Publicidade

Posts com a Tag Brandão

segunda-feira, 15 de novembro de 2010 Francês da 1ª divisão | 21:28

Campeonato Francês: acirradíssimo

Compartilhe: Twitter

Depois de mais uma rodada no fim de semana, a Ligue 1 continua extremamente competitiva. Engraçadamente, o 19º e penúltimo colocado Nancy está à frente do lanterna, Arles, na mesma quantidade de pontos que o separa do líder, o Brest! (oito). Ou seja, prever quem lutará pelo quê continua uma dura missão.

Não podemos desprezar a força defensiva do Stade Brestois, que mesmo não empolgando no ataque é um dos dois times que menos sofreu gols no certame (8, ao lado do Rennes). A liderança isolada veio depois do 1 a 1 com o Sochaux, que saiu na frente em casa mas cedeu a igualdade minutos depois.

Uma das maiores ajudas ao Brest veio da derrota do Rennes, que começou a rodada como 2º e terminou em 5º depois da derrota em Auxerre (2 a 1). Pude acompanhar parte do jogo no Abbé-Deschamps e vi o golaço de Valter Birsa, que recebeu no meio, abriu espaço cortando para a esquerda e bateu colocado, encobrindo o goleiro Douchez, que só pôde olhar embasbacado.

Pouco depois, porém, Kembo-Ekoko subiu sozinho, cabeceou na trave e deu sorte de a bola voltar na pinta pra ele empurrar pro gol do AJA, que buscaria a vitória quando Contout foi derrubado por Douchez e Quercia apareceu para definir o lance pro gol. Apesar das estatísticas equilibradas e maior posse de bola do Stade Rennais, deu Auxerre e acho que merecidamente, porque foi mais incisivo na busca pelo gol. Roy Hodgson, treinador do inglês Liverpool, estava no estádio, dizem que para ver o selecionável Yann M’Vila e o congolês Delvin Ndinga, ambos volantes. 

O Brest aplaudiria ainda ao tropeço do Olympique de Marselha em casa, contra o Lens. A torcida no Vélodrome vibrou logo aos 10 minutos, quando Lucho González bateu escanteio, Heinze desviou e Mbia arrematou para o gol. Entretanto, a ofensiva marselhesa parou por aí e num ataque do RCL houve uma bola na área mal rebatida pela zaga, permitindo que o brasuca Eduardo Santos batesse bonito, de direita, sem qualquer chance para Mandanda.

moussa_sow_lille_afp

Moussa Sow merece um P de parabéns pelo que tem feito no Francesão (AFP)

Pena que Santos seria substituído logo depois, o que julguei errado da parte do técnico Jean-Guy Wallemme – até porque houve um contra-ataque pros visitantes no finalzinho que poderia ter lhes dado a vitória se o brasileiro estivessem em campo. Se falhou ao não conseguir vencer, o OM pode reclamar do juiz que não viu um pênalti claro em Mbia, seguro por adversário em falta alçada na área lá pelos 30 do 2º tempo. Mesmo assim, o ataque com Remy, Gignac e Brandão (este nos últimos 15 minutos) foi mal e os anfitriões ouviram vaias da torcida no fim do jogo.

Na cola do SB29 vem o Lille, que aplicou sonoros 5 a 2 no Caen. Moussa Sow, ex-Rennes, arrepiou com um hat-trick e alcançou a artilharia geral da Ligue 1 ao lado de, curiosamente, Youssef El-Arabi, atacante do mesmo Caen e cria desta casa! O LOSC divide a vice-liderança com o Montpellier, que bateu o Toulouse pelo placar mínimo e vem subindo pelas beiradas.

No 1 a 1 com o Lorient, o Paris Saint-Germain teve dois grandes sustos: só conseguiu igualar o marcador no limiar dos 90 minutos, com Nenê salvando a lavoura, e viu Hoarau desmaiar quando estava no banco de reservas, após ser substituído. Mas o mal-estar foi ligeiro e o atacante rapidamente se recuperou. PSG agora é o quarto, a dois pontos da ponta.

Por fim, Lyon e Nice fecharam a journée no Gerland. Antes eles dividiam a mesma pontuação, no miolo da classificação, mas com a vitória o OL subiu para oitavo, a três pontinhos do líder. Jérémy Pied fez o único gol do jogo, porque Michel Bastos bateu mal um pênalti (sofrido por Gomis de forma bem discutível, a meu ver), defendido por Ospina.

Nada empolgante pro Lyonnais, mas venceu. E chegou aos mesmos pontos do Bordeaux, que também ganhou (2 a 1 no Nancy, com gol irregular e muita confusão no encerrar do jogo) e é outro a ser considerado na briga pelas melhores posições – como se alguém pudesse ser desconsiderado nesse campeonato tão misturado…

Logo mais volto para escrever sobre Inglaterra x França!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 10 de novembro de 2010 Copas francesas | 19:51

Marselha, PSG e Montpellier classificados

Compartilhe: Twitter

Acabaram as quartas de finais da Copa da Liga Francesa. As semifinais terão Auxerre x Olympique de Marselha e Montpellier x PSG. O sorteio dos confrontos, que acontecem nos dias 18 e 19 de janeiro de 2011, aconteceu logo após o último jogo das quartas de finais, o do Vélodrome.

As quartas começaram ontem, terça-feira, com Auxerre 2 x 0 Saint-Etienne. E terminaram com três jogos hoje, quarta: Valenciennes 1 x 3 Paris Saint-Germain, Montpellier 2 x 1 Lille e Monaco 1 x 2 Olympique de Marselha.

monaco_marselha_cesar_azpilicueta_afp

Com um gol decisivo, o lateral-direito espanhol Cesar Azpilicueta comprovou a volta por cima depois de um começo irregular no OM (AFP)

O ASM até assustou o OM abrindo o placar em cobrança de pênalti convertida por Coutadeur, depois que o juiz viu intencionalidade de Brandão em colocar a mão na bola dentro da grande área (não consegui ver o lance). Mas com o gol de cabeça do ganês André Ayew, o empate voltou ao placar, ainda no primeiro tempo. E na segunda etapa, o Olympique cumpriria sua missão depois que Brandão (titular e atuante nos 90 minutos) aproveitou passe de Ayew e serviu Azpilicueta, o nome que teve estrela e marcou o gol da classificação.

O VAFC começou com tudo contra o PSG, animando sua torcida ao abrir o placar com três minutos de jogo, quando Dossevi chutou, a bola desviou em Camara e tirou Coupet do lance. Porém, tudo ficou igual de novo aos 9, quando o mesmo beque Camara se recuperou e cabeceou com estilo, aproveitando cruzamento levantado na área por Jallet, no cantinho de Penneteau.

A virada veio rápido, aos 26, quando le même Jallet aproveitou rebote de bola disputada no alto por Hoarau, avançou pela direita e chutou cruzado, no cantinho. “Precisado” do gol, o time da casa criou boas chances, teve bola na trave e fez o seguro Coupet suar bastante, mas o PSG mataria a parada quando Sessegnon fez brilhante jogada individual pelo meio e serviu Luyindula, que tocou com suave categoria entre dois marcadores para tirar do alcance de Penneteau.

A vitória do MHSC sobre o LOSC (que teve Túlio de Melo nos 45 minutos iniciais) se deveu sobretudo aos dois gols do atacante turco Hasan Salih Kabze (muito prazer!), apresentado enfim às redes nesta temporada: primeiro concluiu de cabeça cruzamento de Dernis e depois partiu para a jogada individual, “tabelando” com a perna do zagueiro (fraco) Chedjou, invadindo a área e tocando do lado de Landreau. Embora o gol de honra do Lille tenha sido admirável, pela arrancada do belga Hazard (substituto de Túlio) e o passe moleque do “problemático” Gervinho, deu Montpellier Herault mesmo.

kabze_rami_montpellier_lille_afp

Kabze, que não é tão jovem assim (28 anos), deixou o Lille do selecionável Adil Rami pelo caminho. Ele falou e a bola obedeceu (AFP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 3 de novembro de 2010 Franceses no mundo, Torneios europeus | 20:53

Chocolate do Marselha e arroz com feijão do Auxerre

Compartilhe: Twitter
zilina_marselha_gignac_dubravka_reuters

As atuações de Gignac e do goleiro Dubravka contrastaram gritantemente, como nessa foto da agência Reuters

Bela quarta-feira para os times franceses na Liga dos Campeões da Europa, numa semana em que tudo se inverteu em relação às duas primeiras rodadas: Lyon perdeu, Marselha e Auxerre ganharam. Com placares beeeem diferentes, mas em circunstâncias favoráveis, reanimando-os no principal torneio do continente.

E que goleada ACACHAPANTE do Olympique: 7 a 0 no MSK Zilina, e na Eslováquia! Foi a segunda maior vitória da história da Uefa Champions League, atrás apenas de Liverpool 8 x 0 Besiktas, em 2007. O Marseille ainda alcançou os recordes de maior vitória fora de casa ao final da partida e nos primeiros 45 minutos de jogo, quando já estava 4 a 0.

Particularmente, quem não se esquecerá desta noite de terça-feira será André-Pierre Gignac, aplaudido e substituído na segunda etapa por Brandão. Depois de marcar apenas um gol em dez jogos disputados na atual temporada, entre Ligue 1 e Champions, o atacante ex-Toulouse renasceu: fez um hat-trick e se tornou o quarto francês a obter tal marca na competição, depois de Franck Sauzée (esse eu não conhecia), Thierry Henry e Sylvain Wiltord. Lucho González marcou dois, Gabriel Heinze e Loïc Rémy completaram o placar com um tento cada.

Como era esperado, o Chelsea não tomou conhecimento do Spartak Moscou: 4 a 1 no Stamford Bridge, em resultado excelente para a pretensão de classificação do OM. Curiosamente, entre os que mais ajudaram o time francês no jogo de Londres estão o francês Nicolas Anelka (agora vice-artilheiro geral*), autor de um gol, e Didier Drogba, ex-Olympique, com um gol (de pênalti) e uma assistência (cruzamento perfeito para o cabeceio de Ivanovic). Agora, Marselha e Spartak empatam em pontos, mas o enorme saldo de gols do time francês não o coloca na frente porque, no confronto direto (1º critério de desempate), a vantagem é russa, pela vitória por 1 a 0 no Vélodrome. Portanto, é mais do que recomendável aos comandados de Didier Deschamps uma vitória em Moscou, na próxima rodada, dia 23.

auxerre_ajax_birsa_sammaritano_quercia_reuters

Julien Quercia tenta evitar, sem sucesso, a comemoração nada máscula de Valter Birsa e Frédéric Sammaritano (Reuters)

Bem mais magra, porém tão importante quanto, foi a vitória do Auxerre sobre o Ajax no L’Abbé-Deschamps, por 2 a 1. O AJA abriu o placar logo de cara, quanto Frédéric Sammaritano não quis saber da fama religiosa do seu nome e chegou com tudo num chute-dividida que virou gol nos primeiros minutos. A pressão holandesa foi intensa, Luiz Suárez deu um trabalhão e o empate veio de cabeça (com o beque Alderweired), no segundo tempo. Quando tudo parecia resolvido, porém, Kamel Chafni foi espertaço após sofrer falta no ataque: bateu rapidinho, colocando Steeven Langil na cara de Stekelenburg, e a rolada por baixo do arqueiro deu a vitória aos anfitriões.

Uma vitória do Real Madrid sobre o Milan seria perfeita para o sonho auxerrense, mas até que o empate por 2 a 2 no San Siro não foi ruim, pois a equipe francesa (3 pontos) está a apenas dois pontos do time italiano, vice-líder do grupo G (o Ajax tem 4). Como o Auxerre receberá os rossoneros na próxima rodada, pode ultrapassá-los na tabela em caso de vitória e, se o Real bater ou empatar com o Ajax na Holanda, subirá para uma surreal segunda posição na chave da morte! Como o futebol está sempre sujeito a acasos e imprevistos, o que custa sonhar?

FfF
Pinceladas sobre o que fizeram os jogadores franceses que atuam fora da França: 

– Ontem, Gabriel Obertan anotou um belo gol na vitória do Manchester United sobre o Bursaspor (3 a 0)

– Como disse o Filipe nos comentários, Karim Benzema foi o responsável pela assistência para o gol que salvou o Real Madrid da derrota na Itália. No fim de semana, pelo Campeonato Espanhol, ele também foi fundamental para o sucesso do time, que venceu o Hércules de Trezeguet (que abrira o placar) de virada.

Jérémy Menez abriu o placar para a Roma contra o Basel, finalizando com categoria. Acabaria 3 a 2 pró-giallorossi na Suíça.

Gael Clichy vacilou feio no lance que redundaria no segundo gol do Shakhtar Donetsk sobre o Arsenal, o de Eduardo, perdendo a bola na defesa, perto da linha de fundo. Os Gunners levaram 2 a 1 na Ucrânia.

*Com 5 gols em 4 jogos, Anelka está empatado com Lionel Messi (Barcelona) e atrás apenas de Samuel Eto’o (Inter de Milão), que tem 7.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 19 de outubro de 2010 Franceses no mundo, Torneios europeus | 17:58

Conforme os prognósticos

Compartilhe: Twitter

Liga dos Campeões da Europa previsível para os times franceses nesta terça-feira. As transmissões via internet que tentei sintonizar mais falharam que funcionaram, mas segue a vida…

Enfim, o Olympique de Marselha venceu. Bateu o Zilina em casa (1 a 0, gol do zagueirão Diawara). Segue na luta com o Spartak Moscou pela segunda vaga do grupo.

Como sempre, o Auxerre perdeu. O “AJA” derrotado pelo “AJAX” (2 a 1) na Holanda. Nem Liga Europa deve rolar…

Enquanto o pau comia nos protestos contra a reforma da previdência em algumas ruas de Marselha, a metros dali o Olympique recebia o MSK no Vélodrome. E comeu grama para vencer, apesar da superioridade técnica do seu elenco. Só no primeiro tempo foram onze escanteios para o OM, mas nada de gols…

Até que aos 3 minutos da etapa complementar veio o alívio, quando o senegalês Diawara testou para o gol e o arqueiro Dubravka foi amigão dos marselheses, falhando na defesa. Depois, Deschamps colocou Rémy e Abriel nos lugares de Brandão e Lucho González, mas nada de ampliação de placar. Então, o técnico optou por Edouard Cissé para a vaga de Gignac nos dez minutos finais, segurando o resultado.

Lá na Amsterdã Arena, De Zeeuw, logo aos 7 minutos, colocou o time da casa na frente após um balaço sem chance para Sorin. O uruguaio Luis Suárez, o mesmo que bancou o goleiro na Copa 2010, ampliou depois de jogada rápida pelo setor direito do ataque. Antes, o time francês teve um gol bem anulado, depois que Contout fez falta no goleiro Stekelenburg na disputa aérea na área.

O gol pra valer saiu após bela cobrança de falta do esloveno Valter Birsa, um minuto depois do AJA ficar com um a mais em campo, com a expulsão de Ooijer. Mas parou por aí, até porque o Ajax terminaria o jogo em vantagem numérica graças aos vermelhos dados a Oliech e Mignot. Le Tallec e Jelen (o líder em impedimentos da Champions, com 8 em 2 jogos!) realmente fizeram falta lá na frente…

olympique_marselha_zilina_diawara_afp

O senegalês Souleymane Diawara ganha no alto, marca e parte para uma comemoração tresloucada, que só acabaria no chão (AFP)

 

Franceses fora da França
Nicolas Anelka fez o segundo e último da vitória do impecável Chelsea (3 vitórias em 3 jogos) sobre o Spartak Moscou, na Rússia, e se igualou a Samuel Eto’o (Inter de Milão) no topo da artilharia da Champions League com 4 gols.

Samir Nasri marcou o segundo na goleada do Arsenal, também 100%, sobre o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia (5 a 1). Foi seu primeiro no atual torneio.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 28 de setembro de 2010 Torneios europeus | 18:39

Oh Liga inglória!

Compartilhe: Twitter
O Auxerre domou as feras um tempão, criou chances possíveis de gol, mas saiu derrotado no seu quintal (AFP)

O Auxerre domou as feras um tempão, criou chances possíveis de gol, mas saiu derrotado no seu quintal (AFP)

Claro que eu não esperava algo diferente de derrotas de Olympique de Marselha para Chelsea e de Auxerre para Real Madrid. Porque torço pros franceses, mas em se tratando de Liga dos Campeões da Europa é preciso ser racional. Mas perder sempre dói de alguma forma, ainda mais quando você sente que a zebra podia prosperar até o fim do jogo.

Pô, o fra(n)co batalhador Auxerre do goleiro Sorin-não-argentino segurou o Real por 82 minutos (até o gol de Di Maria, Ave Maria!), com Cristiano Ronaldo, gel, pompa e circunstância! Custava segurar por mais uns dez, pra garantir o histórico empate no pitoresco L’Abbé-Deschamps? Ou quem sabe mandar pro gol de Iker Casillas um mísero contra-ataque com Jelen ou uma testada de zagueiro após chuveirão na área?

Lá do outro lado do Canal da Mancha, é óbvio que o “Chersa” foi melhor que o OM. Mas vejam que azar falta de sorte do time de-Didier-Deschamps nos gols: primeiro, Terry dá um leve toquinho e a bola passa no único furo existente entre o pé de Cheyrou e a trave de Mandanda! Depois, no cruzamento de Essien, Mbia virou de costas, mas a mal-intencionada bola foi encontrar justamente seu braço, sendo acintosa na queda ao gramado, para convencer o juiz de que foi pênalti. Com até a física a favor do time inglês, que se pode fazer?

A esperança é que amanhã o Lyon é o favorito contra o Hapoel, mesmo em Israel (infelizmente, não teremos nem VT nos canais da ESPN). Virá a bonança na quarta depois da tempestade de terça?

Choro à parte do blogueiro, veja quem foi a campo por Auxerre e Olympique hoje:

AJA: Sorin; Hengbart, Coulibaly, Grichting e Dudka; Ndinga, Langil (Alain Traoré), Pedretti, Contout (Jelen) e Chafni (Quercia); Oliech.

OM: Mandanda; Kaboré, Diawara, Mbia e Heinze; Edouard Cissé, Cheyrou (Andre Ayew) e Lucho González; Brandão, Rémy e Gignac (Valbuena).

Fogo amigo que vitimou o Olympique: os franceses Anelka e Malouda, do azul mais escuro - e brilhante - Chelsea (AP)

Fogo amigo que vitimou o Olympique: os franceses Anelka e Malouda, do azul mais escuro - e brilhante - Chelsea (AP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 15 de setembro de 2010 Torneios europeus | 18:15

Quase tudo errado

Compartilhe: Twitter

Somente os jogadores franceses que atuam em clubes não-franceses tiveram o que comemorar nesta quarta-feira pela Liga dos Campeões da Europa. Os times do país, Olympique de Marselha e Auxerre, saíram derrotados em circunstâncias diferentes. Que o AJA fatalmente perderia para o Milan, era esperado (foi 2 a 0). A decepção ficou por conta do revés em casa do Olympique para o Spartak Moscou (1 a 0). Em compensação, a dupla Florent Malouda-Nicolas Anelka protagonizou um dos gols do sacode que o Chelsea impôs ao Zilina na Eslováquia (4 a 1). Anelka marcou mais um na goleada, provando que, assim como Govou, sabe marcar gol pelo menos no seu clube…

Primeiro vamos de Auxerre, que pude ver pela TV na íntegra, o que é bem raro durante a semana. Jean Fernandez levou a campo Sorin; Hengbart, Coulibaly, Mignot e Grichting; Oliech, Pedretti, Ndinga, Birsa (Le Tallec) e Langil (Chafni); Jelen. O primeiro tempo foi bom para o recuado time francês, que, embora tenha tido bem menos posse de bola, conseguiu duas chances claras de gol, em cabeçada no travessão do becão Coulibaly e em ótimo contra-ataque no qual Langil foi fominha e não passou quando invadiu a área.

Sem aproveitar as poucas chances, deixando o polonês Jelen sozinho na frente e com o esloveno Birsa muito lento, o Auxerre pagou pelo melhor segundo tempo do Milan, especialmente quando Robinho entrou no lugar de Alexandre Pato. Aos 21, Ronaldinho levantou na área com precisão, Boateng escorou de cabeça e Ibrahimovic enganou Sorin, fazendo 1 a 0. Mal incorporou o baque, o AJA levou o segundo três minutos depois, quando novamente Ronnie puxou contra-ataque, serviu Ibra e o sueco bateu de primeira, de lado, no canto do goleiro “auxerrês”.

Fraco no ataque e sem inspirações individuais, o time francês sucumbiu e agora divide a lanterna do grupo G com o Ajax, derrotado pelo Real Madrid pelo mesmo placar, com o qual deve, no máximo, brigar pela terceira posição da chave e a vaga na próxima fase da Liga Europa. O próximo compromisso é contra o Real no Abbé-Deschamps.

Em Marselha, o time de Didier Deschamps foi Mandanda; Azpilicueta, Hilton, Heinze e Taiwo; Edouard Cissé, Cheyrou e Lucho González (Jordan Ayew); Valbuena, Brandão (Gignac) e André Ayew. Não pude ver o jogo do Vélodrome, mas relatos dão conta de que a pressão do Marselha foi forte, especialmente no segundo tempo. E a sorte faltou quando o lateral-direito espanhol Cezar Azpilicueta marcou contra o patrimônio aos 36 minutos e, na tentativa de diminuir o prejuízo, o OM mandou uma bola na trave já nos acréscimos!

Como está na mesma chave de Chelsea e Zilina, o Olympique deve, em tese, brigar pela segunda vaga do grupo com o próprio Spartak, o que o obriga a buscar a vitória quando for jogar em Moscou. O próximo compromisso na Liga é árduo: Chelsea, no Stamford Bridge, em provável reencontro com Didier Drogba.

Mignot disputa bola com o carrasco do Auxerre em Milão, Zlatan Ibrahimovic (Reuters)

Mignot disputa bola com o carrasco do Auxerre em Milão, Zlatan Ibrahimovic (Reuters)

Bonita a camisa do Olympique de Brandão. Mas acho que de cabelo comprido o brasileiro tem mais sorte... (Reuters)

Bonita a camisa do Olympique de Brandão. Mas acho que de cabelo comprido o brasileiro tem mais sorte... (Reuters)


Quinta: Liga Europa!

Pontapé inicial na fase de grupos para uma penca de times (48), entre eles Paris Saint-Germain e Lille. O PSG vai à Espanha enfrentar o Sevilla, às 16h05 – com ESPN Brasil ao vivo. O LOSC recebe o Sporting Lisboa (Portugal), pelo grupo C, às 14h.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 14 de setembro de 2010 Torneios europeus | 18:00

Dever cumprido

Compartilhe: Twitter

Lyon 1 x 0 Schalke. Poderia ter sido muito mais, pela maciça presença ofensiva do OL, acuando o rival com um a menos num dia de mais sorte que o time alemão. Mas foi uma estreia positiva na Liga dos Campeões da Europa e tomara que os gols perdidos não façam falta para efeito de classificação – até porque, na outra partida do gupo B, o Benfica fez 2 a 0 no Hapoel Tel-Aviv e, no desempate, lidera a chave após a primeira rodada. Na segunda, o time francês vai a Israel encarar o Hapoel.

Claude Puel utilizou Lloris; Réveillère, Diakhaté, Lovren e Kolodziejczak; Toulalan, Pjanic e Gourcuff (Makoun, 42 do 2º); Michel Bastos (Pied, 27 do 2º), Lisandro López e Briand (Kallstrom, aos 45 do 2º). Sem Cris e Ederson, lesionados, um ofensivo Lyon tomou a maior parte das iniciativas de ataque, embora tenha levado alguns sustos. Deu sorte, é bem verdade, no lance do gol, quando Briand lançou para Michel Bastos e Moritz recuou bola curta para Neuer, permitindo que o brasileiro se antecipasse e desviasse para o gol, aos 21 minutos de jogo.

As coisas ficaram ainda mais fáceis aos 38, quando o zagueiro Howedes entrou na voadora em Briand e foi mandado para o chuveiro – de forma muito rigorosa, pois acho que um amarelo e uma advertência verbal bastariam. No segundo tempo, o Lyonnais protagonizou um festival de gols perdidos, mas assegurou os importantíssimos três pontos.

Em Barcelona, a dupla francesa Djibril Cissé e Sidney Govou, que foi à Copa 2010, brilhou no gol inaugural a favor do Panathinaikos. Mas depois Lionel Messi e companhia mostraram quem realmente tinha a força no Camp Nou…

Michel Bastos se sobrepõe a Benedikt Höwedes, em todos os sentidos, no único gol válido no Gerland (Reuters)
Michel Bastos se sobrepõe a Benedikt Höwedes, em todos os sentidos, no único gol válido no Gerland (Reuters)

Olympique e Auxerre estreiam
Nesta quarta-feira, os outros dois franceses da Champions estreiam. Único clube do país a sentir o sabor de conquistar o torneio (1992/93), o Marselha recebe o Spartak Moscou, da Rússia. Já sabe que pode contar com Mathieu Valbuena, Brandão e N’Diaye, que renovaram seus contratos, para tentar ir além da fase de grupos, na qual parou na última edição. O time russo tem os brasileiros Ibson, ex-Flamengo, Alex, ex-Inter, e Welliton, ex-Goiás – este último é o artilheiro do Campeonato Russo e vem sendo cotado para atuar pela seleção local.

De volta depois de 2003, o Auxerre não tem nada a perder, pois sua presença é surpreendente, deixando para trás, nas eliminatórias, o Zenit, tido por muitos como mais merecedor de figurar na UCL. E também porque está num grupo indigesto, com Milan, Real Madrid e Ajax. A aventura começa contra os milaneses no San Siro, com transmissão ao vivo da ESPN Brasil.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 30 de agosto de 2010 Francês da 1ª divisão | 17:57

Quem apostaria nesses líderes?

Compartilhe: Twitter

Refiro-me a Toulouse,  Rennes e Montpellier, o trio que comanda a tabela de classificação do Campeonato Francês 2010/2011 depois de quatro rodadas. Quem apostasse em nomes como Olympique de Marselha (10º), Lyon (17º), Paris Saint-Germain (13º) e Bordeaux (14º) hoje estaria perdendo dinheiro… 

Curiosidade: nos últimos 20 anos, é a sexta vez em que um clube ganha as quatro primeiras partidas na Ligue 1. O atual Toulouse se junta a Monaco (1991), PSG (1992), Lens (1996 e 2001), Metz (1997) e Bordeaux (1998), este último o único a se sagrar campeão no fim do torneio. Portanto é bom que o TFC não se empolgue demais antes da hora…

Jogadores do Toulouse comemoram gol na vitória sobre o Nancy, fora de casa

Toulouse festeja contra o Nancy: até aqui, todos os adversários o veem assim, por trás... (AFP)

Duelo brasileiro no clássico do fim de semana: o Olympique de Brandão saiu na frente, mas o Bordeaux de Henrique foi buscar o empate no fim, em casa (AFP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 27 de agosto de 2010 Brasileiros na França, Francês da 1ª divisão | 15:11

Brandão x Olympique?

Compartilhe: Twitter

A France Football diz que o brasileiro quer sair, mas o Marselha deseja mantê-lo. Mais sobre o tema, aqui.

Evaeverson Brandão em ação pelo Olympique contra o Lorient

Evaeverson Brandão em ação pelo Olympique contra o Lorient, na última rodada (AFP)

Eu gostaria que ele ficasse, pois deve ser útil ao OM no conjunto Ligue 1 + Champions + Copas francesas. E seria uma pena um brasileiro a menos na França, inda mais num time de ponta…

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 27 de julho de 2010 Francês da 1ª divisão | 23:59

Aperitivo valendo taça

Compartilhe: Twitter

Ótima pedida para aquecer as baterias para o Campeonato Francês 2010/2011, que terá início no dia 7, acontece nesta quarta-feira: Olympique de Marselha x Paris Saint-Germain. E o que é melhor: é mais que um amistoso pré-temporada, pois há um troféu em disputa.

Campeão francês (OM, que levou também a Copa da Liga) e vencedor da Copa da França (PSG) disputam o Troféu dos Campeões em Radés, na Tunísia, que venceu outras concorrentes para sediar a decisão. O futebol francês volta ao continente africano, mas dessa vez promete fazer bonito dentro de campo. A bola rola a partir das 15h45 de Brasília, com transmissão ao vivo pelo SporTV.

psg treino nenê

Bem ambientado no PSG, Nenê foi relacionado para o jogo na Tunísia (AFP)

Do lado parisiense, o goleiro Grégory Coupet pode levar seu sexto troféu, o que seria um recorde. O PSG busca o tricampeonato (tem duas taças, 1995 e 1998) com time quase completo – só não terá o atacante Guillaume Hoarau, suspenso – e bom retrospecto nos últimos amistosos (três vitórias em quatro partidas). Por outro lado, o Olympique vai atrás de uma conquista inédita sem boa parte de sua força, como Mamadou Niang, Brandão, Gabriel Heinze e Stephane Mbia. Vamos ver quem começa a temporada francesa com a moral no alto do pódio…

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
  6. 6
  7. Última