Publicidade

Posts com a Tag Catar

terça-feira, 12 de abril de 2011 Extracampo, Franceses no mundo, Torneios europeus | 18:35

Domenech sorri e cumprimenta brasileiro. Já o Anelka…

Compartilhe: Twitter
Raymond Domenech com Leonardo Vitorino no Catar (Divulgação/ASE)

Raymond Domenech com Leonardo Vitorino no Catar (Divulgação/ASE)

anelka_substituicao_afp

Nicolas Anelka deixa o gramado do Old Trafford ao ser substituído no início do 2º tempo (AFP)

Dias atrás, Raymond Domenech (que brigou com Nicolas Anelka na fatídica Copa 2010) ministrou palestra voltada aos treinadores do Al Gharafa (para onde Juninho Pernambucano foi depois do Lyon) na sede do clube, em Doha, capital do Catar. O técnico francês falou sobre a experiência com as seleções sub 21 e principal dos Bleus e conheceu de perto o trabalho de formação de atletas na base do clube catariano, que tem o brasileiro Leonardo Vitorino como um dos treinadores.

Ao contrário do que aconteceu com Carlos Alberto Parreira na despedida francesa do Mundial sul-africano, com derrota para os donos da casa, Domenech sorriu e não recusou estender a mão para Vitorino…

Minutos atrás, Nicolas Anelka (que xingou seu então técnico na África do Sul) entrou em campo como titular do Chelsea contra o Manchester United, ao lado do compatriota Florent Malouda. Mas o atacante não marcou, foi substituído e acabou eliminado nas quartas de finais da Liga dos Campeões da Europa pelo time vermelho, do também compatriota Patrice Evra

Será que Nicolas xingou seu atual treinador Carlo Ancelotti em algum momento do dia de hoje?

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010 Brasileiros na França, Extracampo, Torneios europeus | 18:02

Paris Saint-Germain vence Sevilla e se classifica na Liga Europa

Compartilhe: Twitter

Com os 4 a 2 sobre o Sevilla, no Parc des Princes, o PSG foi a 11 pontos, reassumiu a liderança do grupo J e se garantiu na próxima fase da Europa League, pois Sevilla e Borussia Dortmund (vitorioso hoje sobre o Karpaty, 3 a 0), que ainda podem atingir ou superar a mesma pontuação, se enfrentarão na sexta e última rodada da fase.

psg_sevilla_hoarau_nene_afp

Hoarau, dois gols, e Nenê, um gol, mais uma vez protagonizaram os gols parisienses (AFP)

Friaca da p… de dois graus negativos em Paris, a ponto de termos bola e linhas do gramado laranjas (efeito neve), juizão com o corpo todo coberto e o goleiro do Sevilla de cacharrel até o nariz! Enquanto isso, mais de 30 graus no começo da tarde em SP…

O PSG não teve Erding, lesionado, embora o Sevilla também não tenha podido contar com Luís Fabiano e Jesús Navas, importantes armas ofensivas. Dois escanteios cobrados por Nenê propiciaram aos donos da casa abrir 2 a 0: primeiro com Bodmer, que aproveitou desvio de Camara, e depois com Hoarau, que usou bem seus 1m92 para superar a marcação de Cáceres.

Entretanto, a vantagem no placar foi efêmera, pois Kanouté resolveu aparecer decisivamente, em duas cabeçadas, expondo as falhas de marcação da defesa (Ceará sobretudo no 2º gol), incluindo o instável goleiro Edel. Mas felizmente o Paris tinha Nenê, que depois de receber de Sessegnon na entrada da área girou o corpo e chutou de canhota com curva, sem chance para Palop.

Mal recomeçou o jogo no segundo tempo e os franceses decidiram a parada, quando Hoarau recebeu na frente e suas longas passadas ganharam do também francês Escudé na corrida. A conclusão “de frente para o crime” foi de biquinho à la Romário, rasteiro e eficiente: 4 a 2. O time espanhol batia muito, a ponto de o técnico Antoine Kombouaré reclamar acintosamente com o bandeira após uma entrada em Chantôme e ser expulso do banco pelo árbitro. O time parisiense, mesmo vencendo, mostrava nervosismo com o juiz deixando o jogo rolar solto.

Edel chegou a se assustar com um cabeceio de Negredo, que tocou no travessão antes de sair. No entanto mesmo com as substituições o PSG não perdeu o poder de segurar o rival, fazendo aquela tradicional cera nos últimos dez minutos para o tempo passar. O apito final ainda trouxe um pequeno tumulto, aparentemente iniciado entre Jallet e Perotti, mas nada que a turma do deixa disso não conseguisse dissipar, levando todo mundo pro vestiário em paz, afinal ficar no gramado parado seria de congelar até a alma…

Classificação do grupo J
PSG – 11 pontos
Sevilla – 9 pontos
Borussia – 8 pontos
Karpaty – o ponto

Última rodada da chave – 15/12:
Karpaty x PSG
Sevilla x Dortmund


*O vitorioso do dia*
Fora de campo, Zinedine Zidane conquistou uma importante vitória hoje: viu a candidatura do Catar, da qual foi embaixador, triunfar na escolha da sede da Copa do Mundo de 2022, minutos depois da Rússia ser eleita para abrigar o Mundial de 2018. Zizou disse ainda não saber se continuará com alguma função ligada à preparação catarense para o torneio. Mas que foi pé quente, foi!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 15 de junho de 2009 Brasileiros na França, Extracampo | 20:53

Somente nós perdemos

Compartilhe: Twitter

Juninho (centro) perdeu os companheiros de esquiada Cris e Ederson. Aliás, não vai esquiar tão cedo…

O que eu temia aconteceu: Juninho Pernambucano viajou ao Catar para acertar sua ida ao Al-Gharrafa (nada de piadinhas de bar porque o cara é de família!). Temia porque um jogador do naipe do meia no futebol do Oriente Médio só traz prejuízos a nós, apreciadores do seu bom futebol.

Vejam: o jogador é o que mais ganha, afinal o que mais o motiva a ir para esses cafundós da bola é o dinheiro, muito dinheiro. O clube que o vende, no caso o Lyon, também ganha, afinal leva uma boa grana com o negócio das Arábias. E o país que o recebe logicamente ganha, afinal o Catar já conhece, faz tempo, os benefícios de se trazer jogadores e técnicos brasileiros.

Quem é que perde, além, é claro, dos clubes brasileiros que gostariam de ter Juninho (Vasco e São Paulo, especialmente)?? Eu e você, impedidos de assistir ao futebol do craque enquanto ele estiver escondido no Oriente.

**APÊNDICE: Além de duelarem no mesmo grupo das Eliminatórias para a Copa de 2010, França e Sérvia caíram na mesma chave da Liga Mundial de vôlei masculino. Neste último fim de semana, dois duelos na ex-Iugoslávia e uma vitória para cada lado. As seleções ainda se encontram para duas partidas em solo francês. Ou seja, a pedra no sapato do esporte francês neste ano parece declarada…

Autor: Tags: , , , , ,