Publicidade

Posts com a Tag Aston Villa

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011 Brasileiros na França, Extracampo | 18:03

Resumo de mercado de inverno 2

Compartilhe: Twitter

A quem questionar o novo layout do blog, menos azul e vermelho e mais verde, digo que não foi vontade minha alterá-lo. Ele segue a padronização que atingiu outros blogs do iG Esporte. Como não somos autônomos, seguimos as regras…

Mais tarde, falo das oitavas de finais da Copa da França

Fechou-se a janela europeia de transferências ontem, segunda-feira. Então vamos só de negócios fechados recentemente:

– O mais estrondoso do fim da janela parece ter sido André no Bordeaux, não? Fiquei contente, é sempre bom ver brasileiros adentrando terras gaulesas. O atacante de 20 anos revelado pelo Santos não se deu bem no Dínamo de Kiev e a esperança é que a França seja mais calorosa do que a Ucrânia – e nesse sentido, ter compatriotas (Wendel, ex-Santos, Jussiê, Fernando e Henrique) como colegas é uma boa. Chega por empréstimo até o fim da temporada, com opção de compra. O curioso é que antes mesmo de estrear como girondino ele deverá estar no banco de reservas da seleção brasileira que enfrenta os Bleus no amistoso da semana que vem…

tigana_triaud_andre_afp

O técnico Tigana, o presidente Triaud e o ex-"Menino da Vila" André (AFP)

– Depois de emprestar Fernando Cavenaghi para o Mallorca, o mesmo Bordeaux o repassou para o Internacional de Porto Alegre. O argentino de 27 anos não deve encontrar dificuldades para se adaptar ao futebol do Rio Grande do Sul, onde os sul-americanos colecionam histórias de sucesso. Quem também deixa a terra dos ótimos vinhos é o atacante nigerense Moussa Maazou, 22 anos, emprestado pelo CSKA Moscou novamente ao Monaco, onde fora feliz na última metade da temporada 2009/2010.

– O PSG perdeu o habilidoso meia Stéphane Sessegnon para o Sunderland, um pequeno clube, sim, mas do futebol inglês, o que explica bastante coisa…  A transferência está estimada em 7 milhões de euros e o contrato é de três anos e meio. O beninense de 26 anos estava desde 2005 na França.

– O Monaco não conta mais com os préstimos do atacante Dieumerci (traduzindo: Obrigado Deus – ?!) Mbokani, emprestado até o final da temporada para o Wolfsburg, que buscava um substituto para o bósnio Edin Dzeko, recém-saído para o Manchester City. Vindo do belga Standard de Liège, onde não lhe faltaram gols, o congolês de 25 anos acabou decepcionando no clube francês. Vamos ver como se sai na Alemanha, pois ele não foi revelado por qualquer time, mas pelo Tout Puissant Mazembe!

–  Mas o Monaco também acaba de se reforçar: está de chegada o volante Mahamadou Diarra, vindo do Real Madrid. A assinatura do contrato virá após a realização de exames médicos. Reserva no clube espanhol há um bom tempo, o malinês de 29 anos volta ao país por onde atuou, de forma vitoriosa, entre 2002 e 2007, defendendo o rolo compressor da época, o Lyon.

Lyon que perdeu mesmo Jean Il Makoun para o Aston Villa. Depois de quase dez anos na França (sete no Lille e dois e meio no OL), o volante camaronês de 27 anos será parceiro de meio de campo de Robert Pirès no clube inglês.

– O Saint-Etienne se reforçou com o meio-campista Alejandro Alonso, que deixa o Monaco, onde estava desde meados de 2008. Com 28 anos, o argentino assinou contrato de dois anos e meio. Em compensação, perdeu um argentino, o atacante Gonzalo Bergessio, emprestado ao Catania, da Itália. Também chegou o meia-atacante Pierre-Emerick Aubameyang, de 21 anos, eternamente emprestado pelo Milan desde que virou profissional. O franco-gabonês passou antes por Dijon, Lille e Monaco. Vamos ver se agora vai…

Caçapa-fotoVipcomm

Claudio Caçapa: Bienvenue de retour!

– Outro brasileiro que de fato foi para a França, ou melhor, retornou, foi Cláudio Caçapa. Depois de ter tido poucas oportunidades no Cruzeiro, o zagueiro de 34 anos defenderá o Evian, um dos destaques da Ligue 2, até o final da temporada, com possibilidade de extensão do contrato. Ele já foi muito feliz em terras gaulesas, quando defendeu o Lyon entre 2001 e 2007. Tomara que dê certo!

– Fora da França, Jonathan Biabiany deixa o elenco da Internazionale e segue para a Sampdoria, envolvido em transação que trouxe o também atacante Giampaolo Pazzini para o time de Milão. O jovem de 22 anos não estava nos planos de Leonardo e saiu como contrapeso para a vinda de Pazzini. Que levante a cabeça e mostre o que sabe em outro clube italiano, então.

>>> Dá pra ver os negócios concretizados nos 20 times da Ligue 1, a elite francesa, no site do L’Equipe.

Faltou alguém importante?

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011 Extracampo | 18:22

Resumo do mercado de inverno 1

Compartilhe: Twitter

Desculpe a quem esperava mais frequentes atualizações sobre a boataria do mercado da bola francês, mas não dou conta de sair escrevendo instantaneamente assim que as especulações pipocam aqui e acolá. Se houverem novos acúmulos, coloco aqui o resumão 2, depois o 3 e etecétera até o fechamento da janela europeia de transferências, no dia 31 de janeiro

– É justo que comecemos pelo melhor francês do ano passado. Dizem que Samir Nasri foi sondado pelo Barcelona, talvez disposto a um plano B no Arsenal diante da dificuldade de repatriar Cesc Fabregas. Mas o time inglês parece disposto a prolongar o vínculo do meia, que atualmente vai até 2012, não querendo ver se repetir o que houve com outro francês, Mathieu Flamini. Tempos atrás, o Arsenal deixou Flamini muito tempo pensando no que queria e o meia acabou saindo em 2008, no fim de seu contrato, de graça para o Milan. E outra: os Gunners não devem abrir mão de um dos melhores jogadores europeus da atualidade, certo?

– Mais um selecionável de hoje em dia em pauta. É o zagueiro Adil Rami, que, seduzido pela chance de disputar “o melhor campeonato do mundo”, em suas palavras, deixou o Lille, com quem tinha contrato até 2012, e assinou até 2015 com o Valencia, para “subir um patamar” na carreira. Bonne chance ao beque de 25 anos, formado nas fileiras do LOSC.

– 2015 também é o prazo do contrato firmado entre Hatem Ben Arfa e Newcastle. Emprestado pelo Olympique de Marselha ao time inglês, o meia agora se desvinculou da equipe francesa de vez. Embora eu preferisse o retorno dele à França, a notícia me deixa feliz pela aposta permanente do Newcastle em um atleta que mal começou a jogar (apenas quatro jogos da Premier League) e já foi para o estaleiro em função de uma dupla fratura na perna (tíbia e perônio). Que se recupere bem e rapidamente volte aos gramados – a estimativa de retorno é para fevereiro.

– O Newcastle, aliás, surge como interessado nos préstimos goleadores de Djibril Cissé, artilheiro do Campeonato Grego pelo Panathinaikos já não é de hoje. Experiência e faro de gol não parecem faltar para o temperamental atacante de 29 anos. Dará negócio? O também inglês Aston Villa é outro na parada por Djibra.

Villa que está muito perto de fechar com o camaronês Jean II Makoun. Tudo estaria certo entre o Aston e o Lyon, faltando apenas acertos de termos de contrato entre ingleses e o volante de 27 anos, que está em Gerland desde 2008/2009. O técnico lionês Claude Puel, entretanto, disse que torce para o jogador permanecer e, se o OL continuar nos planos de Makoun, Makoun segue nos planos do OL. 

– O Nice trouxe de volta o atacante David Bellion, por empréstimo, do Bordeaux. O jogador de 28 anos foi campeão francês e da Copa da Liga Francesa pelos Girondinos em 2008/2009. Por sua vez, o Bordeaux fez oferta por Kevin Gameiro para não ficar desfalcado no setor. Parece que o Lorient topou negócio, mas o atacante está balançado por uma oferta anterior do Valencia. Se ele deixar a França, será uma pena.

– Falando em Bordeaux, o capitão da equipe e da seleção, Alou Diarra, estaria na mira silenciosa do Paris Saint-Germain, segundo a France Football. O contrato do volante de 29 anos com os Girondinos vai até 2013, mas é bom ficar de olho.

– Outro selecionável pode trocar de time, mas não de país. Na Itália desde 2004, Philippe Méxès pode mudar de ares e de cidade, de Roma para Milão, indo parar no rossonero Milan ao lado do brasileiro Thiago Silva numa defesa fragilizada e que tende a piorar quando não puder mais contar com Alessandro Nesta, à beira da aposentadoria.

>>> Dá pra acompanhar os negócios concretizados nos 20 times da Ligue 1, a elite francesa, no site do L’Equipe.

Mercado anda fraco, heim? Esqueci alguém importante? Vamos acrescentando novas informações nos comentários deste post até surgir o próximo resumo.

Amanhã, sexta, coloco a programação da primeira rodada do Francesão em 2011, agora no final de semana

Neve na França

Neve perto de Lille. Se depender do LOSC, segue tudo congelado no próximo semestre na França... (AFP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 28 de dezembro de 2010 Franceses no mundo | 22:22

Vieira ajuda Manchester City a liderar Inglês

Compartilhe: Twitter
city_villa_vieira_reocoker_afp

Patrick Vieira chega chegando pra cima de Nigel Reo-Coker no City of Manchester (AFP)

Prosseguiu a rodada da Premier League. Em Manchester City 4 x 0 Aston Villa, dois veteranos franceses do meio de campo duelaram e tiveram sortes bem diferentes: Patrick Vieira jogou a partida inteira e saiu vitorioso, enquanto Robert Pirés entrou aos 35 do segundo tempo e viu a boiada passar para o lado do seu time… Agora o City divide a ponta do torneio com o Manchester United, que teve Patrice Evra como titular e Gabriel Obertan como reserva no empate com o Birmingham por 1 a 1.

Em White Hart Lane, o becão Younes Kaboul arrumou encrenca, bateu boca com o marfinense Cheik Tioté e acabou expulso aos 21 minutos do 2º tempo, mas não atrapalhou a vitória do Tottenham contra o Newcastle em casa, por 2 a 0.

Frederic Piquionne foi titular do ataque anfitrião em West Ham x Everton, mas quem chamou a atenção no primeiro tempo foi o zagueiro rival Sylvain Distin, que teve boas chances em escanteios no primeiro tempo. Louis Saha não participou do empate por 1 a 1.

tottenham_newcastle_kaboul_tiote_ap

Kaboul e Tioté "tretam" na partida disputada no White Hart Lane (AP)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 19 de novembro de 2010 Brasileiros na França, Franceses no mundo | 00:21

Cris, o Policial, desfalca Lyon

Compartilhe: Twitter

O zagueiro brasileiro será importante baixa no Olympique Lyonnais contra o Lens, pelo Campeonato Francês, no domingo, e principalmente contra o Schalke, pela Liga dos Campeões, na quarta-feira lá na Alemanha (confronto direto pela liderança do grupo B e que pode dar a classificação antecipada ao time francês).

O capitão, ex-Corinthians e Cruzeiro, apresentou tendinite no joelho esquerdo durante o treino, depois de ser atingido na região no último jogo, contra o Nice, e só deve voltar à equipe no fim da próxima semana. Em compensação, o atacante Lisandro López e o lateral esquerdo Aly Cissokho retornam de suas contusões. 

cris_policier_olyonfr

Impõe respeito, ãhn? (Foto: Olyon.fr)

O xerifão da zaga lionesa, no clube desde 2004 e um dos maiores ídolos do atual elenco, é chamado de “o policial” pelos torcedores, pela postura firme de quem bota ordem na defesa, cara de mal e nenhum cavalheirismo no modo de jogar. Desde que não se sinta acima da lei para sair dando cacetada nos adversários, tudo bem né?

Pirès no Villa
Confirmou-se o negócio entre o veterano meia francês Robert Pirès, 37 anos, e o Aston Villa. Que ele ainda tenha lenha para queimar no futebol inglês, depois de ter sido muito feliz no Arsenal e defender o Villarreal, da Espanha, por quatro anos. Afinal, prestou bons serviços à seleção francesa, sendo campeão do mundo em 1998, europeu em 2000 e da Copa das Confederações em 2001 e 2003.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 21 de outubro de 2010 Extracampo, Franceses no mundo | 08:32

Arséne, o número 1

Compartilhe: Twitter
arsenal_shakhtar_donetsk_arsene_wenger_nasri_ap

O técnico com Samir Nasri, um dos tantos franceses do Arsenal: Wenger é o grande responsável pela evidente "francelização" do time nos últimos anos (AP)

Treinador do seu quase homônimo Arsenal, o francês Arséne Wenger encabeça o ranking da IFFHS (Federação Internacional de História e Estatística do Futebol, na sigla em inglês) de maiores treinadores do futebol mundial na primeira década do século 21. A lista foi formada com base em votos coletados em todos os continentes, a cada final de ano entre 2001 e 2009.

Logo depois de Wenger, vem outro técnico consagrado pelo futebol inglês: o escocês Alex Ferguson, “insaível” do Manchester United. Abaixo, aparecem o estrelinha José Mourinho (Real Madrid), Guus Hiddink (seleção da Turquia), Fábio Capello (seleção da Inglaterra) e o nosso Luiz Felipe Scolari, o familiar Felipão. O segundo melhor francês da relação é Gerard Houllier (Aston Villa), vigésimo. Veja os 20 primeiros e a colocação dos brasileiros

Natural de Strasbourg, na região da Alsácia (fronteiriça com a Alemanha), Arsène Charles Ernest Wenger completa 61 anos nesta sexta-feira, 22 de outubro. Começou tarde no futebol profissional (24 anos), como zagueiro, jogando em divisões inferiores até chegar à Ligue 1 pelo Racing Strasbourg, onde conquistou o único título nacional da história do clube (1978/1979). No mesmo Racing, fez a transição para a carreira de técnico, ainda com 30 e poucos anos.

Seu primeiro posto como treinador principal foi no Nancy, em 1984. Três anos depois chegou ao Monaco, por onde conquistou a Ligue 1 de 1987/1988 e foi vice duas vezes (1990/1991 e 1991/1992), atrás do Olympique de Marselha em ambas. Lá, revelou o então moleque Thierry Henry para o futebol profissional… Recusou propostas de Bayern de Munique (Alemanha) e seleção francesa e passou uma temporada no Japão, comandando o Nagoya Grampus, antes de chegar ao Arsenal em 1996  – reencontraria Henry em 1999, anos antes do atacante viver grande fase no time do bairro de Highbury (nome dado ao estádio do clube, antes de virar Emirates).

Entre 1998 e 2005, os Gunners tiveram desempenho impressionante no Campeonato Inglês com Wenger: sempre foram ou campeões (1998, 2002 e 2004) ou vices (1999, 2000, 2001, 2003 e 2005) na Premier League! Ele alcançou ainda a final da Liga dos Campeões da Europa em 2006, caindo diante do Barcelona de Ronaldinho Gaúcho, que venceu com gol de… Juliano Belletti!

Depois de mais de 800 jogos pelo time londrino, o técnico segue por lá mas admitiu, recentemente, a possibilidade de voltar ao futebol francês, mais especificamente para o PSG. Torceremos!

Autor: Tags: , , , , , , ,

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010 Extracampo | 21:06

Clubes que viraram bandas

Compartilhe: Twitter

(Amigos, este post estava “engavetado” desde o fim do ano passado, pra entrar num dia fraco. Ei-lo!)

Futebol + música rende uma dobradinha afinada, isso não é novidade. O que é diferente mesmo são bandas criadas a partir de nomes de clubes, e nisso os franceses estão envolvidos, direta ou indiretamente, em dois grupos, como revelou a revista Placar na edição de setembro.

Saint Etienne não é apenas o maior campeão da França, com 10 títulos em 90 anos de história. É também uma banda inglesa de indie dance, criada em 1991, que já lançou 19 discos. Aston Villa, por sua vez, não se refere somente a um tradicional clube britânico; trata-se de banda criada em 1994 por franceses no subúrbio de Paris, fãs do futebol inglês, e que é um dos principais nomes do rock no país.

Selecionei um clipe de cada banda para as conhecermos melhor. “A good thing”, do Saint-Etienne, fez parte da trilha sonora de “Volver”, filme do aclamado diretor espanhol Pedro Almodóvar. “Raisonne”, do Aston Villa, é a música do grupo com mais vídeos no YouTube, o que me faz pensar que seja significativa. Voilà:

Autor: Tags: , , , ,