Publicidade

Posts com a Tag Blaquart

quinta-feira, 5 de maio de 2011 Extracampo | 21:54

Crise na FFF pode respingar em Blanc. É o correto?

Compartilhe: Twitter

Depois um 2010 pra lá de desgastante por conta do clima e campanhas péssimos na Copa do Mundo, 2011 parecia tranquilo pros lados da Federação Francesa de Futebol, com reformulação e bons resultados começando a surgir na seleção principal com Laurent Blanc.

Até a semana passada, quando uma bomba explodiu na entidade que gere o futebol francês e os estilhaços atingiram Blanc: vieram a público, pelo site Mediapart, declarações em reuniões da FFF que sugeriam a implementação, nos clubes e escolinhas do país, de cotas para limitar a formação de jogadores “não-brancos”, de ascendência africana e árabe. O objetivo seria ter, futuramente, uma seleção adulta mais “europeia”.

O técnico dos Bleus falava numa reunião sobre o peso crescente dos atletas com dupla nacionalidade e a necessidade de aumentar o número de jogadores mais técnicos frente aos físicos, geralmente de origem negra. “Atualmente, os grandes e potentes são os negros. É assim. É um fato. Deus sabe que nos centros de formação, nas escolas de futebol, há muitos (negros). Creio que temos que buscar outros critérios, modificar nossa própria cultura”, teria dito Blanc nesta reunião.

thuram_afp

Convidado a falar sobre o que Blanc disse no programa "Le Grand Journal" do Canal Plus, Lilian Thuram não poupou o colega de 1998: "É indesculpável" (AFP)

Claro que pegou mal, né? Uma investigação foi posta em curso e os fatos são que o diretor técnico François Blaquart já “rodou”, sendo suspenso pela federação, e cresceu a pressão para que Laurent Blanc perca o emprego. Ex-jogadores da seleção e torcedores de modo geral, porém, não são unânimes sobre a saída do treinador.

Não me parece que Blanc seja racista ou preconceituoso, acho que ele está é preocupado que a França forme basicamente jogadores fortes, muito bem preparados fisicamente mas fracos em termos de técnica e habilidade. Até porque esse cenário a gente vê no futebol atual, no qual o lado físico evoluiu, nivelando times fracos, medianos e bons, e os talentosos estão rareando, contados nos dedos.

O problema é que o técnico gaulês precisa dissociar esse perfil de jogador da questão racial, de origem étnica, assim como a diretriz da FFF para a formação de jogadores. Que as escolinhas valorizem e promovam os mais técnicos, independentemente da cor ou sobrenome, tudo bem, nada de errado. O que não pode é já taxar o cara de incapaz e reprová-lo por não ser “branco” e “europeu”…

Karim Benzema festeja gol contra Inglaterra recentemente. A maior aposta ofensiva da França hoje tem pais argelinos... (Getty Images)

Portanto, penso que o mais acertado, para contornar o caso, seria federação e treinador chamarem a imprensa, esclarecerem tudo que for preciso e Blanc não cair. Demiti-lo só para mostrar à opinião pública que a FFF tá agindo, pra preservar sua imagem, não me parece o melhor caminho, até porque o trabalho que já vem rendendo frutos na preparação dos Bleus pra Euro 2012 seria sensivelmente prejudicado sem seu comandante atual.

Agora, se de fato o lance das cotas procede, seja com anuência, conveniência ou determinação de Laurent e outros membros da federação, não terei como defendê-lo. E o país pode evitar, “burramente”, que surjam novos Zidanes, Henrys, Benzemas, Nasris, Maloudas, Evras… (relembre o que já escrevi sobre a multietnicidade histórica da seleção francesa). Além do fato de jogadores africanos ou árabes não quererem mais servir à seleção, se recusando, com razão, a fazer parte e lutar por uma entidade que os repele – vale lembrar que, sobre o fiasco na África do Sul no ano passado, foi especulado que os atletas negros se rebelaram contra o comando francês por não se sentirem à vontade em representar a França, uma das ex-potências coloniais na África…

Qual sua opinião sobre o caso? O que faria para sanar mais essa crise no futebol francês?

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,