Publicidade

Posts com a Tag Henry

terça-feira, 22 de junho de 2010 Copa do Mundo, Seleção francesa | 12:58

França 1 x 2 África do Sul: para esquecer

Compartilhe: Twitter

O time titular entrou bastante modificado, assim como os Bafana. Clichy, Squillaci, Gourcuff, Cissé e Alou Diarra vieram como titulares, com este herdando a braçadeira de capitão de Evra, no banco. Henry seguia reserva, vendo Gignac e Djibril no ataque.

Mas uma das raras coisas que deram certo para os Bleus nesta Copa 2010 foi o hino, a sempre bela Marselhesa. Nos primeiros minutos, a França teve mais posse de bola e volume de jogo ofensivo, até a falha fatal de Lloris, errando o tempo de bola na saída em escanteio, que resultou em gol de cabeça de Khumalo, vencendo, pelo alto, o também alto Diaby.

Até aí, jogo perdido, mas reversível. Porém, Gourcuff, decepção total nesta Copa, fez o favor de subir com um sul-africano com o cotovelo na cara dele, que desabou no gramado. Expulso o camisa 8, a tarefa francesa começou a beirar o impossível.

Para piorar – sim, tinha como piorar! -, o azar francês apareceu em ataque da África do Sul, aproveitando-se do dia infeliz de Diaby, que ao rebater um cruzamento na área deu de presente para Masilela. O camisa 3 cruzou na pequena área, Mphela chegou mais firme que Clichy e, na força física, fez 2 a 0. Vendo o replay da jogada, constata-se como a zaga francesa se movimentou em função da bola e descuidou da marcação: erro primário! 

gourcuff domenech frança africa do sul

Gourcuff passa por Domenech: o meia só repetiu Kaká na expulsão besta

Antes do apito final, Gallas perdeu boa chance de descontar, não conseguindo desviar, cara a cara com o goleiro, perigoso cruzamento na área africana. Raymond Domenech colocou Malouda no lugar de Gignac para recompor o meio de campo, na volta do intervalo.

Chegando aos 10 minutos, Henry finalmente teve a chance de jogar, na vaga de Cissé. O problema é que a África do Sul seguia motivada, pois, com o Uruguai batendo o México, ela precisava de mais dois gols para seguir viva na Copa. No entanto, uma jogada enfim teve final feliz para os Bleus: Sagna e Diaby tabelaram no meio, o lateral avançou, meteu boa bola para Ribéry e, na área e de cara para Josephs, o camisa 7 cruzou para Malouda só empurrar para as redes, com o gol vazio. Ufa, não vamos sair do Mundial repetindo o vexame de 2002, com gols pró zero!

Aos 36, Domenech colocou o queridinho Govou no lugar de Diarra, tentando pôr o time mais pra frente. Henry e Ribéry demonstraram fôlego e vontade nos minutos finais, mas pouco perigo criaram. Acabou a Copa 2010 para a França, e é melhor ir para casa mesmo e recomeçar do zero quando Blanc chegar. Chega de “causar” na África, pois o título de maior decepção do Mundial ninguém deve tirar dos Bleus…

> Leia o relato completo de França 1 x 2 África do Sul

> Veja a galeria de imagens da partida em Bloemfontein

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 21 de junho de 2010 Copa do Mundo | 16:39

Boas lembranças dos Bafana. E de Parreira

Compartilhe: Twitter

França e África do Sul se encontraram apenas uma vez em campo em torneios oficiais (em dois amistosos, houve vitória francesa em 1997 e empate em 2000), e justamente numa Copa do Mundo. Foi em 1998, no início da caminhada francesa rumo ao título em casa. Naqueles 3 a 0 pró-Bleus, estavam em campo os então jovens Thierry Henry e Benny McCarthy, que provavelmente repetiriam o duelo em 2010, na condição de maiores artilheiros da história de suas seleções, se Parreira não tivesse cortado o sul-africano da lista dos 23 Bafanas.

Henry, inclusive, balançou as redes no estádio Vélodrome, em Marselha, após escanteio cobrado por Dugarry, encerrando a vitória construída anteriormente com gols do próprio Dugarry, aproveitando escanteio batido por Zidane, e de Issa, contra, desviando chute de Djorkaeff. A arbitragem foi do brasileiro Márcio Rezende de Freitas.

O engraçado agora é que um 3 a 0 nesta terça-feira seria fundamental para os Bleus de hoje na luta pela sobrevivência na Copa 2010. Assista a vídeo com os melhores momentos daquela partida:

Outro brasileiro estará em campo em Bloemfontein. Carlos Alberto Parreira dirige os Bafana Bafana, e tê-lo no banco de reservas adversário num Mundial também traz boas lembranças à França. Foram três vitórias francesas em três partidas contra seleções dirigidas pelo técnico : 4 a 1 sobre o Kuwait em 1982 (fase de grupos), 4 a 0 sobre a Arábia Saudita em 1998 (fase de grupos) e 1 a 0 sobre o Brasil em 2006 (quartas-de-finais). Portanto, Parreira tem razões de sobra para se benzer antes da bola rolar nesta Copa…

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

sábado, 19 de junho de 2010 Copa do Mundo, Seleção francesa | 15:45

Anelka fora de vez (antes da França)

Compartilhe: Twitter

Quem já foi atrás de notícias da Copa 2010 neste sábado constatou o corte de Anelka, por insubordinação a Domenech, em decisão da Federação Francesa de Futebol. Ou seja, foi tornado público o péssimo clima interno nos Bleus, muito perto de voltarem para casa, dias após o atacante do Chelsea, que já foi para a Inglaterra uma hora dessas.

Se serve de consolo, Anelka não deve fazer nenhuma falta contra a África do Sul. Pelo que fez na derrota para o México, Domenech deve colocar Gignac em seu lugar. Ou, se por um milagre de consciência se lembrar que convocou Thierry Henry para a Copa, pode até escalar o atacante do Barcelona…

A propósito do assunto do dia na França, leiam o post do ótimo Flavio Gomes sobre o tema. Mas por favor, comentem aqui, porque ele tem espaço nas homes do iG e de Copa, enquanto eu fico “escondido” em Esportes, precisando muito mais de vocês (risos)

charge anelka domenech

Em charge do iG Esporte, Anelka e Domenech (Milton Trajano)

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 15 de junho de 2010 Copa do Mundo, Seleção francesa | 14:57

Vinde aos 11, Henry e Malouda!

Compartilhe: Twitter

Me animou notícia da agência espanhola EFE, publicada no MSN Esportes via Lancenet nesta manhã de terça-feira: Henry e Malouda podem ser titulares contra o México, na quinta. Se não vencer na segunda partida, a classificação da França corre sério risco no embolado grupo A, onde todos estão vivos ainda.

Abidal foi um dos companheiros que admitiu publicamente o gosto de que o colega de Barcelona comece jogando. E para falar a verdade, se você precisa de gols e tem Henry e Anelka, porque é tão difícil escolher pelo primeiro, heim, monsieur Domenech?

Se for o caso, coloca até os dois em algum momento e abre mão do injustificável Govou, criatura de Deus!

Autor: Tags: , , , , , ,

sábado, 12 de junho de 2010 Copa do Mundo | 18:25

Viram o Henry ontem?

Compartilhe: Twitter
charge frança henry lugano

Essa ironia os franceses tiveram que engolir... (Charge por Milton Trajano)

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 11 de junho de 2010 Copa do Mundo, Seleção francesa | 17:43

França 0 x 0 Uruguai: fraco

Compartilhe: Twitter
frança diaby reuters

Diaby apareceu no lugar de Malouda como titular e não foi mal (Reuters)

Govou em campo, com Malouda e Henry no banco, realmente é difícil de engolir…

França melhor no primeiro tempo, embora um pouco ansiosa. Mas o Anelka atrapalhou uma ótima chance de gol, fominha!

As substituições vieram no segundo. Mas faltou qualidade nas conclusões e no aproveitamento do jogador a mais, depois da expulsão uruguaia, ainda mais quando começou a pressão estabanada dos minutos finais. Fraco, França!

> Relato completo de França 0 x 0 Uruguai

> Galeria de fotos do jogo: Imagens de França e Uruguai

Autor: Tags: , , , , , , , ,

segunda-feira, 7 de junho de 2010 Copa do Mundo, Seleção francesa | 09:08

Pela França, os 23 da Copa 2010

Compartilhe: Twitter
França time Copa 2010

Antes de se despedir de Tignes, os franceses olharam o passarinho, todos bonitinhos (ui!)

São eles que defenderão o país na África do Sul dentro de campo. Para os conhecermos melhor, vejamos alguns dados como partidas já disputadas e gols marcados pela seleção, além de presença em Copas anteriores no caso dos mais experientes.

Ah, é possível baixar esta foto acima como papel de parede no seu computador. Clique na resolução que lhe convier melhor: 800 x 600 ou 1024 x 768


Goleiros

 
1. Hugo LLORIS (Lyon)  
23 anos, natural de Nice
11 jogos, 8 gols sofridos (desde 2008)

16. Stève MANDANDA (Olympique de Marselha)  
25 anos, natural de Kinshasa (RD Congo)
13 jogos, 14 gols sofridos (desde 2008)

23. Cédric CARRASSO (Bordeaux)
28 anos, natural de Avignon
0 jogos, 0 gols sofridos  


Defensores

2. Bacary SAGNA (Arsenal-ING)  
27 anos, natural de Sens
20 jogos, 0 gols (desde 2007)

3. Eric ABIDAL (Barcelona-ESP)  
30 anos, natural de Lyon
48 jogos, 0 gols (desde 2004) – esteve na Copa 2006 (6 jogos, 0 gol)

4. Anthony REVEILLÈRE (Lyon)
30 anos, natural de Doué-la-Fontaine
6 jogos, 0 gols (desde 2003)  

5. William GALLAS (Arsenal-ING)
32 anos, natural de Asnières 
81 jogos, 5 gols (desde 2002) – esteve na Copa 2006 (7 jogos, o gols)

6. Marc PLANUS (Bordeaux)
28 anos, natural de Bordeaux
1 jogo, 0 gols (desde 2010)

13. Patrice EVRA (Manchester United-ING)
29 anos, natural de Dacar (Senegal)
30 jogos, 0 gols (desde 2004)

17. Sébastien SQUILLACI (Sevilla-ESP)  
29 anos, natural de Toulon
20 jogos, 0 gols (desde 2004)

22. Gaël CLICHY (Arsenal-ING) 
24 anos, natural de Toulouse
4 jogos, 0 gols (desde 2008)


Meio-campistas

8. Yoann GOURCUFF (Bordeaux)  
23 anos, natural de Ploemeur
20 jogos, 1 gol (desde 2008)

14. Jérémy TOULALAN (Lyon) 
26 anos, natural de Nantes
34 jogos, 0 gols (desde 2006) 

15. Florent MALOUDA (Chelsea-ING)
29 anos, natural de Caiena (Guiana)
54 jogos, 3 gols (desde 2004) – esteve na Copa 2006 (6 jogos,0 gols)

18. Alou DIARRA (Bordeaux)  
28 anos, natural de Villepinte
25 jogos, 0 gols (desde 2004) – esteve na Copa 2006 (2 jogos, 0 gols)

19. Vassiriki Abou DIABY (Arsenal-ING)
24 anos, natural de Paris
5 jogos, 0 gols (desde 2007)

20. Mathieu VALBUENA (Olympique de Marselha)
25 anos, natural de Bruges
2 jogos, 1 gol (desde 2010) 

 
Atacantes

7. Franck RIBÉRY (Bayern de Munique-ALE)
27 anos, natural de Boulogne-sur-Mer
45 jogos, 7 gols (desde 2006) – esteve na Copa 2006 (7 jogos, 1 gol)  

 9. Djibril CISSÉ (Panathinaikos-GRE) 
28 anos, natural de Arles
39 jogos, 9 gols (desde 2002) – esteve na Copa 2002 (3 jogos, 0 gols)

10. Sidney GOVOU (Lyon)
30 anos, natural de Le-Puy-en-Velay
46 jogos, 10 gols (desde 2002) – esteve na Copa 2006 (4 jogos, 0 gols)

11. André-Pierre GIGNAC (Toulouse)
24 anos, natural de Martigues
13 jogos, 4 gols (desde 2009)

12. Thierry HENRY (Barcelona-ESP)  
32 anos, natural de Les Ulis
121 jogos, 51 gols (desde 1997) – esteve nas Copas de 1998 (6 jogos, 3 gols), 2002 (3 jogos, 0 gols) e 2006 (7 jogos, 3 gols) 

21. Nicolas ANELKA (Chelsea-ING)
31 anos, natural de Versailles
67 jogos, 14 gols (desde 1998)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

domingo, 6 de junho de 2010 Extracampo, Seleção francesa | 08:02

Charge da França na África

Compartilhe: Twitter

A chegada francesa ao país da Copa 2010, neste sábado, foi motivo para o chargista Milton Trajano, do iG Esporte, brincar com a fama de Thierry Henry após a “mão grande” que classificou os Bleus para o Mundial. Raymond Domenech também aparece, na “recepção” do presidente sul-africano, Jacob Zuma.

charge frança chegada zuma henry domenech

Autor: Tags: , , , ,

sábado, 5 de junho de 2010 Copa do Mundo, Seleção francesa | 08:03

Patrice Evra, capitão

Compartilhe: Twitter
evra capitão frança fff

Tarja de capitão e flâmula entregue por Evra antes de França x China (FFF)

Com Thierry Henry desprestigiado e William Gallas sem estar 100%, Raymond Domenech escolheu o lateral-esquerdo Patrice Evra, do Manchester United, para ser o líder da França dentro de campo na Copa 2010.

Pesquisa feita pelo jornal L’Equipe informa que, para 70% dos ouvidos, o camisa 13 é o jogador certo para a função. E você, concorda?

Autor: Tags: , , , , , , ,

sexta-feira, 4 de junho de 2010 Seleção francesa | 15:00

França 0 x 1 China

Compartilhe: Twitter
frança china domenech henry diaby gignac

Domenech vai ter que ser bom no trabalho psicológico, porque os resultados não têm servido para motivar a França quanto ao desempenho do Mundial (AFP)

Raymond Domenech colocou em campo novamente um 4-3-3, com Lloris; Sagna, Gallas, Abidal e Evra; Toulalan, Gourcuff e Malouda; Govou, Ribéry e Anelka. Do lado adversário, uma seleção que se encontra na 84a posição do ranking da Fifa e não vai a uma Copa do Mundo desde 2002, nos vizinhos Coreia do Sul e Japão.

De branco, os Bleus começaram no ataque nas Ilhas Reunião. Aos 12 minutos, inclusive, tiveram um gol bem anulado, quando, após escanteio, Anelka passou para Gallas empurrar para as redes, de calcanhar, mas em posição indiscutível de impedimento.

O time de Domenech chegava facilmente ao ataque, porém as melhores chances de gols vinham nas jogadas aéreas, provavelmente pela dificuldade dos baixos jogadores chineses nesse tipo de lance. Aos poucos, entretanto, os asiáticos foram se soltando. Aos 39, Toulalan cometeu falta dura no camisa 1o e recebeu cartão amarelo.

No segundo tempo, Reveillère ganha uma chance, entrando no lugar de Sagna. Esbarrando na disciplinada marcação chinesa, Ribéry é parado em contra-ataque, aos 8 minutos, em infração que rende reclamações do francês e amarelo a Jiang Liu. Com 17 minutos, Domenech reformula o ataque, colocando Henry e Gignac nos lugares de Ribéry e Anelka. Diaby também foi aproveitado, na vaga de Malouda.

Até que, aos 23, viria o castigo francês: o meia Deng Zhuoxiang bateu falta de pé esquerdo, a bola desviou na barreira, saiu do alcance de Lloris, e o marcador saiu do zero no Saint-Pierre. Quatro minutos depois, Valbuena veio para o lugar de Govou. Mas nada de acertos nas finalizações e cruzamentos, e com a China valorizando as interrupções da bola, não houve tempo para a reação francesa nem com cinco minutos de acréscimos e pressão total na área rival.

Resultado lamentável e o “quem-não-faz-toma” deixa a França preocupada, afinal, daqui a uma semana, já se trata de Copa do Mundo para os Bleus em solo sul-africano, e uma eventual derrota terá um peso muito maior no elenco, que pode correr o risco de voltar para casa como em 2002: de forma vexaminosa.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
  6. 6
  7. Última