Publicidade

Posts com a Tag Edel

quarta-feira, 30 de março de 2011 Brasileiros na França, Ex-jogadores, Extracampo | 23:41

Jogadores e ex curtindo um futsal. E a promoção do Nenê

Compartilhe: Twitter
A galera parisiense enfileirada prum dos jogos (PSG.fr)

A galera parisiense enfileirada prum dos jogos (PSG.fr)

No último fim de semana, aproveitando pausa no Campeonato Francês por conta das datas Fifa com Eliminatórias para a Eurocopa e amistosos (sexta/sábado e terça-feira), um grupo de jogadores em atividade e outros já aposentados se aventuraram a jogar futsal, num quadrangular na Arena de Bercy, em Paris.

Nenê, de branco, cumprimenta Djorkaeff (PSG.fr)

Nenê, de branco, cumprimenta Djorkaeff (PSG.fr)

Paris Saint-Germain, Lille, Brest e veteranos selecionáveis, com atletas da Copa de 1998, foram para a quadra. O campeão foi o Stade Brestois, que bateu o LOSC (com Túlio de Melo, Frau, Landreau e outros) na final, enquanto que o PSG (com Nenê, Ceará, Coupet, Edel, Giuly, Makelele, Armand e Traoré, entre outros) ficou com o terceiro lugar, ao derrotar os veteranos da seleção, comandados por Youri Djorkaeff.

Via assessoria de imprensa, Nenê disse ter curtido pacas o evento. “Foi bem legal poder matar saudades dos meus tempos de salão em Jundiaí. Adorei disputar esse torneio, que acontece há vários anos, e espero estar presente nas próximas edições”, declarou, se dizendo amigo pessoal de Falcão, astro da seleção brasileira de futsal.

Bruno Grougi e o time do Brest com o troféu do quadrangular (SB.com)

Bruno Grougi e o time do Brest com o troféu do quadrangular (SB.com)

Nenê dará camisa
Com visual novo no seu site oficial (www.nenefutebol.com.br), o destaque do PSG vai dar uma camisa do clube para quem acertar a pergunta “quantos gols Nenê irá marcar pelo PSG em jogos oficiais na temporada 2010/2011?”. O internauta deve informar idade, cidade onde reside e clube do coração.

Até o momento, o meia-atacante já assinalou 18 gols, sendo 13 pelo Campeonato Francês, quatro pela Liga Europa e um pela Copa da França. Até o final da temporada, o PSG ainda vai disputar 10 jogos pela Ligue 1 e pelo menos mais uma pela Copa, em que está classificado para a semifinal. É possível ficar por dentro das novidades do site no twitter @SitedoNene.

Nenê contra o goleiro do Brest: o brasuca parece levar bastante jeito... (PSG.fr)

Nenê contra o goleiro do Brest: o brasuca parece levar bastante jeito... (PSG.fr)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 10 de março de 2011 Torneios europeus | 20:02

PSG não segura o Benfica em Portugal

Compartilhe: Twitter

2 a 1 em Lisboa não foi injusto, embora o Paris tenha criado chances para não perder, pois dois pênaltis poderiam ter sido marcados para o Benfica. Agora é buscar uma vitória por 1 a 0 ou dois gols de diferença na França para garantir a classificação na Liga Europa no jogo de volta, em casa.

benfica_psg_erding_roberto_ap

Não foi o dia de Mevlut Erding no estádio da Luz (AP)

Foi bacana poder acompanhar um jogo de francês com a emoção do Luiz Alfredo, como aconteceu na RedeTV! hoje. Mais animado do que as transmissões a que estamos acostumados via Sportv’s e ESPN’s.

O jogo
O Benfica começou pressionando na bola alta, dando trabalho a Edel. Mas o PSG respondeu bem, logo de início, quando Erding deu um corte bonito em Luisão e chutou forte, dentro da área, obrigando Roberto a espalmar.

Aos 14, os visitantes abriram o placar: Nenê trouxe para o meio, esperou Luyindula voltar do impedimento e o achou no meio da zaga, em posição legal. O camisa 8 deu um tapa pro gol e correu pro abraço. O segundo podia ter vindo aos 16, após outro lindo passe de Nenê, agora pela esquerda, cruzando pra Erding, entre a trave e o goleiro. Só que o turco acertou a baliza e ela voltou na direção de Luisão, que mandou pra escanteio.

O time francês reagia bem à pressão, contra-atacando e chegando perigosamente nas bolas paradas. E deu sorte quando Makonda empurrou Salvio dentro da área aos 26 e o juiz inverteu a falta… Edel vinha bem, disposto a calar os críticos. Mas a defesa não ajudou. Aos 41, ela parou em linha quando Carlos Martins lançou Maxi Pereira, que dominou e fuzilou por cima do goleiro, sem tempo para reação.

Antes do intervalo, o PSG teve uma baixa importante, perdendo Luyindula, machucado. Maurice o substituiu. O time francês voltou bem, voltando a dominar a partida com as principais ações ofensivas. E novamente deu sorte quando, aos 26, houve um pênalti ainda mais claro de Makonda, que pegou a perna de Saviola mas o árbitro nada marcou…

A pressão caseira cresceu e virou vitória aos 36 minutos. Jara recebeu com liberdade de Pablo Aimar, limpou e bateu no canto, fora do alcance de Apoula Edel. Houve tempo para reação, porém não competência. Segue o tabu de um francês nunca ter vencido o Benfica lá. Que persista também o tabu de um português nunca ter vencido o PSG na França, e que não vejamos empate no Parc des Princes…

benfica_psg_makonda_salvio_ap

O "estabano" de Tripy Makonda podia ter custado ainda mais caro ao Parri (AP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011 Brasileiros contra a França, Brasileiros na França, Torneios europeus | 21:10

PSG sobrevive e Lille "se dificulta" na Liga Europa

Compartilhe: Twitter

Resultados distintos para os franceses nos jogos de ida da fase 1/16 avos, disputada em mata mata.

Sob um frio absurdo de 15 graus negativos em Minsk, capital da Bielorrússia, o Paris Saint-Germain encarou o BATE Borisov. Só de conseguir jogar o tempo inteiro nessa temperatura, qualquer jogador já está de parabéns. Os torcedores também (havia cerca de 4 mil no estádio), porque não podem sair correndo pelas arquibancadas*. Se bem que os europeus estão bem mais acostumados que os brasileiros nesse aspecto…

Com minhocão nas pernas, cacharrel no pescoço, luvas e algumas faixas na testa, o PSG foi escalado por Antoine Kombouaré com Edel; Jallet, Sakho, Camara e Ceará; Chantôme, Clément, Luiyndula e Nenê; Giuly e Erding. O primeiro gol foi dos donos da casa, e brasileiro: do meia Renan Bressan (ex-Atlético de Tubarão-SC e Gomel, da Bielorrússia), aos 15 minutos iniciais.

O empate gaulês viria aos 30, com o turco Mevlut Erding. No segundo tempo, mesmo indo bem, Nenê foi substituído por Maurice, assim como Giuly, que cedeu espaço a Bodmer. Os anfitriões voltaram a crescer no jogo e voltariam a comandar o placar aos 36 minutos, com Gordeychuk, que havia entrado justamente no lugar de Bressan e deu sorte de receber no seu pé o rebote da trave, depois do chute de Volodko, sem goleiro, sem nada na frente.

A última troca no PSG foi Makonda no lugar de Mevlut. Quando nem eu acreditava mas no empate, grata surpresa: aos 43, Makonda fez bela jogada pela esquerda, no limite da grande área, girou e achou espaço para cruzar mesmo com marcação dupla. A bola veio ao encontro da cabeça de Luyindula, livre na frente do goleiro: 2 a 2 e belo resultado pro Parri.

bate_psg_ceara_renan_ap

Enfaixado Nenê observa disputa entre Ceará e Renan (AP)

Em casa, o Lille iniciou o confronto contra o PSV, primeiro time holandês com o qual se deparou na história do torneio. Rudy Garcia escalou Landreau; Emerson, Vandam, Rozehnal e Chedjou; Dumont, Debuchy, Gueye e Obraniak; Frau e Túlio de Melo. Desde os primeiros minutos o LOSC se impôs, dando indício de vitória tranquila em Villeneuve D’Ascq.

Logo aos 5 minutos, em escanteio cobrado, a defesa visitante rebateu para o meio e o senegalês Gueye bateu com felicidade, rasteiro, de peito de pé. Como o goleiro estava com a visão encoberta, ninguém impediu o curso da bola rumo à rede: 1 a 0.

O segundo viria ainda no primeiro tempo. Aos 30 minutos, cruzamento na medida do capitão Debuchy, pela direita, encontrou a testada com a marca do centroavante de Tulio de Melo, corroborando a ótima fase do brasileiro. A etapa final começou com poucas chances agudas e cantoria da torcida do líder do Campeonato Francês, sorrindo à toa com seu Lille Olympique Sporting Club.

Maas… nos minutos finais, veio o castigo do PSV. Bouma e Toivonen, em jogadas aparentemente fortuitas, decretaram a igualdade no marcador com gols aos 38 e 39 minutos do segundo tempo. Agora, o Lille vai ter que buscar a vitória em Eindhoven, em interessante teste para o atual melhor time da França em âmbito doméstico.

lille_psv_tulio_ap

Túlio em um dos seus pontos fortes: o cabeceio (AP)

A nota triste do dia em Lille foi o vandalismo de torcedores do PSV, reprimido por policiais, que entraram em confronto com os baderneiros e prenderam 30 deles. Lamentável o que fazem com o nosso futebol!

*Sim, havia malucos sem camisa na torcida. O que eles teriam bebido?

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011 Francês da 1ª divisão | 10:49

Lyon e PSG não vencem no Marrocos

Compartilhe: Twitter

Preparei esse post para ser publicado ontem, mas antes que eu o finalizasse o sistema de colunistas do iG caiu até o final da noite. Então desculpe a falha que não foi minha…

Fazendo pré-temporada no norte africano, Lyon e PSG disputaram amistosos nesta quarta-feira, no mesmo Marrakech Stadium da mesma Marrakech, um em sequência do outro.

Primeiro jogou o OL, que empatou em zerrô-zerrô contra o Kawkab Atlhétique Club Marrakech (o distinto KACM, 13º no Marroquinão), diante de bom (e animado) público. Com seu bonito uniforme violeta Everest Poker, o time francês alinhou com Vercoutre; Réveillère, Lovren, Diakhaté e Cissokho; Makoun, Källström, Pjanic e Pied; Lisandro López e Gomis. No intervalo, apenas 11 mudanças efetuadas por Claude Puel e a equipe titular ficou: Gorgelin; Gassama, Faure, Gonalons e Kolodziejczak; Toulalan, Grenier, Michel Bastos e Lacazette; Delgado e Briand.

No primeiro tempo, o Lyonnais criou boas chances (embora Bafétimbi parecesse meio sonolento), mas caiu de produção no segundo e passou por momentos de pressão diante da ajeitada formação marroquina. Até teve boas oportunidades de marcar nos minutos finais, com Lacazette e Delgado, mas ficou no zero. Tudo bem, afinal ficou nítido que o mais importante no jogo era colocar o elenco para se movimentar.

Depois foi a vez do Paris Saint-Germain, que encarou o Wydad Atlhétique Club, o glorioso WAC Casablanca (6º colocado do Marroquinão), no “jogo de fundo”. Antoine Kombouaré levou ao gramado Edel; Jallet, Sakho, Traoré e Makonda; Makelele, Makhedjouf, Bahebeck e Nenê; Luyindula e Erding.

A esquadra francesa começou com tudo, sob o comando de Nenê, pressionando principalmente nas bolas aéreas. Dava muito trabalho à defesa rival, que teve sorte com uma bola na trave. Mas foi castigada aos 29 minutos, quando, em rápido ataque pela esquerda, o time da casa abriu o placar quando Iajour finalizou fraco, mas a bola passou por baixo de Edel, que na minha opinião falhou.

O castigo durou pouco: aos 39 minutos, Makonda cruzou da esquerda no jeito para o cabeceio de Erding, que só precisou sair um pouco do chão para testar para a rede marroquina. Na segunda etapa, Kombouaré repetiu Puel e mudou geral no Paris: entraram Coupet, Camara, Landre, Ceará, Chantôme, Giuly, Maurice, Qasmy e Hoarau. Só Sakho e Makelele jogaram dois tempos. Com menos lances agudos de gol, o placar acabaria 1 a 1 mesmo.

Agora, Lyon e PSG voltam à França e se preparam para o primeiro desafio pra valer do ano, a Copa da França, neste próximo final de semana.

Veja fotos dos amistosos de Lyon e PSG (é preciso clicar em duas etapas, sobre as imagens, para vê-las ampliadas):

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010 Franceses no mundo, Torneios europeus | 17:58

Lille obtém vaga na Liga Europa. PSG avançou em primeiro

Compartilhe: Twitter

Primeiro, os jogos de quarta: Karpaty 1 x 1 PSG e Sevilla 2 x 2 Borussia Dortmund.

Empate na Ucrânia e liderança assegurada do grupo J, o que pode colocar rivais menos espinhosos no caminho do PSG na próxima fase da Europa League, cujo sorteio acontece na sexta-feira, assim como o da Liga dos Campeões da Europa. Foram necessárias bola e linhas laranjas no gramado pela intensa neve em Lviv. Claro que estava um frio de gelar, apesar de ter visto uns loucos sem camisa torcendo pro Paris na arquibancada… 

Sem boa parte dos titulares (Nenê, Hoarau, Makelele, Chantôme, Sakho e Edel) e com muitos garotos no banco, o Saint-Germain abriu o placar com Luyindula, aos 39 minutos iniciais, após boa jogada de Ceará, que roubou a bola, cruzou, Erding dividiu com a zaga e a bola sobrou limpa para o meia, que não pegou firme mas conseguiu vencer o goleiro Tlumat. Porém, antes mesmo do intervalo, Fedetskiy bateu forte em cobrança de falta e Coupet se atrapalhou todo, deixando a bola passar a risca do gol – provavelmente ela deveria estar assaz escorregadia. Mas seria o caso de manter Edel como titular mesmo…?

A impressionante série invicta do PSG está mantida: agora são 12 jogos sem derrota, que aconteceu pela última vez no dia 24 de outubro (2 x 3 contra o Auxerre). Finalizando o grupo, o Sevilla empatou em casa contra o Borussia Dortmund e ficou com a segunda vaga da chave. Assim, os zagueiros franceses Julien Escudé e Mohamadou Dabo seguem na competição.

karpaty_psg_luyindula_afp

Péguy Luyindula caiu no gélido gramado, mas pelo gol valeu o sacrifício (AFP)

Agora, as partidas desta quinta: Lille 3 x 0 GentLevski 1 x 0 Sporting.

Com neve caindo na França, dá-lhe bola laranja. Precisando de qualquer forma da vitória, o Lille partiu pra cima, com Túlio de Melo no ataque e Sow no banco. De tanto pressionar, o time da casa se aproveitou de uma bobeada do zagueiro Suler, que tocou curto, talvez se esquecendo do gramado escorregadio, e deixou Obraniak na cara do goleiro Jorgacevic: o polonês driblou e só tocou para fazer 1 a 0 aos 30 minutos. As chances de aumentar o placar apareceram, duas bolas acertaram a trave do Gent, mas o marcador ficou daquele jeito na saída para o intervalo, o que me deixou temoroso com aquele “quem não faz, toma…”

O segundo tempo começou com neve mais intensa, dificultando ainda mais o andamento da partida, com 1 grau negativo no Lille-Métropole. Pelo menos, se a bola não mais colaborasse, o LOSC já tinha o resultado que precisava. Mas 1 a 0 nunca é seguro, e parece que a defesa belga novamente “entendeu o recado”: se atrapalhou ao trocar passes na intermediária, Frau roubou a bola de Lepoint, invadiu a área e tocou no contrapé de Jorgacevic aos 11 minutos.

Logo em seguida, Hazard sentiu lesão e pediu substituição, dando lugar a Sow, artilheiro da Ligue 1. Porém o ataque lilleano seguiu agudo, trazendo novos perigos ao adversário, inclusive com uma bola laranja na trave branca. Até que o terceiro gol veio, curiosamente pela primeira vez numa jogada toda do LOSC, sem “presentes” da defesa rival: Sow foi lançado no “costado da zaga”, como gostam de dizer os narradores e comentaristas da Band (rs), driblou o goleiro e só não entrou com bola e tudo porque foi humilde… Vendido no jogo, o La Gantoise, como dizem os franceses, acabou levando de 3 e viu o Lille se juntar ao Sporting Lisboa, que mesmo perdendo para o Levski Sofia (1 a 0, na Bulgária) se classificou em primeiro no grupo C.

frau_lille_gent_reuters

Pierre Alain Frau supera Marko Suler e mete a laranjinha pra dentro (Reuters)

 

Patrick Vieira
Hoje o volante do Manchester City disputou seu centésimo jogo por competições europeias. É o sexto francês nesse quesito, atrás de Thierry Henry (138 partidas, hoje nos EUA), Claude Makelele (PSG), Lilian Thuram (aposentado), Zinedine Zidane (idem) e Robert Pires (Aston Villa). O City empatou contra a Juventus, com gol do brasileiro Jô, e também segue no páreo pelo título europeu, ao contrário da Vecchia Signora.


*SORTEIOS: LIGA DOS CAMPEÕES E LIGA EUROPA*
Amanhã, sexta-feira, tanto PSG e Lille como Lyon e Olympique de Marselha conhecerão seus adversários nas oitavas de finais dos dois torneios continentais. ESPN transmite ao vivo, às 9h de Brasília, o sorteio da Champions League, que será seguido pelo da Europa League, por volta das 10h.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010 Brasileiros na França, Extracampo, Torneios europeus | 18:02

Paris Saint-Germain vence Sevilla e se classifica na Liga Europa

Compartilhe: Twitter

Com os 4 a 2 sobre o Sevilla, no Parc des Princes, o PSG foi a 11 pontos, reassumiu a liderança do grupo J e se garantiu na próxima fase da Europa League, pois Sevilla e Borussia Dortmund (vitorioso hoje sobre o Karpaty, 3 a 0), que ainda podem atingir ou superar a mesma pontuação, se enfrentarão na sexta e última rodada da fase.

psg_sevilla_hoarau_nene_afp

Hoarau, dois gols, e Nenê, um gol, mais uma vez protagonizaram os gols parisienses (AFP)

Friaca da p… de dois graus negativos em Paris, a ponto de termos bola e linhas do gramado laranjas (efeito neve), juizão com o corpo todo coberto e o goleiro do Sevilla de cacharrel até o nariz! Enquanto isso, mais de 30 graus no começo da tarde em SP…

O PSG não teve Erding, lesionado, embora o Sevilla também não tenha podido contar com Luís Fabiano e Jesús Navas, importantes armas ofensivas. Dois escanteios cobrados por Nenê propiciaram aos donos da casa abrir 2 a 0: primeiro com Bodmer, que aproveitou desvio de Camara, e depois com Hoarau, que usou bem seus 1m92 para superar a marcação de Cáceres.

Entretanto, a vantagem no placar foi efêmera, pois Kanouté resolveu aparecer decisivamente, em duas cabeçadas, expondo as falhas de marcação da defesa (Ceará sobretudo no 2º gol), incluindo o instável goleiro Edel. Mas felizmente o Paris tinha Nenê, que depois de receber de Sessegnon na entrada da área girou o corpo e chutou de canhota com curva, sem chance para Palop.

Mal recomeçou o jogo no segundo tempo e os franceses decidiram a parada, quando Hoarau recebeu na frente e suas longas passadas ganharam do também francês Escudé na corrida. A conclusão “de frente para o crime” foi de biquinho à la Romário, rasteiro e eficiente: 4 a 2. O time espanhol batia muito, a ponto de o técnico Antoine Kombouaré reclamar acintosamente com o bandeira após uma entrada em Chantôme e ser expulso do banco pelo árbitro. O time parisiense, mesmo vencendo, mostrava nervosismo com o juiz deixando o jogo rolar solto.

Edel chegou a se assustar com um cabeceio de Negredo, que tocou no travessão antes de sair. No entanto mesmo com as substituições o PSG não perdeu o poder de segurar o rival, fazendo aquela tradicional cera nos últimos dez minutos para o tempo passar. O apito final ainda trouxe um pequeno tumulto, aparentemente iniciado entre Jallet e Perotti, mas nada que a turma do deixa disso não conseguisse dissipar, levando todo mundo pro vestiário em paz, afinal ficar no gramado parado seria de congelar até a alma…

Classificação do grupo J
PSG – 11 pontos
Sevilla – 9 pontos
Borussia – 8 pontos
Karpaty – o ponto

Última rodada da chave – 15/12:
Karpaty x PSG
Sevilla x Dortmund


*O vitorioso do dia*
Fora de campo, Zinedine Zidane conquistou uma importante vitória hoje: viu a candidatura do Catar, da qual foi embaixador, triunfar na escolha da sede da Copa do Mundo de 2022, minutos depois da Rússia ser eleita para abrigar o Mundial de 2018. Zizou disse ainda não saber se continuará com alguma função ligada à preparação catarense para o torneio. Mas que foi pé quente, foi!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 29 de novembro de 2010 Brasileiros na França, Francês da 1ª divisão, Torneios europeus | 17:33

Marselha goleia e divide ponta com Lille

Compartilhe: Twitter

Que empolgação e que semana a do Olympique. Primeiro se garantiu nas oitavas de finais da Liga dos Campeões da Europa com um sonoro 3 a 0 sobre o Spartak Moscou, rival direto no grupo, lá na Rússia. Quatro dias depois, enfiou 4 a 0 no Montpellier, diante de sua maciça torcida, e alcançou a liderança do Campeonato Francês no encerrar da 15ª rodada, ao lado do Lille.

om_lucho_afp

O OM de Lucho não vê mais ninguém à frente na classificação da Ligue 1 (AFP)

Provando a força do seu conjunto, o Marselha vem mostrando principalmente eficiência ofensiva: tem um dos três melhores ataques da Ligue 1, com 25 gols marcados, ao lado de Lille e Sochaux (considerando que fez um jogo a menos que esses dois times, sua média de gols é superior), e figura entre os principais ataques da Champions League.

Destaque para o argentino Lucho González, não só pela criação de jogadas e assistências, mas também por balançar as redes: lidera, ao lado de Loic Rémy, a lista de goleadores marselheses no Francês, com 5 gols. Contra o MHSC, foi eleito o melhor em campo pela France Football. A nota triste para o técnico Didier Deschamps foi a séria contusão do lateral-direito espanhol Cesar Azpilicueta, que teve ruptura dos ligamentos cruzados anteriores do joelho esquerdo e não deve ser mais aproveitado nessa temporada. Como o reserva Charles Kaboré não é original da posição, o clube estuda contratar alguém para a posição e já se fala no selecionável Rod Fanni, do Rennes, que esteve na pré-convocação para a Copa 2010 e já foi chamado uma vez por Blanc.

Dos 10 jogos previstos para o fim de semana, um não pôde acontecer: Brest x Lens, devido ao mau tempo (todo mês tem essa palhaçada na França, brincadeira!). Sendo assim, teremos jogo amanhã, terça, marcado para às 17h de Brasília, se São Pedro deixar…

Aliás, haverá duas partidas na quarta-feira, também, para “pagar” os atrasos de jogos adiados em rodadas passadas: Olympique de Marselha x Rennes (anunciado ao vivo na SporTV2) e Valenciennes x Saint-Etienne, ambos às 16h daqui. Portanto, todos os 20 times devem ficar novamente igualados em número de jogos (15) ainda nessa semana.

Assim como seu parceiro de liderança, o Lille também não terá muito tempo de descanso: depois do ótimo 1 a 1 com o Bordeaux, fora de casa, também retorna aos gramados na quarta-feira, mas agora pela Liga Europa: encara o Sporting Lisboa em Portugal (18h05), parada duríssima porque o rival lidera o grupo C, quatro pontos à frente.

No empate no Chaban-Delmas, o zagueiro Adil Rami foi personagem em ambos os gols: primeiro com assistência de calcanhar para a conclusão de Moussa Sow (artilheiro da Ligue 1 ao lado de El-Arabi, com 10 gols), mais esperto que Alou Diarra no lance, e depois com gol contra de cabeça, em disputa com Ciani na jogada mais forte girondina, a bola alçada na área em cobrança de falta. O LOSC que se prepare, pois parece que Zinedine Zidane, em nome do Real Madrid, está de olho grande para cima da revelação belga Eden Hazard para a janela de transferências da virada do ano.

lyon_psg_nene_hoarau_afp

Nenê festeja Hoarau: dupla de ataque quase saiu com vitória no Gerland (AFP)

Falando em Europa League, na quinta-feira, dia 2, o Paris Saint-Germain encara o Sevilla (a ESPN Brasil anuncia transmissão ao vivo, às 16h, e a ESPN deve passar o VT, às 21h), que lidera a chave J um ponto à sua frente. O PSG vem de empate no clássico contra o Lyon, e como foi fora de casa e evitou que o rival o ultrapassasse na classificação, foi uma conquista. Nenê guardou o seu de novo (de cabeça, após cruzamento de Hoarau), indo a 8 gols na competição, mesmo escore de Payet, do Saint-Etienne, os primeiros abaixo da dupla Sow-El Arabi.

O brasileiro ainda sofreu pênalti (de Cissokho, expulso por isso, autor do primeiro gol lionês), meio que retribuindo o presente para Hoarau, que o converteu. Mas para a sorte do OL, o goleiro Edel errou uma reposição de bola no finalzinho, entregando no pé de Gomis, que avançou e fuzilou para as redes, decretando o 2 a 2 para o alívio do questionado técnico Claude Puel.

Destaque ainda para os 3 a 0 do Sochaux sobre o Caen fora de casa. Além de comprovar a boa mira no campeonato, o Sochaux conseguiu sua primeira vitória longe de seus domínios no torneio, enfin!

>> Classificação: Marselha e Lille lideram com 25 pontos, seguidos por PSG e Montpellier, com 24. Confira tabela completa

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 4 de novembro de 2010 Brasileiros na França, Torneios europeus | 21:25

Liga Europa: Empates mantêm status quo de PSG e Lille

Compartilhe: Twitter

Os times franceses não venceram hoje, mas no saldo final os empates foram mais bons do que ruins, pois os mantiveram nas respectivas zonas de classificação em seus grupos, impedindo que os rivais diretos desta quinta (Borussia e Levski) os ultrapassassem.

Em Paris
No Parc des Princes, nada de gols para PSG x BVB, embora o jogo merecesse ter bolas na rede. Motivado em casa e com Ceará e Nenê titulares (e bastante acionados), o time francês começou atacando mais o Borussia, mas rapidamente o atual líder do Campeonato Alemão equilibrou as ações. A primeira jogada clara de gol veio aos 18 minutos, quando o lateral brasileiro cruzou para o cabeceio de Mevlut Erding, que mesmo livre jogou por cima. Aos 30 o atacante perdeu outra ótima chance, quando Luyindula enfiou dentro da área e ele, de cara para o goleiro, mandou longe.

O segundo tempo começou da mesma forma, com o PSG insistindo pelos cruzamentos vindos da direita, sobretudo com Ceará. Mas Erding continuou concluindo mal. Aos 5, recebeu sozinho na área um passe por cima de Clement, quando a zaga rival parou, mas chutou em cima de Weidenfeller, que espalmou para escanteio. Lucas Barrios respondeu para o Dortmund chutando com perigo para Apoula Edel aos 8. Mais necessitado dos três pontos por estar atrás na tabela, o time visitante intensificou as ações ofensivas.

Mevlut_Erdinc_Mats_Hummels_PSG_Borussia_Dortmund_reuters

Erding, Erdinc ou Erdinç, que seja: tu precisa treinar a pontaria, meu! (Reuters)

Até que aos 20 minutos viria a melhor de todas as chances parisienses, quando Nenê deu lindo toque para Mevlut, que ganhou do zagueiro e apareceu de novo na cara do goleiro. Mas aí adivinha? Chutou em cima do alemão, para variar… Um minuto depois, Antoine Kombouaré tirou Nenê e pôs Jallet, jogador de defesa, o que sinceramente não gostei, porque segurar o empate (e não uma vitória) àquela altura pareceu cauteloso demais – e chamou o adversário para cima do Parrí. Esperava eu ver Hoarau ou Giuly em ação. Mas Erding sairia só aos 29, e para dar lugar a Chantôme, meia, o que novamente me desagradou.

Nos 20 minutos finais, o Borussia assustou com oportunidades reais para abrir o placar. Edel trabalhou muito bem ao espalmar pancada do japonês Kagawa e daria sorte quando Grosskreutz finalizou, a bola desviou em Tiéné, saiu do seu alcance e não entrou por poucos centímetros. Por fim, o goleiro camaronês naturalizado armênio (!!) salvaria a pele francesa aos 45, quando pegou arremate de Lewandowski cara a cara.

Com o apito final, o Saint-Germain segue invicto contra times alemães em casa (4 vitórias e 1 empate) e foi a 8 pontos na chave J. Fica atrás do Sevilla, que soma 9 depois de golear o Karpaty (sem pontos) por 4 a 0, mas segue três pontos à frente do Borussia a duas rodadas do fim, quando encarará Sevilla em casa (empate é ótimo) e Karpaty fora (vitória ratifica a vaga).

levski_sofia_lille_tulio_de_melo_ap

Mesmo acossado pelos caras de azul, Túlio de Melo foi eficiente pelo alto (AP)


Em Sofia
Altas emoções sobretudo nos minutos finais de Levski 2 x 2 Lille. No primeiro tempo, Garra (!) Dembele abriu o placar para o visitante búlgaro aos 11 minutos – depois de lambança total de Chedjou -, mas o atacante brasileiro Túlio de Melo deixaria tudo igual aos 35, complementando escanteio de Obraniak de cabeça, no primeiro pau – antes, ele já tinha acertado um chute na área. Na segunda etapa, o placar que contentava o LOSC se manteve até os 38 minutos, quando Gadhzev, camisa 45, marcou para o Levski.

Quando eu já pensava em fazer um trocadilho besta com a eleição presidencial brasileira (dizendo que hoje o 45 se deu melhor do que domingo…), veio o balde de água fria no Sofia: aos 43, Yanislav Ivanov cabeceou contra o próprio patrimônio depois de cobrança de falta na área, para desolação total dos seus companheiros.

O ponto conquistado na Bulgária foi fundamental para o Lille seguir na vice-liderança, pois o Sporting Lisboa não resistiu ao Gent (3 a 1 ) jogando na Bélgica, sofrendo dois gols nos últimos dez minutos, quando ficou com um a menos em campo. E manteve a equipe francesa em vantagem em relação ao Sofia no confronto direto, caso haja a necessidade de desempate. No fim das contas, o time português seguiu com 9 pontos, seguido pelo LOSC, com 5, e logo atrás, Levski e Gent, com 4.

Ou seja, tudo segue embolado no grupo C a duas rodadas do fim da fase de classificação. Lembrando que o Lille ainda terá Sporting (fora, muito difícil) e Gent (casa, provavelmente com a necessidade da vitória) pela frente.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 21 de outubro de 2010 Torneios europeus | 17:58

PSG se mantém sólido. Lille vence e vira vice

Compartilhe: Twitter

Ótimo o empate do Paris Saint-Germain contra o Borussia Dortmund (1 a 1), na Alemanha, pela terceira rodada da fase de grupos da Liga Europa. Se o time francês perdesse, teria de dividir a liderança da chave J com o Dortmund e o Sevilla, que fez 1 a 0 no fraco Karpaty, da Ucrânia. Porém, manteve a invencibilidade e a ponta isolada, um ponto à frente da equipe espanhola.

O Lille finalmente soube o que é vencer na Europa League, depois do 1 a 0 no Levski Sofia, da Polônia, no Lille-Métropole. Com a goleada do Sporting Lisboa para cima do belga Gent, em Portugal, por 4 a 1, o time francês subiu para a vice-liderança isolada (4 pontos), atrás apenas dos lusitanos, que dispararam (9). Levski segue com 3 e Gent tem 1.
 

BVB 1 x 1 PSG

borussia_dortmund_psg_sakho_blaszczykowski_reuters

Sakho chama Blaszczykowski (repita!) para dançar no friozinho da Alemanha... (Reuters)

Sem contar ainda com o lateral-direito brasileiro Ceará, que treina para retomar o ritmo de jogo depois de se recuperar de estiramento na coxa direita, o técnico Antoine Kombouaré escalou Edel; Jallet, Camara, Sakho e Tiéné; Makelele, Bodmer (Clément, aos 23 do 2º) e Sességnon; Nenê (Chantôme, aos 37 do 2º), Luiyndula e Erding (Hoarau, aos 27 do 2º).  Do lado rival, um brasileiro titular: o lateral-esquerdo Dedê, ex-Atlético Mineiro. Mas seriam os reservas que teriam participação mais decisivas nos gols do jogo.

Dominado na maior parte da primeira etapa, o PSG conseguiu resistir coletivamente em um jogo que mantinha o bom nível, apesar das poucas chances claras de gols – como um desvio de Lucas Barrios que resvalou a trave de Apoula Edel, que fez “golpe de vista”. Entretanto, logo aos 3 minutos do segundo tempo, tudo mudaria quando Sakho bobeou, ficou em desvantagem no lance e cometeu pênalti em Götze (vindo do banco), convertido pelo meia turco Sahin – sob os olhares de seu chefe na seleção turca, Guus Hiddink.

Com a desvantagem no frio Westfalenstadion, o Paris marcou mais presença no campo de ataque, criando perigo na medida em que o tempo passava – em uma boa chance desperdiçada, o narrador alemão da transmissão que eu ouvia soltou um “ai ai ai ai ai ai ai” como se fosse brasileiro, diante das bobeadas seguidas da defesa da casa… Até que Hoarau recebeu na área de Jallet, de costas pro gol, descolou espaço, girou e cruzou para trás. Chantôme, que havia entrado 5 minutos antes, dominou e chutou forte, alto. O goleiro Weidenfeller, com a visão encoberta, tentou adivinhar o caminho da bola mas não teve sorte.

O narrador germânico questionou a participação de Luyindula, impedido, no lance do gol – o camisa 8, ao ver Chantôme pronto pra chutar, tenta se esconder atrás de um zagueiro para sair do caminho da bola. Como não houve desvio e o lance foi rápido, acho complicado o bandeira perceber ou não a participação do meia-atacante no lance em questão de segundos e, portanto, considerar a hipótese de invalidar o gol.

borussia_dortmund_psg_chantome_reuters

Olhe atentamente para a fotografia acima e tente achar Peguy Luiyndula atrás do camisa 15 amarelo, Mats Hummels (Reuters)

 

LOSC 1 x 0 LEVSKI

lille_levski_sofia_rudi_garcia_reuters

Rudy Garcia, l'entraîneur du LOSC

Deixando uma galera de respeito no banco (Gervinho, Rami, Sow, Mavuba e Cabaye), Rudi Garcia escalou Landreau; Vandam, Rozehnal, Chedjou e Béria; Dumont, Gueye e Balmont; Obraniak, Hazard e Frau. Túlio de Melo, machucado, continua fora de combate. O rival búlgaro alinhou com o atacante brasileiro Joãozinho, ex-Cruzeiro e Santa Cruz.

Tomando a iniciativa da partida, levado pela necessidade da vitória para superar o adversário na pontuação, o Lille criou mais oportunidades de perigo no primeiro tempo, duas: Obraniak acertando o travessão de Mitrev depois de girar com estilo e bater de longe e Hazard concluindo de bate pronto um chutão vindo da defesa, para ótima espalmada do búlgaro, à queima-roupa. Do lado do Levski, apenas um chute cruzado que Landreau espalmou para escanteio.

No início da metade final de jogo, veio o gol que abriu o placar. Bola na área do Sofia, a defesa rebateu parcialmente, Dumont devolveu a bola pro rebolo e Chedjou ganhou lá no alto, cabeceando no canto de Mitrev. Festa com os companheiros reservas que se aqueciam à beira do campo. Sow, GervinhÔ e MavubÁ foram para a partida em momentos diferentes, nos lugares de Frau, Hazard (com bela atuação) e Balmont. O Levski até que partiu para o ataque, tentou bolas aéreas, mas os importantíssimos três pontos sorriram pro Lille.

lille_levski_sofia_aurelien_chedjou_seghino_greene_reuters

De vermelho, Aurelien Chedjou ganha de Seghino Greene para marcar o único gol da contenda em Villeneuve d'Ascq (Reuters)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 18 de outubro de 2010 Francês da 1ª divisão, Torneios europeus | 16:01

Marselha e PSG vencem: os grandes vêm aí

Compartilhe: Twitter

A festa dos pequenos e médios parece estar com os dias contados no Campeonato Francês. Assim como aconteceu no Campeonato Brasileiro, os líderes da Ligue 1 tropeçaram (Rennes e Brest empataram, Saint-Etienne, Lille e Toulouse perderam) na rodada do final de semana e viram a aproximação de Olympique de Marselha e Paris Saint-Germain, terceiros colocados em número de pontos (15) na classificação – o Olympique tem melhor saldo de gols, 7, enquanto o PSG tem 5 e o Stade Brestois, 3.

O Rennes (19 pontos) se manteve invicto na frente, após nove rodadas, ao segurar o Lens fora de casa (zerrô-zerrô). E ainda abriu mais um ponto de vantagem para o vice Saint-Etienne (17), derrotado na casa da tia Nice (2 a 1). Porém, sabe que, se patinar nas próximas rodadas, os grandes em ascensão vêm babando no encalço. Lille e Toulouse deixaram o top 3 com derrotas para Lyon, também subindo, e PSG, respectivamente.

A vitória do OM foi sobre o Nancy, em casa. Magra, é verdade, mas são três pontos, que melhoram a colocação na classificação e ajudam o time a justificar um dos elencos mais caros do país – o meia argentino Lucho González, por exemplo, é a contratação mais cara da história do clube.

O trunfo do PSG, que aplicou 2 a0 no TFC longe de seus domínios, reforça o bom momento da defesa: o zagueiro Mamadou Sakho, capitão na ausência de Makelele, fez um dos gols; e a partida foi a sétima consecutiva do time sem tomar gols (5 pelo Francês e 2 pela Liga Europa). Ou seja, Apoula Edel está invicto há 630 minutos aproximadamente, um feito e tanto! 

Destaque ainda para os dois gols de Lisandro López sobre o Lille, sua vítima favorita desde que chegou ao Lyon: dos 18 gols que marcou na Ligue 1 desde que chegou ao heptacampeão, 5 foram sobre o LOSC (quase 30%). Yoann Gourcuff, outra transferência de peso para esta temporada, balançou as redes no seu terceiro jogo seguido (os dois anteriores foram pela seleção), ratificando sua boa fase.

>> Classificação: Rennes lidera com 19 pontos, seguido pelo Saint-Etienne, que tem 17. Paris Saint-Germain, Olympique de Marselha e Brest estão em terceiro, com 14. Confira tabela completa

Olympique de Marselha 1 x 0 Nancy: Damien Gregorini paga geral pros colegas depois do gol de Loic Rémy no Vélodrome (AFP)

Olympique de Marselha 1 x 0 Nancy: Damien Gregorini paga geral pros colegas depois do gol de Loic Rémy no Vélodrome (AFP)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

*CHAMPIONS LEAGUE e LIGA EUROPA*
Amanhã, também conhecida como terça-feira, o Olympique de Marselha entra em campo pela terceira rodada da Liga dos Campeões recebendo o MSK Zilina, da Eslováquia, às 16h45 (horário de Brasília). Sem pontos depois de duas partidas, é vencer ou vencer para almejar seguir no torneio depois da fase de grupos. No mesmo horário, o Auxerre vai à Holanda encarar o Ajax, rival contra o qual deve disputar a terceira colocação do grupo, concorrendo a uma vaga na próxima fase da Europa League.

Na quarta, o Lyon recebe o Benfica, de Portugal, no mesmo horário. Se não perder, o OL assegura a liderança do grupo B por mais uma rodada. Por fim, na quinta, Liga Europa: o PSG tem a dura missão de defender a ponta da chave J contra o Borussia Dortmund, na Alemanha (15h de Brasília). E no mesmo dia mas em horário diferente (17h05), o Lille recebe o Levski Sofia, precisando vencer para deixar a incômoda lanterna do grupo C.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última