Publicidade

Posts com a Tag Chelsea

quinta-feira, 12 de março de 2015 Brasileiros na França, Torneios europeus | 08:28

Heróico PSG sobrevive na Champions!

Compartilhe: Twitter
Thiago Silva fez a bobagem de encostar a mão na bola em disputa com Zouma dentro da área, na prorrogação: pênalti convertido por Hazard. Mas não se intimidou, foi pra área adversária nos escanteios, e depois de esbarrar em Courtois uma vez, conseguiu vencê-lo por cima num cabeceio preciso, marcando o gol da qualificação e de sua redenção!

Thiago Silva fez a bobagem de encostar a mão na bola em disputa com Zouma dentro da área, na prorrogação: pênalti convertido por Hazard. Mas não se intimidou, foi pra área adversária nos escanteios, e depois de esbarrar em Courtois uma vez, conseguiu vencê-lo por cima num cabeceio preciso, marcando o gol da qualificação e de sua redenção!

Santa regra do gol fora de casa qualificado. Permitiu que o Paris Saint-Germain mantivesse o sonho de enfim conquistar a Europa nesta temporada. Depois de empatar com o Chelsea por 1 a 1 em casa, saindo em desvantagem da primeira metade do duelo, conseguiu 2 a 2 ontem em Londres nos minutos finais da prorrogação, superando o desequilíbrio numérico e a dificuldade emocional que a dramática partida lhe impôs.

Ibrahimovic foi expulso ainda no primeiro tempo, em lance de punição controvertida pela violência do choque contra Oscar, Cavani perdeu um gol quando o goleiro já estava vencido, Cahill abriu o placar. Mas David Luiz empatou nos minutos finais num cabeçazo, festejando como se o time da casa nunca tivesse sido o seu por um bom tempo. E na prorrogação, o drama que relatei na legenda da foto acima.

Agora é esperar o adversário das quartas de finais, quando o PSG não terá Ibra e Verratti, mas irá com muita confiança, renovadíssimo! Indico o belo texto sobre essa classificação do amigo de Internet Vinicius Ramos, blogueiro do ESPN FC no Ici c’est Paris!

David Luiz e a moral da história deste 11/3 no Stamford Bridge

David Luiz e a moral da história deste 11/3 no Stamford Bridge

Autor: Tags: , , , , , , ,

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015 Torneios europeus | 23:14

Na Inglaterra, PSG precisará de uma eficiência que não teve em casa

Compartilhe: Twitter

Encorpado em 19/2

Resultado pra se lamentar, né Lavezzi?

Resultado pra se lamentar, né Lavezzi?

Ontem o Paris Saint-Germain bem que tentou vencer, mas saiu do Parc des Princes com um empate contra o Chelsea, pelo jogo de ida das oitavas da Liga dos Campeões.

E pra complicar um pouco, o time inglês fez um gol na França, obrigando o PSG a marcar em Londres.

Os visitantes saíram na frente, em trama de zagueiros bem concluída pelo amuleto Ivanovic, castigando os anfitriões pelo primeiro tempo pouco agudo. Felizmente, na segunda etapa a equipe de Blanc cresceu e conseguiu a igualdade, com Cavani oportunista, concluindo preciso cruzamento de Matuidi.

O atacante uruguaio e o joga-de-tudo francês foram os maiores destaques do Paris, enquanto que o goleiro Courtois foi o principal nome entre os comandados de Mourinho, muito bem aplicados na marcação e disposição em campo. Foram mais eficientes, e até sortudos em alguns lances, como o arremate de Lavezzi que produziu a imagem acima.

A volta acontece dia 11, em Stamford Bridge. O Chelsea é um pouco mais favorito do que antes da bola rolar ontem. Porém o lado francês tem grandes talentos internacionais, como Ibrahimovic, que podem fazer a diferença e manter nossa esperança.

Outro francês nas oitavas da Champions, o Monaco só entra em campo quarta que vem, dia 25, contra o Arsenal, também na Inglaterra. Parada igualmente dura.

Análises do empate
O site Trivela, que cobre bastante o futebol internacional, colocou na conta das ligas nacionais o ligeiro desequilíbrio a favor do Chelsea no confronto. É fato que entra no contexto, afinal o cenário inglês é bem mais competitivo que o francês. Mas não somente, então discordo do tom (e não sou o único) desse artigo.

Não digo porque é meu amigo de foot, mas o blogueiro Vinicius Ramos parece acompanhar muito mais o PSG do que o redator do Trivela, o experiente e gabaritado Ubiratan Leal. A análise dele para o ESPN FC, que lemos aqui, me parece mais adequada então.

Outro bom texto é o de Ricardo Machado, que nesse post do Jovens Cronistas aborda os demais jogos que abriram as oitavas da UCL nessa semana.

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014 Torneios europeus | 13:33

PSG revê algoz Chelsea, Monaco encara Arsenal, Guingamp pega o Kiev

Compartilhe: Twitter

Definidos hoje os confrontos das oitavas de finais da Liga dos Campeões da Europa, programados para fevereiro e março de 2015.

O Paris Saint-Germain reencontrará o adversário que o eliminou da última Champions, nas quartas de finais. Um duelo complicado, mas o bicampeão francês tem time para avançar de fase.

O Monaco também tem um obstáculo de respeito: outro time inglês, o Arsenal, que falhou nas últimas quatro oitavas de UCL que disputou, porém me parece favorito desta vez.

Matches aller
17 février : Paris SG – Chelsea, Shakhtar D. – Bayern
18 février : Schalke – Real Madrid, Basel – Porto
24 février : Manchester City – Barcelona, Juventus – B. Dortmund
25 février : B. Leverkusen – Atlético Madrid, Arsenal – Monaco

Matches retour
10 mars : Real Madrid – Schalke, Porto – Basel
11 mars : Chelsea – Paris SG, Bayern – Shakhtar D.
17 mars : Atlético Madrid – B. Leverkusen, Monaco – Arsenal
18 mars : Barcelona – Manchester City, Dortmund – Juventus

Também rolou o sorteio da Liga Europa, pra fase 1/32-avos de finais. Único representante gaulês ( :( ), o Guingamp tem um oponente difícil pela frente: o Dínamo de Kiev, com a partida de ida dia 19/2, na França, e a volta dia 26/2, na Ucrânia.

Autor: Tags: , , , , , , ,

quarta-feira, 9 de abril de 2014 Brasileiros na França, Torneios europeus | 12:37

Chelsea é o novo algoz do PSG na Champions

Compartilhe: Twitter

Enriquecido às 15h54

Willian consola Thiago Silva, provável companheiro de Copa do Mundo, após o apito final em Londres (Getty Images)

Willian consola Thiago Silva, provável companheiro de Copa do Mundo, após o apito final em Londres (Getty Images)

Assim como na temporada passada, há cerca de um ano, as quartas de finais foram o limite para o Paris Saint-Germain na Liga dos Campeões da Europa. Em 10 de abril de 2013, foi o Barcelona. Ontem, o Chelsea.

Com Ibrahimovic machucado, Sirigu, Jallet, Alex, Thiago Silva e Maxwell; Matuidi, Thiago Motta, Verratti e Lucas; Lavezzi e Cavani foram os titulares, com Cabaye, Pastore e Marquinhos colocados por Blanc no segundo tempo. A vantagem dos 3 a 1 da ida, porém, foi dissolvida com os gols de Schurrle, aos 32 do 1º, e Demba Ba, em forma de castigo aos 42 do 2º.

Mais uma prova de que não adianta nadar de braçada nas fases anteriores, ou mesmo dominar a liga local. Aliás, ter um campeonato que não exija muito atrapalha, como aponta o L’Equipe hoje e eu concordo. Na Inglaterra o time do copeiro José Mourinho é muito mais testado, não?

Não pude acompanhar a partida (porque trabalho em horário comercial, e não trabalho com esportes), mas notei que faltaram Ibra (que depois do jogo ainda teve ânimo para brincar com Mourinho), eficiência ofensiva e garra maiores do que a do oponente no decisivo jogo de volta. Para o site Futbol desde Francia, Blanc teve peso sua parcela de culpa também, colocando a equipe para jogar mais em função do adversário do que das características dos seus jogadores.

E “só” deve sobrar Ligue 1, de novo, e talvez Copa da Liga Francesa ao PSG, que mais uma vez continua sendo apenas um aspirante a grandão na Europa, a despeito dos milhões de euros da Qatar Sports Investments, de Nasser Al-Khelaifi, que o sustentam nos últimos anos.

-> Veja como foi Chelsea 2 x 0 PSG lance a lance

Autor: Tags: , , , , , ,

quarta-feira, 2 de abril de 2014 Torneios europeus | 23:22

PSG abre ótima vantagem, mas Ibra se machuca contra o Chelsea

Compartilhe: Twitter
O segundo gol do Paris saiu assim (Getty Images)

O segundo gol do Paris saiu assim (Getty Images)

O objetivo de apagar a última impressão deixada pelo time inglês no estádio parisiense foi muito bem cumprido hoje, pela ida das quartas de finais da Liga dos Campeões da Europa: 3 a 1 pro Paris Saint-Germain. A comissão técnica da seleção brasileira (Felipão, Parreira, Murrrtosa) acompanhou in loco, assim como havia feito na véspera, em Barcelona 1 x 1 Atlético de Madrid.

As duas equipes já haviam se cruzado pela Champions de 2004/05, na fase de grupos. Em setembro do primeiro ano, no Parc des Princes, o Chelsea meteu 3 a 0, gols do zagueiro Terry e do atacante Drogba (2), ex-Olympique de Marselha. Na Inglaterra, dias depois, foi 0 a 0 (nesse link da Uefa dá pra relembrar as escalações dos times na época, assim como quando voltaram a se encontrar, em um amistoso em 2012).

Voltando a abril 2014, o Parrí conseguiu o que todo time da casa deseja em partida decisiva, que é abrir o placar rapidinho. Matuidi cruzou, Terry (o mesmo de 2004) afastou mal de cabeça, e ainda dentro da área Lavezzi dominou e bateu no alto, fora do alcance de Cech, aos 3 minutos. Mas aos 26, Ibra perdeu a bola pelo meio, Thiago Silva calculou mal o carrinho na direção de Oscar, o brasileiro caiu, pênalti. O belga Hazard, ex-Lille, cobrou com classe para empatar.

O domínio do PSG seria recompensado no 2º tempo. Aos 16, falta inexistente de David Luiz em Matuidi na lateral. Lavezzi levantou no meio da cozinha (LUIZ, Silvio), a bola passou por meio mundo e o azarado David empurrou para dentro, atrapalhado que só. A festa parisiense aumentou nos acréscimos, quando o argentino Pastore enfileirou a defesa inglesa pela ponta, numa jogada que pouco prometia, entrou na área e bateu cruzado, por baixo do goleiro, fechando o marcador.

Porém, Laurent Blanc não vai poder usar a formação que gostaria para o jogo de volta, na terça que vem, em Londres. Nada menos que O cara do elenco, Ibrahimovic, saiu de campo com lesão muscular na coxa e já é considerado desfalque. Outro lesionado que pode ficar de fora é o habilidoso volante Verratti. Vamos torcer para parar por aí!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

sábado, 22 de março de 2014 Torneios europeus | 12:43

Bons testes para PSG e Lyon nas ligas europeias

Compartilhe: Twitter
Embaixador da decisão da UCL, no seu país, o português Luís Figo mostra o time que todos desejamos ver na finalíssima (AP)

Embaixador da decisão da UCL, no seu país, o português Luís Figo mostra o time que todos desejamos ver na
finalíssima (AP)

Ontem a Uefa promoveu os sorteios para as quartas de finais das Ligas dos Campeões e Europa.

Os franceses nos páreos não terão vida fácil, tendo de resolver os duelos fora de casa. Na última quinta, o OL confirmou o favoritismo e eliminou o Viktoria Plzen mesmo perdendo na Rep. Tcheca.

Champions League – final 24 de maio em Lisboa, Portugal

01/04
Barcelona x Atlético Madrid
Man United x Bayern Munique

02/04
PSG x Chelsea 
Real Madrid x Borussia Dortmund

08/04
Borussia x Real
Chelsea x PSG

09/04
Atlético x Barça
Bayern x Manchester

 

Europa League – final 14 de maio em Turim, Itália

03/04
Lyon x Juventus
AZ x Benfica
Basel x Valencia
Porto x Sevilla

10/04
Juventus x Lyon
Benfica x AZ
Valencia x Basel
Sevilla x Porto

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 12 de abril de 2011 Extracampo, Franceses no mundo, Torneios europeus | 18:35

Domenech sorri e cumprimenta brasileiro. Já o Anelka…

Compartilhe: Twitter
Raymond Domenech com Leonardo Vitorino no Catar (Divulgação/ASE)

Raymond Domenech com Leonardo Vitorino no Catar (Divulgação/ASE)

anelka_substituicao_afp

Nicolas Anelka deixa o gramado do Old Trafford ao ser substituído no início do 2º tempo (AFP)

Dias atrás, Raymond Domenech (que brigou com Nicolas Anelka na fatídica Copa 2010) ministrou palestra voltada aos treinadores do Al Gharafa (para onde Juninho Pernambucano foi depois do Lyon) na sede do clube, em Doha, capital do Catar. O técnico francês falou sobre a experiência com as seleções sub 21 e principal dos Bleus e conheceu de perto o trabalho de formação de atletas na base do clube catariano, que tem o brasileiro Leonardo Vitorino como um dos treinadores.

Ao contrário do que aconteceu com Carlos Alberto Parreira na despedida francesa do Mundial sul-africano, com derrota para os donos da casa, Domenech sorriu e não recusou estender a mão para Vitorino…

Minutos atrás, Nicolas Anelka (que xingou seu então técnico na África do Sul) entrou em campo como titular do Chelsea contra o Manchester United, ao lado do compatriota Florent Malouda. Mas o atacante não marcou, foi substituído e acabou eliminado nas quartas de finais da Liga dos Campeões da Europa pelo time vermelho, do também compatriota Patrice Evra

Será que Nicolas xingou seu atual treinador Carlo Ancelotti em algum momento do dia de hoje?

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 6 de abril de 2011 Franceses no mundo, Torneios europeus | 18:27

Evra sai na frente de Malouda e Anelka

Compartilhe: Twitter

Patrice Evra foi titular e atuou o jogo inteiro no qual o Manchester United fez 1 a 0 sobre o Chelsea, em Londres, abrindo o confronto de quartas-de-finais da Liga dos Campeões da Europa. Não só atuou como salvou um gol em cima da risca, em chute de Terry, e cometeu um pênalti não marcado no brasileiro Ramires no finalzinho da partida. Ou seja, foi muito bem!

Florent Malouda e Nicolas Anelka, preteridos da formação inicial do Chelsea por Carlo Ancellotti, vieram para campo muito tarde, com 70 minutos de jogo (25 do 2º tempo), e em opção errada do técnico italiano, que tirou Drogba em vez do apagado Torres. E não conseguiram evitar a derrota no clássico inglês, embora pelo menos o pênalti em cima de Ramires possa ser creditado na conta do árbitro espanhol Alberto Mallenco…

evra_united_chelsea1

A providencial salvada do lateral esquerdo francês... (AP)

evra_united_chelsea2

... ajudando os Diabos Vermelhos a abrirem vantagem sobre os Blues (AP)

evra_ramires

Ah, teve essa tesourada do francês em um brasileiro, mas o espanhol disse "segue o jogo!" (Reuters)

Autor: Tags: , , , , , ,

quarta-feira, 16 de março de 2011 Franceses no mundo, Torneios europeus | 18:41

Real elimina Lyon e despacha a catiça

Compartilhe: Twitter

Depois de seis anos caindo nas oitavas de finais da Liga dos Campeões, mesmo com times capazes de ir bem além, o Real Madrid superou o carma para cima do Lyon, seu algoz no ano passado e que nunca havia vencido, em sete jogos. Marcelo matou a pau, Benzema voltou a ser implacável contra seu ex-clube e agora temos de torcer para Karim e os demais franceses fora da França na sequência da Champions. Michel Bastos e Ederson, se tivessem inteiros, poderiam ajudar. Mas como o “se” não entra em campo, segue a vida…

benzema_lloris_reu

Francês que brilha, francês que se lamenta e só resta ao país torcer pelos jogadores (Reuters)

Le match
O Real começou com tudo, mantendo a bola sempre no campo de ataque e fazendo Lloris trabalhar repetidamente. Aos 8, Pepe obstruiu Gourcuff em contra-ataque lionês, levando o amarelo. Passei a esperar que o jogo francês se concentrasse por cima do muitas vezes violento zagueiro português –  que por sinal fez o favor de acertar uma joelhada na cara de Lisandro López sem a arbitragem perceber…

Com o tempo, o Lyon foi atacando mais. Boa jogada aos 21, com Cissokho acionando Delgado, que chutou colocado e Casillas mandou para escanteio. Aos 26, Cristiano Ronaldo fez bela jogada, finalizou forte e Lloris espalmou com estilo, por cima do gol. Três minutos depois, Ricardo Carvalho deu carrinho feio em Delgado, por trás, e foi acertadamente advertido com amarelo pelo juiz esloveno (?). A zaga merengue já estava pendurada…

Cris estava bem perto de Benzema, tendo feito um eficiente desarme dentro da área aos 31 minutos. Mas cinco minutos depois, o brasileiro do Real fez a diferença: Marcelo tabelou com Cristiano Ronaldo, passou por Cris, deixou Lovren no chão e finalizou até que no meio do gol, mas Lloris, caído, só conseguiu espalmar para dentro: 1 a 0. Desse jeito, um gol do OL levava a disputa para os pênaltis.

Aos 40, Marcelo cruzou bem, Benzema emendou alta e Lloris fez linda e difícil defesa. Logo depois o 9 francês meteu para as redes, mas o bandeirinha invalidou corretamente. Ai ai ai… Melhor ir para o intervalo. Na volta dele, Claude Puel tirou Briand, que nada vinha fazendo de útil, e colocou Gomis, autor do gol na ida em Gerland. Gostei da mexida.

Entretanto, o Madrid continuava mais perto do segundo do que o Lyon do primeiro, infelizmente, com Lloris se desdobrando para não ser batido. Porém, aos 21, Reveillère errou passe, Marcelo lançou para o ataque, Lovren não achou a bola, Benzema deixou o mal-posicionado Cris para trás e tocou por baixo de Lloris: 2 a 0, e desta vez Karim comemorou sim, tá certo – seis gols em sete jogos na Liga, pô!

Puel tirou então Gourcuff, uma decepção, apostando no jovem Pied. Quem sabe alguém querendo mostrar serviço sirva mais para o time… A arbitragem poderia ajudar se fosse mais atenta e visse Pepe chutando propositadamente Lisandro em disputa pelo alto. Gomis chutou com perigo aos 25, mostrando que o Lyon ainda não estava morto – um gol poria fogo na partida, certamente.

Só que a defesa lionesa não estava a fim de colaborar e Di María ficou frente a frente com Lloris, esperou o goleiro francês cair (não deveria ter caído tão cedo…) e tocou por cima, sutilmente, para fazer 3 a 0 e enterrar o projeto Champions de Jean-Michel Aulas e subalternos. Pjanic veio pro lugar de Delgado, Lassana Diarra também entrou, mas o OL já estava entregue e o Real fez o tempo passar com eficiência.

Chelsea 0 x 0 Copenhague
Praticamente eliminado antes mesmo do jogo na Inglaterra, o time dinamarquês arrumou uma forma interessante de não passar em branco hoje: jogou de camisa rosa, quase violeta… Até que evitou a derrota em Londres, o que é digno de nota. Mas Florent Malouda e Nicolas Anelka vão às quartas de finais da Liga, como era de se esperar.

Amanhã o PSG decide
Em Portugal foi 2 a 1 para o Benfica, o que obriga o Paris a buscar a vitória em casa, pelas oitavas de finais da Liga Europa, às 14h45. A Rede TV! transmite ao vivo, com o inigualável Sílvio Luiz, que fará jornada dupla (coitado do decano…).

Abidal opera amanhã
A cirurgia foi antecipada em um dia e o lateral francês, que recebeu apoio dos colegas do Barcelona e dos jogadores de Real e Lyon no Santiago Bernabéu, já passou por procedimentos pré-operatórios. Bonne chance à lui!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011 Franceses no mundo, Torneios europeus | 18:43

Benzema materializa a ironia. Anelka impecável

Compartilhe: Twitter

(Abre parêntese: Jogadores franceses calam os detratores e marcam todos os gols do dia na Champions. Fecha parêntese, obrigado)

Por cinco anos e quase 150 jogos, a torcida do Lyon se acostumou a torcer por Karim Benzema e comemorar seus mais de 60 gols. Hoje, em sua casa, provou do amargo gosto de ver o filho de Gerland balançar as redes do lado rival – no caso, o Real Madrid. Triste, mas poderia ter sido pior, caso fosse o gol da primeira vitória madridista sobre o time francês, na ida das oitavas de finais da Liga dos Campeões da Europa. O que não se nega é que foi o quinto do atacante em seis jogos na Champions, nada mal para um reserva…

Outro gaulês a brilhar foi Nicolas Anelka, mais um atacante costumeiramente contestado. O Chelsea foi à Dinamarca e só deu ele no placar. Agora soma sete gols e se iguala a Samuel Eto’o, da Inter de Milão, na artilharia geral do torneio de clubes mais difícil do mundo. Tá bom?

benzema_real_madrid_reuters

Patinou, mas marcou mais um o BenzeBut... (Reuters)

Lyon 1 x 1 Real Madrid
O Lyon começou com Lloris; Réveillère, Lovren, Cris e Cissokho; Toulalan, Kallstrom, Gourcuff, Delgado e Michel Bastos; Gomis. Do lado do Real, Casillas; Sérgio Ramos, Pepe, Ricardo Carvalho e Arbeloa; Xabi Alonso, Khedira, Ozil e Di María; Cristiano Ronaldo e Adebayor, com Kaká, Marcelo e Benzema como opções no banco de reservas. Na tribuna foi visto o francês Zidane ao lado do espanhol Florentino Pérez, presidente do Real e seu chefe.

delgado_ramos_reuters

Sergio Ramos x Cesar Delgado (Reuters)

Os lioneses iniciaram marcando e batendo em Cristiano Ronaldo, mas o primeiro amarelo foi pra Sérgio Ramos, por uma pegada dura em Delgado. Aos poucos, o time da casa se mostrou mais perigoso, atingindo a área merengue bem mais do que o contrário. Michel Bastos foi bastante acionado, Delgado mostrou eficiência e Gomis perdeu ótima chance na conclusão de um contra-ataque, finalizando mal com Casillas já no chão. Mesmo com o Real se soltando mais com o passar do tempo, o primeiro tempo do OL foi melhor.

Situação radicalmente oposta foi vista nos primeiros minutos da segunda etapa. Não houve substituições em ambos os lados, mas Michel Bastos levou o cartão amarelo que o suspende da partida de volta por falta em Di María perto da grande área. Na cobrança, Cristiano botou o veneno que lhe é costumeiro em arremate cruzado, Lloris não achou nada e a bola estourou na trave. Segundos depois, em chuveirinho na área francesa, Sérgio Ramos testou com estilo, Hugo novamente se esticou sem sucesso e ela rebateu no travessão… Sufoco e sorte, amigo!

Cristiano Ronaldo voltava a causar perigo e amarelou Cris. Minutos depois, José Mourinho deu um voto de confiança para Benzema, que veio para o lugar de Adebayor, no campo que conhece tão bem. E não é que em seu primeiro lance com bola, fez um desarme, recebeu dentro da área e balançou as redes, mesmo desequilibrado? Aos 20 minutos, todos vieram abraçá-lo, mas obviamente ele não comemorou contra seu ex-time, que o revelou e vendeu para a Espanha…

Tentando diminuir o prejuízo, Claude Puel colocou Briand e Pied nos lugares de Bastos e Delgado. Sem organização mas com vontade, o Lyon acharia o gol do empate na bola alta. Falta levantada na área, Cris desviou e Gomis, livre e em posição legal, apenas escorou no canto de Casillas aos 38 minutos de jogo. Ainda houve tempo para se tentar um abafa, porém nada de mais gols. A invencibilidade contra o Madrid foi mantida, mas o empate em seus domínios, com gols, deixa o Lyon em desvantagem para a decisão no Bernabéu.

Copenhague 0 x 2 Chelsea

 anelka_chelsea_reuters

Nicolas finaliza no lance que originou o primeiro gol (Reuters)

O primeiro gol na outra partida do dia pela Champions foi francês. No primeiro tempo, Nicolas Anelka aproveitou erro na saída para o jogo do time dinamarquês, conduziu a bola pelo lado direito e chutou cruzado, rasteiro, por baixo do goleiro, que poderia ter pego, na minha avaliação.

O segundo gol… também. Lampard deu linda assistência para o camisa 39, que correu para a bola e bateu forte, cruzado, esse sim com pouca chance de defesa para Wiland. Nada de comemoração efusiva da parte do atacante, bem no estilo “I’m just doing my job”.

Podendo até perder na volta em Londres, o Chelsea já deve estar de olho em possíveis adversários nas quartas de finais…

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última