Publicidade

Posts com a Tag Corchia

sábado, 15 de fevereiro de 2014 Brasileiros na França, Extracampo, Francês da 1ª divisão, Francês de divisões menores | 14:34

Mercado de inverno trouxe Berbatov e repatriou Cabaye, Trémoulinas, Hoarau…

Compartilhe: Twitter

A hora da xepa” nos momentos derradeiros da janela, finada em 31/1, revelou reforços importantes para PSG e Monaco, os dois candidatos ao título da Ligue 1 em curso, como analisou o site Trivela.

Eis as principais negociações envolvendo clubes franceses na janela de transferências do mês passado:

MONACO – Veio o atacante búlgaro Dimitar Berbatov, ex-Manchester United e que estava no Fulham, também inglês (para a vaga do colombiano Falcao García, hoje em tratamento pós-cirurgia no joelho). Também veio, em transação doméstica, o zagueiro Abdennour, do Toulouse FC.

PSG – Veio o volante (quase meia) Yohan Cabaye, da seleção francesa, que se projetou no Lille (que defendeu de 2004 a 2011) e estava no Newcastle, detentor da maior legião francesa da Premier League inglesa.

SAINT-ETIENNE – Repatriou o lateral-esquerdo Trémoulinas, que teve ótimos momentos no Bordeaux e não teve bons seis meses no Dínamo de Kiev, e o volante Josuha Guilavogui, cria do próprio clube, que vem de empréstimo do Atlético de Madri.

Convém lembrar que o presidente da ASSE revelou recentemente que rechaçou uma oferta de compra vinda do Catar, indo na contramão das experiências parisiense e monegasca.

BORDEAUX – Como mencionamos tempos atrás, foi buscar o experiente atacante Guillaume Hoarau (29 anos), ex-PSG, no futebol chinês, mais precisamente no Dalian Aerbin. Mas perdeu o bom meia polonês Obraniak para o Werder Bremen, da Alemanha, e o também meio-campista Ben Khalfallah, tunisiano que vinha apagado ultimamente, para o Troyes.

BASTIA – Outro experiente centroavante de volta à elite francesa é o irreverente Djibril Cissé, 32 anos e agora 10 clubes no currículo. Revelado pelo Auxerre, estava no Kuban Krasnodar, da Rússia.

AJACCIO – Sem ter feito na França metade do sucesso que teve na Itália, o meia romeno Adrian Mutu voltou ao seu país, para o Petrolul. Outro a deixar o clube córsego foi o atacante brasileiro Eduardo Ribeiro dos Santos, rumo ao Metz, que pela campanha que realiza na Ligue 2 tem boas possibilidades de alcançar a elite no meio do ano. É a 4ª camisa francesa para o experiente atleta.

EVIAN – Trouxe o centroavante brasileiro Túlio de Melo, que teve boas fases no Lille mas vinha com dificuldade de se firmar titular nesta temporada. E fez uma troca com o OM, como vemos abaixo.

OLYMPIQUE DE MARSEILLE – Cedeu o zagueiro Kassim Abdallah ao Evian TG e recebeu o atacante marfinense Brice Dja Djédjé, pelo qual muito torcemos só pelo nome bacana de se falar! Quem também saiu foi o atacante ganês Jordan Ayew, rumo ao Sochaux. Seu irmão mais velho André Ayew segue no clube.

LILLE – Se desvinculou de Túlio de Melo, como eu disse acima, e trouxe o útil lateral-direito Sebastien Corchia, ex-Sochaux.

LYON – Quase não teve alterações, cedendo apenas o atacante Alassane Plea, da seleção francesa sub 19, ao Auxerre, atualmente na segunda divisão.

MONTPELLIER – Recebeu o atacante de 19 anos Mbaye Niang, revelado pelo Caen e que chega emprestado do Milan, onde teve poucas chances. Para suprir a falta do também ofensivo Emanuel Herrera, agora no Tigres do México. Saiu também o meia Bryan Dabo, para o Sunderland, da Inglaterra.

Veja estas e outras transferências dos clubes da Ligue 1 nesta tabela do site espanhol Futbol desde Francia.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 24 de maio de 2011 Extracampo | 21:35

Campeão Lille dá as cartas entre os melhores da temporada

Compartilhe: Twitter

Tava na cara, tanto que acertei o melhor jogador e o melhor treinador da temporada na França, na 20ª edição da premiação da UNFP (União Nacional dos Futebolistas Profissionais, o sindicato da classe boleira): Eden Hazard e Rudi Garcia, claro, representando o mais eficiente clube da Ligue 1 2010/2011. O meia belga do Lille, eleito a maior revelação de 2009 e 2010 (Dúvida: no segundo ano o cara ainda pode ser considerado revelação?), faz história por ter sido o jogador mais jovem a ganhar o principal prêmio da organização. 

Desta vez, o troféu revelação ficou para o selecionável zagueiro Mamadou Sakho, do Paris Saint-Germain, e o de goleiro foi para Steve Mandanda, do vice-campeão Olympique de Marselha. A ofensivíssima seleção da Ligue 1, com quatro jogadores do LOSC Métropole, foi composta por:

garcia-et-hazard_ff

Eden e Rudi, pequenos apenas nos nomes, com seus troféus (France Football)

Steve Mandanda (O. Marseille); Anthony Reveillère (Lyon), Adil Rami (Lille), Mamadou Sakho (PSG) e Taye Taiwo (NIG – Marseille); Yann M’Vila (Rennes), Eden Hazard (Lille) e Nenê (PSG); Gervinho (CMA – Lille), Kévin Gameiro (Lorient) e Moussa Sow (SEN – Lille).

Não empolga a nenhum de nós, mas como melhores árbitros foram escolhidos Anthony Gautier, Clément Turpin (destaque do ano de 2010 segundo a France Football) e Nicolas Pottier.

Ligue 2
Acertei de novo: melhor jogador para Sebastian Ribas (Dijon) e melhor técnico para Bernard Casoni, do Evian. O time-base da segunda divisão reúne:

Benoît Costil (Sedan); Sébastien Corchia (Le Mans), Grégory Cerdan (Le Mans), Benjamin Genton (Le Havre) e Cédric Fabien (Boulogne-sur-Mer); Romain Alessandrini (Clermont Foot), Olivier Sorlin (Evian Thonon-Gaillard), Rudy Haddad (Châteauroux) e Benjamin Corgnet (Dijon); Sebastian Ribas (Dijon) e Sloan Privat (Clermont Foot). Boas opções para os times da elite, heim…

Mulheres e homenagens
Entre les femmes, errei: deu Elise Bussaglia, do Paris Saint-Germain. Houve troféus de honra em homenagem a Just Fontaine (maior artilheiro de uma única edição de Copa, com 13 gols em 1958), Michel Hidalgo (técnico da França campeã europeia em 1984), Philippe Piat (sem distinções como ex-jogador, mais é presidente da UNFP desde 1969!) e Sylvain Kastendeuch (um ex-atleta um pouco melhor, jogou no Metz e defendeu os Bleus no fim dos anos 80. Mas é co-presidente do sindicato da categoria, entendeu?).

O público ainda votou e elegeu a equipe símbolo dos (últimos) 20 anos da UNFP, com nomes marcantes, como os vários campeões mundiais em 1998: Fabien Barthez; Christian Karembeu, Lilian Thuram, Laurent Blanc e Bixente Lizarazu; Patrick Vieira (ainda joga), Robert Pirès (a.j.), Franck Ribéry (a.j.) e Zinédine Zidane (ainda brinca e detona); Jean-Pierre Papin e Pedro Miguel Pauleta. Técnico: Didier Deschamps. Timaço, né não?

Você também pode se interessar por:

> Nasri e Nenê são reconhecidos entre os melhores de 2010

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 25 de março de 2011 Eliminatórias da Eurocopa, Seleção francesa | 19:14

Vitória clássica, obrigação cumprida

Compartilhe: Twitter
lux_fra_rami_nasri_mexes_ap

Rami faz "cuti-cuti" no assistente Nasri depois do gol de Mexès, o louro (AP)

Estreando novo uniforme número 1 (camisa e calção azuis, meião vermelho) e capitão (o jovem Samir Nasri), a França derrotou Luxemburgo no “evento esportivo do ano” no minúsculo país. Philippe Mexès, de cabeça, e Yoann Gourcuff, de pé esquerdo, construíram os 2 a 0 que bastaram para que os Bleus chegassem a 12 pontos e mantivessem a liderança do grupo D das Eliminatórias para a Eurocopa 2012 independentemente das duas partidas de amanhã pela chave.

O início de jogo teve muitos passes laterais por parte da França, com dificuldade para penetrar na acirrada marcação adversária. Com o tempo, Luxemburgo se animou, foi mais ao ataque e animou os torcedores presentes no acanhado estádio.

Aos 18 minutos, primeira boa jogada francesa, quando Sagna foi à linha de fundo, cruzou com perigo no meio da área e Malouda finalizou errado, desperdiçando grande chance ao mandar a bola por cima do gol. Aos 28, falta perigosa perto do bico da grande área. Mexès sinaliza para Nasri onde ele deve colocar a bola. A cobrança vem no ponto e o zagueiro da Roma testa firme pra rede, facilitado pela desorganizada marcação dos “luxes”: 1 a 0. 

lux_fra_evra_abidal_afp

"Abidal, pensamos em você. Coragem!", diz a camisa do substituto de Eric, Patrice Evra

A vantagem trouxe mais tranquilidade para os franceses, ainda protagonistas das principais chances de gols. Aos 38, Ribéry enfiou bela bola para Malouda, que acabou demorando para arrematar, sendo travado dentro da área. Três minutos depois, Benzema arrancou em contra-ataque, deixou um marcador na saudade mas telegrafou a finalização de chapa, interceptada antes de chegar ao gol.

Sem alterações da parte de Laurent Blanc no intervalo, a França v0ltou a campo para ver se conseguia ao menos mais um gol e o sossego para garantir os três pontos. Luxemburgo não mudou sua proposta de jogo, tentando aproveitar roubadas de bola para sair com velocidade. Nasri acabou sendo presa para a marcação anfitriã, até se machucando aos 12 minutos. Aos 19, bom escanteio batido por Malouda, Rami subiu bonito de cabeça, mas estava longe do gol e permitiu a defesa sem rebote do goleiro. No minuto seguinte, bonita jogada individual de Benzema, habilidoso para abrir espaço entre os rivais, porém o chute foi para a rede do lado de fora.

A tranquilidade esperada veio aos 27, quando Mexès lançou boa bola para Ribéry na esquerda, o meia-atacante do Bayern abriu espaço para cruzar, a zaga rebateu mal, para o meio, e Gourcuff apareceu finalizando de primeira, pegando o goleiro no contrapé: 2 a 0. As chances de aumentar o escore não cessaram, com o desânimo que abateu Lux. Com 32, nova boa jogada de Ribérra, colocando Malouda em ótimas condições. Só que a finalização foi toda errada e nem a complementação de Benzema, livre, acertou o gol.

lux_fra_ribery_afp

Ribéry andou se irritando no 2º tempo com a marcação, mas foi melhor do que no 1º (AFP)

Nos minutos finais, Luxemburgo arriscou um tudo ou nada, depois de ter feito as três alterações, e trouxe alguma preocupação para Lloris. Por outro lado, deu espaços e Benzema e Ribéry tiveram mais oportunidades, não aproveitadas. Não precisava, pois a vitória foi assegurada depois de ouvirmos, nos minutos finais, os franceses cantando a bonita Marselhesa na arquibancada… A se destacar que Blanc não quis ou precisou mexer no time, que apresentou bom preparo físico.

Sub 21 bem também
Ontem, os “Espoirs” da França conquistaram uma vitória que merece ser registrada. Foi amistoso, mas foi contra uma seleção de respeito e que vem revelando muitos talentos: 3 a 2 na Espanha em Reims, com dois gols de Emmanuel Rivière, atacante do Saint-Etienne, e um de Magaye Gueye, do Everton.

Erick Mombaerts utilizou Gorgelin; Corchia (capitão), Stambouli, Mangala e Makonda; Guilavongui, Pajot (Varane), Saivet e Griezmann (Sylla); Gueye (Cabella) e Rivière. Resultado ótimo para ganhar confiança na preparação para as Eliminatórias da Euro sub 21, que começam em setembro.

lux_fra_gourcuff_afp

Para as leitoras: e esse estilo "barba por fazer" do Gourcuff, hein? Olhem só do pescoço pra cima, tá? (AFP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011 Seleção francesa | 20:34

Bom prenúncio

Compartilhe: Twitter
camara_ff

Photo: France Football

O primeiro jogo em 2011 da seleção francesa sub 21, conhecida por lá como France Espoirs, teve resultado animador: 3 a 1 para cima da Eslováquia, em amistoso disputado no Stade Gaston Petit, em Châteauroux.

Destaque para o capitão Sebastian Corchia, lateral-direito do Le Mans, autor de um doublé para os Bleuets. Abdoul Camara (o chupetinha da foto ao lado), atacante do Rennes, fez o outro gol gaulês.

Qual será o resultado da primeira partida da seleção francesa principal?

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 3 de setembro de 2010 Eliminatórias da Eurocopa, Seleção francesa | 18:03

Péééssimo…

Compartilhe: Twitter
Yurevich e Valbuena em França 0 x 1 Bielorrússia

Valbuena dá um pé na bunda em Yurevich. Mas é cedo para apelar ainda... (AFP)

…foi perder em casa para a Bielorrússia, na estreia francesa nas Eliminatórias da Eurocopa 2012. Pressionou pacas, levou o gol da derrota em uma bobeada da zaga pertinho do final. Para quem queria a vitória a qualquer custo, Laurent Blanc agora vai ter que apertar os caras mais ainda. Até porque, pra virar alvo de críticas negativas não demora muito. Mas vamos com calma: foi só a primeira rodada, terça-feira tem mais (Bósnia, fora de casa) e um resultado bom em Sarajevo pode reverter o clima ruim facilmente.

O time que começou tinha Llorris; Sagna, Rami, Mexès e Clichy; Mvila, Diaby, Ménez e Malouda; Rémy e Hoarau. Ainda no primeiro tempo, Rémy se machucou e teve de sair, dando lugar a Valbuena. Os 45 minutos iniciais foram fracos de oportunidades de gols para ambos os lados.

Ainda com dificuldades ofensivas, Blanc sacou Ménez para a entrada de Saha aos 25 do segundo tempo. Mas para azar francês, o atacante do Everton foi outro lesionado, obrigando o treinador a colocar Gameiro em seu lugar alguns minutos depois. Lá na frente, Malouda, que teve um gol anulado, e Hoarau perdiam boas chances. Aos 41, o lance fatídico: Clicly perdeu dividida para Vyacheslav Hleb (que não é o Alexander Hleb, que jogou no Barcelona e também estava em campo) no lado esquerdo da defesa da França, o meia foi à linha de fundo, rolou para trás e Sergei Kislyak encheu o pé, no alto, sem chance para Lloris. E ficou nisso…

Com outro fiasco para o currículo, a França soma quatro derrotas consecutivas (duas na Copa 2010, México e África do Sul + uma no amistoso contra a Noruega + hoje), o que não acontecia desde 1937!! São sete partidas seguidas sem vitória, o que não acontecia desde 1966! Sai, uruca… 

A Bósnia vai chegar empolgada para terça, pois venceu Luxemburgo fora de casa, por 3 a 0. No outro jogo do grupo D, a Romênia “conseguiu” empatar com a Albânia em casa, por 1 a 1.

Volto para falar de Bósnia x França na terça de noite, provavelmente na quarta, pois viajo nesse feriado brasileiro, o que é raro porém acontece…

Sub-21
Nas eliminatórias da Euro 2011, os jovens franceses mostraram ótimo poder de recuperação e, após saírem perdendo por 2 a 0, empataram com a Ucrânia em 2 a 2, em Kiev. Bakar e Riviere marcaram os gols dos Bleuets, que agora precisam vencer Malta, na terça-feira, para seguirem com chances de classificação. Foram a campo:  Carrasso; Corchia, Théophile-Catherine, Yanga-Mbiwa e Mangala; Capoue, Gonalons (Marcq), Bakar (Kitambala) e Tabanou; Rivière e Modeste (Biabiany).

Reclamação do banco francês contra a Bielorrússia

Como é que se diz "assim não pode, assim não dá!" em francês??

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 19 de abril de 2010 Francês da 1ª divisão, Francês de divisões menores | 23:13

33ª journée: Olympique perto da taça

Compartilhe: Twitter

*Sobre o envolvimento dos nomes de Ribéry e Govou em casos de prostituição de menores, vou atrás de mais informações e depois escrevo a respeito.

Quinze pontos ainda a disputar no Campeonato Francês 2009/2010, nas cinco rodadas restantes, e a vantagem do Olympique de Marselha para o vice-líder Auxerre permanece em cinco pontos (68 a 63). Para apimentar a disputa, os maiores candidatos ao título estarão no mesmo estádio daqui a duas rodadas; o tira-teima acontece na casa do AJA e pode ameaçar ou praticamente confirmar o título do OM. A 33ª rodada:

Boulogne 1 x 2 Olympique de Marselha (Blayac; Valbuena e Taiwo)
Estar empatando fora de casa e ter um pênalti convertido nos acréscimos pode ser considerado sorte de campeão, d’accord? Mas é que claro que “há de haver” competência para isso, e o líder da Ligue 1 teve. Destaque para a responsabilidade bem cumprida do lateral-esquerdo e capitão Taye Taiwo, nigeriano de 25 anos que está no clube desde 2005.

Auxerre 4 x 1 Lorient (Oliech, Jelen, Birsa e Hengbart de pênalti; Gameiro) – Morel e Audard-LOR foram expulsos
O anfitrião aproveitou bem a fragilidade da defesa adversária, já tendo um placar favorável de 3 a 0 aos 10 minutos do segundo tempo. Com duas expulsões do Lorient, ficou ainda mais fácil – só Kevin Gameiro parece se salvar neste time… Lembrando que o AJA é o time que mais conquistou pontos no segundo turno, desde janeiro.

Bordeaux 2 x 2 Lyon (Chamakh e Plasil; Ederson e Cris) – Réveillère-LYO, Jussiê e Trémoulinas-BOR expulsos
“Classicaço” entre os detentores dos últimos oito títulos franceses e mais rivais ainda depois que se cruzaram na Liga dos Campeões da Europa. No gol do marroquino Chamakh, as imagens na TV levam a crer que ele tirou Cris do lance de maneira faltosa, o que enfureceu o técnico do Lyon, a ponto de Claude Puel tirar satisfação com o juiz. Mas o zagueiro não decepcionou no ataque, assim como o meia Ederson, desta vez titular. A pancada de fora da área de Plasil foi linda, fora do alcance de Lloris. No final, os ânimos se enervaram ainda mais e houve expulsão tripla, além de muito empurra-empurra. No fim das contas, o empate não ajudou muito ambos, matematicamente vivos, mas distantes do ponteiro Marseille.

Montpellier 1 x 1 Toulouse (Alberto Costa; Kazim-Richards) 
Péssimo para as pretensões de título dos donos da casa, agora a nove pontos do Marselha.

Lille 4 x 0 Monaco (Chedjou, Cabaye 2 e Túlio de Melo)
Chapuletada lilleana pra cima do cambaleante Monaco, que deve se preocupar porque tem uma decisão a disputar no dia 1º. O time da casa passa o Bordeaux na tabela e chega ao quinto lugar, a dez pontos do Olympique. Yohan Cabaye, meia de 24 anos que defende o LOSC desde 2004, foi o maior destaque e soma agora nove gols no campeonato. A mencionar também o gol de cabeça do brasileiro Túlio.
 
Rennes 0 x 0 Nancy
Bom público no Stade de la Route de Lorient, mais de 25 mil pessoas, diante da qualidade dos times que jogaram. Mas zero a zero sempre desanima, e esse deixou o Stade Rennais mais longe de uma vaguinha na Liga Europa próxima.

Valenciennes 0 x 1 Le Mans (Corchia) – Loriot-LEM foi expulso
Incrível vitória “lemanzense”, obtida depois dos 45 minutos da segunda etapa, com um jogador a menos, por intermédio do zagueiro Sébastien Corchia, de 19 anos. No entanto, tirar 8 pontos de diferença para o Saint-Etienne (17º), com apenas 15 em aberto até o fim do torneio, parece bastante complicado para o time do zagueiro Géder, candidatíssimo ao rebaixamento.

Saint-Etienne 0 x 0 Paris Saint-Germain 
Mais de 26 mil pessoas no Geoffroy-Guichard, mas o futebol a ser assistido poderia ser de melhor nível, pela tradição dos clubes em campo.

Nice 0 x 0 Lens
Mais um zerrô-zerrô, agora na casa da tia Nice.

Grenoble 2 x 2 Sochaux (Ljuboja, Matsui; Brown, Bréchet)
O Grenoble já está oficialmente “caído” para a segunda divisão e o Sochaux apenas se sustenta na primeira.

>> Tabela de classificação: Olympique de Marselha lidera (68 pontos em 33 jogos), seguido pelo Auxerre (63 pontos em 33 jogos), à frente de Lyon (59 pontos em 33 jogos) e Montpellier (59 pontos em 33 jogos). Clique AQUI

>> Artilharia: Niang (Olympique) tem 15 gols; Nenê (Monaco) e Gameiro (Lorient) somam 14; Gyan (Rennes), Erding (PSG) e Lisandro (Lyon), 13. Clique AQUI

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

domingo, 13 de dezembro de 2009 Francês da 1ª divisão | 23:34

Resultados da 17ª rodada

Compartilhe: Twitter

Le Mans  2 x 1 Valenciennes (Corchia e Le Tallec; Danic) – Maiga-LEM foi expulso
Marselha 2 x 0 Boulogne (Heinze e Taiwo) – Adefemi-BOU foi expulso
Nancy 1 x 2 Rennes (Féret; Traoré e Marveaux)
Lens 2 x 0 Nice  (Akalé e Maoulida) – Bagayoko-NIC foi expulso
Lorient 0 x 0 Auxerre
Toulouse 0 x 1 Montpellier (Camara) 
Paris-SG 3 x 0 Saint-Etienne (Luyindula, Sessegnon e Erding) – mais de 36 mil no Parc des Princes
Monaco 0 x 4 Lille (Túlio de Melo 2, Cabaye e Aubameyang)
Sochaux 1 x 0 Grenoble (Mikari) 
Lyon 0 x 1 Bordeaux (Chamakh)

>> Tabela de classificação: Bordeaux líder folgado, seguido por Montpellier, Marselha e Lille. Clique AQUI

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,