Publicidade

Posts com a Tag Campeonato Alemão

terça-feira, 19 de abril de 2011 Franceses no mundo | 00:01

Belo gol de Ribéry no Alemão: assista

Compartilhe: Twitter

Foi o último gol da goleada do Bayern de Munique sobre o Bayer Leverkusen, por 5 a 1. Mas não é porque o jogo estava resolvido que o mérito de Franck pode ser considerado menor. Já “dominou tocando“, de cabeça, à la futevôlei, recebeu do companheiro, meteu por baixo das canetas do zagueiro e finalizou no canto, rasteira, fora do alcance do goleiro. Confira no vídeo abaixo e concorde comigo (ou não):


Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 18 de abril de 2011 Francês da 1ª divisão | 12:41

Lille e Marselha colados: Francês é o mais emocionante da Europa

Compartilhe: Twitter

O Campeonato Português 2010/2011 está decidido. O Espanhol, o Alemão e o Italiano, quase. O Inglês dificilmente escapará do Manchester United. E o Francês, alguém pode apostar no campeão sem medo de perder dinheiro? Não! Eis o nacional mais emocionante entre os mais importantes do continente.

Porque, com o empate do Lille em casa contra o Bordeaux e a vitória do Olympique fora sobre o Montpellier, a diferença entre primeiro e segundo é de apenas um pontinho. Derrotado pelo PSG no clássico da rodada, o Lyon se descolou do Marselha (cinco pontos) e vai ter que fazer muita catiça pra roubar o caneco dos dois primeiros.

taiwo_afp

"E a diferença ficou assim, ó", diz o lateral-esquerdo nigeriano do OM depois de cobrar o pênalti que decretou a importantíssima vitória de virada do mais que candidato ao bi (AFP)

Veja os resultados da 31ª rodada, faltando agora 7 para o final da Ligue 1 (21 pontos em disputa):

> Lille 1 x 1 Bordeaux (Sow; Savic) – Moussa Sow continua comandando a artilharia, com 21 gols 

> Montpellier 1 x 2 O. Marseille (Giroud; Gignac e Taiwo de pênalti) – Um expulso para cada lado, El-Kauotari e Rémy 

> Paris-SG 1 x 0 Lyon (Zoumane Camara, aos 32 do 2º) – Zagueiro marcou de joelho após bate-rebate em escanteio

> Rennes 1 x 2 Lorient (Dalmat; Gameiro e Coquelin) – Mais de 28 mil pessoas no Stade de la Route de Lorient. Mas o Stade Rennais teve dois expulsos, um em cada tempo. Gameiro foi a 17 gols e segue vice-artilheiro geral

> Saint-Etienne 2 x 1 Nancy (Payet 2; André Luiz) – O atacante do ASSE foi a 12 gols

> Sochaux 3 x 2 Caen (Dramé e Maiga 2; El-Arabi e Hamouma) – Logo atrás de Gameiro, o marroquino Younes El-Arabi foi a 16 gols. Maiga soma 13

> Toulouse 0 x 1 Auxerre (Dudka aos 47 do 2º) – Mais de 35 mil pessoas no Municipal de Toulouse

> Lens 1 x 1 Brest (Hermatch; Ayité)

> Nice 3 x 2 Monaco (Mounier, Civelli e Mouloungui; Gosso e Park de pênalti) – O sul-coreano do ASM foi a 12 gols

> Arles-Avignon 0 x 1 Valenciennes (Pujol) – Agora nem a matemática evita a queda do ACA. O atacante do VAFC atingiu 14 gols 

*Classificação: Lille lidera com 59 pontos, seguido por Olympique de Marselha, com 58, Lyon, com 53, PSG, com 52, e Rennes, com 51. Veja tabela completa

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 7 de abril de 2011 Francês da 1ª divisão | 20:38

Arles, o pior dos piores

Compartilhe: Twitter

Conforme dica perspicaz do leitor Luís Doménich

O troféu saco de pancadas dos principais campeonatos nacionais na Europa dificilmente sairá das mãos do Arles-Avignon, lanterna desde o início da Ligue 1 2010/2011, que já contabiliza 29 rodadas disputadas, de um total de 38. Recém-promovido da Segundona, demorou nove partidas para conseguir marcar um ponto e doze para saber o que é vencer – desde então, não ganhou mais…

Hoje, tem 12 pontos dentre um total de 87 disputados, o que dá um pífio aproveitamento de 13,79%. Nem se tivesse o dobro de pontos conquistados, 24, o Athlétic Club Arles-Avignon conseguiria deixar a última posição do Francês, pois sua diferença é de 16 para o Lens, 19º atualmente, que soma 28. Nas últimas duas temporadas, a Ligue 1 teve lanternas “disparados” também, mas não tão ineficazes contra o ACA: o Grenoble de 2009/10 fez 23 pontos (20,17%), ficando a 12 do penúltimo colocado, ao passo que o Le Havre de 2008/09 somou 26 (22,80%), a 11 do penúltimo de então.

Moukandjo, do Monaco, passa por Ayasse, do ACA, no último sábado, quando o ASM fez 2 a 0 e o Arles chegou a 57 gols sofridos em 29 jogos (AFP)

A situação do Arles é a pior entre os últimos colocados de outras dez das principais ligas nacionais europeias. Na Holanda, o Willem II também tem 12 pontos de 87 possíveis até aqui, mas, no desempate, se sai melhor, pois sua diferença para o penúltimo da Eredivisie é de 5 pontos, 11 menos do abismo entre ACA e Lens…

Veja a comparação do Arles (13,79% de aproveitamento, 16 pontos do penúltimo) com os outros piores do continente:

> Willem II (Holandês): 12 pontos de 87 – 13,79%, 5 pontos do penúltimo
> Metalurh Zaporizhya (Ucraniano): 11 pontos de 69 – 15,94%, 6 pontos do penúltimo
> Konyaspor (Turco): 17 pontos de 81 – 20,98%
> Bari (Italiano): 20 pontos de 93 – 21,50%
> Sibir (Russo 2010*): 20 pts de 90 – 22,22%
> Portimonense (Português): 19 pontos de 75 – 25,33%
> Borussia Monchengladbach (Alemão): 23 pontos de 84 – 27,38%
> Panserraikos (Grego): 23 pontos de 84 – 27,38%
> Almería (Espanhol): 26 pontos de 90 – 28,88%
> Wigan (Inglês): 31 pontos de 93 – 33,33%

*O calendário na Rússia destoa dos principais nacionais europeus. Lá, o torneio 2011 tem apenas 3 rodadas disputadas, por isso considerei o de 2010 para poder comparar

Se o Arles fosse brasileiro, que divisão mereceria jogar? Série C, D ou precisaria da E?

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010 Francês da 1ª divisão | 09:07

Ligue 1: Radiografia do 1º turno

Compartilhe: Twitter

61 anos depois, o Lille conseguiu o título simbólico de melhor time da primeira metade do Campeonato Francês. Deve agradecer ao seu ataque, o melhor até aqui (33 gols em 18 jogos disputados, pois o time ainda tem um jogo adiado para realizar). A defesa não é a mais eficiente (posto que cabe ao Rennes, com 12 gols sofridos em 19 jogos), mas o saldo de gols (12) sim. E o LOSC mostrou mais competência que os rivais ao atuar fora de casa, conquistando 14 dos 27 pontos possíveis.

Os seis primeiros colocados acabaram separados por apenas 3 pontos, o que reflete o enorme equilíbrio e outra característica do turno: o aproveitamento de pontos anda baixo mesmo para os melhores times, que volta e meia tropeçam em equipes pior colocadas dentro e fora de casa. Se mantiver a média de pontos atual, o Lille será campeão com 68 pontos – a mais baixa pontuação desde o título conquistado pelo Lyon em 2003. Em níveis comparativos, o time seria apenas o 6º colocado na última temporada com este número.

Curioso também que o Lille é a equipe que mais se deu bem nos 15 minutos finais de jogo. Consequentemente, sentiu menos a sensação de dominar o rival. O LOSC esteve à frente do placar diante de seus adversários por apenas 423 minutos, 150 a menos do que o PSG, líder neste quesito e com um ponto a menos na classificação. Isso reforça meu sentimento de que os Dogues ainda estão longe de poderem ser cotados, hoje, como maiores favoritos ao título nacional. Até porque a disputa das copas europeias pode afetar muito, para o bem ou para o mal, os próprios Lille e Paris Saint-Germain, além de Lyon e Olympique de Marselha.

A situação anda tão nivelada que o melhor clube mandante até aqui ocupa apenas a 11ª colocação na tabela, liderando a metade DEBAIXO da classificação: o Sochaux obteve 21 pontos de 30 possíveis em seus domínios. Em 2009/10, o Bordeaux havia desperdiçado apenas três pontos neste mesmo período. Na temporada passada, nenhuma equipe havia ultrapassado a barreira de seis empates até a metade do torneio. Em 2010/2011, 13 clubes superaram esta marca, com “destaque” para os campeões Auxerre (11 igualdades) e Monaco (10). O Brest, por sua vez, orgulha-se por ser o único time ainda invicto em casa.

O Toulouse vive uma situação inusitada: venceu tanto quanto os líderes Lille, PSG, Rennes e Lyon, oito vezes, porém perdeu na mesma quantidade, como os antepenúltimo Caen e penúltimo Lens, oito também. Resultado: é apenas o nono colocado, no miolo da tabela. A única certeza parece o fato do Arles-Avignon caminhar de volta para a Ligue 2 em maio próximo, pois nunca ninguém conseguiu tirar uma diferença tão grande assim (11 pontos para o Monaco, 17º e primeiro fora da degola) na metade final do torneio…

Gols e resultados
A média de gols desta temporada caiu um pouco em relação à anterior: 2,31, contra 2,48 de 2009/2010. A Ligue 1 ficou atrás da Bundesliga alemã (3,14), Liga Espanhola (2,74) e Premier League inglesa (2,68), mas foi superior à Série A italiana (2,29). Os torcedores (e telespectadores, como nós) tiveram motivos para lamentar, pois houve um aumento significativo no número de jogos que terminaram empatados sem gols. A taxa, em torno de 5% em 2009/2010, subiu para 12,2%.

O resultado mais comum da atual edição do Francês foi o empate por 1 a 1: 19,15% do total, seguido pelo 2 a 1 (16%). O 1 a 0, campeão da temporada anterior, caiu para a terceira posição com 14,9%, uma queda de 40% com o torneio passado. Apenas 12 partidas tiveram mais de quatro gols marcados e duas delas foram um 6 a 3 e um 5 a 2, ambas protagonizadas pelo Lille, não à toa, agora sim, o líder da classificação.

classificação 1º turno Ligue 1 2010/2011

*Utilizei-me de alguns dados da ótima análise do Trivela.com sobre o Lille, neste link. Falarei dos artilheiros em outro post

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010 Brasileiros na França, Francês da 1ª divisão, Torneios europeus | 17:13

Lille acerta o pé e fecha rodada na frente

Compartilhe: Twitter
sow_lille_lorient_afp

Vários defensores do Lorient não bastaram para conter o artilheiro do LOSC, Moussa Sow (AFP)

Agradeço aos que me desejaram boas férias e vou procurar não deixar a turminha aqui na mão, seguindo a postar as informações de praxe, mesmo que demorem um pouco mais do que o costume, d’accord? Antes de entrar na rodada propriamente dita, vale registrar o empenho dos franceses neste final de semana na final da Copa Davis de tênis. Apesar da Sérvia ter vencido o confronto por 3 a 2, a França levou muitos torcedores para a quadra em Belgrado e dificultou bastante a conquista de Novak Djokovic e companhia, sobretudo na partida de duplas, no sábado. Congratulations! 

O mais novo líder isolado do Campeonato Francês demonstrou autoridade na arte de fazer gols: foram 6 do Lille pra cima do Lorient, que ainda fez 3. O triplé levou Moussa Sow a abrir vantagem no topo da artilharia da Ligue 1, chegando a 13 gols em 16 jogos, ótima média de 0,8 gol por partida. Atrás dele estão El-Arabi (Caen), com 10, o brasileiro Nenê (PSG), com 9, Gameiro (Lorient) e Payet (Saint-Etienne), com 8 gols. Pelo que me lembro, uma quantidade tamanha de gols marcados como esses nove no domingo (o jogo seria no sábado, mas o clima, como eu previa, não permitiu que assim fosse…) não acontecia na competição desde o épico Lyon 5 x 5 Olympique de Marselha, no dia 9 de novembro de 2009 (dá pra rever os gols deste clássico “sobrenatural” neste link).

O LOSC, time de melhor ataque do torneio, foi o maior beneficiado pela derrota do então líder Olympique de Marselha para o Nice, sacramentada aos 47 do 2º tempo na casa da tia Nice! Ineficaz na hora de concluir as chances de gols que cria, o OM paga o preço e deixa o campo novamente com um resultado amargo, depois do 0 a 0 contra o Rennes, na quarta. Segundo a France Football, “um curso de Bundesliga faria bem aos atacantes marselheses”, se referindo ao Campeonato Alemão, que goza de excelentes médias de gols rodada após rodada.

Paris Saint-Germain e Rennes venceram e também ultrapassaram o Olympique na Marselha. O primeiro superou o rival direto, Brest, por 3 a 1 – mais um gol para a conta de Nenê, em estupenda fase (que nenhum grande das potências europeias queira tirá-lo do PSG na janela de inverno europeu, heim…). O Stade Rennais foi bem mais modesto pra cima do Monaco (1 a 0), mas não pode ser descartado só porque é mais humilde, pois o time tem competência.

Ao lado do Marselha em pontos está agora o Lyon, que arrancou ótima vitória contra o Montpellier, fora de casa, com seus dois gols vindos de Lisandro López, que tomara que retorne aos bons tempos de vacas gordas. Logo atrás estão Bordeaux e Sochaux, este último surpreendendo não só por ter o segundo melhor ataque do Francês, mas pelo primeiro gol do volante/lateral-esquerdo Carlão, ex-Corinthians, na Ligue 1, nos 2 a 1 sobre o Valenciennes, certamente um feito histórico! No empate contra o Saint-Etienne, por 2 a 2, Fernando Menegazzo marcou para os Girondinos.

carlao_sochaux_valenciennes_afp

Carlão regozija-se com os companheiros de Sochaux no Auguste Bonal, em Montbeliard


*Liga dos Campeões*
A semana para os franceses reserva a última rodada da fase de grupos da Uefa Champions League. Já se sabe que o Olympique de Marselha está classificado para as oitavas em segundo lugar no grupo F, que o Lyon garantiu sua presença entre os melhores do B e que o Auxerre no máximo pode tentar um lugar na sequência da Liga Europa pela chave G.

Os jogos deles, pelo horário de Brasília, estão relacionados abaixo (nenhum deles deve passar nos canais ESPN, pelo que acabei de ver):

Terça, 7 de dezembro
17h45 – Lyon x Hapoel Tel Aviv – Com um ponto a menos que o líder Schalke 04, o OL pode acabar em primeiro se vencer em casa, o que não é difícil pela (falta de) qualidade do seu rival, e o time alemão empatar ou perder para o Benfica, em Portugal.

Quarta, 8 de dezembro
17h45 – Real Madrid x Auxerre – Vencer o líder assegurado do grupo na Espanha parece quase impossível, mas com os madridistas bem pouco interessados no jogo, o AJA deve tentar os três pontos, pois, nesse caso, se o Ajax (um ponto à frente dos franceses) não bater o também garantido Milan na Itália, o Auxerre acaba no terceiro posto da fase e atinge a Europa League. Se houver empate no Santiago Bernabéu e vitória rossonera no San Siro, a equipe francesa também pula para a terceira colocação nos critérios de desempate (terá saldo de gols melhor que a holandesa).

17h45 – Olympique de Marselha x Chelsea – Na mesma situação em que o Real, o time inglês pode vir ao Vélodrome com vários reservas, sem dar trela para o resultado. Chance, portanto, para o OM tentar recuperar a autoestima diante de um adversário da elite mundial e treinar o ataque, que precisa melhorar a pontaria, para a sequência da Ligue 1 e as oitavas da Champions, no ano que vem. Se Didier Drogba entrar em campo contra a equipe que o revelou, a partida ganha um atrativo maior. No outro jogo do grupo, Zilina e Spartak Moscou (este já garantido em terceiro) cumprem tabela na Eslováquia.

A Liga Europa viverá sua derradeira rodada da fase de grupos na semana que vem, nos dias 15 e 16 de dezembro.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,