Publicidade

Posts com a Tag Bedimo

terça-feira, 10 de junho de 2014 Copa do Mundo | 19:22

Estrangeiros do futebol francês na Copa 2014

Compartilhe: Twitter
Antes mesmo de Falcao ser oficialmente cortado, os colombianos já tinham bolado a substituição perfeita, com um atacante cuja seleção não se classificou pra Copa...

Antes mesmo de Falcao ser oficialmente cortado, os colombianos já tinham bolado a substituição perfeita, com um atacante que também atua na França e cuja seleção não se classificou pra Copa…

Copa do Mundo não é torneio pra gente falar só de seleção francesa neste espaço, mas também de lembrar ao planeta bola os jogadores do Mundial que atuam no nosso querido futebol francês.

Lembrando que, dos 23 franceses convocados por Deschampsapenas 8 jogam atualmente no país. Quase o mesmo número de atletas que representam as seleções africanas de Camarões (7) e Costa do Marfim (6)!

Uma curiosidade: nos maiores campeões mundiais, Brasil e Itália, apenas o PSG cedeu destaques, três em cada. E o hoje bicampeão francês é o maior cessor de atletas para todas as 32 seleções, entre todos os clubes do país: 11, bem à frente do Monaco, o segundo nessa relação, com 4.

Bora lá (me baseei nesse link do bom site espanhol Futbol desde Francia, cruzando depois com os 23 confirmados da página da Fifa sobre a Copa):

Argélia: Carl Medjani (defensor do Valenciennes), Mehdi Mostefa (defensor do Ajaccio) e Aissa Mandi (defensor do Reims). Ryan Boudebouz (meia do Bastia) e Foued Kadir (meia do Stade Rennais) foram pré-selecionados, mas cortados.

ArgentinaSergio Romero (goleiro reserva do Monaco) e Ezequiel Lavezzi (atacante do Paris Saint Germain).

Bélgica: Divock Origi (lateral/ala do Lille).

Brasil: Thiago Silva (zagueiro capitão), David Luiz (zagueiro vindo agora do Chelsea) e Maxwell (lateral-esquerdo), todos do Paris Saint Germain.

Camarões: Nicolas Nkoulou (lateral do Olympique de Marseille), Henri Bedimo (lateral-esquerdo do Lyon); Jean Illes Makoun (volante do Rennes); Landry Nguemo (volante do Bordeaux); Edgar Salli (meia do Lens, recém-promovido da Ligue 2); Benjamin Moukandjo (meia-atacante do Nancy, da Ligue 2) e Vincent Aboubakar (atacante do Lorient). Guy Ndy Assembe, goleiro do Guingamp, e Jean-Armel Kana-Biyik, zagueiro do Rennes, ficaram fora.

Aboubakar foi um principais goleadores do último Campeonato Francês, empatado na vice-liderança do ranking geral com o também convocado Cavani, do Uruguai, ambos atrás do sueco Zlatan Ibrahimovic, lamentavelmente fora desta Copa.

Colômbia: David Ospina (goleiro do Nice); Ábel Aguilar (volante do Toulouse); James Rodríguez (meia do Monaco).

O goleador monegasco Radamel Falcao García foi pré-relacionado entre os 30, mas não se recuperou da cirurgia no joelho como torcíamos. Porém, o país conta com a habilidade de Rodríguez, maior assistente da última Ligue 1.

Costa do Marfim: Serge Aurier (lateral-direito do Toulouse); Benjamin Angoua (zagueiro do Valenciennes); Jean Daniel Akpa-Akpro (ala do Toulouse); Ismäel Diomande (meia do Saint Étienne); Salomon Kalou (meia do Lille) e Max-Alain Gradel (atacante do Saint Étienne). O lateral-direito Brice Dja Djedje, do Olympique de Marseille, e o volante Romaric (Bastia) não ficaram entre os 23.

Tem o único técnico francês de nascimento entre uma seleção estrangeira do Mundial: Sabri Lamouche, 42 anos, naturalizado tunisiano.

Croácia: Danijel Subasic (goleiro titular do Monaco).

Estados Unidos: Alejandro Bedoya (meia do Nantes).

Gana: Jonathan Mensah (zagueiro do Évian Thonon Gaillard); John Boye (zagueiro do Stade Rennais); Andre Ayew (atacante do Olympique de Marseille); Jordan Ayew (atacante do Sochaux) e Abdul Majeed Waris (atacante do Valenciennes) – que fez uma segunda metade de temporada muito boa na Ligue 1.

Andre é irmão mais velho de Jordan Ayew, ambos filhos do ex-atacante Abedi Pelé, que é o maior artilheiro da história da seleção mas, ironicamente, nunca disputou uma Copa do Mundo.

Itália: Salvatore Sirigu (goleiro titular); Thiago Motta (volante/meia); Marco Verratti (volante/meia), todos do Paris Saint Germain, e acima da média, principalmente os dois de linha.

México: Guillermo Ochoa (goleiro que disputou a última temporada pelo Ajaccio e está sem clube) – costuma pegar muito quando acossado;

Nigéria: Vincent Enyeama (goleiro titular do Lille). O meia Sunday Mba (CA Bastia, Ligue 2) foi pré-relacionado, mas acabou fora.

Enyeama fez uma excelente Ligue 1 2013/14 pelo LOSC, sendo um dos arqueiros menos vazados do campeonato francês.

Portugal: João Moutinho (volante/meia do Monaco).

Uruguai: Edinson Cavani (atacante do Paris Saint Germain) – craque!

-> Link para todos os convocados para a Copa 2014 do site do O Globo

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 30 de julho de 2012 Copas francesas, Seleção francesa | 22:44

Lyon papa mais um Troféu dos Campeões, e as francesas vivas nas Olimpíadas 2012

Compartilhe: Twitter

Foi suado, mas o Lyon bateu o Montpellier nos pênaltis, no último sábado, e levou pela sétima vez o Troféu dos Campeões, que o clube disputou em oito oportunidades na história da decisão, existente desde 1995 (veja todos os campeões e vices). É, disparadamente, o maior vencedor da taça, ganha duas vezes por Olympique de Marselha (relembre as conquistas de 2010 e de 2011), Bordeaux, PSG, Monaco e Nantes.

Sem Kallstrom, negociado para o Spartak Moscou, e Lisandro Lopez, lesionado, o OL começou mal. Mesmo sem o destaque Belhanda, suspenso, o atual campeão francês saiu na frente, aos 26 minutos de jogo, com Utaka. Porém, com Gourcuff inspirado, os lioneses empataram: Yoann cruzou para Gomis deixar tudo igual, de cabeça, aos 44. Não por muito tempo, pois um pênalti recolocaria o MHSC na frente do marcador, quando Herrera cobrou e converteu aos 12 da etapa complementar.

Porém, ao recuar, o Montpellier chamou o Lyon pro ataque, e Briand empatou novamente, aos 32, aproveitando, de voleio, cruzamento de Lacazette. Com a expulsão de Estrada, pouco tempo depois, o OL cresceu mais no jogo, criou boas chances, cedeu contragolpes, mas a ida para os pênaltis foi inevitável. Fofana desperdiçou do lado lionês, mas as defesas de Lloris nos chutes de Charbonier e Bedimo garantiram os 4 a 2 e o título para o clube de Gerland (leia mais e assista aos melhores momentos no post do BrasilLyonnais).

Ex-jogador bleu, Djorkaeff entregou a taça de melhor jogador da final para Gourcuff - é a segunda vez que o meia, destaque também na conquista girondina em 2009, recebe a distinção (lfp.fr)

*OLIMPÍADAS 2012*
Em Londres, depois da dura derrota na estreia para as norte-americanas, as francesas se recuperaram com estilo: 5 a 0 na Coreia do Norte, no último sábado, gols sortidos de Georges, Thomis, Delie, Renard e Catala.

Com a vitória dos EUA sobre a Colômbia, por 3 a 0, o grupo olímpico tem liderança norte-americana e vice partilhada por francesas e norte-coreanas. Como o último desafio na chave, para Les Bleues, são as fracas colombianas, a esperada vitória deve garanti-las na próxima fase, ao menos na segunda colocação. O jogo acontece nesta terça-feira, 31 de julho, às 13h15 de Brasília, em Newcastle.

– Quer receber notícias e opiniões sobre futebol francês no seu Twitter, interagindo comigo? Me segue lá!
– Quer ficar por dentro do futebol francês e debater com outros antenados e interessados no Facebook? Peça para entrar na comunidade Ligue 1 Brasil (Já são mais de 50 membros!)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 11 de abril de 2011 Francês da 1ª divisão | 17:24

Lille perdeu, mas Olympique bobeou…

Compartilhe: Twitter

Sim, a diferença entre os dois líderes do Campeonato Francês caiu: de quatro para três pontos. Mas poderia ter vindo a apenas um, se o Marselha fizesse o dever de casa e tivesse vencido o Toulouse. No fim, a derrota no Principado de Mônaco não custou tanto ao Lille, perto do título mais do que os adversários a oito rodadas do fim.

Sem pestanejar desta vez, o Lyon bateu o Lens, cada vez mais próximo da Ligue 2, passou o Rennes e deu uma encostada no OM – dois pontos. O Stade Rennais não conseguiu segurar o Brest, fora de casa, e se distanciou do caneco. Dois pontos atrás vem o PSG, que ao derrotar o Caen como visitante (Nenê foi bem, com uma assistência) se manteve na briga, ainda, por vaga na próxima Liga dos Campeões da Europa.

Digna de nota também a decepção que representa o Bordeaux nesta temporada: não conseguiu vencer o Arles (sim, o ACA!) em casa, apostando no brasileiro André. Renovação já!

gignac

André-Pierre Gignac marcou contra o ex-time, só que a vitória necessária não sorriu aos marselheses (AFP)

Os resultados do final de semana:

Monaco 1 x 0 Lille (Park, aos 12 do 1º) – Gervinho-LIL foi expulso aos 38 do 1º
O. Marseille 2 x 2 Toulouse (Rémy e Gignac; Braaten e Cetto) – Mais de 50 mil pessoas no Vélodrome
Lyon 3 x 0 Lens (Bedimo contra, Briand e Lisandro López) – Mais de 34 mil pessoas no Gerland. Ederson sofreu e desperdiçou pênalti
Brest 2 x 0 Rennes (Roux e Grougi) 
Caen 1 x 2 Paris-SG (Hamouma; Jallet e Chantôme)
Auxerre 2 x 2 Saint-Etienne (Oliech e Dudka; Rivière e Aubameyang)
Bordeaux 0 x 0 Arles-Avignon
Lorient 1 x 1 Sochaux (Morel; Dramé)
Valenciennes 1 x 1 Nancy (Pujol; Vahirua) – Bisevac-VAL e Chrétien-NAN foram expulsos 
Montpellier 1 x 1 Nice (Dernis; Jourdren contra)

*Classificação: Lille lidera com 58 pontos, seguido por Olympique de Marselha, com 55, Lyon, com 53, Rennes, com 51, e PSG, com 49. Veja tabela completa

Hoje estou com afazeres extras na redação do iG; se der tempo, volto mais tarde

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010 Brasileiros na França, Francês da 1ª divisão | 17:26

Resultados e um plus da 25ª journée

Compartilhe: Twitter

Saint-Etienne 1 x 0 Montpellier (Rivière) 
Os visitantes perderam uma rara oportunidade de se igualar ao líder Bordeaux na tabela, até porque os Girondinos não jogariam mesmo. Mas com a derrota, viram o Lille encostar e podem perder o Bordeaux de vista quando este realizar o jogo que lhe falta, contra o Auxerre. Pros donos da casa, foi excelente na luta contra o rebaixamento.

Rennes 1 x 2 Lille (Leroy; Frau e Aubameyang)
Pulo do gato do LOSC, vivíssimo na luta pelo título. Os Lilleanos têm o melhor ataque disparado do Campeonato Francês, com 48 gols em 25 partidas. Pierre Alain-Frau chegou ao décimo gol na Ligue 1, aproximando-se de Gervinho, estacionado nos 11. Com campanha mediana, o Stade Rennais é o nono na classificação.

Sochaux 0 x 4 Lyon (Michel Bastos 3 e Lisandro López) 
Um show à parte do meia-atacante lionês e lateral-esquerdo da seleção brasileira, ainda nos planos de Dunga para a Copa do Mundo próxima. Se a versatilidade for um critério na escolha do treinador brasileiro, Bastos Fernandes, como é conhecido pelos franceses, está pertinho da África do Sul. E não esqueçamos do tento de Lisandro, pois o argentino já soma dez em vinte jogos na Ligue 1, incomodando os principais goleadores.

Embalado pela vitória sobre o Real Madrid na terça-feira, o OL segue na quarta colocação, mas pertinho de Lille (um ponto) e Montpellier (dois). O Sochaux, do ex-corintiano Carlão, é apenas o décimo quinto.

Olympique 3 x 1 Nancy (Mamadou Niang 3; André Luiz) – quase 48 mil pessoas no Vélodrome
É justamente por causa de Mamadou que não podemos afirmar que Michel Bastos foi “o dono” da rodada do fim de semana, afinal o atacante senegalês também deixou o seu triplete em Marselha. No caso de Niang, o feito teve o sabor de subir à artilharia isolada do torneio, superando, com uma só tacada, os estacionários Gervinho e Nenê – sua média de gols é de excelentes 0,7 por partida.

Pena que o zagueiro brasileiro André Luiz tenha balançado as redes numa jornada infeliz para o Nancy, 14º na tabela. O OM mantém sua bela fase permanecendo apenas um pontinho atrás do OL, em quinto.

Lens 3 x 0 Monaco (Jemaa, Roudet e Bedimo, de pênalti) – mais de 33 mil espectadores no Félix Bollaert
Com Nenê e Eduardo Costa em dia decepcionante, o ASM perdeu os ponteiros de vista e só conseguiu acumular cartões amarelos no norte francês. Melhor para o Lens de Eduardo Santos, que subiu para 13ª diante de ótimo público em casa.

Grenoble 0 x 1 Valenciennes (Sanchez)
O VAFC já provou que não é bobo, se aproveitando do lanterna para vencer mesmo longe de seus domínios.

Nice 1 x 0 Lorient (Rémy, de pênalti)
O que seria da tia Nice sem o aplicado sobrinho Loic Rémy, que está entre os oito maiores artilheiros do campeonato? Estaria com certeza muito mais perto da degola – atualmente, são seis pontos para o 18º, o Le Mans. 

Paris-SG 1 x 0 Toulouse (Hoarau, de pênalti) – Ebondo-TOU foi expulso aos 21 minutos do 1º tempo
O lance capital do duelo no Parc des Princes foi esse: Luyindula partiu pra cima da defesa do TFC e foi derrubado por Ebondo dentro da área. O zagueiro foi expulso, Hoarau converteu a penalidade máxima e o PSG ganhou a primeira no ano, enfin! Sem o lesionado Gignac, o Toulouse nada pôde fazer. As duas equipes estão separadas por um ponto, nas 11ª e 12ª colocações.

Boulogne 1 x 3 Le Mans (Yatabaré; Dossevi, Cerdan e Maïga) 
O time da casa tinha a chance de mostrar que não é o segundo pior do Francês. Mas como de fato é, os visitantes venceram e se mantiveram como os terceiros piores… Quanta honra!

*Bordeaux x Auxerre foi adiado por causa de Olympiacos x Bordeaux, no dia 23 (Liga dos Campeões)

>> Tabela de classificação: Bordeaux lidera (51 pontos), seguido por Montpellier (48) e Lille (47). Clique AQUI

>> Artilharia: Niang (Olympique) tem 14 gols, Nenê (Monaco) soma 13 e Gervinho (Lille), 11. Clique AQUI

O time de Carlão (de amarelo) foi a maior vítima da história de Michel em um só jogo (AFP)

O time de Carlão (de amarelo) foi a maior vítima da história de Michel em um só jogo (AFP)

Bracigliano, de verde, sentiu na pele o poder de fogo do maior demolidor de goleiros até aqui, Mamadou Niang (AFP)

Bracigliano, de verde, sentiu na pele o poder de fogo do maior demolidor de goleiros até aqui, Mamadou Niang (AFP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,