Publicidade

Posts com a Tag Aurier

sábado, 1 de agosto de 2015 Copas francesas | 23:38

PSG atropela Lyon e segue mandando no país

Compartilhe: Twitter
Thiago Silva em sua doce rotina "a nível de" torneio francês (lfp.fr)

Thiago Silva em sua doce rotina “a nível de” torneio francês (lfp.fr)

Nada mudou na França depois da primeira decisão doméstica da temporada 2015/16, hoje, no Canadá (sim, exportada pra América do Norte).

Com a vitória indiscutível sobre o Olympique Lyonnais pela Supercopa francesa (Troféu dos Campeões), o Paris Saint-Germain manteve a rotina de vencer tudo em disputa no país desde a Supercopa do ano passado (Copa da Liga Francesa – dois em sequência, Campeonato Francês – o terceiro seguido – e Copa da França). É tricampeão consecutivo do Trophée des Champions.

Saiba mais sobre como foram os 2 a 0, gols de Aurier e Cavani, nesta matéria do site da ESPN, com vídeo mostrando os gols da partida ensolarada de Montreal.

Além do capitão Thiago Silva e seus colegas titulares de defesa, David Luiz e Maxwell, outro brasileiro titular no Paris foi o meia-atacante Lucas. O beque Marquinhos e o volante Thiago Motta, naturalizado italiano, ficaram no banco de reservas.

Melhores da última Ligue 1, os oponentes chegam pra próxima, que começa já nessa sexta-feira, em climas opostos. O PSG, com título da Supercopa e da International Champions Cup norte-americana (três vitórias e um empate). O Lyon, com cinco derrotas (incluindo um 6 a 0 sobre o Arsenal, na Emirates Cup) em seis jogos.

É assim que a banda vai tocar no Francesão? O OL supera a fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa?

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

sábado, 11 de abril de 2015 Brasileiros na França, Copas francesas | 20:53

Paris Saint-Germain goleia Bastia e atinge meta 1 de 4

Compartilhe: Twitter

psgcdl15

O PSG chegou ao Stade de France hoje com uma possibilidade única para um clube francês na temporada, e saiu da final da Copa da Liga Francesa (que novamente foi ignorada pela detentora da transmissão na TV brasileira…) mantendo a expectativa de sucesso total: ganhar os 4 torneios que disputa.

Cumpriu com excelência 25% de seu objetivo, ao aplicar 4 a 0 no Bastia, fragilizado demais pela expulsão que sofreu ainda no primeiro tempo, com poucos minutos de jogo em Saint-Denis. Squillaci de fato obstruiu o caminho de Lavezzi rumo ao gol, fazendo o pênalti, mas o cartão amarelo parecia mais justo, afinal o experiente zagueiro não era o último homem entre o atacante argentino e a baliza. O favoritismo então se converteu em certeza para o lado mais poderoso.

Prejuízo enorme para o azul e branco da Córsega, com um a menos tanto no placar, depois de Ibrahimovic superar Areola, como dentro de campo, com apenas 22 minutos de partida. Com o uniforme vermelho roseado que costuma usar fora de casa, o Paris dominou a maior parte das ações, como se estivesse no Parc des Princes, tanto que no segundo tempo sua torcida cantava “On est chez nous, On est chez nous” (Estamos em casa, Estamos em casa) – e até que estavam mesmo, pois Saint-Denis é vizinha de Paris e fica a mais de 1200 km de Furiani, na ilha córsega…

Ibra fez o segundo arrematando forte e rasteiro, ainda na primeira etapa, e na segunda os ânimos que restavam no Sporting Club Bastia arrefeceram mais, com os dois gols de Cavani, primeiro de cabeça e depois aproveitando enfiada de Zlatan Ibrahimovic. O sueco está a cinco gols de se igualar ao português Pedro Pauleta, maior artilheiro da história do clube da capital, e mesmo com os quatro jogos de suspensão que pegou nesta semana deve superar a marca já nesta reta final de temporada. Glória para os brasileiros Thiago Silva, que levantou a taça, Marquinhos, Maxwell e Lucas (de volta após lesão. David Luiz está machucado), impotência para Brandão, que entrou no segundo tempo depois de meses sem jogar (foi suspenso depois de agredir Thiago Motta, que não reencontrou hoje porque o ítalo-brasileiro está machucado) e não teve chance de fazer nada de concreto para ajudar o 14º colocado da Ligue 1.

Campeão de sua quinta Copa da Liga (a segunda consecutiva), o PSG também devolveu a derrota imposta ao Bastia há 20 anos, na primeira edição da competição. Agora, tem que cuidar de suas três outras responsabilidades em disputa: Liga dos Campeões da Europa (quarta que vem, diante do Barcelona, a mais difícil), Campeonato Francês (próximo sábado e nas 5 rodadas restantes), e Copa da França (decisão contra o Auxerre em 30 de maio). É complicado, porém não falta qualidade ao elenco de Laurent Blanc, em que pesem as ausências forçadas, como será a do suspenso Ibra.

A CdL propicia ao campeão uma vaga na próxima Liga Europa, mas como o PSG deve se classificar para a Liga dos Campeões que vem por estar entre os três primeiros do Francês, essa vaga na UEL provavelmente irá para o 5º colocado na L1. No caso da CdF, mesmo que o PSG vença, o Auxerre, por ser vice, herdará a vaga na Uefa Europa League, se o clube da capital confirmar a posição na Champions League via Campeonato Francês.

-> Saiba mais sobre a partida na matéria do L’Equipe

PSG: Douchez; Aurier, Marquinhos, T. Silva e Maxwell; Verratti, Matuidi e Rabiot (Cabaye, aos 32 do 2º); Lavezzi (Cavani, aos 19 do 2º), Pastore (Lucas, aos 27 do 2º) e Ibrahimovic. Técnico: Laurent Blanc.

Bastia: Areola; Cioni, Squillaci, Modesto e Marange; Cahuzac (cap.), Gillet, Danic (Peybernes, 22 do 1º), Palmieri (Ayité, 23 do 2º) e Boudebouz; Sio (Brandão, aos 36º). T: Ghislain Printant.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 20 de março de 2015 Torneios europeus | 20:00

PSG x Barcelona e Monaco x Juventus

Compartilhe: Twitter

Sorteio complicado o da Liga dos Campeões hoje, para os franceses que bravamente chegaram às quartas de finais.

Mas o que esperar entre os 8 melhores do melhor torneio interclubes do mundo? Facilidade?

O Paris Saint-Germain teve mais azar, é fato, pois Barça, Real e Bayern estão num patamar acima dos demais, né? Mas tem chance sim, afinal, nos dois confrontos contra seu maior adversário da fase de grupos da atual Champions, jogou de igual pra igual na França, quando venceu, e durante parte do primeiro tempo na Espanha, quando perdeu.

Pra aumentar a dificuldade, não terá Ibrahimovic e Verratti no jogo de ida, além de Aurier nos dois confrontos, todos suspensos. Ok, mas vamo que vamo, esquecendo que Messi e companhia blaugrana já eliminaram o PSG há duas temporadas e talz.

O Monaco conseguiu escapar desse “trio do medo” que citei acima, só que pegou outro favorito, que vem dominando o futebol italiano. Talvez um Porto ou um Atlético de Madrid me deixaria mais confiante nas chances do time do Principado.

Porém, dá pra aproveitar a pecha de azarão das quartas (pelo menos pra mídia brasileira) e surpreender, se a Juve vier confiante demais. A boa defesa monegasca vai dar trabalho, pois Tevez está voando, só que eles não terão o ótimo francês Pogba, fora de combate por lesão.

Eis a programação das 4as da UCL, pra ficarmos ligados:

14/4, terça: Juventus x Monaco e Atlético x Real Madrid
15/4, quarta: PSG x Barcelona e Porto x Bayern

21/4, terça: Barcelona x PSG e Bayern x Porto
22/4, quarta: Monaco x Juventus e Real x Atlético Madrid

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

terça-feira, 10 de junho de 2014 Copa do Mundo | 19:22

Estrangeiros do futebol francês na Copa 2014

Compartilhe: Twitter
Antes mesmo de Falcao ser oficialmente cortado, os colombianos já tinham bolado a substituição perfeita, com um atacante cuja seleção não se classificou pra Copa...

Antes mesmo de Falcao ser oficialmente cortado, os colombianos já tinham bolado a substituição perfeita, com um atacante que também atua na França e cuja seleção não se classificou pra Copa…

Copa do Mundo não é torneio pra gente falar só de seleção francesa neste espaço, mas também de lembrar ao planeta bola os jogadores do Mundial que atuam no nosso querido futebol francês.

Lembrando que, dos 23 franceses convocados por Deschampsapenas 8 jogam atualmente no país. Quase o mesmo número de atletas que representam as seleções africanas de Camarões (7) e Costa do Marfim (6)!

Uma curiosidade: nos maiores campeões mundiais, Brasil e Itália, apenas o PSG cedeu destaques, três em cada. E o hoje bicampeão francês é o maior cessor de atletas para todas as 32 seleções, entre todos os clubes do país: 11, bem à frente do Monaco, o segundo nessa relação, com 4.

Bora lá (me baseei nesse link do bom site espanhol Futbol desde Francia, cruzando depois com os 23 confirmados da página da Fifa sobre a Copa):

Argélia: Carl Medjani (defensor do Valenciennes), Mehdi Mostefa (defensor do Ajaccio) e Aissa Mandi (defensor do Reims). Ryan Boudebouz (meia do Bastia) e Foued Kadir (meia do Stade Rennais) foram pré-selecionados, mas cortados.

ArgentinaSergio Romero (goleiro reserva do Monaco) e Ezequiel Lavezzi (atacante do Paris Saint Germain).

Bélgica: Divock Origi (lateral/ala do Lille).

Brasil: Thiago Silva (zagueiro capitão), David Luiz (zagueiro vindo agora do Chelsea) e Maxwell (lateral-esquerdo), todos do Paris Saint Germain.

Camarões: Nicolas Nkoulou (lateral do Olympique de Marseille), Henri Bedimo (lateral-esquerdo do Lyon); Jean Illes Makoun (volante do Rennes); Landry Nguemo (volante do Bordeaux); Edgar Salli (meia do Lens, recém-promovido da Ligue 2); Benjamin Moukandjo (meia-atacante do Nancy, da Ligue 2) e Vincent Aboubakar (atacante do Lorient). Guy Ndy Assembe, goleiro do Guingamp, e Jean-Armel Kana-Biyik, zagueiro do Rennes, ficaram fora.

Aboubakar foi um principais goleadores do último Campeonato Francês, empatado na vice-liderança do ranking geral com o também convocado Cavani, do Uruguai, ambos atrás do sueco Zlatan Ibrahimovic, lamentavelmente fora desta Copa.

Colômbia: David Ospina (goleiro do Nice); Ábel Aguilar (volante do Toulouse); James Rodríguez (meia do Monaco).

O goleador monegasco Radamel Falcao García foi pré-relacionado entre os 30, mas não se recuperou da cirurgia no joelho como torcíamos. Porém, o país conta com a habilidade de Rodríguez, maior assistente da última Ligue 1.

Costa do Marfim: Serge Aurier (lateral-direito do Toulouse); Benjamin Angoua (zagueiro do Valenciennes); Jean Daniel Akpa-Akpro (ala do Toulouse); Ismäel Diomande (meia do Saint Étienne); Salomon Kalou (meia do Lille) e Max-Alain Gradel (atacante do Saint Étienne). O lateral-direito Brice Dja Djedje, do Olympique de Marseille, e o volante Romaric (Bastia) não ficaram entre os 23.

Tem o único técnico francês de nascimento entre uma seleção estrangeira do Mundial: Sabri Lamouche, 42 anos, naturalizado tunisiano.

Croácia: Danijel Subasic (goleiro titular do Monaco).

Estados Unidos: Alejandro Bedoya (meia do Nantes).

Gana: Jonathan Mensah (zagueiro do Évian Thonon Gaillard); John Boye (zagueiro do Stade Rennais); Andre Ayew (atacante do Olympique de Marseille); Jordan Ayew (atacante do Sochaux) e Abdul Majeed Waris (atacante do Valenciennes) – que fez uma segunda metade de temporada muito boa na Ligue 1.

Andre é irmão mais velho de Jordan Ayew, ambos filhos do ex-atacante Abedi Pelé, que é o maior artilheiro da história da seleção mas, ironicamente, nunca disputou uma Copa do Mundo.

Itália: Salvatore Sirigu (goleiro titular); Thiago Motta (volante/meia); Marco Verratti (volante/meia), todos do Paris Saint Germain, e acima da média, principalmente os dois de linha.

México: Guillermo Ochoa (goleiro que disputou a última temporada pelo Ajaccio e está sem clube) – costuma pegar muito quando acossado;

Nigéria: Vincent Enyeama (goleiro titular do Lille). O meia Sunday Mba (CA Bastia, Ligue 2) foi pré-relacionado, mas acabou fora.

Enyeama fez uma excelente Ligue 1 2013/14 pelo LOSC, sendo um dos arqueiros menos vazados do campeonato francês.

Portugal: João Moutinho (volante/meia do Monaco).

Uruguai: Edinson Cavani (atacante do Paris Saint Germain) – craque!

-> Link para todos os convocados para a Copa 2014 do site do O Globo

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 20 de maio de 2014 Brasileiros na França, Francês da 1ª divisão | 19:04

Recordes do PSG (e o bolão do feice) marcaram Campeonato Francês 2013/2014

Compartilhe: Twitter
A seleção da temporada segundo o site do jornal L'Equipe

A seleção da temporada segundo o site do jornal L’Equipe

A avassaladora campanha que tornou o Paris Saint-Germain o primeiro bicampeão consecutivo desde o Lyon naquela sequência incrível de sete títulos entre 2002 e 2008 foi marcada por recordes.

Líder da 10ª à 38ª rodada, foi o campeão com maior número de vitórias (27) e pontos ganhos (89) da história da Ligue 1. O maior pontuador era o Lyon de 2006, com 84. O quarto título da liga faz o PSG superar os três do Lille e se igualar ao Nice no ranking dos campeões do torneio. Uma equipe não marcava tantos gols em uma temporada (84 gols do time de Laurent Blanc) desde 78/79!, quando o Nantes fez 85.

-> Veja a classificação final da L1 no post que fiz após a última rodada

A supremacia parisiense sobre os outros 19 foi tamanha que seu SALDO DE GOLS (61) só perde para o ATAQUE do vice-campeão Monaco (63). Apenas em termos defensivos alguém lhe fez frente: a defesa do goleiro Sirigu sofreu 23 gols, tendo o Lille, terceiro colocado, levado 26 gols nas 38 rodadas.

Justamente o duelo das melhores defesas que produziu quatro gols teve o melhor público do torneio: 48.960 pessoas para Lille 1 x 3 PSG. As piores defesas foram dos três rebaixados (Ajaccio, Valenciennes e Sochaux), mas o pior ataque foi o do imediatamente acima deles: o Nice, 17º.

-> Leia uma análise da temporada pelo site espanhol Futbol desde Francia

Outras curiosidades (via OptaJean):

– O PSG ganhou, pela segunda vez consecutiva, o título, a melhor defesa e o melhor ataque. Isso não acontecia desde o Lyon em 2003/04 e 04/05.

– O St Étienne não ficava na frente do Lyon em uma Ligue 1 desde 92/93, quando ficaram em 7º e o OL, rival, em 14º

– O Lyon não terminava a temporada fora do TOP4 desde a temporada 97/98, quando ficou em 6º

– O Montpellier somou 18 empates na temporada. Mais do que qualquer time da França, Alemanha, Espanha, Inglaterra e Itália.

– Em 20 anos, somente o Arles-Avignon, em 10/11 conseguiu somar menos vitórias que o Ajaccio. O Arles ganhou 3 jogos, o Ajaccio, 4.

Destaques individuais
A tábua da artilharia, como diriam em Portugal, voltou a ser dominada por Zlatan Ibrahimovic. Em 2012/13, foram 30 gols, com o segundo fazendo 19 (o gabonês Aubameyang, então no Saint-Etienne). Desta vez 26, como ele caiu de rendimento! rs.

Confira abaixo quem o sucedeu nessa lista:

L1 final

Uma relação dos melhores da temporada de prestígio no país é a da L’Equipe, imagem que encabeça essa postagem. Não por coincidência, os três melhores assistentes estão lá: James Rodríguez (Monaco, 12), Ibra e Lucas (ambos PSG, ambos 11 passes a gol).

Eu não poria o meia brasileiro entre os 11 tops, pois ele não foi constante, ao longo dos dois turnos, como outros nomes tais quais Lacazette, do Lyon, e Kalou, do Lille, por exemplo. Até Cabella, do Montpellier, poderia ocupar seu posto, pelo que representou ao limitado elenco do seu clube. Além de Lucas, o brasileiro Alex e o meio brasileiro mezzo italiano Thiago Motta, também do PSG, figuram na seleção.

Bolão da Ligue 1 Brasil no Facebook
O final do campeonato revela os resultados finais do nosso bolão lá na comunidade do feice. Mais de 30 participantes começaram, só que 13 bravos persistentes foram até o fim de modo constante.

Contando apenas os pontos das rodadas da L1, acabei num medíocre 8º lugar. Maaas, adicionando-se os pontos extras, de palpites como artilheiro, classificados para ligas europeias, rebaixados e promovidos da L2, tive a maior ascensão da tabela:

1º Victor Barbosa, 769 Pontos – liderou quase de ponta a ponta, parabéns!
2º Vinícius Ramos, 723
3º Filipe Frossard Papini, 712
4º Eduardo Ramos de Medeiros, 700
5º Bruno Pessa, 679 – apenas bom, mas tá bom!
6º Willian Kressin, 678
7º Eduardo Madeira Júnior, 672
8º Joab Júnior, 672
9º Vitor Emanuel, 637
10º Vitória Capuano, 634
11º Sérgio Ayres, 600
12º Flávio Botelho, 598
13º Oemerson Moreira, 592

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013 Francês da 1ª divisão | 18:40

Sobre o turno da L1: seleções dos melhores e podcast de balanço

Compartilhe: Twitter

O último Le Podcast du Foot do ano desfia as tônicas do primeiro turno da Ligue 1, encerrada no fds passado. Eduardo Madeira apresentou, Flavio Botelho e Eduardo de Medeiros comentaram na edição 45, disponível no player abaixo:

Le Podcast du Foot #45 by Eduardomtjunior on Mixcloud

A equipe de “podecasteiros”, do qual participo orgulhosamente, elegeu seu time-base com os melhores do campeonato até aqui, por meio de votação. Os elencados são:

selecao-do-turno-equipe-podcast

Quem quiser (e puder!) que poste a sua seleção de quem mais se destacou em cada posição nessa metade de Francês 2013/2014.

A minha seria:

Goleiro: Enyeama (Lille)

Defesa:
Mariano (Bordeaux)
Perrin (Saint-Etienne)
Thiago Silva (Paris Saint-Germain)
Maxwell (Paris Saint-Germain)

Meio de campo:
Mavuba (Lille)
Matuidi (PSG)
James Rodriguez (Monaco)

Ataque:
Cavani (PSG)
Falcao (Monaco)
Ibrahimovic (PSG)

Técnico: René Girard (Lille)

A do jornal L’Equipe, com base nas melhores notas dadas pela publicação rodada a rodada, seria:

selecao-lequipe-turno-13

(pelo Facebook, é possível visualizá-la aqui tb)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,