Publicidade

Posts com a Tag Blanc

sábado, 11 de abril de 2015 Brasileiros na França, Copas francesas | 20:53

Paris Saint-Germain goleia Bastia e atinge meta 1 de 4

Compartilhe: Twitter

psgcdl15

O PSG chegou ao Stade de France hoje com uma possibilidade única para um clube francês na temporada, e saiu da final da Copa da Liga Francesa (que novamente foi ignorada pela detentora da transmissão na TV brasileira…) mantendo a expectativa de sucesso total: ganhar os 4 torneios que disputa.

Cumpriu com excelência 25% de seu objetivo, ao aplicar 4 a 0 no Bastia, fragilizado demais pela expulsão que sofreu ainda no primeiro tempo, com poucos minutos de jogo em Saint-Denis. Squillaci de fato obstruiu o caminho de Lavezzi rumo ao gol, fazendo o pênalti, mas o cartão amarelo parecia mais justo, afinal o experiente zagueiro não era o último homem entre o atacante argentino e a baliza. O favoritismo então se converteu em certeza para o lado mais poderoso.

Prejuízo enorme para o azul e branco da Córsega, com um a menos tanto no placar, depois de Ibrahimovic superar Areola, como dentro de campo, com apenas 22 minutos de partida. Com o uniforme vermelho roseado que costuma usar fora de casa, o Paris dominou a maior parte das ações, como se estivesse no Parc des Princes, tanto que no segundo tempo sua torcida cantava “On est chez nous, On est chez nous” (Estamos em casa, Estamos em casa) – e até que estavam mesmo, pois Saint-Denis é vizinha de Paris e fica a mais de 1200 km de Furiani, na ilha córsega…

Ibra fez o segundo arrematando forte e rasteiro, ainda na primeira etapa, e na segunda os ânimos que restavam no Sporting Club Bastia arrefeceram mais, com os dois gols de Cavani, primeiro de cabeça e depois aproveitando enfiada de Zlatan Ibrahimovic. O sueco está a cinco gols de se igualar ao português Pedro Pauleta, maior artilheiro da história do clube da capital, e mesmo com os quatro jogos de suspensão que pegou nesta semana deve superar a marca já nesta reta final de temporada. Glória para os brasileiros Thiago Silva, que levantou a taça, Marquinhos, Maxwell e Lucas (de volta após lesão. David Luiz está machucado), impotência para Brandão, que entrou no segundo tempo depois de meses sem jogar (foi suspenso depois de agredir Thiago Motta, que não reencontrou hoje porque o ítalo-brasileiro está machucado) e não teve chance de fazer nada de concreto para ajudar o 14º colocado da Ligue 1.

Campeão de sua quinta Copa da Liga (a segunda consecutiva), o PSG também devolveu a derrota imposta ao Bastia há 20 anos, na primeira edição da competição. Agora, tem que cuidar de suas três outras responsabilidades em disputa: Liga dos Campeões da Europa (quarta que vem, diante do Barcelona, a mais difícil), Campeonato Francês (próximo sábado e nas 5 rodadas restantes), e Copa da França (decisão contra o Auxerre em 30 de maio). É complicado, porém não falta qualidade ao elenco de Laurent Blanc, em que pesem as ausências forçadas, como será a do suspenso Ibra.

A CdL propicia ao campeão uma vaga na próxima Liga Europa, mas como o PSG deve se classificar para a Liga dos Campeões que vem por estar entre os três primeiros do Francês, essa vaga na UEL provavelmente irá para o 5º colocado na L1. No caso da CdF, mesmo que o PSG vença, o Auxerre, por ser vice, herdará a vaga na Uefa Europa League, se o clube da capital confirmar a posição na Champions League via Campeonato Francês.

-> Saiba mais sobre a partida na matéria do L’Equipe

PSG: Douchez; Aurier, Marquinhos, T. Silva e Maxwell; Verratti, Matuidi e Rabiot (Cabaye, aos 32 do 2º); Lavezzi (Cavani, aos 19 do 2º), Pastore (Lucas, aos 27 do 2º) e Ibrahimovic. Técnico: Laurent Blanc.

Bastia: Areola; Cioni, Squillaci, Modesto e Marange; Cahuzac (cap.), Gillet, Danic (Peybernes, 22 do 1º), Palmieri (Ayité, 23 do 2º) e Boudebouz; Sio (Brandão, aos 36º). T: Ghislain Printant.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sábado, 28 de fevereiro de 2015 Ex-jogadores, Seleção francesa | 17:18

O que fazem os campeões do mundo hoje?

Compartilhe: Twitter

Em 1998, pela primeira (e única) vez uma Copa do Mundo acabou com a França. Onde estão atuando aqueles jogadores atualmente?

Fabien Barthez (goleiro titular): Era diretor esportivo do Luzenac até setembro passado, quando saiu depois que a Federação Francesa de Futebol se negou a autorizar a ascensão do clube para a Ligue 2.

Laurent Blanc (zagueiro titular, fora da final por expulsão na semifinal): Treinador do Paris Saint Germain desde 2013.

Alain Boghossian (meia reserva): Consultor para TV da Eurosport França. Já foi assistente técnico da seleção francesa durante a passagem de Blanc como técnico bleu.

Vincent Candela (lateral-direito e esquerdo reserva): Participou recentemente do programa “Dancing with the Stars” na TV italiana. Tem investido em vários restaurantes na Italia.

Lionel Charbonnier (goleiro reserva): É técnico do Istres, que caiu para a terceira divisão no ano passado.

Marcel Desailly (zagueiro titular, embora também tenha se destacado na carreira como volante. Foi capitão uma vez, na ausência de DD): É consultor para as emissoras de TV francesas Canal+ e Al Jazeera Sport, e segue presente no mundo da publicidade (no site do L’Equipe vc costuma vê-lo em banners animados…)

Didier Deschamps (volante titular e capitão da campanha): É “somente” o técnico da seleção francesa. Antes, passou pelos bancos do Olympique de Marselha, Mônaco e Juventus-ITA, depois de uma vitoriosa carreira de jogador que incluiu passagens por OM e Juve, inclusive.

Bernard Diomède (ponta-esquerda reserva): É presidente da academia que leva seu nome em Issy-les-Moulineaux, uma associação que combina futebol e educação.

Youri Djorkaeff (meia titular)É presidente do Décines, clube que fica nos subúrbios de Lyon. Também é proprietário de um restaurante em Nova York.

Christophe Dugarry (atacante reserva): É consultor do Canal+ francês.

Líderes do elenco vencedor, Blanc e Deschamps se tornaram os técnicos mais de ponta dentre aquele grupo de jogadores

Líderes do elenco vencedor, Blanc e Deschamps se tornaram os técnicos mais de ponta dentre aquele grupo de jogadores

Stéphane Guivarc’h (atacante titular. Não marcou gol): É vice-presidente executivo e treinador do seu primeiro clube amador, o US Trégunc. Paralelamente, trabalha em uma empresa onde vende piscinas.

Thierry Henry (atacante que começou titular e terminou reserva de Karembeu): Recém-aposentado, como maior artilheiro da história da seleção. É consultor para a TV britânica na Sky Sports e disse recentemente que pretende se preparar para virar treinador no futuro.

Christian Karembeu (volante que ganhou a titularidade de Henry): É Embaixador Estratégico em Relações Internacionais do Olympiakos-GRE, onde jogou de 2001 a 2004.

Bernard Lama (terceiro goleiro): É treinador do UD Montjoly, da Guiana Francesa, e da própria seleção da Guiana!

Frank Leboeuf (zagueiro reserva que substituiu Blanc na final): É consultor para a emissora francesa TF1 e também… ator. Esteve no filme “A Teoria de Tudo”, sobre a vida de Stephen Hawking (é o médico que diz à esposa dele que a traqueostomia deixá-lo-ia sem voz), concorrente ao Oscar deste ano. Aliás, uma bela história essa película!

Bixente Lizarazu (lateral-esquerdo titular): É consultor para a emissora de TV francesa TF1 e tem seu próprio programa na rádio francesa RTL. Depois do futebol, partiu para o jiu-jitsu e não fez feio, sendo até campeão europeu em 2009.

Emmanuel Petit (volante titular): É consultor nas emissoras públicas da France Télévisions.

Robert Pires (meia reserva): Após acabar seu contrato com o FC Goa na Liga da India, voltou para a Europa, com a esperança de encontrar uma oportunidade para seguir atuando. Sim, é o único ainda jogador!

Lilian Thuram (lateral-direito titular): É o fundador e presidente da Fundação para a Educação Lilian Thuram contra o racismo.

David Trezeguet (atacante reserva): Anunciou a aposentadoria no mês passado, tendo anunciado que seria uma espécie de embaixador da Juventus da Itália, onde mais se destacou, na América do Sul, ajudando na prospecção de talentos.

Patrick Vieira (volante reserva): Aposentou-se no Manchester City em 2o11 e segue no clube, agora gerenciando a formação de atletas (CT e categorias de base).

Zinedine Zidane (não precisa relembrar, né?): Foi manager, assistente técnico do Real Madrid e agora dirige o Castilla (Real Madrid B), além de ser consultor ocasional para o Canal + França.

Adaptado deste post do blog em espanhol Futbol desde Francia

Para saber mais sobre o desempenho francês na campanha do título de 98, uma página com vários dados é a da Wikipedia francesa

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 27 de maio de 2014 Seleção francesa | 19:28

Giroud, Valbuena e Griezmann aproveitam bem amistoso contra Noruega

Compartilhe: Twitter

Incorpado em 28/05

Em seu segundo jogo pela seleção, Ruffier mostrou a segurança que estamos acostumados a ver no Saint-Etienne (Reuters)

Em seu segundo jogo pela seleção, Ruffier mostrou a segurança que estamos acostumados a ver no Saint-Etienne (Reuters)

Fazia tempo que a França não metia quatro no Stade de France (outubro de 2005, contra o pobre Chipre), por isso a alegria do placar de hoje contra os nórdicos, no primeiro teste dos convocados pra Copa 2014.

Com o goleiro Lloris poupado, Ruffier foi o titular sob as balizas e o zagueiro Sakho o terceiro capitão da era Deschamps (Lloris e Matuidi o antecederam). Didier escalou Ruffier; Debuchy, Sakho, Koscielny, Evra; Cabaye, Pogba, Matuidi, Valbuena; Griezmann e Giroud.

-> Impulsionadora de talentos: conheça a Casa do Futebol que a Federação Francesa mantém em Clairefontaine, concentração número 1 da seleção

Logo aos 15 minutos, Pogba abriu o placar, o primeiro gol de cabeça da seleção desde março de 2013 (Giroud contra a Geórgia), após cruzamento de um impedido Valbuena. No segundo tempo, Sissoko e Digne vieram pros lugares de Pogba e Evra, e a goleada surgiu.

Mathieu Valbuena foi decisivo de novo, assistindo o arremate de Giroud aos 6 minutos. Rémy substituiu o participativo Griezmann aos 20, e dois minutos depois deixou o seu, após receber muito bom passe de Debuchy. Os 4 a 0 já vieram com 24 minutos, novamente num centro de Valb para a testada de Olivier Giroud, uma sombra real para o descansado Benzema.

O meia baixinho do Olympique de Marseille repetiu as três assistências que o poupado Ribéry conseguiu na última goleada francesa, os 6 a 0 na Austrália. Grenier, Mavuba e o estreante Cabella também participaram, nos lugares de Valbuena, Matuidi e Cabaye.

-> Confira os melhores lances do amistoso segundo o site do L’Equipe

A última vitória francesa sobre os noruegueses fora lááá em 1988, gol de Jean-Pierre Papin. O derradeiro embate, antes do de hoje em Saint-Denis, acontecera na estreia da Era Blanc: derrota por 2 a 1 em agosto de 2010.

A Noruega, que derrotou o Brasil na nossa Copa do Mundo de 1998, não consegue ir a um Mundial desde então.

Nostalgia
Apareceu na minha timeline tuítica hoje um vídeo com gol de Zidane sobre a Noruega, naquele mágico ano de 1998. Assista clicando aqui e, mais do que a conclusão pras redes, repare no domínio do mestre ao receber o lançamento de Djorkaeff. SEN-SA-CIO-NAL!

-> FALTAM 19 DIAS PARA A ESTREIA FRANCESA NA COPA 2014! <-

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 21 de maio de 2014 Ex-jogadores, Extracampo | 14:53

O incrível álbum de figurinhas do foot de 1993

Compartilhe: Twitter
Laurent Blanc, hoje técnico do PSG, quando era jogador e GAROTÃO em 1993

Laurent Blanc, hoje técnico do PSG, quando era jogador e GAROTÃO em 1992

Álbuns de figurinhas de esportes é das diversões mais duradoras, que vc curte sendo moleque, jovem, adulto, tio, etc. Em época de curtição de mais um álbum de Copa do Mundo, compartilho algumas figuraças de um livro de exóticos cromos que a mesma Panini fez para o Campeonato Francês de 1992 para 93.

A dica, publicada pelo ótimo site de futebol internacional Trivela, remete a uma postagem do também muito bom site Old School Panini, repleto de recordações figurinísticas futebolescas.

No estilo dos cards de esportes americanos, o álbum tem uma seção especial para os jogadores que defendiam a seleção francesa na época, e é daí que vemos Blanc nessa pose ~insinuante~ da foto acima e colegas como Eric Cantona, Emmanuel Petit, Remi Garde e até o atual selecionador bleu Didier Deschamps em poses nada usuais para atletas de foot (clique aqui para conferir).

Mas gosto não se discute, né?

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 20 de maio de 2014 Brasileiros na França, Francês da 1ª divisão | 19:04

Recordes do PSG (e o bolão do feice) marcaram Campeonato Francês 2013/2014

Compartilhe: Twitter
A seleção da temporada segundo o site do jornal L'Equipe

A seleção da temporada segundo o site do jornal L’Equipe

A avassaladora campanha que tornou o Paris Saint-Germain o primeiro bicampeão consecutivo desde o Lyon naquela sequência incrível de sete títulos entre 2002 e 2008 foi marcada por recordes.

Líder da 10ª à 38ª rodada, foi o campeão com maior número de vitórias (27) e pontos ganhos (89) da história da Ligue 1. O maior pontuador era o Lyon de 2006, com 84. O quarto título da liga faz o PSG superar os três do Lille e se igualar ao Nice no ranking dos campeões do torneio. Uma equipe não marcava tantos gols em uma temporada (84 gols do time de Laurent Blanc) desde 78/79!, quando o Nantes fez 85.

-> Veja a classificação final da L1 no post que fiz após a última rodada

A supremacia parisiense sobre os outros 19 foi tamanha que seu SALDO DE GOLS (61) só perde para o ATAQUE do vice-campeão Monaco (63). Apenas em termos defensivos alguém lhe fez frente: a defesa do goleiro Sirigu sofreu 23 gols, tendo o Lille, terceiro colocado, levado 26 gols nas 38 rodadas.

Justamente o duelo das melhores defesas que produziu quatro gols teve o melhor público do torneio: 48.960 pessoas para Lille 1 x 3 PSG. As piores defesas foram dos três rebaixados (Ajaccio, Valenciennes e Sochaux), mas o pior ataque foi o do imediatamente acima deles: o Nice, 17º.

-> Leia uma análise da temporada pelo site espanhol Futbol desde Francia

Outras curiosidades (via OptaJean):

– O PSG ganhou, pela segunda vez consecutiva, o título, a melhor defesa e o melhor ataque. Isso não acontecia desde o Lyon em 2003/04 e 04/05.

– O St Étienne não ficava na frente do Lyon em uma Ligue 1 desde 92/93, quando ficaram em 7º e o OL, rival, em 14º

– O Lyon não terminava a temporada fora do TOP4 desde a temporada 97/98, quando ficou em 6º

– O Montpellier somou 18 empates na temporada. Mais do que qualquer time da França, Alemanha, Espanha, Inglaterra e Itália.

– Em 20 anos, somente o Arles-Avignon, em 10/11 conseguiu somar menos vitórias que o Ajaccio. O Arles ganhou 3 jogos, o Ajaccio, 4.

Destaques individuais
A tábua da artilharia, como diriam em Portugal, voltou a ser dominada por Zlatan Ibrahimovic. Em 2012/13, foram 30 gols, com o segundo fazendo 19 (o gabonês Aubameyang, então no Saint-Etienne). Desta vez 26, como ele caiu de rendimento! rs.

Confira abaixo quem o sucedeu nessa lista:

L1 final

Uma relação dos melhores da temporada de prestígio no país é a da L’Equipe, imagem que encabeça essa postagem. Não por coincidência, os três melhores assistentes estão lá: James Rodríguez (Monaco, 12), Ibra e Lucas (ambos PSG, ambos 11 passes a gol).

Eu não poria o meia brasileiro entre os 11 tops, pois ele não foi constante, ao longo dos dois turnos, como outros nomes tais quais Lacazette, do Lyon, e Kalou, do Lille, por exemplo. Até Cabella, do Montpellier, poderia ocupar seu posto, pelo que representou ao limitado elenco do seu clube. Além de Lucas, o brasileiro Alex e o meio brasileiro mezzo italiano Thiago Motta, também do PSG, figuram na seleção.

Bolão da Ligue 1 Brasil no Facebook
O final do campeonato revela os resultados finais do nosso bolão lá na comunidade do feice. Mais de 30 participantes começaram, só que 13 bravos persistentes foram até o fim de modo constante.

Contando apenas os pontos das rodadas da L1, acabei num medíocre 8º lugar. Maaas, adicionando-se os pontos extras, de palpites como artilheiro, classificados para ligas europeias, rebaixados e promovidos da L2, tive a maior ascensão da tabela:

1º Victor Barbosa, 769 Pontos – liderou quase de ponta a ponta, parabéns!
2º Vinícius Ramos, 723
3º Filipe Frossard Papini, 712
4º Eduardo Ramos de Medeiros, 700
5º Bruno Pessa, 679 – apenas bom, mas tá bom!
6º Willian Kressin, 678
7º Eduardo Madeira Júnior, 672
8º Joab Júnior, 672
9º Vitor Emanuel, 637
10º Vitória Capuano, 634
11º Sérgio Ayres, 600
12º Flávio Botelho, 598
13º Oemerson Moreira, 592

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 9 de abril de 2014 Brasileiros na França, Torneios europeus | 12:37

Chelsea é o novo algoz do PSG na Champions

Compartilhe: Twitter

Enriquecido às 15h54

Willian consola Thiago Silva, provável companheiro de Copa do Mundo, após o apito final em Londres (Getty Images)

Willian consola Thiago Silva, provável companheiro de Copa do Mundo, após o apito final em Londres (Getty Images)

Assim como na temporada passada, há cerca de um ano, as quartas de finais foram o limite para o Paris Saint-Germain na Liga dos Campeões da Europa. Em 10 de abril de 2013, foi o Barcelona. Ontem, o Chelsea.

Com Ibrahimovic machucado, Sirigu, Jallet, Alex, Thiago Silva e Maxwell; Matuidi, Thiago Motta, Verratti e Lucas; Lavezzi e Cavani foram os titulares, com Cabaye, Pastore e Marquinhos colocados por Blanc no segundo tempo. A vantagem dos 3 a 1 da ida, porém, foi dissolvida com os gols de Schurrle, aos 32 do 1º, e Demba Ba, em forma de castigo aos 42 do 2º.

Mais uma prova de que não adianta nadar de braçada nas fases anteriores, ou mesmo dominar a liga local. Aliás, ter um campeonato que não exija muito atrapalha, como aponta o L’Equipe hoje e eu concordo. Na Inglaterra o time do copeiro José Mourinho é muito mais testado, não?

Não pude acompanhar a partida (porque trabalho em horário comercial, e não trabalho com esportes), mas notei que faltaram Ibra (que depois do jogo ainda teve ânimo para brincar com Mourinho), eficiência ofensiva e garra maiores do que a do oponente no decisivo jogo de volta. Para o site Futbol desde Francia, Blanc teve peso sua parcela de culpa também, colocando a equipe para jogar mais em função do adversário do que das características dos seus jogadores.

E “só” deve sobrar Ligue 1, de novo, e talvez Copa da Liga Francesa ao PSG, que mais uma vez continua sendo apenas um aspirante a grandão na Europa, a despeito dos milhões de euros da Qatar Sports Investments, de Nasser Al-Khelaifi, que o sustentam nos últimos anos.

-> Veja como foi Chelsea 2 x 0 PSG lance a lance

Autor: Tags: , , , , , ,

quarta-feira, 2 de abril de 2014 Torneios europeus | 23:22

PSG abre ótima vantagem, mas Ibra se machuca contra o Chelsea

Compartilhe: Twitter
O segundo gol do Paris saiu assim (Getty Images)

O segundo gol do Paris saiu assim (Getty Images)

O objetivo de apagar a última impressão deixada pelo time inglês no estádio parisiense foi muito bem cumprido hoje, pela ida das quartas de finais da Liga dos Campeões da Europa: 3 a 1 pro Paris Saint-Germain. A comissão técnica da seleção brasileira (Felipão, Parreira, Murrrtosa) acompanhou in loco, assim como havia feito na véspera, em Barcelona 1 x 1 Atlético de Madrid.

As duas equipes já haviam se cruzado pela Champions de 2004/05, na fase de grupos. Em setembro do primeiro ano, no Parc des Princes, o Chelsea meteu 3 a 0, gols do zagueiro Terry e do atacante Drogba (2), ex-Olympique de Marselha. Na Inglaterra, dias depois, foi 0 a 0 (nesse link da Uefa dá pra relembrar as escalações dos times na época, assim como quando voltaram a se encontrar, em um amistoso em 2012).

Voltando a abril 2014, o Parrí conseguiu o que todo time da casa deseja em partida decisiva, que é abrir o placar rapidinho. Matuidi cruzou, Terry (o mesmo de 2004) afastou mal de cabeça, e ainda dentro da área Lavezzi dominou e bateu no alto, fora do alcance de Cech, aos 3 minutos. Mas aos 26, Ibra perdeu a bola pelo meio, Thiago Silva calculou mal o carrinho na direção de Oscar, o brasileiro caiu, pênalti. O belga Hazard, ex-Lille, cobrou com classe para empatar.

O domínio do PSG seria recompensado no 2º tempo. Aos 16, falta inexistente de David Luiz em Matuidi na lateral. Lavezzi levantou no meio da cozinha (LUIZ, Silvio), a bola passou por meio mundo e o azarado David empurrou para dentro, atrapalhado que só. A festa parisiense aumentou nos acréscimos, quando o argentino Pastore enfileirou a defesa inglesa pela ponta, numa jogada que pouco prometia, entrou na área e bateu cruzado, por baixo do goleiro, fechando o marcador.

Porém, Laurent Blanc não vai poder usar a formação que gostaria para o jogo de volta, na terça que vem, em Londres. Nada menos que O cara do elenco, Ibrahimovic, saiu de campo com lesão muscular na coxa e já é considerado desfalque. Outro lesionado que pode ficar de fora é o habilidoso volante Verratti. Vamos torcer para parar por aí!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014 Torneios europeus | 23:28

Ibra comanda “classificação antecipada” do PSG em Leverkusen

Compartilhe: Twitter

Enriquecido em 19/02

E quem mais deveria estar em primeiro plano, que não o sueco? (Photo: AP)

E quem mais deveria estar em primeiro plano, que não o sueco? (Photo: AP)

No final das contas na Bay Arena, não é exagero dizer que o Paris Saint-Germain foi passear na Alemanha. Volta pra França com um categórico 4 a 0, selando em 99% seu passaporte para as quartas de finais da Liga dos Campeões da Europa.

Para o jogo de ida contra o Bayer Leverkusen, Laurent Blanc mandou a campo Sirigu, van der Wiel, Thiago Silva, Alex e Maxwell; Thiago Motta, Matuidi, Verratti e Lucas; Lavezzi e Ibrahimovic. E com poucos minutos (mais precisamente 3) seu time praticamente inverteu a condição de visitante, dando as cartas desde que o versátil volante Matuidi foi ao ataque pela direita, trocou passes com Ibra e Verratti e apareceu na cara do goleiro Leno, colocando no canto como se fosse um habitué da grande área: 1 a 0.

Logo depois Ibrahimovic desperdiçou uma boa chance, dentro da área, mas o gol não fugiu do sueco quando Spahic se enroscou com Lavezzi dentro da área, após cruzamento de Maxwell, e foi marcado o penal. Sem tomar distância, Zlatan fez o básico, chutando firme e bem no canto: 2 a 0, aos 39 minutos.

Antes do intervalo ainda, a marca do craque matador: bola rolada pra trás próxima à grande área, rasteira, e Ibrahimovic mandou o petardo cruzado, alto, lá na junção da rede, no fundo do gol literalmente: 3 a 0 aos 42 (Zlatan passou Cristiano Ronaldo na artilharia da UCL, 10 gols em 7 jogos). A segunda etapa viu o Paris mais moroso, só que o Bayer colaborou com a expulsão do imprudente Spahic (que já apareceu por aqui quando defendeu o Montpellier, em 2009 e 2010), depois de atingir Lucas, aos 15 minutos.

E o placar se fechou aos 43, quando Lucas tocou com açúcar para Cabaye, vindo do banco, bater de chapa fora do alcance de Leno, marcando seu primeiro gol pelo PSG e colaborando para que o Leverkusen contine sendo “Neverkusen”, como o amigo Mario Monteiro, do Blog do Alemão, volta e meia profere diante dos sucessivos fracassos do clube.

Paciência agora porque a partida de volta só acontece dia 12 de março, e dará tranquilamente para Blanc poupar alguns atletas e fazer testes, visando a sequência da Champions e a disputa pelo bicampeonato da Ligue 1.

Assista aos melhores momentos da goleada segundo o site da ESPN

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014 Torneios europeus | 19:14

Paris Saint-Germain abre oitavas da Champions na Alemanha

Compartilhe: Twitter

Ah, como é esperado esse retorno da Liga dos Campeões para as oitavas de finais, após a virada de ano, quando o torneio começa “pra valer” e faz jus ao rótulo de principal competição interclubes do mundo.

A fase de grupos que me perdoe, mas depois da expansão para terceiros e quartos colocados de algumas ligas, mais os campeões de outras bem inexpressivas, ela virou uma mera etapa de aquecimento de turbinas para o momento que realmente interessa, O PEGA PRA CAPAR entre os grandões de fato!

O sorteio de dezembro colocou o Bayer Leverkusen no caminho do PSG, único francês que sobrou na UCL depois da FIASQUÊRA que foi o Olympique de Marseille. Amanhã a parada começa, 16h45 de Brasília na Bay Arena. Por incrível que pareça, nenhum dos 3 canais ESPN no Brasil exibe ao vivo, só VTs a partir das 19h, embora só haja outra partida simultânea pelo torneio, Man City x Barça… :(

É preciso cuidado com o time alemão, vice-colocado atualmente na Bundesliga. Na tradicional entrevista coletiva da véspera, o técnico Laurent Blanc disse que sua equipe “vai além de Ibrahimovic” e que decidirá amanhã entre Lavezzi e Pastore na formação titular.

O site da ESPN listou as modificações parisienses em relação à fase de grupos:

“- Recuperados de lesão, Alex e Thiago Silva voltaram a jogar normalmente e, assim, Marquinhos, que foi uma das grandes surpresas da fase de grupos, retornou ao banco.

– Já no meio de campo, a equipe passou a ser formada com três volantes (Thiago Motta, Matuidi e Verratti) depois da lesão de Cavani. O recém-contratado Cabaye é outro que pode atuar no setor.

– Lucas voltou a atuar com mais frequência também devido à contusão do uruguaio. Ainda no meio de campo, Pastore ganhou espaço e tem revezado com Lavezzi.”

-> Leia o material pré-jogo do site da Uefa clicando aqui.

A partida de volta está marcada para 12 de março, uma quarta-feira, no Parc des Princes, na Cidade Luz!

Abaixo, veja como está a França no ranking da Uefa, que determina o número de vagas que cada liga nacional tem a preencher na Liga dos Campeões e Liga Europa (a propósito, o único sobrevivente gaulês na UEL, o Lyon, joga nesta quinta, na Ucrânia, contra o CHORNOMORETS).

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

domingo, 18 de agosto de 2013 Francês da 1ª divisão | 22:46

Lyon, Monaco, Marseille e Saint Etienne seguem 100% após 2ª rodada

Compartilhe: Twitter

Atualizado em 20/08

james-rodriguez-falcao-monaco-montpellier

Os artilheiros Emmanuel Rivière e Falcao Garcia, duas novidades do Monaco para a temporada que começaram muito bem

Além dos quatro clubes que ainda não perderam pontos neste início de Campeonato Francês, a rodada foi marcada por mais um tropeço do estelar PSG, que vai vendo os lideres se distanciarem.

FC Sochaux-Montbéliard 1 x 3 Lyon
Virada lionesa depois do eterno Boudebouz ter aberto o placar, com gols de Benzia, Lacazette e Gourcuff. Grenier foi novamente bem. O OL ganhou a segunda seguida por uma margem elástica, mantendo os 100% de aproveitamento. E justo em cima do clube que mais venceu na história da Ligue 1, 47 vezes agora (tem 31 derrotas e 14 empates).

Olympique de Marseille 2 x 0 Evian TG FC
Outro jogo com calorão no sul da França, levando a arbitragem a adotar a parada técnica nos dois tempos. Gignac e Payet marcaram, o segundo por mais uma rodada, provando até aqui ter sido uma ótima contratação para o time de Elie Baup. Na segunda metade da etapa complementar, o OM deu sinais de cansaço, conferindo espaço e chances várias ao ETG. Acho que o Olympique precisa encarar um adversário mais forte para sabermos melhor pelo que deve aspirar no certame…

SC Bastia 2 x 0 Valenciennes FC
OGC Nice 2 x 1 Stade Rennais FC
Stade de Reims 2 x 1 LOSC Lille

AS Saint-Etienne 1 x 0 EA Guingamp
A ASSE é a mais mineira entre os líderes: venceu seus dois compromissos sem estardalhaços, com destaque para a defesa, a única entre as 20 do campeonato que não levou gols até aqui!

Toulouse FC 1 x 1 Girondins de Bordeaux

AS Monaco FC 4 x 1 Montpellier Hérault SC
3 de Rivière, artilheiro do torneio até aqui, e 1 de Falcao. A arbitragem ajudou os monegascos em dois dos quatro gols, sob forte calor no Principado, porém mesmo assim a vitória foi merecida para a equipe de Cláudio Ranieri, com uma linha ofensiva veloz e habilidosa.

FC Lorient 2 x 1 FC Nantes

Paris Saint-Germain 1 x 1 Ajaccio
Grande atuação do goleiro mexicano Ochoa do lado visitante, que saiu na frente com um lindo arremate do experiente meia Pedretti (ex-Sochaux, Lyon, Marseille, Auxerre e Lille). Mas a quase total ineficiência do PSG nas finalizações contribuiu muito para o time da casa não ter presenteado a torcida com a vitória no Parc des Princes: foram 39 arremates a gol, contra 1 do adversário, e veja como ficou o placar final… Sorte de Laurent Blanc que o uruguaio Cavani teve um lampejo de inspiração e marcou seu primeiro gol pelo clube em partidas oficiais.

– Quer comentar abaixo? Fique à vontade, só não se esqueça de iniciar seu texto com a palavra COMENTÁRIO, para eu identificá-lo mais facilmente entre os spams do mundo virtual e torná-lo público rapidamente!
– Quer receber notícias e opiniões sobre futebol francês no seu Twitter, interagindo comigo? Me segue lá!
– Quer ficar por dentro do futebol francês e debater com outros antenados e interessados no Facebook? Peça para entrar na comunidade Ligue 1 Brasil (Já são mais de 150 membros!)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. Última