Publicidade

Posts com a Tag Chantôme

sábado, 13 de outubro de 2012 Seleção francesa | 12:05

França esbarra no velho problema da eficiência e perde amistoso pro Japão

Compartilhe: Twitter

Os onze que começaram o jogo. Se Deschamps poupou Ribéry para terça OK, porque o jogador do Bayern não pode ficar fora dessa foto em partidas decisivas (fff.fr)

Se ontem em Saint-Denis o maior objetivo era testar a equipe e corrigir os erros, uma deficiência já conhecida voltou a aparecer: os Bleus criam bastante, às vezes até mais que o adversário, mas não aproveitam e acabam saindo sem a vitória. Tudo bem que a motivação num amistoso é diferente, que Ribéry só entrou nos minutos finais, poupado que foi, mas a lição de que o aproveitamento precisa melhorar está posta. Jogaram Lloris (cap); Débuchy (Jallet), Koscielny, Sakho e Clichy; Capoue (Gonalons), Sissoko, Matuidi (Chantôme); Ménez (Ribéry), Benzema (Valbuena) e Giroud. (Assista aos melhores momentos).

Assim foi com o 1 a 0 para o Japão (gol de Shinji Kagawa, talvez o melhor jogador japonês da atualidade, aos 43 minutos do segundo tempo), primeira vitória do país asiático sobre os franceses na história dos confrontos. “Le Japon par ippon”, resumiu com eficácia a manchete no site da France Football. Mano Menezes esteve na plateia, afinal o Brasil encara os japoneses na terça-feira.

Acertar o pé logo passa a ser primordial (sobretudo Benzema, por ser a referência no ataque e amargar uma seca ruim para todo o time), até porque já na terça-feira o jogo é pra valer e o rival é de altíssimo nível: Espanha, que ontem não tomou conhecimento da Bielorrússia fora de casa (4 a 0) e se igualou à França na liderança do grupo nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, com seis pontos em dois jogos disputados por cada seleção.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 20 de outubro de 2011 Torneios europeus | 19:49

PSG e Rennes empatam na 3a rodada da Liga Europa

Compartilhe: Twitter

Slovan Bratislava 0 x 0 PSG
Como teve dois expulsos na Eslovaquia, Chantome e Tiene, nao foi ruim. Divide a vice-lideranca com o Salzburg, 3 pontos atras do Athletic Bilbao e a frente do Slovan

Rennes 1 x 1 Celtic
Ceder o empate em cada foi muito negativo, pois deixou o time na lanterna ao lado da equipe escocesa, com 2 pontos. Udinese lidera com 7, seguida pelo Atletico de Madri com 4

E a semana acabou sem vitorias francesas nos torneios europeus – que os clubes abram os olhos para termos melhores resultados!

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 11 de abril de 2011 Francês da 1ª divisão | 17:24

Lille perdeu, mas Olympique bobeou…

Compartilhe: Twitter

Sim, a diferença entre os dois líderes do Campeonato Francês caiu: de quatro para três pontos. Mas poderia ter vindo a apenas um, se o Marselha fizesse o dever de casa e tivesse vencido o Toulouse. No fim, a derrota no Principado de Mônaco não custou tanto ao Lille, perto do título mais do que os adversários a oito rodadas do fim.

Sem pestanejar desta vez, o Lyon bateu o Lens, cada vez mais próximo da Ligue 2, passou o Rennes e deu uma encostada no OM – dois pontos. O Stade Rennais não conseguiu segurar o Brest, fora de casa, e se distanciou do caneco. Dois pontos atrás vem o PSG, que ao derrotar o Caen como visitante (Nenê foi bem, com uma assistência) se manteve na briga, ainda, por vaga na próxima Liga dos Campeões da Europa.

Digna de nota também a decepção que representa o Bordeaux nesta temporada: não conseguiu vencer o Arles (sim, o ACA!) em casa, apostando no brasileiro André. Renovação já!

gignac

André-Pierre Gignac marcou contra o ex-time, só que a vitória necessária não sorriu aos marselheses (AFP)

Os resultados do final de semana:

Monaco 1 x 0 Lille (Park, aos 12 do 1º) – Gervinho-LIL foi expulso aos 38 do 1º
O. Marseille 2 x 2 Toulouse (Rémy e Gignac; Braaten e Cetto) – Mais de 50 mil pessoas no Vélodrome
Lyon 3 x 0 Lens (Bedimo contra, Briand e Lisandro López) – Mais de 34 mil pessoas no Gerland. Ederson sofreu e desperdiçou pênalti
Brest 2 x 0 Rennes (Roux e Grougi) 
Caen 1 x 2 Paris-SG (Hamouma; Jallet e Chantôme)
Auxerre 2 x 2 Saint-Etienne (Oliech e Dudka; Rivière e Aubameyang)
Bordeaux 0 x 0 Arles-Avignon
Lorient 1 x 1 Sochaux (Morel; Dramé)
Valenciennes 1 x 1 Nancy (Pujol; Vahirua) – Bisevac-VAL e Chrétien-NAN foram expulsos 
Montpellier 1 x 1 Nice (Dernis; Jourdren contra)

*Classificação: Lille lidera com 58 pontos, seguido por Olympique de Marselha, com 55, Lyon, com 53, Rennes, com 51, e PSG, com 49. Veja tabela completa

Hoje estou com afazeres extras na redação do iG; se der tempo, volto mais tarde

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 21 de março de 2011 Francês da 1ª divisão | 17:07

Lille se distancia pra cima e PSG pra baixo no top 5

Compartilhe: Twitter
lyon_rennes_reu

O gol de Theóphile que definiu o 1 a 1 em Gerland: quem ganhou foi o Lille... (Reuters)

Estava desenhada a chance do Lille abrir vantagem no Campeonato Francês, pelos confrontos da rodada do final de semana. Como o líder venceu e o segundo (Rennes) e o terceiro (Lyon) ficaram no empate, agora o LOSC tem quatro pontos a mais que o novo vice, o Olympique de Marselha, que afastou ainda mais o PSG da corrida pelo título no clássico do povo. 

Contando com a eficiência e inspiração de seus dois principais artilheiros na Ligue 1, os africanos Moussa Sow e Gervinho, o Lille virou sobre o Brest – foi a terceira derrota do Stade Brestois em 14 partidas em casa – e confirmou o favoritismo de maior favorito ao título. Sow se isolou ainda mais na lista de goleadores do torneio, com 19 gols, enquanto que Gervinho agora é o quinto, ao lado de Lisandro López, com 12. El-Arabi marcou mais um pelo Caen, na vitória contra o lanterníssimo Arles, foi a 14 e se descolou de Nenê, ainda com 13.

Tentando juntar os cacos decorrentes da eliminação na Liga dos Campeões para o Real Madrid, o Lyon conseguiu “achar” o primeiro gol do jogo contra o Rennes, em duelo direto: Lisandro chutou, a bola desviou em Gomis e enganou o goleiro Douchez – vale lembrar que a dupla de atacantes é responsável por mais da metade dos gols lioneses na competição. Do banco de reservas, Cris viu sua equipe sofrer o castigo do empate mesmo com um a menos (o colombiano Montaño foi pro chuveiro merecidamente no 2º tempo, após agredir Lovren, porque seu pisão em Toulalan no 1º passou incólume), quando, perto do fim, o defensor Kévin Théophile-Catherine testou para a rede de Lloris, depois de cobrança de M’vila. Resultado injusto, mas futebol é isso aí…  

Sem Brandão de vez, depois de negociá-lo para o Cruzeiro, o OM não sentiu falta dos gols, que vieram em precisa cobrança de falta de Gabriel Heinze, argentino ex-PSG (entre 2001/02 e 2003/04), e graças a cabeceio do ganês André Ayew, aproveitando cruzamento de André-Pierre Gignac. O gol parisiense saiu depois que Chantôme complementou rebote de chute de Nenê que acertou a trave. Decepcionado e realista, o presidente do Paris, Robin Leproux, já coloca como meta para o clube ficar entre os cinco primeiros no final das contas…

om_psg_gol_heinze_reu

O lance em que Heinze venceu Grégory Coupet e a bola acabou na rede (Reuters)

Veja os resultados da 28ª journée:

Brest 1 x 2 Lille (Lesoimier; Gervinho e Sow)
Lyon 1 x 1 Rennes (Gomis; Théophile-Catherine aos 43 do 2º) – Montaño-REN foi expulso
O. Marseille 2 x 1 Paris-SG (Heinze e André Ayew; Chantôme) – Quase 53 mil pessoas no Vélodrome
Montpellier 1 x 4 Lens (Bocaly; Akalé, Joris Marveaux contra, Roudet e Jemaa) 
Lorient 0 x 0 Saint-Etienne – O goleiro Janot-ASSE foi o melhor em campo
Valenciennes 2 x 2 Bordeaux (Danic 2; Jussiê aos 35 e Ciani aos 39 do 2º) – 4º gol do meia brasileiro, em 24 jogos
Toulouse 1 x 1 Nice (Santander; Cetto contra aos 48 do 2º) 
Auxerre 2 x 0 Sochaux (Jelen 2
Caen 2 x 0 Arles-Avignon (Mollo e El-Arabi)
Monaco 0 x 1 Nancy (André Luiz) – Quarto gol do zagueiro brasileiro, que soma 25 jogos no campeonato

*Classificação: Lille lidera com 55 pontos, seguido por Olympique de Marselha, com 51, Rennes, com 50, Lyon, com 49, e PSG, com 45. Veja tabela completa

brest_lille_afp

Gervinho é festejado pelos colegas. Ninguém late mais alto que os Dogues até aqui (AFP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 18 de janeiro de 2011 Copas francesas | 20:25

Montpellier desbanca PSG e decidirá Copa da Liga

Compartilhe: Twitter

Pois é, não deu o favorito na primeira semifinal da Copa da Liga Francesa. Depois de 120 minutos de jogo, Montpellier 1 x 0 Paris Saint-Germain. Quem mandou Kombouaré tirar Nenê, né mesmo?

O MHSC alinhou diante de sua torcida no Stade de la Mosson com Pionnier; Bocaly, Yangambiwa, El-Kaoutari e Jeunechamp;  Belhanda, Marveaux e Estrada; Camara, Giroud e Aït-Fana. O PSG tinha Coupet; Jallet, Armand, Sakho e Tiéné;  Makelele, Chantôme e Nenê; Giuly, Erding e Hoarau.

O time visitante começou melhor, mas o anfitrião equilibrou as ações ofensivas ainda no primeiro tempo, terminando os 45 minutos iniciais com maiores chances de gols, empolgando seus torcedores no estádio. No duelo dos atacantes Hoarau e Giroud, o primeiro foi mais participativo, mas não conseguiu a eficiência essencial para os homens-gol fazerem a diferença.

O segundo tempo voltou na mesma toada, e à medida que o tempo passava, o nervosismo se acrescentava como ingrediente a tornar o jogo ainda mais interessante. O problema foi Antoine Kombouaré tirar Nenê e colocar Clement aos 25 minutos. Francamente, heim… Depois ele colocou Maurice no lugar de Erding. No Montpellier, René Girard também tentou alterações. Mas o que mexeria mesmo com a partida seria a expulsão de Chantôme, aos 43 minutos, pelo segundo cartão amarelo.

A prorrogação prometia em termos de emoção, e não foi diferente. Mesmo fechadinho, o Paris era perigoso nos contra-ataques. Hoarau, por exemplo, perdeu uma chance incrível de frente para Pionnier. Aí apareceu o “quem-não-faz-toma”: aos 12 do 2º tempo do tempo extra, Dernis cruzou da direita na cabeça de Giroud, que nem precisou saltar para, com um leve desvio, mandar a bola para o canto de Coupet, que nem tentou a defesa. No sufoco, o PSG ainda conseguiu acertar a trave. Mas trave não é gol, e a trupe parisiense teve de deixar o gramado de cabeça baixa.

Amanhã, o Montpellier conhece seu adversário na final: Auxerre ou Olympique de Marselha, que se enfrentam a partir das 17h45. A decisão será, como sempre, no Stade de France, no dia 23 de abril. 

Veja fotos da partida no La Mosson:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010 Franceses no mundo, Torneios europeus | 17:58

Lille obtém vaga na Liga Europa. PSG avançou em primeiro

Compartilhe: Twitter

Primeiro, os jogos de quarta: Karpaty 1 x 1 PSG e Sevilla 2 x 2 Borussia Dortmund.

Empate na Ucrânia e liderança assegurada do grupo J, o que pode colocar rivais menos espinhosos no caminho do PSG na próxima fase da Europa League, cujo sorteio acontece na sexta-feira, assim como o da Liga dos Campeões da Europa. Foram necessárias bola e linhas laranjas no gramado pela intensa neve em Lviv. Claro que estava um frio de gelar, apesar de ter visto uns loucos sem camisa torcendo pro Paris na arquibancada… 

Sem boa parte dos titulares (Nenê, Hoarau, Makelele, Chantôme, Sakho e Edel) e com muitos garotos no banco, o Saint-Germain abriu o placar com Luyindula, aos 39 minutos iniciais, após boa jogada de Ceará, que roubou a bola, cruzou, Erding dividiu com a zaga e a bola sobrou limpa para o meia, que não pegou firme mas conseguiu vencer o goleiro Tlumat. Porém, antes mesmo do intervalo, Fedetskiy bateu forte em cobrança de falta e Coupet se atrapalhou todo, deixando a bola passar a risca do gol – provavelmente ela deveria estar assaz escorregadia. Mas seria o caso de manter Edel como titular mesmo…?

A impressionante série invicta do PSG está mantida: agora são 12 jogos sem derrota, que aconteceu pela última vez no dia 24 de outubro (2 x 3 contra o Auxerre). Finalizando o grupo, o Sevilla empatou em casa contra o Borussia Dortmund e ficou com a segunda vaga da chave. Assim, os zagueiros franceses Julien Escudé e Mohamadou Dabo seguem na competição.

karpaty_psg_luyindula_afp

Péguy Luyindula caiu no gélido gramado, mas pelo gol valeu o sacrifício (AFP)

Agora, as partidas desta quinta: Lille 3 x 0 GentLevski 1 x 0 Sporting.

Com neve caindo na França, dá-lhe bola laranja. Precisando de qualquer forma da vitória, o Lille partiu pra cima, com Túlio de Melo no ataque e Sow no banco. De tanto pressionar, o time da casa se aproveitou de uma bobeada do zagueiro Suler, que tocou curto, talvez se esquecendo do gramado escorregadio, e deixou Obraniak na cara do goleiro Jorgacevic: o polonês driblou e só tocou para fazer 1 a 0 aos 30 minutos. As chances de aumentar o placar apareceram, duas bolas acertaram a trave do Gent, mas o marcador ficou daquele jeito na saída para o intervalo, o que me deixou temoroso com aquele “quem não faz, toma…”

O segundo tempo começou com neve mais intensa, dificultando ainda mais o andamento da partida, com 1 grau negativo no Lille-Métropole. Pelo menos, se a bola não mais colaborasse, o LOSC já tinha o resultado que precisava. Mas 1 a 0 nunca é seguro, e parece que a defesa belga novamente “entendeu o recado”: se atrapalhou ao trocar passes na intermediária, Frau roubou a bola de Lepoint, invadiu a área e tocou no contrapé de Jorgacevic aos 11 minutos.

Logo em seguida, Hazard sentiu lesão e pediu substituição, dando lugar a Sow, artilheiro da Ligue 1. Porém o ataque lilleano seguiu agudo, trazendo novos perigos ao adversário, inclusive com uma bola laranja na trave branca. Até que o terceiro gol veio, curiosamente pela primeira vez numa jogada toda do LOSC, sem “presentes” da defesa rival: Sow foi lançado no “costado da zaga”, como gostam de dizer os narradores e comentaristas da Band (rs), driblou o goleiro e só não entrou com bola e tudo porque foi humilde… Vendido no jogo, o La Gantoise, como dizem os franceses, acabou levando de 3 e viu o Lille se juntar ao Sporting Lisboa, que mesmo perdendo para o Levski Sofia (1 a 0, na Bulgária) se classificou em primeiro no grupo C.

frau_lille_gent_reuters

Pierre Alain Frau supera Marko Suler e mete a laranjinha pra dentro (Reuters)

 

Patrick Vieira
Hoje o volante do Manchester City disputou seu centésimo jogo por competições europeias. É o sexto francês nesse quesito, atrás de Thierry Henry (138 partidas, hoje nos EUA), Claude Makelele (PSG), Lilian Thuram (aposentado), Zinedine Zidane (idem) e Robert Pires (Aston Villa). O City empatou contra a Juventus, com gol do brasileiro Jô, e também segue no páreo pelo título europeu, ao contrário da Vecchia Signora.


*SORTEIOS: LIGA DOS CAMPEÕES E LIGA EUROPA*
Amanhã, sexta-feira, tanto PSG e Lille como Lyon e Olympique de Marselha conhecerão seus adversários nas oitavas de finais dos dois torneios continentais. ESPN transmite ao vivo, às 9h de Brasília, o sorteio da Champions League, que será seguido pelo da Europa League, por volta das 10h.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010 Brasileiros na França, Extracampo, Torneios europeus | 18:02

Paris Saint-Germain vence Sevilla e se classifica na Liga Europa

Compartilhe: Twitter

Com os 4 a 2 sobre o Sevilla, no Parc des Princes, o PSG foi a 11 pontos, reassumiu a liderança do grupo J e se garantiu na próxima fase da Europa League, pois Sevilla e Borussia Dortmund (vitorioso hoje sobre o Karpaty, 3 a 0), que ainda podem atingir ou superar a mesma pontuação, se enfrentarão na sexta e última rodada da fase.

psg_sevilla_hoarau_nene_afp

Hoarau, dois gols, e Nenê, um gol, mais uma vez protagonizaram os gols parisienses (AFP)

Friaca da p… de dois graus negativos em Paris, a ponto de termos bola e linhas do gramado laranjas (efeito neve), juizão com o corpo todo coberto e o goleiro do Sevilla de cacharrel até o nariz! Enquanto isso, mais de 30 graus no começo da tarde em SP…

O PSG não teve Erding, lesionado, embora o Sevilla também não tenha podido contar com Luís Fabiano e Jesús Navas, importantes armas ofensivas. Dois escanteios cobrados por Nenê propiciaram aos donos da casa abrir 2 a 0: primeiro com Bodmer, que aproveitou desvio de Camara, e depois com Hoarau, que usou bem seus 1m92 para superar a marcação de Cáceres.

Entretanto, a vantagem no placar foi efêmera, pois Kanouté resolveu aparecer decisivamente, em duas cabeçadas, expondo as falhas de marcação da defesa (Ceará sobretudo no 2º gol), incluindo o instável goleiro Edel. Mas felizmente o Paris tinha Nenê, que depois de receber de Sessegnon na entrada da área girou o corpo e chutou de canhota com curva, sem chance para Palop.

Mal recomeçou o jogo no segundo tempo e os franceses decidiram a parada, quando Hoarau recebeu na frente e suas longas passadas ganharam do também francês Escudé na corrida. A conclusão “de frente para o crime” foi de biquinho à la Romário, rasteiro e eficiente: 4 a 2. O time espanhol batia muito, a ponto de o técnico Antoine Kombouaré reclamar acintosamente com o bandeira após uma entrada em Chantôme e ser expulso do banco pelo árbitro. O time parisiense, mesmo vencendo, mostrava nervosismo com o juiz deixando o jogo rolar solto.

Edel chegou a se assustar com um cabeceio de Negredo, que tocou no travessão antes de sair. No entanto mesmo com as substituições o PSG não perdeu o poder de segurar o rival, fazendo aquela tradicional cera nos últimos dez minutos para o tempo passar. O apito final ainda trouxe um pequeno tumulto, aparentemente iniciado entre Jallet e Perotti, mas nada que a turma do deixa disso não conseguisse dissipar, levando todo mundo pro vestiário em paz, afinal ficar no gramado parado seria de congelar até a alma…

Classificação do grupo J
PSG – 11 pontos
Sevilla – 9 pontos
Borussia – 8 pontos
Karpaty – o ponto

Última rodada da chave – 15/12:
Karpaty x PSG
Sevilla x Dortmund


*O vitorioso do dia*
Fora de campo, Zinedine Zidane conquistou uma importante vitória hoje: viu a candidatura do Catar, da qual foi embaixador, triunfar na escolha da sede da Copa do Mundo de 2022, minutos depois da Rússia ser eleita para abrigar o Mundial de 2018. Zizou disse ainda não saber se continuará com alguma função ligada à preparação catarense para o torneio. Mas que foi pé quente, foi!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 4 de novembro de 2010 Brasileiros na França, Torneios europeus | 21:25

Liga Europa: Empates mantêm status quo de PSG e Lille

Compartilhe: Twitter

Os times franceses não venceram hoje, mas no saldo final os empates foram mais bons do que ruins, pois os mantiveram nas respectivas zonas de classificação em seus grupos, impedindo que os rivais diretos desta quinta (Borussia e Levski) os ultrapassassem.

Em Paris
No Parc des Princes, nada de gols para PSG x BVB, embora o jogo merecesse ter bolas na rede. Motivado em casa e com Ceará e Nenê titulares (e bastante acionados), o time francês começou atacando mais o Borussia, mas rapidamente o atual líder do Campeonato Alemão equilibrou as ações. A primeira jogada clara de gol veio aos 18 minutos, quando o lateral brasileiro cruzou para o cabeceio de Mevlut Erding, que mesmo livre jogou por cima. Aos 30 o atacante perdeu outra ótima chance, quando Luyindula enfiou dentro da área e ele, de cara para o goleiro, mandou longe.

O segundo tempo começou da mesma forma, com o PSG insistindo pelos cruzamentos vindos da direita, sobretudo com Ceará. Mas Erding continuou concluindo mal. Aos 5, recebeu sozinho na área um passe por cima de Clement, quando a zaga rival parou, mas chutou em cima de Weidenfeller, que espalmou para escanteio. Lucas Barrios respondeu para o Dortmund chutando com perigo para Apoula Edel aos 8. Mais necessitado dos três pontos por estar atrás na tabela, o time visitante intensificou as ações ofensivas.

Mevlut_Erdinc_Mats_Hummels_PSG_Borussia_Dortmund_reuters

Erding, Erdinc ou Erdinç, que seja: tu precisa treinar a pontaria, meu! (Reuters)

Até que aos 20 minutos viria a melhor de todas as chances parisienses, quando Nenê deu lindo toque para Mevlut, que ganhou do zagueiro e apareceu de novo na cara do goleiro. Mas aí adivinha? Chutou em cima do alemão, para variar… Um minuto depois, Antoine Kombouaré tirou Nenê e pôs Jallet, jogador de defesa, o que sinceramente não gostei, porque segurar o empate (e não uma vitória) àquela altura pareceu cauteloso demais – e chamou o adversário para cima do Parrí. Esperava eu ver Hoarau ou Giuly em ação. Mas Erding sairia só aos 29, e para dar lugar a Chantôme, meia, o que novamente me desagradou.

Nos 20 minutos finais, o Borussia assustou com oportunidades reais para abrir o placar. Edel trabalhou muito bem ao espalmar pancada do japonês Kagawa e daria sorte quando Grosskreutz finalizou, a bola desviou em Tiéné, saiu do seu alcance e não entrou por poucos centímetros. Por fim, o goleiro camaronês naturalizado armênio (!!) salvaria a pele francesa aos 45, quando pegou arremate de Lewandowski cara a cara.

Com o apito final, o Saint-Germain segue invicto contra times alemães em casa (4 vitórias e 1 empate) e foi a 8 pontos na chave J. Fica atrás do Sevilla, que soma 9 depois de golear o Karpaty (sem pontos) por 4 a 0, mas segue três pontos à frente do Borussia a duas rodadas do fim, quando encarará Sevilla em casa (empate é ótimo) e Karpaty fora (vitória ratifica a vaga).

levski_sofia_lille_tulio_de_melo_ap

Mesmo acossado pelos caras de azul, Túlio de Melo foi eficiente pelo alto (AP)


Em Sofia
Altas emoções sobretudo nos minutos finais de Levski 2 x 2 Lille. No primeiro tempo, Garra (!) Dembele abriu o placar para o visitante búlgaro aos 11 minutos – depois de lambança total de Chedjou -, mas o atacante brasileiro Túlio de Melo deixaria tudo igual aos 35, complementando escanteio de Obraniak de cabeça, no primeiro pau – antes, ele já tinha acertado um chute na área. Na segunda etapa, o placar que contentava o LOSC se manteve até os 38 minutos, quando Gadhzev, camisa 45, marcou para o Levski.

Quando eu já pensava em fazer um trocadilho besta com a eleição presidencial brasileira (dizendo que hoje o 45 se deu melhor do que domingo…), veio o balde de água fria no Sofia: aos 43, Yanislav Ivanov cabeceou contra o próprio patrimônio depois de cobrança de falta na área, para desolação total dos seus companheiros.

O ponto conquistado na Bulgária foi fundamental para o Lille seguir na vice-liderança, pois o Sporting Lisboa não resistiu ao Gent (3 a 1 ) jogando na Bélgica, sofrendo dois gols nos últimos dez minutos, quando ficou com um a menos em campo. E manteve a equipe francesa em vantagem em relação ao Sofia no confronto direto, caso haja a necessidade de desempate. No fim das contas, o time português seguiu com 9 pontos, seguido pelo LOSC, com 5, e logo atrás, Levski e Gent, com 4.

Ou seja, tudo segue embolado no grupo C a duas rodadas do fim da fase de classificação. Lembrando que o Lille ainda terá Sporting (fora, muito difícil) e Gent (casa, provavelmente com a necessidade da vitória) pela frente.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 27 de outubro de 2010 Copas francesas | 20:41

Duas categorias. E que clássico, amigo!

Compartilhe: Twitter

Os quatro últimos jogos das oitavas de finais da Copa da Liga Francesa tiveram jogos em duas categorias opostas: muito fáceis e extremamente equilibrados. Vamos começar por esse segundo grupo, cujas partidas foram muito mais emocionantes.

Primeiro, o clássico Lyon x PSG. Que jogaço no Gerland! Emocionante nos 120 minutos, parelho, chances aqui e acolá, bolas na trave (Hoarau, Pied, Pjanic, Ceará…), goleiros se sobressaindo com ótimas defesas (os reservas Coupet e Vercoutre, vejam só!). Parte da torcida anfitriã pediu a demissão de Claude Puel, mas o presidente Jean-Michel Aulas disse, depois da partida, que o técnico continua.

Antes da bola rolar, Grégory Coupet se disse feliz com a boa receptividade ao reencontrar o clube que defendeu 12 anos – ele é um dos três heptacampeões lioneses, tendo participado de todos os títulos, assim como Juninho Pernambucano e Sidney Govou (por isso ele saiu aplaudido tempos atrás…). Mas o arqueiro de 37 anos teria um baita azar no primeiro gol do jogo, quando Briand chutou fraco, a bola desviou no meio do caminho e o deixou sem ação, aos 38 minutos.

Com a pressão do Saint-Germain na segunda etapa, o jogo cresceu em oportunidades de gol e nervosismo à medida que o tempo passava – inclusive houve um forte empurra-empurra depois que um lionês se contundiu e o Parri deu sequência ao lance, finalizando na trave do OL. Michel Bastos (no lugar de Briand) e Gourcuff (na vaga do jovem Grenier), que estavam na turma dos poupados, deixaram o frio do banco de reservas e vieram para o pega mais do que quente, assim como Giuly, substituindo Chantôme. Nos minutos finais, o meia Bodmer, ex-Lyon, acertou um lindo chute e mandou a parada pra prorrogação. Lá, Lisandro López e Erding vieram para aumentar o poderio ofensivo dos times, e seria o pé direito e a patada salvadora de Ludovic Giuly (revelado em Gerland!) a decretar o resultado final do sensacional duelo.

lyon_psg_giuly_gol_afp

Preservar a masculinidade é algo que não faz a mínima diferença quando se marca um gol decisivo como este (AFP)

Campeão francês e detentor do título da Coupe de la Ligue, o Olympique de Marselha não teve vida tranquila contra o Guingamp, atualmente na terceira divisão nacional, por mais que isso possa parecer estranho. Venceu com placar magro, graças a gol de cabeça do ganês André Ayew (em jogada de família, após cruzamento do irmão Jordan), e tomou pressão para se classificar – o goleiro brasileiro Elinton Andrade, reserva de Mandanda que foi titular no Roudourou, que o diga…

Na categoria das babas do dia, duas goleadas: Auxerre 4 a 0 no Bastia (Sammaritano, duas vezes, Quercia e Hengbart), consideravelmente prejudicado por duas expulsões no primeiro tempo (!) e Lille 4 a 1 no Caen (dois de Cabaye, mais Gervinho e Hazard. Yatabaré descontou), que poderia ter levado mais não fossem os honestos trabalhos de Perquis sob as balizas.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 21 de outubro de 2010 Torneios europeus | 17:58

PSG se mantém sólido. Lille vence e vira vice

Compartilhe: Twitter

Ótimo o empate do Paris Saint-Germain contra o Borussia Dortmund (1 a 1), na Alemanha, pela terceira rodada da fase de grupos da Liga Europa. Se o time francês perdesse, teria de dividir a liderança da chave J com o Dortmund e o Sevilla, que fez 1 a 0 no fraco Karpaty, da Ucrânia. Porém, manteve a invencibilidade e a ponta isolada, um ponto à frente da equipe espanhola.

O Lille finalmente soube o que é vencer na Europa League, depois do 1 a 0 no Levski Sofia, da Polônia, no Lille-Métropole. Com a goleada do Sporting Lisboa para cima do belga Gent, em Portugal, por 4 a 1, o time francês subiu para a vice-liderança isolada (4 pontos), atrás apenas dos lusitanos, que dispararam (9). Levski segue com 3 e Gent tem 1.
 

BVB 1 x 1 PSG

borussia_dortmund_psg_sakho_blaszczykowski_reuters

Sakho chama Blaszczykowski (repita!) para dançar no friozinho da Alemanha... (Reuters)

Sem contar ainda com o lateral-direito brasileiro Ceará, que treina para retomar o ritmo de jogo depois de se recuperar de estiramento na coxa direita, o técnico Antoine Kombouaré escalou Edel; Jallet, Camara, Sakho e Tiéné; Makelele, Bodmer (Clément, aos 23 do 2º) e Sességnon; Nenê (Chantôme, aos 37 do 2º), Luiyndula e Erding (Hoarau, aos 27 do 2º).  Do lado rival, um brasileiro titular: o lateral-esquerdo Dedê, ex-Atlético Mineiro. Mas seriam os reservas que teriam participação mais decisivas nos gols do jogo.

Dominado na maior parte da primeira etapa, o PSG conseguiu resistir coletivamente em um jogo que mantinha o bom nível, apesar das poucas chances claras de gols – como um desvio de Lucas Barrios que resvalou a trave de Apoula Edel, que fez “golpe de vista”. Entretanto, logo aos 3 minutos do segundo tempo, tudo mudaria quando Sakho bobeou, ficou em desvantagem no lance e cometeu pênalti em Götze (vindo do banco), convertido pelo meia turco Sahin – sob os olhares de seu chefe na seleção turca, Guus Hiddink.

Com a desvantagem no frio Westfalenstadion, o Paris marcou mais presença no campo de ataque, criando perigo na medida em que o tempo passava – em uma boa chance desperdiçada, o narrador alemão da transmissão que eu ouvia soltou um “ai ai ai ai ai ai ai” como se fosse brasileiro, diante das bobeadas seguidas da defesa da casa… Até que Hoarau recebeu na área de Jallet, de costas pro gol, descolou espaço, girou e cruzou para trás. Chantôme, que havia entrado 5 minutos antes, dominou e chutou forte, alto. O goleiro Weidenfeller, com a visão encoberta, tentou adivinhar o caminho da bola mas não teve sorte.

O narrador germânico questionou a participação de Luyindula, impedido, no lance do gol – o camisa 8, ao ver Chantôme pronto pra chutar, tenta se esconder atrás de um zagueiro para sair do caminho da bola. Como não houve desvio e o lance foi rápido, acho complicado o bandeira perceber ou não a participação do meia-atacante no lance em questão de segundos e, portanto, considerar a hipótese de invalidar o gol.

borussia_dortmund_psg_chantome_reuters

Olhe atentamente para a fotografia acima e tente achar Peguy Luiyndula atrás do camisa 15 amarelo, Mats Hummels (Reuters)

 

LOSC 1 x 0 LEVSKI

lille_levski_sofia_rudi_garcia_reuters

Rudy Garcia, l'entraîneur du LOSC

Deixando uma galera de respeito no banco (Gervinho, Rami, Sow, Mavuba e Cabaye), Rudi Garcia escalou Landreau; Vandam, Rozehnal, Chedjou e Béria; Dumont, Gueye e Balmont; Obraniak, Hazard e Frau. Túlio de Melo, machucado, continua fora de combate. O rival búlgaro alinhou com o atacante brasileiro Joãozinho, ex-Cruzeiro e Santa Cruz.

Tomando a iniciativa da partida, levado pela necessidade da vitória para superar o adversário na pontuação, o Lille criou mais oportunidades de perigo no primeiro tempo, duas: Obraniak acertando o travessão de Mitrev depois de girar com estilo e bater de longe e Hazard concluindo de bate pronto um chutão vindo da defesa, para ótima espalmada do búlgaro, à queima-roupa. Do lado do Levski, apenas um chute cruzado que Landreau espalmou para escanteio.

No início da metade final de jogo, veio o gol que abriu o placar. Bola na área do Sofia, a defesa rebateu parcialmente, Dumont devolveu a bola pro rebolo e Chedjou ganhou lá no alto, cabeceando no canto de Mitrev. Festa com os companheiros reservas que se aqueciam à beira do campo. Sow, GervinhÔ e MavubÁ foram para a partida em momentos diferentes, nos lugares de Frau, Hazard (com bela atuação) e Balmont. O Levski até que partiu para o ataque, tentou bolas aéreas, mas os importantíssimos três pontos sorriram pro Lille.

lille_levski_sofia_aurelien_chedjou_seghino_greene_reuters

De vermelho, Aurelien Chedjou ganha de Seghino Greene para marcar o único gol da contenda em Villeneuve d'Ascq (Reuters)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última