Publicidade

Posts com a Tag Euro 2000

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014 Eliminatórias da Eurocopa, Eurocopa | 15:02

Nice recebe sorteio pras Eliminatórias da Euro 2016, que será na França

Compartilhe: Twitter

A Côte D’Azur, que aqui no Brasil conhecemos como Riviera Francesa, é o belo palco para o sorteio do qualificatório pro torneio continental de 2016, que a Uefa promove neste domingo, em evento programado para iniciar às 8h (de Brasília).

Para a definição dos componentes dos nove grupos (oito de seis países, e um com cinco), foram chamados ex-jogadores que venceram a Euro, como o francês Bixente Lizarazu e o holandês Ruud Gullit, além do indefectível carequinha e secretário-geral da Uefa, Gianni Infantino. O ex-goleiro Fabien Barthez, campeão em 2000 com Lizarazu, e outros ex-arqueiros vencedores também estarão na cerimônia.

Garantida na competição por abrigá-la, a seleção francesa, embora não dispute as Eliminatórias, fará jogos amistosos contra os países do grupo que terá cinco componentes, nas mesmas datas do qualificatório. O que é ótimo, para dar entrosamento aos convocados e medir forças contra adversários europeus, elementos fundamentais para uma boa preparação.

Barthez e Lizarazu festejam vitória sobre a Espanha nas quartas de finais da Euro 2000, disputada em Bélgica e Holanda (Getty Images/Uefa.com)

Barthez e Lizarazu festejam vitória sobre a Espanha nas quartas de finais da Euro 2000, disputada em Bélgica e Holanda (Getty Images/Uefa.com)

Informações extraídas do site Alemanha Futebol Clube, do amigo Mario Monteiro:

“Os jogos da Euro 2016 começam em setembro deste ano. A fase final da competição, com as 24 seleções classificadas, tem início previsto para 10 de junho de 2016, na França, país sede, que não participa das eliminatórias.

Confira os potes do sorteio:

Pote 1 – Espanha, Alemanha, Holanda, Itália, Inglaterra, Portugal, Grécia, Rússia e Bósnia

Pote 2 – Ucrânia, Croácia, Suécia, Dinamarca, Suíça, Bélgica, República Tcheca, Hungria e Irlanda

Pote 3 – Sérvia, Turquia, Eslovênia, Israel, Noruega, Eslováquia, Romênia, Áustria e Polônia.

Pote 4 – Montenegro, Armênia, Escócia, Finlândia, Letônia, País de Gales, Bulgária, Estônia e Belarus

Pote 5 – Islândia, Irlanda do Norte, Albânia, Lituânia, Moldávia, Macedônia, Azerbaijão, Geórgia e Chipre

Pote 6 – Luxemburgo, Cazaquistão, Liechtenstein, Ilhas Faroe, Malta, Andorra, São Marino e Gibraltar”

Adendo meu: o sorteio para definição dos grupos da fase final, após a definição dos 24 classificados, acontecerá em 12 de dezembro de 2015. ANOTE NA AGENDA!

Cidades que receberão jogos da Euro 2016 (clique aqui para mais informações):

sedes-euro-2016

Autor: Tags: , , , , , ,

quinta-feira, 7 de junho de 2012 Seleção francesa | 21:08

Momento retrô: Inspirações francesas para a Eurocopa

Compartilhe: Twitter

Daqui a quatro dias, os Bleus começam a busca pelo tricampeonato europeu. Sabem como foram as conquistas em 1984 e 2000? Eu pouco sabia, até assistir aos filmes oficiais da Uefa dos respectivos torneios, que a SporTV transmitiu e felizmente arquivou em seu site. Ambos têm pouco mais de 50 minutos, em forma de documentários, e é claro que recomendo ao fã do foot!

*1984 – Assista ao filme aqui
Depois de 24 anos, a Euro voltava ao país de seu criador, Henry Delaunay. E aquela edição representaria o momento de glória de uma geração habilidosa, que também foi a duas semifinais de Copas do Mundo, em 1982 e 86. Uma equipe que plantou as sementes (conforme análise do Trivela) de uma nova geração vitoriosa, marcada na história do futebol mundial em 1998 e 2000.

Como seria Zidane anos depois, Michel Platini foi o craque de 1984, ostentando até hoje o recorde de gols em uma única Euro: 9 (o ataque do time fez 14, feito também imbatível até aqui!). Excelente, e se considerarmos que foram só 5 jogos na campanha (eram apenas 8 seleções no campeonato), impressionante! Curiosamente, a artilharia-mor de uma única Copa também cabe a um francês, Just Fontaine, 13 em 1958. Mas não podemos olvidar que Platini compunha um meio-campo memorável, chamado até de mágico na época, ao lado de Jean Tigana, Alain Giresse e Luis Fernandez, espanhol naturalizado francês. Sob o comando de Michel Hidalgo, o time confirmou a expectativa da torcida, atuando em casa (em 2016 o filme se repetirá?), e garantiu o primeiro título de expressão para a França.

Campanha: França 1 x 0 Dinamarca – Paris, Parque dos Príncipes (a casa gaulesa pré-Stade de France)
França 5 x 0 Bélgica – Nantes
França 3 x 2 Iugoslávia – Saint-Etienne
Semifinal – França 3 x 2 Portugal – Marselha
Final – França 2 x 0 Espanha – Paris

**2000 – Assista ao filme aqui
Outra marca histórica da França foi conquistada quando a Euro teve sua primeira sede compartilhada, entre Bélgica e Holanda: nunca uma seleção fora campeã europeia logo após ter sido campeã mundial. Com Zizou em plena forma e a base de 1998, Roger Lemerre liderou um elenco que soube confirmar o favoritismo, embora tenha passado por dificuldades, como uma final “sufocante” contra os italianos. Deschamps se despediu da seleção levantando mais uma taça, o então zagueiro-líbero Blanc voltou a beijar a careca de Barthez após a decisão, e jovens como Henry e Trezeguet contribuíram decisivamente também, ao lado do mais velho Djorkaeff. No filme supracitado, Petit, Vieira e Pirés também depõem.

Campanha – França 3 x 0 Dinamarca
França 2 x 1 Rep. Tcheca
França 2 x 3 Holanda (Bleus com reservas, pois ambas já entraram classificadas)
Quartas – França 2 x 1 Espanha (Raúl desperdiçou pênalti idiotamente cometido por Barthez no final)
Semis – França 2 x 1 Portugal (repetindo 84. Zidane garantiu a vitória, de pênalti, com o gol de ouro na prorrogação)
Final – França 2 x 1 Itália (os italianos fizeram 1 a 0 em Roterdã, já no 2o tempo. Wiltord, Trezeguet e Pirès vieram do banco para suprir o cansaço bleu. O primeiro empatou pertinho do fim, quando a Azzurra preparava a festa, causando o tempo extra. Abalada, a Itália viu o segundo ir à linha de fundo e cruzar para um lindo meio-voleio do terceiro, gol de ouro e bicampeonato francês!)

Karim Benzema, Hatem Ben Arfa e Samir Nasri com o troféu da Eurocopa sub 17 de 2004, após a França ter batido a Espanha por 2 a 1, em 15 de maio daquele ano, em Châteauroux (Photo: Alain de Martignac)

Os títulos relatados acima não são os únicos links da França com um passado vitorioso no contexto europeu. Dentro do atual elenco do atual técnico Blanc, despontam talentos da chamada “Geração 87”, nascidos naquele ano e protagonistas do título expresso na fotografia acima. Além da tríade ilustrada, Menez e Matuidi também estavam lá e reaparecem aqui.

Essa geração está pronta para o renascimento na Polônia e na Ucrânia?

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,