Publicidade

Posts com a Tag Heinze

sexta-feira, 17 de junho de 2011 Brasileiros na França, Extracampo | 15:35

Mercado: Manager brasileiro para o PSG? Adieu, Fernando (II)

Compartilhe: Twitter

De saída mesmo do banco de reservas da Inter de Milão, Leonardo está indo para o Paris Saint-Germain, onde será diretor de futebol, segundo informou o clube italiano nesta sexta-feira. O rumor está forte na França, e internautas aprovariam a vinda do brasileiro, de acordo com enquete da France Football.

Ex-meia do PSG na temporada 1996/97, quando foi vice-campeão francês e da Recopa europeia, Leo se destacou mais como manager do que técnico na passagem pelo Milan. Creio que a competência dele cairia muito bem na reestruturação promovida pelo fundo catariano que agora comanda o Paris, investindo e querendo recolocar o clube na vitrine do futebol europeu, o que passa necessariamente por Liga dos Campeões da Europa. Além de facilitar a sedução para cima de reforços brasileiros, atualmente ainda considerados sonhos de desejo, como o são-paulino Lucas e o santista Ganso. Concorda?

(Atualização de 24/6: PSG confirma Leonardo)

Leonardo (que sempre achei parecido com Ayrton Senna...) com a camisa tricolor quando jogador (Photo: Presse-Sports)

Leonardo (que sempre achei parecido com Ayrton Senna...) com a camisa tricolor quando jogador (Photo: Presse-Sports)

Mais pinceladas de mercado:

– Fim da era Jérémy Toulalan no Lyon, depois de cinco anos. O volante (botinudo carniceiro? ou grisalho charmosão?) de 27 anos vai para o Málaga, da Espanha, com o qual deve assinar por quatro anos. Na temporada passada, o time de Júlio Baptista apenas lutou contra o rebaixamento. Boa sorte então…

Michel Bastos também deve deixar o OL. Estava com um pé na Juventus há um tempão, mas alguém sabe se o negócio vingou mesmo? De férias no Brasil, foi visto conversando com o presidente do Palmeiras num restaurante de São Paulo. Mas acho que o Palestra não tem qualquer chance de se sair melhor que a Juve nessa disputa…

– Outra época que se finda é a do também brasuca Fernando Menegazzo no Bordeaux. Seis anos depois, o volante campeão francês em 2008/09, de 30 anos, vai faturar uma grana no Al-Shabab, da Arábia Saudita, em contrato de três anos. Chegando nessa idade, tem de priorizar família e aposentadoria, tá certo…

Fora dos torneios europeus novamente, o Bordô terá dificuldade para oferecer ao recém-chegado técnico Francis Gillot um elenco top. Nomes fortes do elenco girondino como Benoît Trémoulinas e Alou Diarra querem sair, mas o presidente Triaud não os liberará para o Olympique de Marselha, conforme indica a FF hoje.

– O OM trouxe por ora apenas o meia Morgan Amalfitano, de 26 anos, que jogou no Lorient nos últimos três anos. Bom reforço, tão importante quanto a permanência de Lucho González, líder em campo. O meia argentino estava decidido a sair, mas por causa do técnico Deschamps toparia continuar, segundo seu empresário. Seu compatriota Gabriel Heinze, por outro lado, está livre para negociar com o clube que quiser a partir de julho. Vale lembrar que Taye Taiwo já acertou com o Milan antes mesmo da temporada acabar, sendo mais um desfalque defensivo. Ou seja, precisa vir mais gente, não?

Último post sobre o tema:

>> Mercado: Quem sai, quem fica e quem para (I)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 11 de maio de 2011 Francês da 1ª divisão | 21:37

Olympique ganha, mas Lille pode ser campeão na terça que vem

Compartilhe: Twitter

Por mais que o LOSC secasse, o Marselha foi seguro no Vélodrome e bateu o Brest com facilidade, 3 a 0. Rémy abriu o placar, Jordan Ayew ampliou com um belo arremate de efeito e, quando a turma de Deschamps cozinhava o galo pro relógio andar, Gabriel Heinze fechou o escore cobrando falta (sofrida por Jordan, que hoje ofuscou o irmão André) com facilidade, seguindo “dica” de Taiwo (que não continuará no time na próxima temporada, como conto mais abaixo no apêndice).

Então segue a diferença de 4 pontos entre líder e vice, só que agora com apenas 9 por disputar. Ou seja, se ela for a 7, caso o Olympique perca para o Lorient no domingo e o Lille derrote o Sochaux na terça-feira, o campeão estará definido. Até mesmo se empatar fora de casa o OM fica em situação complicadíssima, pois bastará um pontinho para os Dogues nas duas partidas que lhe restarem.

remy_andrade_afp

Loïc Rémy cumprimenta Elinton Andrade, na função que o brasileiro mais executa nos jogos, na condição de goleiro reserva (AFP)

Com o revés do Lyon, a matemática restringe a Lille e Olympique, apenas, a postulação do título. Que o OL não atingiria a taça mesmo, tudo bem, mas levar de quatro do Auxerre, que iniciou a rodada na metade debaixo da tabela, ficou bem feio, heim? Oliech fez o primeiro, Lovren prejudicou os Gones ao ser expulso e aí ferrou-se: o burquinense Alain Traoré marcou dois e Hengbart fechou a contagem e… o caixão de Claude Puel, cuja demissão foi publicamente pedida pela torcida lionesa?

lyon_afp

Não precisa perguntar o que a torcida do Lyon quer quanto ao treinador, d'accord? (AFP)

A rodada antecipada para o meio de semana ainda reservou:

Rennes 1 x 1 Caen (Mangane; M’Baye Niang) – Stade Rennais ainda 5º

Sochaux 3 x 0 Monaco (Sauget, Maiga e Boudebouz) – /Soxô/ ratificando 6º, a um ponto do Rennes

Montpellier 3 x 1 Lorient (Giroud, Estrada e Saihi; Ecuele-Manga) – Ambos precisam secar bastante o 5º e o 6º e não perder mais pontos para ter alguma chance de Liga Europa, assim como o Saint-Etienne

Lens 1 x 0 Bordeaux (Hermach) – De aspiração à Liga Europa a um fim de temporada melancólico, eis os Girondinos. Com bom público no Felix-Bollaert, o RCL evitou a degola precoce, mas tem que tirar 6 pontos de 9 restantes em relação ao Monaco para escapar…

Toulouse 0 x 0 ValenciennesOs dois precisam fazer muito pouco para não caírem

Nice 3 x 2 Arles Avignon (Ljuboja 2 e Clerc; Cabella e Kaba Diawara) – Tia Nice também quase livre do rebaixamento

>> Classificação a 3 rodadas do final (9 pontos por disputar):  Lille lidera com 69 pontos, seguido por Olympique de Marselha, com 65, Lyon, com 59, PSG, com 58, Rennes, com 53, e Sochaux, com 52. Veja tabela completa

**

Apêndice:

O lateral-esquerdo nigeriano e o zagueiro francês Mexès, da Roma, ambos em fim de contrato, foram confirmados pelo Milan como reforços para a próxima temporada no fresquinho campeão italiano. Taiwo teve a imagem desgastada na França depois que, no calor da conquista da Copa da Liga Francesa pelo OM, pegou pesado ao provocar o rival Paris Saint-Germain, que nem fazia parte do contexto, cantando, com a torcida marselhesa, o verso “Os marselheses vão a Paris para f… o PSG”. Será que ele vai dividir quarto com Gennaro Gattuso??

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 26 de abril de 2011 Extracampo, Francês da 1ª divisão | 20:55

$$ Gourcuff dando o troco em Heinze $$

Compartilhe: Twitter

Segundo levantamento do site Football Finance, que listou os 100 maiores salários do futebol mundial, o meia do Lyon supera o zagueiro do Olympique de Marselha como detentor do maior vencimento entre os jogadores que atuam no futebol francês: 4,8 contra 4,5 milhões de euros.

Achei curioso porque o levantamento da France Football, que costumo divulgar por aqui, colocou o argentino à frente do francês no mês passado: 4,5 contra 4,4. Bom, talvez a divergência se refira a rendimentos extras, como direitos de imagem, luvas… (cachecóis, gorros…). Embora a pesquisa da Finance diga que não leva em conta os ganhos externos, seus valores estão superando os apurados pela France

Independentemente de quem ganhe na conta bancária, OM (sem Mbia, machucado, e Rémy, suspenso) e OL (sem Pjanic, suspenso, e com Michel Bastos recém-operado provavelmente no Gerland) precisam da vitória nesta quarta-feira, no complemento da rodada, para seguirem com chances reais de título, se aproveitando do tropeço do Lille no domingo. Marselha x Nice e Lyon x Montpellier começam às 14h de Brasília. A SporTV2 anuncia transmissão ao vivo da primeira partida, promessa que cobraremos caso não seja cumprida!

Yoyo em loja da Adidas na semana passada. Rico e boa pinta, seria o Príncipe William da França?? (Olweb.fr)

Outros franceses top d’argent
Na relação dos 100 endinheirados da Football Finance, encontramos os seguintes atletas e agremiações familiares aos nossos olhos:

11º) Ribéry – Bayern-ALE – 8 milhões/ano
27º) Benzema – Real Madrid-ESP – 6 milhões
36º) Vieira – Man. City-ING – 5,5 milhões
50º) Lass Diarra – Real Madrid-ESP – 5 milhões
54º) Evra – Man. United-ING – 5 milhões
58º) Anelka – Chelsea-ING – 4,8 milhões
59º) Gourcuff – Lyon-FRA – 4,8 milhões
66º) Flamini – Milan-ITA – 4,5 milhões
68º) Heinze – O. Marselha-FRA – 4,5 milhões
75º) Lucho González – O. Marselha-FRA – 4,3 milhões
76º) Malouda – Chelsea-ING – 4,3 milhões
80º) Cris – Lyon-FRA – 4,2 milhões (brasileiro melhor pago na Ligue 1)
81º) Lisandro López – Lyon-FRA – 4,1 milhões
96º) Gignac – O. Marselha-FRA – 3,8 milhões
97º) Henry – NY Red Bulls-EUA – 3,8 milhões

O que acha dos números? Eu achava que o Henry ganhasse mais. Merecia, não?

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 1 de abril de 2011 Francês da 1ª divisão | 01:10

Nada de novo entre os endinheirados

Compartilhe: Twitter

Essa é da semana passada, mas não consegui subir aqui antes. Como faz todo semestre, a France Football divulga a lista dos maiores salários do futebol europeu e também dentro da França. No país do biquinho, não houve surpresa: os cinco primeiros são os mesmos cinco da relação divulgada em abril.

heinze

Gabriel Heinze, por cima da bola e no topo da liga (Getty Images)

O zagueiro argentino Gabriel Heinze continua se sobressaindo a meias e atacantes goleadores com o que o Olympique de Marselha muito bem lhe paga. Em seguida, aparecem Yoann “Yo-yo” Gourcuff, do Lyon, outro argentino, Lucho González, também do Olympique, o brasileiro Cris e outro hermanito, Lisandro López, ambos lioneses. Dos dez primeiros, seis são estrangeiros. Entre os brasucas, além de Cris, despontam Michel Bastos, Nenê e Ederson, todos meia-atacantes, ao contrário do zagueiro.

Salta aos olhos, logo de cara, o poderio financeiro de Olympique de Marselha e Lyon, com nada menos que 15 dos 20 jogadores mais bem assalariados da Ligue 1. O Paris Saint-Germain, time da capital francesa, possui quatro atletas. O Bordeaux encerra a relação com um nome. Já o atual líder da Ligue 1, o Lille, e o terceiro colocado, Rennes, ficaram de fora, o que é assaz curioso por mostrar que dinheiro não é o fator preponderante para se destacar na tabela de classificação… Caso um desses dois postulantes ao título consiga a façanha de levantar a taça, talvez figure no top 20 da temporada 2011/2012.

>> Veja o atual ranking de salários, com a comparação com o de 2009/2010 e o número de partidas, assistências e gols após 28 rodadas do Francês, para termos uma noção da efetividade dos caras:

1. Gabriel Heinze (zagueiro argentino, OM): 4,5 milhões de euros/ano, manteve posição, 22 jogos e 2 gols
2. Yoann Gourcuff (meia francês, Lyon): 4,4 / manteve /  22 jogos, 4 assistências e 2 gols
3. Lucho Gonzalez (meia argentino, OM): 4,3 / manteve / 27 jogos, 3 assistências e 7 gols
4. Cris (zagueiro brasileiro, OL): 4,3 / manteve / 14 jogos
5. Lisandro Lopez (atacante argentino, OL): 4,1 / manteve / 19 jogos, 2 assistências e 12 gols
6. André-Pierre Gignac (atacante francês, OM): 3,8 / subiu 10 posições (estava no Toulouse) / 22 jogos, 3 assistências e 5 gols
7. Kim Källström (volante sueco, OL): 3,7 / manteve / 24 jogos, 2 assistências e 2 gols
8. Bafetimbi Gomis (atacante francês, OL): 3,5 / subiu 1 posição / 28 jogos, 2 assistências e 10 gols
9. Michel Bastos (meia brasileiro, OL): 3,4 / subiu 1 posição / 23 jogos, 3 assistências e 5 gols 
10. Ludovic Giuly (atacante francês, PSG): 3,2 / subiu 2 posições / 26 jogos, 6 assistências e 4 gols
11. Claude Makelele (volante francês, PSG): 3,1 / caiu 3 posições / 25 jogos e 1 assistência
12. Nenê (meia brasileiro, PSG): 3 / não constava / 26 jogos, 5 assistências e 13 gols
13. Loic Rémy (atacante francês, OM): 3 / não constava / 25 jogos, 2 assistências e 9 gols
14. Jérémy Toulalan (volante francês, OL): 3 / não constava / 22 jogos e 1 assistência
15. Stéphane M’Bia (volante camaronês, OM): 2,9 / não constava / 21 jogos e 1 gol
16. Mathieu Valbuena (meia francês, OM): 2,9 / não constava / 22 jogos e 3 gols
17. Guillaume Hoarau (atacante francês, PSG): 2,8 / manteve /  26 jogos, 5 assistências e 8 gols
18. Alou Diarra (volante francês, Bordeaux): 2,8 / manteve / 23 jogos e 4 gols
19. Ederson (meia brasileiro, OL): 2,8 / manteve / 1 jogo (se contundiu e teve que operar)
20. Steve Mandanda (goleiro francês, OM): 2,8 / manteve / 28 jogos

O que você acha desses valores e números? Opine!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 21 de março de 2011 Francês da 1ª divisão | 17:07

Lille se distancia pra cima e PSG pra baixo no top 5

Compartilhe: Twitter
lyon_rennes_reu

O gol de Theóphile que definiu o 1 a 1 em Gerland: quem ganhou foi o Lille... (Reuters)

Estava desenhada a chance do Lille abrir vantagem no Campeonato Francês, pelos confrontos da rodada do final de semana. Como o líder venceu e o segundo (Rennes) e o terceiro (Lyon) ficaram no empate, agora o LOSC tem quatro pontos a mais que o novo vice, o Olympique de Marselha, que afastou ainda mais o PSG da corrida pelo título no clássico do povo. 

Contando com a eficiência e inspiração de seus dois principais artilheiros na Ligue 1, os africanos Moussa Sow e Gervinho, o Lille virou sobre o Brest – foi a terceira derrota do Stade Brestois em 14 partidas em casa – e confirmou o favoritismo de maior favorito ao título. Sow se isolou ainda mais na lista de goleadores do torneio, com 19 gols, enquanto que Gervinho agora é o quinto, ao lado de Lisandro López, com 12. El-Arabi marcou mais um pelo Caen, na vitória contra o lanterníssimo Arles, foi a 14 e se descolou de Nenê, ainda com 13.

Tentando juntar os cacos decorrentes da eliminação na Liga dos Campeões para o Real Madrid, o Lyon conseguiu “achar” o primeiro gol do jogo contra o Rennes, em duelo direto: Lisandro chutou, a bola desviou em Gomis e enganou o goleiro Douchez – vale lembrar que a dupla de atacantes é responsável por mais da metade dos gols lioneses na competição. Do banco de reservas, Cris viu sua equipe sofrer o castigo do empate mesmo com um a menos (o colombiano Montaño foi pro chuveiro merecidamente no 2º tempo, após agredir Lovren, porque seu pisão em Toulalan no 1º passou incólume), quando, perto do fim, o defensor Kévin Théophile-Catherine testou para a rede de Lloris, depois de cobrança de M’vila. Resultado injusto, mas futebol é isso aí…  

Sem Brandão de vez, depois de negociá-lo para o Cruzeiro, o OM não sentiu falta dos gols, que vieram em precisa cobrança de falta de Gabriel Heinze, argentino ex-PSG (entre 2001/02 e 2003/04), e graças a cabeceio do ganês André Ayew, aproveitando cruzamento de André-Pierre Gignac. O gol parisiense saiu depois que Chantôme complementou rebote de chute de Nenê que acertou a trave. Decepcionado e realista, o presidente do Paris, Robin Leproux, já coloca como meta para o clube ficar entre os cinco primeiros no final das contas…

om_psg_gol_heinze_reu

O lance em que Heinze venceu Grégory Coupet e a bola acabou na rede (Reuters)

Veja os resultados da 28ª journée:

Brest 1 x 2 Lille (Lesoimier; Gervinho e Sow)
Lyon 1 x 1 Rennes (Gomis; Théophile-Catherine aos 43 do 2º) – Montaño-REN foi expulso
O. Marseille 2 x 1 Paris-SG (Heinze e André Ayew; Chantôme) – Quase 53 mil pessoas no Vélodrome
Montpellier 1 x 4 Lens (Bocaly; Akalé, Joris Marveaux contra, Roudet e Jemaa) 
Lorient 0 x 0 Saint-Etienne – O goleiro Janot-ASSE foi o melhor em campo
Valenciennes 2 x 2 Bordeaux (Danic 2; Jussiê aos 35 e Ciani aos 39 do 2º) – 4º gol do meia brasileiro, em 24 jogos
Toulouse 1 x 1 Nice (Santander; Cetto contra aos 48 do 2º) 
Auxerre 2 x 0 Sochaux (Jelen 2
Caen 2 x 0 Arles-Avignon (Mollo e El-Arabi)
Monaco 0 x 1 Nancy (André Luiz) – Quarto gol do zagueiro brasileiro, que soma 25 jogos no campeonato

*Classificação: Lille lidera com 55 pontos, seguido por Olympique de Marselha, com 51, Rennes, com 50, Lyon, com 49, e PSG, com 45. Veja tabela completa

brest_lille_afp

Gervinho é festejado pelos colegas. Ninguém late mais alto que os Dogues até aqui (AFP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 15 de março de 2011 Franceses no mundo, Torneios europeus | 18:41

Era muito pro Marselha… (e outras do dia)

Compartilhe: Twitter

A eficiência e a experiência pesaram e o Olympique de Marselha volta para a França eliminado da Liga dos Campeões. Não conseguiu evitar o 2 a 1 para o Manchester United na Inglaterra, como era o mais provável mesmo.

O segundo time mais velho do MU a entrar em campo num jogo de Liga (29 anos e 317 dias, segundo o Infostrada) obviamente seria um adversário difícil de bater. O titular Ryan Giggs, por exemplo, é o terceiro jogador com mais partidas de mata-matas da história da Champions, atrás de Seedorf e Raúl. Ou seja, não há equipe mais “macaca véia” no assunto quanto o time do velhaco Alex Ferguson!

mu_om_gol_ap

Mandanda levanta o braço inutilmente, pois a corrida de Chicharito foi completamente sorridente (AP)

Le match
Antes da bola rolar, foi observado um bonito minuto de silêncio em lembrança à tragédia que vive o Japão. Nem deu muito tempo de ver como as equipes se comportariam no zero a zero. Logo aos 5 minutos, Giggs achou bem Rooney pelo lado esquerdo do ataque inglês, Wayne bateu cruzado e achou Javier “Chicharito” Hernandez em posição duvidosa. Com gol livre, o mexicano empurrou e correu pro abraço: 1 a 0.

Aos 8, entretanto, o Olympique já criou uma chance real para empatar. Remy deu lindo passe de calcanhar pra Gignac, colocando-o em condições de finalizar na entrada da área, de cara pra Van der Sar. Mas André Pierre bateu mal e a bola subiu muito… Esse desperdício poderia fazer falta depois, sem contar que 1 a 1 logo de cara deixaria o Marselha muito bem na parada.

Aos 19, Chicharito chegou muito duro em Heinze e levou amarelo. Então, passei a torcer para ele se enervar ainda mais durante o jogo… Estava difícil pro OM criar algo, o Manchester assustava de vez em quando, mas aos 35 foi de lamentar: bola na área anfitriã e Diawara subiu sozinho, a centímetros do gol, mas cabeceou torto, que pena! Seis minutos depois, Remy emendou de primeira após rebote da defesa, num tirambaço, só que muito forte – se fosse no gol, Van der Sar não chegaria…

Sem substituições no intervalo, o segundo tempo trouxe o mesmo panorama, com o Olympique pelejando muito, mas sem criatividade ou talento para chegar ao gol, e o United pelejando menos, na espreita, só que mais criativo e talentoso na ligação com o ataque. Aos 29, boa jogada francesa, com Remy cruzando pra Cheyrou, mas a conclusão saiu fraca. Não fez, não fez, não fez? Tomou: um minuto depois, Valencia acionou Giggs pela direita e o cruzamento rasteiro achou Chicharito livre (como??), de cara pra Mandanda. Pane na defesa e 2 a 0… 

Didier Deschamps colocou Valbuena e Jordan Ayew para ver o que dava, nos lugares de Gignac e Mbia. E o time visitante voltou para a disputa aos 37, quando, após escanteio, o zagueiro Brown, pressionado por Heinze, cabeceou contra o patrimônio: 2 a 1. Mas a pressão francesa foi bagunçada, nervosa, e não saíram mais gols.

Deu mesmo a lógica: o Manchester do capitão francês Evra.

Ribéry fora do páreo
Julio Cesar evitou o gol do francês cara a cara no primeiro tempo, o Bayern de Munique foi melhor do que a Inter de Milão em boa parte do eletrizante jogo (principalmente nos 45 minutos iniciais), mas o time italiano conseguiu fazer 3 a 2 no final e foi às quartas da Liga.

Quarta: a vez do Lyon
O pega no Santiago Bernabéu promete muito. E o OL vai para lá sem Michel Bastos, machucado no joelho e com cirurgia prevista para breve no Brasil. Com lesão muscular no bíceps femoral esquerdo, Cristiano Ronaldo não está 100%, mas acho que vai para o jogo, porque o Real Madrid precisa superar o trauma de seis temporadas seguidas morrendo nas oitavas.

O problema, para o time francês, é que o zero a zero classifica o Real, devido ao 1 a 1 em Gerland. Então vai ser díficil não ceder o contra-ataque aos merengues… Tenso! 

Abidal operado às pressas
A informação é que o lateral-esquerdo francês do Barcelona e da seleção, de 32 anos, está com tumor no fígado. A cirurgia será na sexta-feira, na cidade espanhola. Toda a sorte, Eric!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011 Torneios europeus | 22:28

Olympique de Marselha x Manchester United: tenso!

Compartilhe: Twitter
om_corre_reu

Que baixe um Chelsea no azul e branco do OM para encarar o MU de igual pra igual (Reuters)

24 horas depois do Lyon, é a vez do Olympique debutar nas oitavas de finais da Liga dos Campeões da Europa. A partir das 16h45 desta quarta-feira, tenta abrir vantagem diante do Manchester United, tarefa nada fácil quando se tem diante de si o líder do Campeonato Inglês, com apenas uma derrota em 26 jogos e jogadores mais do que acostumados a grandes decisões para além do âmbito doméstico.

mu_obertan_ferguson_reu

O francês Gabriel Obertan, reserva de Sir A. F. (Reuters)

Pelo menos, para dar uma equilibrada, o United (4 vitórias e 2 empates na fase de grupos da Champions) terá algumas baixas em Marselha: os zagueiros Rio Ferdinand e Jonny Evans, os meias Anderson e Ryan Giggs, e o atacante Michael Owen, que ficaram se recuperando na Inglaterra. Em compensação, a dupla de ataque Rooney-Berbatov é suficiente para preocupar a defesa francesa.

A seu lado, Didier Deschamps conta com Gabriel Heinze, lateral/zagueiro argentino que atuou três anos no clube inglês e pode ajudar o OM por saber o que Alex Ferguson costuma passar aos seus comandados. Ajuda também o fato de vir numa fase ascendente na Ligue 1 e manter uma invencibilidade desde setembro no Vélodrome. Valbuena, em recuperação, é opção no banco de reservas, enquanto que Gignac dificilmente deve reunir condições de entrar no decorrer da partida.

FICHA TÉCNICA – OLYMPIQUE DE MARSELHA x MANCHESTER UNITED

Local: Estádio Velódrome, em Marselha (FRA)
Data: 23 de fevereiro de 2011, quarta-feira
Horário: 16h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Felix Brych (ALE)
Assistentes: Thorsten Schiffner e Mark Borsch (ambos ALE)

OLYMPIQUE DE MARSELHA: Mandanda; Fanni, Diawara, Mbia e Heinze; Cissé, Kaboré e Lucho González; Rémy, Brandão e Ayew. Técnico: Didier Deschamps

MANCHESTER UNITED: Van der Sar; Rafael, Smalling, Vidic e Fábio; Carrick, Scholes, Fletcher e Nani; Berbatov e Rooney. Técnico: Alex Ferguson

Autor: Tags: , , , , , , ,

segunda-feira, 15 de novembro de 2010 Francês da 1ª divisão | 21:28

Campeonato Francês: acirradíssimo

Compartilhe: Twitter

Depois de mais uma rodada no fim de semana, a Ligue 1 continua extremamente competitiva. Engraçadamente, o 19º e penúltimo colocado Nancy está à frente do lanterna, Arles, na mesma quantidade de pontos que o separa do líder, o Brest! (oito). Ou seja, prever quem lutará pelo quê continua uma dura missão.

Não podemos desprezar a força defensiva do Stade Brestois, que mesmo não empolgando no ataque é um dos dois times que menos sofreu gols no certame (8, ao lado do Rennes). A liderança isolada veio depois do 1 a 1 com o Sochaux, que saiu na frente em casa mas cedeu a igualdade minutos depois.

Uma das maiores ajudas ao Brest veio da derrota do Rennes, que começou a rodada como 2º e terminou em 5º depois da derrota em Auxerre (2 a 1). Pude acompanhar parte do jogo no Abbé-Deschamps e vi o golaço de Valter Birsa, que recebeu no meio, abriu espaço cortando para a esquerda e bateu colocado, encobrindo o goleiro Douchez, que só pôde olhar embasbacado.

Pouco depois, porém, Kembo-Ekoko subiu sozinho, cabeceou na trave e deu sorte de a bola voltar na pinta pra ele empurrar pro gol do AJA, que buscaria a vitória quando Contout foi derrubado por Douchez e Quercia apareceu para definir o lance pro gol. Apesar das estatísticas equilibradas e maior posse de bola do Stade Rennais, deu Auxerre e acho que merecidamente, porque foi mais incisivo na busca pelo gol. Roy Hodgson, treinador do inglês Liverpool, estava no estádio, dizem que para ver o selecionável Yann M’Vila e o congolês Delvin Ndinga, ambos volantes. 

O Brest aplaudiria ainda ao tropeço do Olympique de Marselha em casa, contra o Lens. A torcida no Vélodrome vibrou logo aos 10 minutos, quando Lucho González bateu escanteio, Heinze desviou e Mbia arrematou para o gol. Entretanto, a ofensiva marselhesa parou por aí e num ataque do RCL houve uma bola na área mal rebatida pela zaga, permitindo que o brasuca Eduardo Santos batesse bonito, de direita, sem qualquer chance para Mandanda.

moussa_sow_lille_afp

Moussa Sow merece um P de parabéns pelo que tem feito no Francesão (AFP)

Pena que Santos seria substituído logo depois, o que julguei errado da parte do técnico Jean-Guy Wallemme – até porque houve um contra-ataque pros visitantes no finalzinho que poderia ter lhes dado a vitória se o brasileiro estivessem em campo. Se falhou ao não conseguir vencer, o OM pode reclamar do juiz que não viu um pênalti claro em Mbia, seguro por adversário em falta alçada na área lá pelos 30 do 2º tempo. Mesmo assim, o ataque com Remy, Gignac e Brandão (este nos últimos 15 minutos) foi mal e os anfitriões ouviram vaias da torcida no fim do jogo.

Na cola do SB29 vem o Lille, que aplicou sonoros 5 a 2 no Caen. Moussa Sow, ex-Rennes, arrepiou com um hat-trick e alcançou a artilharia geral da Ligue 1 ao lado de, curiosamente, Youssef El-Arabi, atacante do mesmo Caen e cria desta casa! O LOSC divide a vice-liderança com o Montpellier, que bateu o Toulouse pelo placar mínimo e vem subindo pelas beiradas.

No 1 a 1 com o Lorient, o Paris Saint-Germain teve dois grandes sustos: só conseguiu igualar o marcador no limiar dos 90 minutos, com Nenê salvando a lavoura, e viu Hoarau desmaiar quando estava no banco de reservas, após ser substituído. Mas o mal-estar foi ligeiro e o atacante rapidamente se recuperou. PSG agora é o quarto, a dois pontos da ponta.

Por fim, Lyon e Nice fecharam a journée no Gerland. Antes eles dividiam a mesma pontuação, no miolo da classificação, mas com a vitória o OL subiu para oitavo, a três pontinhos do líder. Jérémy Pied fez o único gol do jogo, porque Michel Bastos bateu mal um pênalti (sofrido por Gomis de forma bem discutível, a meu ver), defendido por Ospina.

Nada empolgante pro Lyonnais, mas venceu. E chegou aos mesmos pontos do Bordeaux, que também ganhou (2 a 1 no Nancy, com gol irregular e muita confusão no encerrar do jogo) e é outro a ser considerado na briga pelas melhores posições – como se alguém pudesse ser desconsiderado nesse campeonato tão misturado…

Logo mais volto para escrever sobre Inglaterra x França!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 5 de novembro de 2010 Francês da 1ª divisão | 18:30

Ligue 1, 12ª rodada. Com polêmica grande

Compartilhe: Twitter

Embora não estejam no topo da tabela, PSG e Olympique atrairão a maior parte das atenções neste fim de semana pelo clássico que travarão no Parc des Princes. Além da rivalidade dentro de campo, o duelo já é polêmico antes mesmo de acontecer, devido à decisão da Liga de Futebol Profissional de determinar torcida única nesse jogo e no do segundo turno, no Vélodrome. O poder público local também se manifestou, pelo fechamento do setor visitante no estádio parisiense, mas torcedores do Marselha apelaram ao Direito e tentam participar da partida pela força da lei, que pode mudar os rumos da situação até horas antes da bola rolar.

Por mais que a segurança seja maior com uma torcida só, é claro que o espetáculo perde. E os jogadores lamentam. Gabriel Heinze, zagueiro/lateral do OM, também criticou o Canal Plus, emissora de TV que detém os direitos de transmissão, por agendar o clássico para a noite (21h locais) em vez de colocá-lo de tarde, quando é mais seguro para o público chegar e principalmente ir embora. Se o argentino não sabe, a falta de respeito das televisões (e dos governos que não nos protegem nem nos oferecem o que precisamos) com o torcedor que precisa de transporte e segurança públicos é um problema do futebol em âmbito mundial, lamentavelmente.

psg_om_ff

France Football destaca o duelo entre o brasileiro Nenê e o argentino Lucho González

Vale a pena também conferir como o Brest se comporta com o novo peso de liderar o campeonato, numa situação difícil, que é encarar o Lille (motivado pelo bom papel na Liga Europa) fora de casa. O vice-líder Rennes não terá parada fácil também, pois recebe nada menos que o Lyon.

Sábado, 6 de novembro
16h – Saint-Etienne (4º) x Lorient (13º) – SporTV anuncia transmissão em VT na segunda (8), às 16h
           Bordeaux (9º) x Valenciennes (12º) 
           Sochaux (16º) x Auxerre (11º) – TV5 anuncia transmissão ao vivo
          Arles-Avignon (20º) x Caen (14º) 
18h – Rennes (2º) x Lyon (10º) 

Domingo, 7 de novembro
14h – Lille (8º) x Brest (1º) – Stade Brestois não leva gols há oito rodadas
           Nice (17º) x Toulouse (5º) 
            Lens (19º) x Montpellier (6º) 
           Nancy (15º) x Monaco (18º) – Monaco não vence faz seis jogos e sete rodadas da Ligue 1
18h – Paris-SG (7º) x O. Marseille (3º) – Olympique invicto há seis jogos (4 pelo Francês e 2 pela Champions). O SporTV anuncia transmissão em VT, à meia-noite de segunda-feira

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 28 de setembro de 2010 Torneios europeus | 18:39

Oh Liga inglória!

Compartilhe: Twitter
O Auxerre domou as feras um tempão, criou chances possíveis de gol, mas saiu derrotado no seu quintal (AFP)

O Auxerre domou as feras um tempão, criou chances possíveis de gol, mas saiu derrotado no seu quintal (AFP)

Claro que eu não esperava algo diferente de derrotas de Olympique de Marselha para Chelsea e de Auxerre para Real Madrid. Porque torço pros franceses, mas em se tratando de Liga dos Campeões da Europa é preciso ser racional. Mas perder sempre dói de alguma forma, ainda mais quando você sente que a zebra podia prosperar até o fim do jogo.

Pô, o fra(n)co batalhador Auxerre do goleiro Sorin-não-argentino segurou o Real por 82 minutos (até o gol de Di Maria, Ave Maria!), com Cristiano Ronaldo, gel, pompa e circunstância! Custava segurar por mais uns dez, pra garantir o histórico empate no pitoresco L’Abbé-Deschamps? Ou quem sabe mandar pro gol de Iker Casillas um mísero contra-ataque com Jelen ou uma testada de zagueiro após chuveirão na área?

Lá do outro lado do Canal da Mancha, é óbvio que o “Chersa” foi melhor que o OM. Mas vejam que azar falta de sorte do time de-Didier-Deschamps nos gols: primeiro, Terry dá um leve toquinho e a bola passa no único furo existente entre o pé de Cheyrou e a trave de Mandanda! Depois, no cruzamento de Essien, Mbia virou de costas, mas a mal-intencionada bola foi encontrar justamente seu braço, sendo acintosa na queda ao gramado, para convencer o juiz de que foi pênalti. Com até a física a favor do time inglês, que se pode fazer?

A esperança é que amanhã o Lyon é o favorito contra o Hapoel, mesmo em Israel (infelizmente, não teremos nem VT nos canais da ESPN). Virá a bonança na quarta depois da tempestade de terça?

Choro à parte do blogueiro, veja quem foi a campo por Auxerre e Olympique hoje:

AJA: Sorin; Hengbart, Coulibaly, Grichting e Dudka; Ndinga, Langil (Alain Traoré), Pedretti, Contout (Jelen) e Chafni (Quercia); Oliech.

OM: Mandanda; Kaboré, Diawara, Mbia e Heinze; Edouard Cissé, Cheyrou (Andre Ayew) e Lucho González; Brandão, Rémy e Gignac (Valbuena).

Fogo amigo que vitimou o Olympique: os franceses Anelka e Malouda, do azul mais escuro - e brilhante - Chelsea (AP)

Fogo amigo que vitimou o Olympique: os franceses Anelka e Malouda, do azul mais escuro - e brilhante - Chelsea (AP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. Última