Publicidade

Posts com a Tag Copa 2002

quinta-feira, 12 de junho de 2014 Copa do Mundo, Seleção francesa | 23:04

Retrospecto francês contra os adversários na 1a fase

Compartilhe: Twitter
Tabela com os gols marcados pelas maiores artilheiras em todos os Mundiais

Tabela com os gols marcados pelas maiores artilheiras em todos os Mundiais

A França está a quatro gols da marca do centésimo em sua trajetória nas Copas do Mundo (conforme tabela acima, antes de considerar os gols brasileiros na estreia de hoje). Participou de 13 das 19 edições até aqui. A campeã do mundo em 1998 repetiu o feito de chegar a uma final em 2006, mas decepcionou feio ao se despedir nas primeiras fases em 2002, quando vinha como defensora do título, e 2010, a primeira Copa da Era Le Blog du Foot.

É a primeira vez que enfrentará Honduras, seu adversário na estreia, no domingo. O país centro-americano ainda busca sua primeira vitória num Mundial (3 empates e 3 derrotas). Apesar do retrospecto mais vitorioso, os Bleus não ganham em uma Copa desde a derrota imposta a Portugal (1 a 0) na semifinal de 2006. Empatou a final com a Itália, no tempo regulamentar, e nos três jogos na África do Sul foram duas derrotas, um empate e apenas um mísero gol marcado.

Apesar de teoricamente mais frágil do que suíços e equatorianos, o time hondurenho foi visto de perto por um espião francês nos testes antes de vir ao Brasil.

Contra a Suíça, pelo contrário, já existe uma história de 36 duelos de 1905 a 2006, com 15 vitórias francesas, 12 suíças e 9 empates. O último foi na Copa da Alemanha, um zero a zero na fase de grupos – um placar com a cara do estilo de jogo que os suíços têm implantado nos últimos anos. Agora novamente pelo torneio mais importante do mundo, dia 20.

França e Equador se encontraram apenas uma vez antes do jogo que acontecerá dia 25. Foi um amistoso em Grenoble, em maio de 2008, com triunfo dos donos da casa por 2 a 0.

No twitter @obrunopessa, com a hashtag #leblogdufoot, tem mais informações e comentários meus sobre a França e a Copa

-> FALTAM 3 DIAS PARA A ESTREIA FRANCESA NA COPA 2014!! <-

Autor: Tags: , , , , , , , ,

quinta-feira, 17 de junho de 2010 Copa do Mundo, Seleção francesa | 17:30

França 0 x 2 México: azedou!

Compartilhe: Twitter

frança méxico copa 2010

Malouda no lugar de Gourcuff foi a única substituição nos titulares. O jogo começou corrido, agradável de se ver, com as duas seleções chegando à frente.

No primeiro tempo, Gallas e Sagna tiveram muita dificuldade para segurar o lado esquerdo mexicano e Lloris trabalhou bastante.

Antes do apito final, Toulalan fez o que lhe é típico: parou o contra-ataque rival com anti-jogo e foi advertido com o amarelo – como também tinha levado contra o Uruguai, é desfalque contra a África do Sul.

A França voltou para o intervalo com Gignac no lugar de Anelka – nada de Henry, de gorro e cobertor no banco de reservas, mas pelo menos Domenech pôs sangue novo no jogo. Mas nada de pontaria também, de ambos os lados aliás.

No lance do primeiro gol mexicano, não há o que reclamar da arbitragem, pois Abidal estava na mesma linha de Hernandez, o autor do tento. Valbuena veio para o lugar de Govou, provando que Henry não é tão levado a sério assim pelo teimoso técnico francês. Estaria ele tão fora de forma a ponto de não ser a primeira opção em caso de extrema necessidade? Duvido!

Não era mesmo o dia do Abidal, que foi imprudente e deu um carrinho em Barreira dentro da área, que valorizou e conseguiu o pênalti. Acabou 2 a 0, merecido para o México, que pela primeira vez na história derrota os Bleus!

Agora, é preciso golear a África do Sul, também “desesperada” – para quem não teve a capacidade de balançar as redes em duas partidas, não dá para acreditar que será fácil – , e torcer para Uruguai x México não acabar em empate ou, se a França não golear, vitória magra de um dos dois lados. Espero pelo menos que os franceses não repitam o vexame de 2002, quando deixaram a Copa sem marcar um único golzinho sequer.

O engraçado é como a França desperta a rejeição dos brasileiros, muito provavelmente pelo que vimos em 1986, 1998 e 2006: o contador de torcedores do Placar iG para o jogo registrou 110 a favor dos mexicanos, contra 27 pró-Bleus (mais de quatro vezes mais!)

>> Leia o relato completo de França 0 x 2 México

>> Veja galeria de fotos da partida em Polokwane

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 7 de junho de 2010 Copa do Mundo, Seleção francesa | 09:08

Pela França, os 23 da Copa 2010

Compartilhe: Twitter
França time Copa 2010

Antes de se despedir de Tignes, os franceses olharam o passarinho, todos bonitinhos (ui!)

São eles que defenderão o país na África do Sul dentro de campo. Para os conhecermos melhor, vejamos alguns dados como partidas já disputadas e gols marcados pela seleção, além de presença em Copas anteriores no caso dos mais experientes.

Ah, é possível baixar esta foto acima como papel de parede no seu computador. Clique na resolução que lhe convier melhor: 800 x 600 ou 1024 x 768


Goleiros

 
1. Hugo LLORIS (Lyon)  
23 anos, natural de Nice
11 jogos, 8 gols sofridos (desde 2008)

16. Stève MANDANDA (Olympique de Marselha)  
25 anos, natural de Kinshasa (RD Congo)
13 jogos, 14 gols sofridos (desde 2008)

23. Cédric CARRASSO (Bordeaux)
28 anos, natural de Avignon
0 jogos, 0 gols sofridos  


Defensores

2. Bacary SAGNA (Arsenal-ING)  
27 anos, natural de Sens
20 jogos, 0 gols (desde 2007)

3. Eric ABIDAL (Barcelona-ESP)  
30 anos, natural de Lyon
48 jogos, 0 gols (desde 2004) – esteve na Copa 2006 (6 jogos, 0 gol)

4. Anthony REVEILLÈRE (Lyon)
30 anos, natural de Doué-la-Fontaine
6 jogos, 0 gols (desde 2003)  

5. William GALLAS (Arsenal-ING)
32 anos, natural de Asnières 
81 jogos, 5 gols (desde 2002) – esteve na Copa 2006 (7 jogos, o gols)

6. Marc PLANUS (Bordeaux)
28 anos, natural de Bordeaux
1 jogo, 0 gols (desde 2010)

13. Patrice EVRA (Manchester United-ING)
29 anos, natural de Dacar (Senegal)
30 jogos, 0 gols (desde 2004)

17. Sébastien SQUILLACI (Sevilla-ESP)  
29 anos, natural de Toulon
20 jogos, 0 gols (desde 2004)

22. Gaël CLICHY (Arsenal-ING) 
24 anos, natural de Toulouse
4 jogos, 0 gols (desde 2008)


Meio-campistas

8. Yoann GOURCUFF (Bordeaux)  
23 anos, natural de Ploemeur
20 jogos, 1 gol (desde 2008)

14. Jérémy TOULALAN (Lyon) 
26 anos, natural de Nantes
34 jogos, 0 gols (desde 2006) 

15. Florent MALOUDA (Chelsea-ING)
29 anos, natural de Caiena (Guiana)
54 jogos, 3 gols (desde 2004) – esteve na Copa 2006 (6 jogos,0 gols)

18. Alou DIARRA (Bordeaux)  
28 anos, natural de Villepinte
25 jogos, 0 gols (desde 2004) – esteve na Copa 2006 (2 jogos, 0 gols)

19. Vassiriki Abou DIABY (Arsenal-ING)
24 anos, natural de Paris
5 jogos, 0 gols (desde 2007)

20. Mathieu VALBUENA (Olympique de Marselha)
25 anos, natural de Bruges
2 jogos, 1 gol (desde 2010) 

 
Atacantes

7. Franck RIBÉRY (Bayern de Munique-ALE)
27 anos, natural de Boulogne-sur-Mer
45 jogos, 7 gols (desde 2006) – esteve na Copa 2006 (7 jogos, 1 gol)  

 9. Djibril CISSÉ (Panathinaikos-GRE) 
28 anos, natural de Arles
39 jogos, 9 gols (desde 2002) – esteve na Copa 2002 (3 jogos, 0 gols)

10. Sidney GOVOU (Lyon)
30 anos, natural de Le-Puy-en-Velay
46 jogos, 10 gols (desde 2002) – esteve na Copa 2006 (4 jogos, 0 gols)

11. André-Pierre GIGNAC (Toulouse)
24 anos, natural de Martigues
13 jogos, 4 gols (desde 2009)

12. Thierry HENRY (Barcelona-ESP)  
32 anos, natural de Les Ulis
121 jogos, 51 gols (desde 1997) – esteve nas Copas de 1998 (6 jogos, 3 gols), 2002 (3 jogos, 0 gols) e 2006 (7 jogos, 3 gols) 

21. Nicolas ANELKA (Chelsea-ING)
31 anos, natural de Versailles
67 jogos, 14 gols (desde 1998)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 18 de maio de 2010 Copa do Mundo, Seleção francesa | 23:19

Por que a França foi praonde foi

Compartilhe: Twitter

O grupo francês que deve ir para a Copa do Mundo fica até o dia 25 em Tignes, no hotel L’écrin du Val Claret (“écrin” significa estojo de jóias em francês). No extremo leste francês, a pequena cidade faz divisa com a Itália, na região de Rhône-Alpes. Montanhas altas (mais de 2.100 metros de altitude) e geladas proporcionam muita neve e fazem das estações de esqui as principais atrações do pacato local.

O lugar não foi escolhido por acaso pela França de Raymond Domenech. Em 2006, o elenco passou por lá antes do Mundial e voltou da Alemanha como vice-campeão. Não que concentração ganhe título, mas a experiência de quatro anos atrás deve ter mostrado ao técnico que um pouco de isolamento e muito frio ajudam os jogadores a ficarem unidos e se prepararem fisicamente de forma adequada – até porque quem ficar parado, congela…

Brincadeiras à parte, Domenech disse que o plantel de 2006 pôde dar uma pausa no cotidiano do futebol, se esquecendo do resto do mundo, e se preparou mentalmente bem melhor que o de 2002 (que chegou à Ásia como campeão e naufragou vergonhosamente na primeira fase). É esperar para ver o que acontecerá na África do Sul.

Gallas chegou mais cedo a Tignes para tentar se recuperar de lesão (AFP)

A paisagem é bela, mas Gallas não tem muito tempo para admirá-la... (AP)

Autor: Tags: , , , , , ,