e Lassana Diarra; Martinica: Nicolas Anelka; Senegal: Bacary Sagna. Há, é claro, naturalizados: Florent Malouda nasceu na Guiana Francesa, vizinha do Brasil; Patrice Evra é senegalês; Steve Mandanda, congolês, e Jean-Alain Boumsong é camaronês.

Vamos a um breve recorrido histórico dos naturalizados: o artilheiro da Copa da Suécia de 1958 (13 gols em 6 jogos!), Just Fontaine, nasceu no Marrocos. No grupo que chegou à semifinal do Mundial de 1982, estavam o zagueiro Marius Trésor, de Guadalupe (ilha da América Central), e o meio-campo Jean Tigana, vindo do Mali.

A geração do primeiro título mundial (1998) tinha o lateral-direito Lilian Thuram, outro de Guadalupe, e os volantes Patrick Vieira, de Senegal, Marcel Desailly, de Gana, e Christian Karembeu, da Nova Caledônia (colônia na Oceania). Na equipe vice-campeã do mundo em 2006, estava o volante Claude Makélélé, originário do antigo Zaire, atual República Democrática do Congo.

**FALANDO EM SELEÇÃO, Raymond Domenech convocou ontem 23 jogadores para os duríssimos confrontos contra Romênia (dia 5) e Sérvia (dia 9), pelas Eliminatórias. Vieira está fora e Ribéry dentro. Para ver os nomes, CLIQUEZ ICI.

Henry, o da coxa acariciada (ui!), participou da conquista
de hoje do Barcelona, supercampeão europeu (Reuters)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 26 de junho de 2009 Extracampo, Franceses no mundo, Seleção francesa | 16:19

Boleiros, esforçai-vos!

Compartilhe: Twitter

Chabal, o ídolo francês no rúgbi; mesmo na sombra, uma figura ímpar (AFP)

Tradicionalmente, quem leva o prêmio de esportista favorito dos franceses, realizado pela revista L’Equipe, é um jogador de futebol. Mas este ano a coisa foi diferente, e um estranho no ninho dos boleiros saiu vencedor: o piloto Sebastien Loeb, que conquistou mais votos na sondagem feita entre 1.060 franceses com mais de 15 anos, nos dias 8 e 9 deste mês.

Loeb, pentacampeão mundial de rali e considerado o maior nome deste tipo de corridas, deixa para trás os selecionáveis Thierry Henry, campeão no ano passado, e Franck Ribéry, vice em 2008. Destaques de diferentes modalidades completam a lista dos dez primeiros, disposta abaixo: 

NOME                          MODALIDADE       VOTOS(%)   VARIAÇÃO DE POSIÇÃO (PARA 2008)
1. Sébastien Loeb           (automobilismo)        33,7 %              (+5)
2. Thierry Henry              (futebol)                    31,4 %               (-1)
3. Franck Ribéry              (futebol)                    31,2 %               (-1)
4. Sébastien Chabal         (rúgbi)                      31 %                  (+1)
5. Gaël Monfils                (tênis)                       30,5 %               (+13)
6. Jeannie Longo             (ciclismo)                  26,9 %               (+1)
7. Laure Manaudou         (natação)                   24,8 %                (-4)
8. Tony Parker                (basquete)                 23,5 %               (-4)
9. Olivier de Kersauson   (iatismo)                   22,6 %               (+2)
10. Alain Bernard            (natação)                   22,5 %               (+4)

O site da L’Equipe permite folhear algumas página desta edição da revista, BASTA CLICAR AQUI. Que o futebol não tem lá na França a supremacia que se vê aqui no Brasil, dividindo atenção com outras modaliades, não é novidade. Agora, o fato de haver certo desprestígio dos ídolos dos gramados justamente numa época em que a seleção francesa convive com a desconfiança e não anda convencendo, o que também não é de hoje, não pode ser visto como coincidência. Ou os boleiros fazem por merecer dentro de campo, ou vão continuar caindo na preferência dos admiradores do esporte…

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 10 de junho de 2009 Eliminatórias da Copa, Seleção francesa | 20:37

Emoções fortes à vista

Compartilhe: Twitter

O futebol está aberto a surpresas de vez em quando. Mas a milagres, raramente. Se algum francês na face da França esperava que a seleção das Ilhas Faroe, lanterna do grupo 7, fosse tirar algum ponto da líder Sérvia nas Eliminatórias para a Copa de 2010, mesmo jogando em casa, só nos cabe dizer: Désolé!

O placar de 2 a 0 para os ex-iugoslavos os deixa com 18 pontos, 8 a mais que a França, vice-líder da chave. Restam três partidas (9 pontos em jogo) para os sérvios e cinco (15 pontos a disputar) para os franceses, que, se não conseguirem tomar a ponta, serão obrigados a garantir o segundo posto para evitar o desastre de ficar fora da África do Sul em 2010. Um ponto atrás dos Bleus está a Lituânia, mas ela só tem mais três jogos a fazer. Áustria e Romênia, três pontos atrás da França, também não podem ser considerados fora do páreo.

Veja as próximas e derradeiras partidas do grupo 7, que promete fortes emoções na definição dos dois primeiros colocados – o campeão vai direto para o Mundial, mas o vice precisará eliminar um outro vice europeu no enfartante sistema de mata-matas:

19 de agosto 
Ilhas Faroe x França 

05 de setembro
  
França x Romênia
Áustria x Ilhas Faroe

09 de setembro
Sérvia x França
Romênia x Áustria
Ilhas Faroe x Lituânia 

10 de outubro
 
França x Ilhas Faroe 
Áustria x Lituânia
Sérvia x Romênia

14 de outubro
 
França x Áustria
Romênia x Ilhas Faroe
Lituânia x Sérvia

É melhor Henry ter condições de jogo, senão as Eliminatórias podem não acabar assim para ele (AP)

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 2 de junho de 2009 Seleção francesa | 18:29

Azar o seu, Domenech

Compartilhe: Twitter


Quem estaria na sombra do periclitante técnico da França? (AFP)

Hoje aconteceu o primeiro dos dois amistosos da seleção francesa na semana, em preparação para a sequência das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo de 2010. O adversário foi africano, a Nigéria. O local foi Saint-Etienne, em casa. Mas o placar foi adverso: 1 a 0.

Acompanhando os melhores momentos da partida pelo tempo real da France Football, a conclusão é de uma apresentação apática do time de Raymond Domenech, que, se já não era bem “engolido” por lá, com um resultado desses volta para a corda bamba, depois de respirar com as duas salvadoras vitórias sobre a Lituânia nas Eliminatórias, em março. 

O treinador fez quatro alterações nos Bleus no decorrer do jogo. A França jogou com Mandanda; Fanni, Squilacci, Escudé e Evra; Vieira, A. Diarra (Toulalan, intervalo), Rémy e Ribéry (Govou, 25 do 2º); Anelka (Gourcuff, intervalo) e Benzema (Gignac, intervalo). Henry, com dores no joelho, foi poupado. Malouda, no banco, nem entrou. Eu xingaria também…

Mas quem se deu melhor foram os nigerianos, comandados pelo veterano atacante grandalhão Kanu, 32 anos, que começou cedo, infernizando o Brasil na semifinal olímpica de 1996 (Atlanta), e hoje anda no Portsmouth, da Inglaterra. Aos 32 minutos da primeira etapa, o rápido meia Ikechukwu Uche (do Getafe, da Espanha), grande destaque do amistoso, invadiu a área, bateu no canto e Mandanda teve a maior das más sortes: resvalou na bola, ela foi na trave, voltou em suas costas, rebateu de novo na trave (!) e sobrou para o atacante Akpala (do Bruges, da Bélgica) só empurrar para as redes.

Os únicos gestos admiráveis dos franceses foram a lembrança às vítimas do voo 447 da Air France (minuto de silêncio e tarja preta) e a homenagem aos 200 anos do nascimento de Louis Braille: os nomes dos jogadores estavam estampados, em suas camisas, na linguagem dos deficientes visuais. A semana de Domenech parece longa, afinal sexta-feira acontece outro amistoso, contra a Turquia. Serão os ares de Lyon, o palco da partida, mais amenos para ele? 

Se os selecionáveis franceses não abrirem os olhos, podem perder as passagens para a África do Sul (AFP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 28 de maio de 2009 Seleção francesa | 20:34

Convocação coerente

Compartilhe: Twitter

Malouda contra Daniel Alves, semifinal da Champions (EFE)

Malouda e Daniel Alves, Chelsea x Barcelona, tragédia para os Blues (EFE)

Raymond Domenech tem um jeitão não muito simpático, é bastante questionado, mas não pode ser espinafrado pela última convocação da seleção francesa, no começo desta semana. Como ele mesmo frisou, foi coerente, chamando quem vem jogando bem, mesmo se o criticou publicamente no passado, como foi o caso de Florent Malouda, que justifica a titularidade no Chelsea – que teve Nicolas Anelka, outro selecionado, como artilheiro do Campeonato Inglês.

Patrick Vieira também retorna aos Bleus e deve ser o capitão nos amistosos contra Nigéria, no próximo dia 2 (em Saint-Etienne), e Turquia, dia 5 (Lyon). A lista de Domenech se equilibra entre jogadores atuantes na França (12) e fora dela (13), e as duas partidas são boas oportunidades para dar entrosamento aos atletas que devem reaparecer para os importantes compromissos pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010 (o próximo jogo é contra as Ilhas Faroe, em 12 de agosto). Abaixo, os relacionados:  

Goleiros: Steve Mandanda (Olympique de Marselha)
                 Hugo Lloris (Lyon)
                 Cedric Carrasso (Toulouse) 

Defensores: Eric Abidal (Barcelona-ESP)
                       Philippe Mèxés (Roma-ITA) 
                       Jean-Alain Boumsong (Lyon)
                       Patrice Evra (Manchester United-ING)
                       Bacary Sagna (Arsenal-ING) 
                       Sebastien Squilacci (Sevilla-ESP)
                       Julien Escudé (Sevilla-ESP)
                       Rod Fanni (Rennes)

Meio-campistas: Patrick Vieira (Internazionale-ITA)
                               Abou Diaby (Arsenal-ING)
                               Alou Diarra (Bordeaux)
                               Lassana Diarra (Real Madrid-ESP)
                               Yoann Gourcuff (Bordeaux)
                               Jérémy Toulalan (Lyon)
                               Florent Malouda (Chelsea-ING)

Atacantes: Nicolas Anelka (Chelsea-ING)
                    Karim Benzema (Lyon)
                    Andre-Pierre Gignac (Toulouse)
                    Thierry Henry (Barcelona-ESP)
                    Franck Ribéry (Bayern de Munique-ALE)
                    Sidney Govou (Lyon)
                    Loïc Remy (Nice)

Se é coerente pra valer, Domenech deve fazer compras onde estou pensando… (France Football)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sábado, 2 de maio de 2009 Francês da 1ª divisão, Franceses no mundo, Torneios europeus | 17:36

Trintões dos bons

Compartilhe: Twitter

Não esqueci o naufrágio deste sábado do Lyon lá em Valenciennes, mas falarei do Francês só amanhã, quando a rodada se encerra com os jogos de PSG e Bordeaux, diretamente envolvidos na disputa do título com o Olympique de Marselha, que tropeçou contra o Toulouse – veja os resultados e goleadores do dia no Placar iG

Mas hoje é mais conveniente louvar os trintões franceses que comem a bola, curiosamente em dois semifinalistas que duelam na Liga dos Campeões, Barcelona e Chelsea. Thierry Henry, que vai fazer 32 em agosto, continua dando espetáculo no Barça: lances de habilidade como chapéus, sem dó dos rivais, e gols desconcertantes, sem piedade dos goleiros – hoje foram dois nos acachapantes 6 a 2 sobre o pobre do Real Madrid em pleno Santiago Bernabéu, lavada acompanhada com estilo por Juan Polanco. Messi é o cara, mas Henry é mais que coadjuvante! 

Os astros em Madri não estão nem aí para câmeras e apupos; e precisam? (AFP)

Nicolas Anelka, o camisa 39 com 30 anos completados em março, também divide o estrelato do Chelsea com outros figurões, mas hoje aterrorizou a defesa do Fulham ao lado do marfinense Didier Drogba (que fala francês) e de Florent Malouda (que é, adivinhem?… francês!), com assistências e gols, nos 3 a 1 na capital inglesa. Drogba é o cara, mas Anelka é mais que coadjuvante, repito!

Chorem, ingleses: a afinada dupla de ataque dos Blues fala a língua dos Bleus (AFP)

As revelações surgem cada vez mais moleques no mundo da bola, mas os trintões provam que é um sacrilégio rejeitá-los… Na próxima quarta-feira, Henry e Anelka serão “grandes” demais para a Liga dos Campeões: só um estará na final de Roma. Mas seja quem for, a França estará muito bem representada, né não?

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 23 de abril de 2009 Francês da 1ª divisão, Franceses no mundo | 18:07

O golaço e o frangaço

Compartilhe: Twitter

1. O que a gente aplaude:

*Se Juan Polanco me permite o adendo, o time inteiro do Barcelona é um espetáculo. Mas o estilo de Thierry Henry é uma atração à parte, e isso desde os tempos de Arsenal. Ontem, contra o Sevilla, pelo Espanhol, o craque (sim, este o é!) francês pareceu um mestre de pebolim ao trazer do pé direito para o toque cirúrgico com o esquerdo, que morreria no cantinho do gol no Camp Nou. Quando achar o vídeo, posta-lo-ei bien ici!

Como é que se diz “caçapa!” em francês? (foto AFP)


2. O que a gente lamenta (ou será que ri?):

*Rememorando o primeiro post do Le Blog du Foot, eis o vídeo com o frango à parisiense de Mickaël Landreau, goleiro do PSG (que não é mau jogador, pois é considerado o melhor do time neste Francês pela France Football), motivo de piada para comentaristas mexicanos. Voilá!:


3. Amanhã, sexta
, tem um bom e decisivo pega abrindo a 33ª rodada do Francês: (faltam só seis, contando com esta): Lyon x PSG, a partir das 15h30 (horário de Brasília). Palpite: boa vitória do mordido OL! Para ler mais sobre este jogão, clique aqui. Se quiser ver como está a situação nas duas pontas da tabela e como serão as últimas rodadas, leia o belo trabalho do Trivela.

Autor: Tags: , , , , ,

  1. Primeira
  2. 4
  3. 5
  4. 6
  5. 7
  6. 8
  7. Última