Publicidade

Posts com a Tag Benfica

quinta-feira, 7 de março de 2013 Torneios europeus | 22:32

Bordeaux sai atrás do Benfica na Liga Europa

Compartilhe: Twitter

No jogo de ida, em Portugal, 1 a 0 pro time da casa, a despeito da combatividade apresentada pelos Marine et Blanc.

Vencer na França não é improvável, mas considerando que os Girondinos vêm falhando na busca pelas vitórias nas últimas rodadas do Campeonato Francês, tendo caído pra 10a colocação, a tarefa parece ainda mais difícil.

A decisiva partida de volta das oitavas de finais está programada já para semana que vem, na quinta-feira, no Stade Chaban-Delmas.

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013 Torneios europeus | 12:25

Bordeaux é a França na Liga Europa

Compartilhe: Twitter

Acabou a Uefa Europa League pro bom time do Lyon ontem. Precisando reverter o 1-2 para o Tottenham, no jogo de ida na Inglaterra, até saiu na frente em seu estádio Gerland, com o capitão Gonalons aproveitando jogada de Grenier.

Mas permitiu o empate aos Spurs no finalzinho, aos 90 minutos (de 90 regulamentares) e teve de dizer adieu à pretensão continental nesta temporada. Se bem que do jeito que vai no Campeonato Francês, creio que retorne à Liga dos Campeões para 2013/2014.

Já o Bordeaux não bobeou, venceu o Dínamo de Kiev sob seus domínios, no Jacques Chaban-Delmas, com gol de Cheick Tidiane Diabaté (cada um tem o sheik que lhe cabe…), e como havia empatado por 1-1 na Ucrânia representa o país entre os clubes que seguem na competição.

Na fase de oitavas de finais, pega o lusitano Benfica, que eliminou o alemão Bayer Leverkusen deve oferecer mais dificuldade, em partidas programadas para 7 (Portugal) e 14 (França) de março. Fora que os países são adversários próximos no ranking Uefa, que distribui as vagas nas ligas europeias, então tem um temperinho a mais para torcermos para o GdB.

Acho o Olympique Lyonnais mais equipe que os Girondinos de Bordeaux nesta temporada, mas não é no papel que se desenha o futebol praticado em campo…

Autor: Tags: , , , , , ,

quinta-feira, 17 de março de 2011 Brasileiros na França, Torneios europeus | 16:55

PSG não consegue vencer o Benfica. Adieu!

Compartilhe: Twitter

A vitória no Parc des Princes era necessária para a França continuar viva nos torneios europeus. Só que o placar entre PSG e Benfica ficou 1 a 1, o time português foi às quartas de finais da Liga Europa e, assim como na Liga dos Campeões, só me resta torcer para os franceses fora da França espalhados pelo continente – e contra os portugueses, para não se aproximarem muito no ranking europeu (aliás, o Luiz Alfredo torceu inadequadamente para a equipe lusitana na Rede TV!, heim! Como se todos os telespectadores estivessem torcendo para o Benfica. Respeita a gente, meu!).

psg_benfica_nene_salvio_reu

Nenê é marcado por Salvio: o talentoso brasuca não conseguiu ser decisivo quando precisava (Reuters)

Depois de um primeiro tempo equilibrado e o placar de 1 a 1 (Gaitán fez o primeiro, Bodmer empatou), o Paris não conseguia atacar com a intensidade que precisava, vendo o Benfica ser muito mais perigoso e ficar perto do segundo gol do que ele. Antoine Kombouaré colocou Hoarau e Giuly de uma vez só, nos lugares de Erding e Bodmer, para ver se a pressão acontecia.

Nos primeiros minutos depois das trocas, o PSG cresceu no jogo, fortalecido pelas manifestações da torcida. Aos 32, Maurice veio pro lugar de Ceará, deixando Nenê como único brasileiro nos tricolores e a equipe mais ofensiva ainda. Um minuto depois, façanha de Roberto: a bola sobrou pra Hoarau na pequena área, o camisa 9 finalizou mas o goleiro português fez ótima defesa.

O nervosismo cresceu com os contragolpes portugueses, o tempo passou, nenhum gol veio e a derrapada de Maurice aos 50 minutos, livre, dentro da área, com a bola no jeito para a finalização, simboliza bem o cenário. Tivemos de abaixar a cabeça pelo segundo dia consecutivo. C’est triste!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 16 de março de 2011 Franceses no mundo, Torneios europeus | 18:41

Real elimina Lyon e despacha a catiça

Compartilhe: Twitter

Depois de seis anos caindo nas oitavas de finais da Liga dos Campeões, mesmo com times capazes de ir bem além, o Real Madrid superou o carma para cima do Lyon, seu algoz no ano passado e que nunca havia vencido, em sete jogos. Marcelo matou a pau, Benzema voltou a ser implacável contra seu ex-clube e agora temos de torcer para Karim e os demais franceses fora da França na sequência da Champions. Michel Bastos e Ederson, se tivessem inteiros, poderiam ajudar. Mas como o “se” não entra em campo, segue a vida…

benzema_lloris_reu

Francês que brilha, francês que se lamenta e só resta ao país torcer pelos jogadores (Reuters)

Le match
O Real começou com tudo, mantendo a bola sempre no campo de ataque e fazendo Lloris trabalhar repetidamente. Aos 8, Pepe obstruiu Gourcuff em contra-ataque lionês, levando o amarelo. Passei a esperar que o jogo francês se concentrasse por cima do muitas vezes violento zagueiro português –  que por sinal fez o favor de acertar uma joelhada na cara de Lisandro López sem a arbitragem perceber…

Com o tempo, o Lyon foi atacando mais. Boa jogada aos 21, com Cissokho acionando Delgado, que chutou colocado e Casillas mandou para escanteio. Aos 26, Cristiano Ronaldo fez bela jogada, finalizou forte e Lloris espalmou com estilo, por cima do gol. Três minutos depois, Ricardo Carvalho deu carrinho feio em Delgado, por trás, e foi acertadamente advertido com amarelo pelo juiz esloveno (?). A zaga merengue já estava pendurada…

Cris estava bem perto de Benzema, tendo feito um eficiente desarme dentro da área aos 31 minutos. Mas cinco minutos depois, o brasileiro do Real fez a diferença: Marcelo tabelou com Cristiano Ronaldo, passou por Cris, deixou Lovren no chão e finalizou até que no meio do gol, mas Lloris, caído, só conseguiu espalmar para dentro: 1 a 0. Desse jeito, um gol do OL levava a disputa para os pênaltis.

Aos 40, Marcelo cruzou bem, Benzema emendou alta e Lloris fez linda e difícil defesa. Logo depois o 9 francês meteu para as redes, mas o bandeirinha invalidou corretamente. Ai ai ai… Melhor ir para o intervalo. Na volta dele, Claude Puel tirou Briand, que nada vinha fazendo de útil, e colocou Gomis, autor do gol na ida em Gerland. Gostei da mexida.

Entretanto, o Madrid continuava mais perto do segundo do que o Lyon do primeiro, infelizmente, com Lloris se desdobrando para não ser batido. Porém, aos 21, Reveillère errou passe, Marcelo lançou para o ataque, Lovren não achou a bola, Benzema deixou o mal-posicionado Cris para trás e tocou por baixo de Lloris: 2 a 0, e desta vez Karim comemorou sim, tá certo – seis gols em sete jogos na Liga, pô!

Puel tirou então Gourcuff, uma decepção, apostando no jovem Pied. Quem sabe alguém querendo mostrar serviço sirva mais para o time… A arbitragem poderia ajudar se fosse mais atenta e visse Pepe chutando propositadamente Lisandro em disputa pelo alto. Gomis chutou com perigo aos 25, mostrando que o Lyon ainda não estava morto – um gol poria fogo na partida, certamente.

Só que a defesa lionesa não estava a fim de colaborar e Di María ficou frente a frente com Lloris, esperou o goleiro francês cair (não deveria ter caído tão cedo…) e tocou por cima, sutilmente, para fazer 3 a 0 e enterrar o projeto Champions de Jean-Michel Aulas e subalternos. Pjanic veio pro lugar de Delgado, Lassana Diarra também entrou, mas o OL já estava entregue e o Real fez o tempo passar com eficiência.

Chelsea 0 x 0 Copenhague
Praticamente eliminado antes mesmo do jogo na Inglaterra, o time dinamarquês arrumou uma forma interessante de não passar em branco hoje: jogou de camisa rosa, quase violeta… Até que evitou a derrota em Londres, o que é digno de nota. Mas Florent Malouda e Nicolas Anelka vão às quartas de finais da Liga, como era de se esperar.

Amanhã o PSG decide
Em Portugal foi 2 a 1 para o Benfica, o que obriga o Paris a buscar a vitória em casa, pelas oitavas de finais da Liga Europa, às 14h45. A Rede TV! transmite ao vivo, com o inigualável Sílvio Luiz, que fará jornada dupla (coitado do decano…).

Abidal opera amanhã
A cirurgia foi antecipada em um dia e o lateral francês, que recebeu apoio dos colegas do Barcelona e dos jogadores de Real e Lyon no Santiago Bernabéu, já passou por procedimentos pré-operatórios. Bonne chance à lui!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 10 de março de 2011 Torneios europeus | 20:02

PSG não segura o Benfica em Portugal

Compartilhe: Twitter

2 a 1 em Lisboa não foi injusto, embora o Paris tenha criado chances para não perder, pois dois pênaltis poderiam ter sido marcados para o Benfica. Agora é buscar uma vitória por 1 a 0 ou dois gols de diferença na França para garantir a classificação na Liga Europa no jogo de volta, em casa.

benfica_psg_erding_roberto_ap

Não foi o dia de Mevlut Erding no estádio da Luz (AP)

Foi bacana poder acompanhar um jogo de francês com a emoção do Luiz Alfredo, como aconteceu na RedeTV! hoje. Mais animado do que as transmissões a que estamos acostumados via Sportv’s e ESPN’s.

O jogo
O Benfica começou pressionando na bola alta, dando trabalho a Edel. Mas o PSG respondeu bem, logo de início, quando Erding deu um corte bonito em Luisão e chutou forte, dentro da área, obrigando Roberto a espalmar.

Aos 14, os visitantes abriram o placar: Nenê trouxe para o meio, esperou Luyindula voltar do impedimento e o achou no meio da zaga, em posição legal. O camisa 8 deu um tapa pro gol e correu pro abraço. O segundo podia ter vindo aos 16, após outro lindo passe de Nenê, agora pela esquerda, cruzando pra Erding, entre a trave e o goleiro. Só que o turco acertou a baliza e ela voltou na direção de Luisão, que mandou pra escanteio.

O time francês reagia bem à pressão, contra-atacando e chegando perigosamente nas bolas paradas. E deu sorte quando Makonda empurrou Salvio dentro da área aos 26 e o juiz inverteu a falta… Edel vinha bem, disposto a calar os críticos. Mas a defesa não ajudou. Aos 41, ela parou em linha quando Carlos Martins lançou Maxi Pereira, que dominou e fuzilou por cima do goleiro, sem tempo para reação.

Antes do intervalo, o PSG teve uma baixa importante, perdendo Luyindula, machucado. Maurice o substituiu. O time francês voltou bem, voltando a dominar a partida com as principais ações ofensivas. E novamente deu sorte quando, aos 26, houve um pênalti ainda mais claro de Makonda, que pegou a perna de Saviola mas o árbitro nada marcou…

A pressão caseira cresceu e virou vitória aos 36 minutos. Jara recebeu com liberdade de Pablo Aimar, limpou e bateu no canto, fora do alcance de Apoula Edel. Houve tempo para reação, porém não competência. Segue o tabu de um francês nunca ter vencido o Benfica lá. Que persista também o tabu de um português nunca ter vencido o PSG na França, e que não vejamos empate no Parc des Princes…

benfica_psg_makonda_salvio_ap

O "estabano" de Tripy Makonda podia ter custado ainda mais caro ao Parri (AP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011 Brasileiros na França, Franceses no mundo, Torneios europeus | 19:22

PSG não bate BATE, mas avança. Lille caiu mesmo

Compartilhe: Twitter

Acertei as apostas de ontem!

Mesmo sem conseguir derrotar o BATE Borisov, nem na Bielorrússia (2 a 2) nem hoje, na França (0 a 0), o Paris Saint-Germain se classificou para as oitavas de finais da Liga Europa. Vai enfrentar um adversário de bem mais respeito, o português Benfica, que deixou o Stuttgart para trás.

Nesta quinta, poupou titulares como Nenê, Giuly e Makelele e deu chance para novatos, como Makonda e Kebano. Foi o suficiente. Mas se tivesse levado um golzinho, sei não…

psg_bate_ceara_reu

Ceará, capitão parisiense hoje, comemora a classificação mesmo sem vitória. Contra o Benfica, é preciso fazer mais (Reuters)

 

Quanto ao Lille, tava na cara que não seguraria o PSV em Eindhoven, ainda mais poupando jogadores (Landreau, Beria, Balmont, Chedjou, Sow e Hazard começaram no banco). E olha que saiu na frente, com Frau, conseguindo o placar que precisava com vinte e poucos minutos. Mas a pressão veio forte, e num carrinho imprudente do brasileiro Emerson, Dzsudzsák (aff…) foi esperto na cobrança da falta, chutando enquanto Mouko arrumava a barreira, para empatar.

O placar já favorecia o time holandês, que acabou beneficiado pelo excesso de rigor do juiz espanhol Eduardo Iturralde González na expulsão de Frau, pelo segundo amarelo. Daí para os gols de Lens (que tem nome de clube francês, mas é da Nederlanda mesmo) e do zagueiro brasuca Marcelo foi um pulo.

Túlio de Melo, que apareceu mais ajudando a defesa do que o ataque nas bolas aéreas, atuou até os 24 do 2º, quando o artilheiro da Ligue 1 o substituiu, sem sucesso também. Fim de jogo, 3 a 1, que somados aos 2 a 2 na França não deixam margem para desempate. Vamos ver se o LOSC se segura na liderança do Campeonato Francês, que foi o que lhe restou.

psv_lille_garcia_reu

Expulso logo depois de Frau, o técnico Rudi Garcia foi parar na arquibancada e teve que ouvir a algazarra dos torcedores do PSV no Philips Stadium (Reuters)

 

Liverpool 1 x 0 Sparta Praga
Bem que eu torci pro David N’Gog ir bem hoje, na Inglaterra. Com o impedimento de Luiz Suárez de atuar na Liga Europa, o francês segue ganhando chances no ataque titular dos Reds. Mas, nesta quinta, seu desempenho foi triste e não tive como não concordar com as críticas negativas da transmissão da ESPN (narrador, comentarista e telespectadores via internet). Sorte dele e do time todo que Dirk Kuyt balançou as redes e trouxe alívio para Anfield Road.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010 Torneios europeus | 11:11

Lyon x Real de novo. Marselha pega Manchester United

Compartilhe: Twitter

Oitavas de finais da Liga dos Campeões e 1/16-avos da Liga Europa sorteadas nesta sexta-feira, com confrontos a partir de fevereiro de 2011. Aos franceses, ficou decidido:

Champions League

LYON
x REAL MADRID (Espanha)
Quarto duelo franco-espanhol em oitavas-de-finais da competição, com histórico totalmente favorável ao OL: passou pelos merengues em 2006, 2007 e 2010, na última edição da Liga, quando foi até as semifinais – aliás, há seis temporadas que o Madrid encalha nas oitavas do torneio… Nos seis jogos do confronto direto, o Lyonnais venceu três, empatou os outros três e jamais perdeu. Mas não convém se apoiar na freguesia e se esquecer de que o Real tem hoje um dos melhores times da Europa, um artilheiro em ótima fase, como o português Cristiano Ronaldo, e um treinador que sabe ganhar a Champions, o também lusitano José Mourinho, bicampeão com Porto (2003/2004) e Inter de Milão (2009/2010) – além da provável volta de Kaká em janeiro. Pelo que os madridistas vêm apresentando nesta temporada, a missão lionesa parece mais difícil que a marselhesa.

OLYMPIQUE DE MARSELHA
x MANCHESTER UNITED (Inglaterra)
Parada dura também para o OM, pois se o time inglês, se não é mais o avassalador de outrora, vem se mostrando consistente na temporada, a ponto de só ter perdido um jogo até aqui, quando atuou com os reservas na Copa da Liga Inglesa. Acabou de alcançar a liderança do Campeonato Inglês e se classificou na liderança do grupo C depois de quatro vitórias e dois empates na chave que continha Valencia (Espanha), Rangers (Escócia) e Bursaspor (Turquia). Penso que as chances do Olympique diante do tricampeão europeu passam essencialmente por uma vitória no jogo que abre a série, no Vélodrome. 

Demais confrontos das oitavas:

Bayern de Munique x Internazionale – reedição da última final
Barcelona x Arsenal – reedição da final de 2006
Chelsea x Copenhague
Tottenham x Milan
Shakhtar Donetsk x Roma
Schalke x Valencia

As partidas de ida das oitavas acontecem nos dias 15, 16, 22 e 23 de fevereiro. As de volta, em 8, 9, 15 e 16 de março. Em 18 de março acontece o sorteio das quartas de finais, encaminhando para as derradeiras fases.

Europa League
PARIS SAINT-GERMAIN x BATE BORISOV (Bielorrússia)
Bom para o vice-líder do Campeonato Francês, que comandou um difícil grupo J, deixando Sevilla e Borussia Dortmund para trás. Apesar do Bate ter feito campanha parelha ao primeiro colocado da chave E, ficando um ponto atrás do Dínamo de Kiev, o PSG tem tudo para se classificar, principalmente caso se adapte bem à baixa temperatura que encontrar na antiga república soviética, quando for jogar em Minsk, na ida. Confirmando o favoritismo, o Paris enfrentará o vencedor de Benfica (Portugal) x Stuttgart (Alemanha) nas oitavas, provavelmente numa disputa bem mais árdua.

LILLE x PSV EINDHOVEN (Holanda)
Complicado para o atual líder da Ligue 1, mas não impossível caso a lição de casa seja feita, creio eu, no jogo de ida. Se o time holandês impõe respeito pela campanha invicta no grupo I (4 vitórias e 2 empates), à frente de Metalist (Ucrânia), Sampdoria (Itália) e Debrecen (Hungria), a fase do LOSC também é positiva, principalmente pelas boas opções ofensivas, com jogadores de muita movimentação que podem fazer a diferença tanto no time titular quanto vindos do banco. O vencedor deste páreo encarará Sporting (Portugal) ou Rangers (Escócia) nas oitavas de finais, lembrando que o time de Lisboa liderou justamente a chave lilleana na competição.

Os jogos de ida dos 1/16-avos ocorrerão no dia 17 de fevereiro e os de volta, uma semana depois, dia 24. As partidas das oitavas serão dias 10 e 17 de março, com o sorteio das etapas finais no mesmo dia do da Champions, 18/03.

O que achou dos sorteios?

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 7 de dezembro de 2010 Torneios europeus | 19:45

Lyon empata no fim e avança em 2º no grupo B da Liga

Compartilhe: Twitter
gomis_lyon_hapoel_afp

Bafé Gomis se lamenta após perder gol: imagem que simboliza a maior parte do jogo no Gerland (AFP)

Lyon 2 x 2 Hapoel Tel Aviv, Benfica 1 x 2 Schalke 04. E assim a chave da Liga dos Campeões da Europa se encerrou da mesma forma como chegou à última rodada: Schalke em primeiro, Lyon em segundo (classificados), Benfica em terceiro (rumo à Liga Europa) e Hapoel em quarto. Surpreendeu o desempenho do Tel Aviv, que quase roubou a Liga Europa do time português, não fosse o empate suado do OL no Gerland. Agora a equipe francesa torce para o sorteio das oitavas de finais não colocá-lo defronte um adversário, obrigatoriamente primeiro de seu grupo, muuuito duro de encarar, como um Barcelona da vida…

Claude Puel escalou Lloris; Reveillère, Cris, Diakhaté e Cissokho; Gonalons, Makoun e Pjanic; Briand, Gomis e Lisandro López. Michel Bastos e Lovren começaram no banco, poupados por estarem pendurados e correrem risco de suspensão em caso de novo cartão amarelo. Mesmo buscando o ataque desde o início, com Lisandro e faltas cobradas por Pjanic, o Lyon sofria perigosos contra-ataques, com Gonalons e Diakhaté falhando e dando trabalho para Lloris. Para azar lionês, provavelmente o mais talentoso jogador do time israelense seja o goleiro nigeriano Enyeama.

O segundo tempo começou sem alterações da parte de Puel no Lyonnais, que detinha 65% da posse de bola. Mas o panorama do jogo não mudava. Aos 15 minutos, o treinador francês fez o que eu provavelmente já teria feito no intervalo: colocou Bastos na partida, sacando Gomis. Dois minutos depois, dois gols na sequência! Primeiro Michel bateu falta, Enyeama desta vez falhou e Licha mandou para as redes. Porém, mal o anfitrião comemorou, o visitante empatou, quando Sahar recebeu sozinho de frente para o crime, valendo-se do mal posicionamento de Diakhaté, e venceu Lloris ao tocar para o gol. 

Haveria algo pior que o Lyon seguir perdendo boas oportunidades? Sim, levar o segundo gol. Que veio com um lindo arremate de Zahavi, aproveitando cruzamento de bicicleta, aos 24 minutos, sendo muito feliz num lance difícil. Lacazette veio para a vaga de Pjanic, mas o time da casa seguiu afoito, insistindo nos chutes de longe, sem sucesso. A última cartada de Puel foi colocar Pied no lugar de Cissokho, mas o goleiro nigeriano segurava as pontas. Até que a pressão sufocante deu resultado aos 43 minutos, quando Pied enfiou bola pelo meio, Lisandro fez o corta-luz e Lacazette chegou primeiro que a zaga, dominando e finalizando no canto oposto ao de Enyeama. Um gol construído pela base!

Alívio para a moral lionesa, pela manutenção da invencibilidade em seus domínios, e tragédia para o Hapoel, que perdeu a vaga na Europa League nos minutos finais. Amanhã, quarta, temos Olympique de Marselha x Chelsea e Real Madrid x Auxerre na sequência da Liga.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 24 de novembro de 2010 Franceses no mundo, Torneios europeus | 20:05

Lyon perde mas se classifica na Liga

Compartilhe: Twitter
schalke_lyon_pose_afp

Em que pesem as derrotas fora de casa para Benfica e Schalke, o OL merece a vaga (AFP)

Schalke 04 3 x 0 Lyon, Hapoel Tel Aviv 3 x 0 Benfica. Não esperava por placares como esse nessa rodada de hoje do grupo B da Liga dos Campeões da Europa. Mas eles aconteceram e felizmente beneficiaram a equipe francesa, apesar de ela ter perdido seu segundo jogo consecutivo e acumulado 7 gols sofridos nos últimos 180 minutos. 

schalke_lyon_raul_lovren_afp

Lovren observa o veterano Raúl: ver demais e marcar de menos foi um dos erros lioneses em Gelsenkirchen (AFP)

Na Veltins-Arena, os donos da casa começaram com tudo, indicando que a parada para Lloris seria dura. Logo aos 13 minutos, Lisandro López perdeu a bola, Diakhaté afastou mal o cruzamento na área e a bola sobrou para Raúl. O zagueiro tentou se recuperar travando o espanhol, mas a redonda sobrou limpa para Farfan colocar no canto do gol, fazendo 1 a 0.

Lisandro teve boa chance de empatar aos 16, mas chutou em cima de Neuer, a poucos metros do goleirão. Perdeu, pagou: já aos 20 o Schalke ampliaria, em ataque rápido, quando Kluge avançou e passou para Huntelaar, que se antecipou a Cissokho depois que Raúl saiu da bola e levou a marcação junto. A ausência de Cris era sentida na organização da zaga lionesa.

O OL não se abateu, tentou subtrair o prejuízo, mas cedia o contra-ataque, o que tornava as coisas muito perigosas para a defesa. Claude Puel veio com o atacante Gomis no lugar do lateral-esquerdo Cissokho, trazendo Michel Bastos para compor o setor pela defesa – o que não gosto, pois afasta o brasileiro da área, e também acabou não dando resultado… Mas enfim, perdido por um, perdido por mil né?

Minutos depois, Gourcuff foi atingido duramente por Metzelder e teve de sair de maca, dando lugar a Pjanic. Até Licha sairia, para a entrada de Pied. Mas nada lá na frente. E o Lyon conseguiu a proeza de tomar mais um gol de “Ruim-telaar” (como os colegas dizem aqui na redação), que recebeu passe na área francesa com todo o tempo do mundo, sassaricou na frente de Reveillère e chutou. A bola prensada encobriu Lloris, pra sorte do holandês: 3 a 0, fecha a conta e passa a régua na Alemanha.


L’autres françaises

Younes Kaboul: titular ao lado de Gallas no Tottenham, time de Gomes (o goleiro grande!). Mostrou presença de área e habilidade ao abrir o placar contra o Werder, em voleio após cruzamento à meia-altura de Lennon. Foi o 2º gol em 2 jogos! E acabou como top player do site oficial da Champions, com nota 8,5 dos “experts”.

Jonathan Biabiany: titular na Inter de Milão contra o Twente. Muito bem no primeiro tempo, “causando” pelo lado direito do ataque. Jogou até os 35 do 2º tempo.

Djibril Cissé: artilheiro do Campeonato Grego e capitão do Panathinaikos, perdeu ótima chance de gol contra o Barcelona aos 19, quando invadiu a área e finalizou para bela defesa de Valdés. Ficou até o fim liderando o ataque do time ateniense, porém se mostrou improdutivo.

Jean-Alain Boumsong: titular também nos 90 minutos, mas a defesa levou três do Barça né…

Sidney Govou nem banco foi hoje na Grécia, não sei se machucou-se, mas soube que já anda deixando o clube insatisfeito pela vida noturna agitada…

Eric Abidal: foi banco na equipe espanhola, entrou aos 26 do 2º tempo. Com as boas partidas dos brasileiros Adriano e Maxwell pela lateral-esquerda, pode acabar sobrando no time catalão, que terá o superclássico contra o Real Madrid pelo Campeonato Espanhol na próxima segunda-feira.

kaboul_tottenham_werder_afp

Que Kaboul está com a bola cheia, ninguém duvida! (AFP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 3 de novembro de 2010 Torneios europeus | 12:33

Lyon ainda líder. Marselha e Auxerre em campo

Compartilhe: Twitter

O returno da fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa começou ontem, terça-feira. Dos três times franceses na parada, foi o Lyon que esteve em ação. Perdeu os 100% de aproveitamento e a invencibilidade na Champions League ao ser derrotado pelo Benfica, em Lisboa: 4 a 3 (gols de Fábio Coentrão 2, Allan Kardec e Javi García para a equipa lusa e Gourcuff, Gomis e Lovren para o OL).

Mas a situação não ficou complicada para o Lyonnais não. Levava 4 a 0 no segundo tempo e conseguiu reagir, minimizando um revés de impacto no saldo de gols. E com o empate sem gols entre Hapoel Tel Aviv e Schalke 04 em Israel, continua líder isolado do grupo B, dois pontos à frente do time alemão e três do português. A classificação para as oitavas de final, inclusive, pode vir por antecipação já na próxima rodada.   

benfica_lyon_gourcuff_reuters

Gourcuff na típica cena de quem faz um gol sem ter o que comemorar, pois o placar ainda era adverso (Reuters)

Hoje, quarta-feira, Olympique de Marselha e Auxerre ouvirão o épico hino da Champions. O Marseille tem uma bela chance de se igualar ao Spartak Moscou na vice-liderança do grupo F, pois encara o lanterna MSK Zilina (que ainda não pontuou) na Eslováquia, enquanto o time russo terá a dura missão de enfrentar o até aqui imbatível Chelsea na Inglaterra (jogo da ESPN Brasil ao vivo). 350 fanáticos devem empurrar o OM nas arquibancadas em Zilina.

Jogando na França, o Auxerre tem hoje a maior chance de evitar o vexame de passar pela Liga sem pontuar. Recebe o Ajax, terceira força do grupo G atrás dos poderosos Real Madrid e Milan (duelo da ESPN ao vivo). Precisa vencer para se dar ao direito de sonhar com uma vaguinha na Liga Europa, que virá somente se ultrapassar o time holandês (com quatro pontos) na classificação desta etapa. Difícil, mas não impossível.

Como a Europa vive o “horário de inverno” desde o fim de semana, os jogos da Champions começarão às 17h45 pelo horário de Brasília. O tempo real do Placar iG acompanha, claro!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última