Publicidade

Posts com a Tag amistoso

terça-feira, 29 de março de 2011 Seleção francesa | 19:08

Tanto bateu que… não furou

Compartilhe: Twitter
rami_afp

Rami lamenta má sorte, em imagem que representa bem o que foi o amistoso (AFP)

Jogando de “marinheira”, a França cansou de perder gols e decepcionou o ótimo público que presenciou o amistoso contra a Croácia no Stade de France. Zero a zero no placar, pois não houve santo que transpusesse a meta de Stipe Pletikosa (que entrou na volta do intervalo), de um lado, e Hugo Lloris se manteve seguro nas vezes em que foi ameaçado, do outro. 

Como se temia, Evra e Ribéry receberam vaias dos torcedores, mesmo iniciando no banco de reservas. Quem também não escapou dos apupos foi o técnico croata Slaven Bilic, lembrado por ter “cavado” a expulsão do então zagueiro Blanc na semifinal da Copa de 1998, no mesmo estádio. A novidade na escalação francesa foi Matuidi no lugar de Gourcuff, para tristeza das fãs do moço. Do lado visitante, Dejan Lovren, zagueiro do Lyon, compunha a defesa.

Com dificuldades para criar chances no primeiro tempo, a França teve uma boa oportunidade, quando Benzema recebeu dentro da área, mandou lá em cima e culpou o gramado, e outra não tão boa assim, quando Menez e Benzema tabelaram e o atacante do Real Madrid mandou na lateral do gol. Em compensação, a Croácia assustou quando Mexès bobeou, Perisic roubou a bola pela direita do ataque e chutou cruzado, exigindo eficiente intervenção de Lloris.

ribery_afp

Ribérra enfrentou a multidão e não foi mal não, visse? (AFP)

Aos 14 da etapa complementar, Blanc sentiu que Ribéry tinha culhões e o colocou no lugar de Malouda. Um minuto depois, sacou Menez e pôs Remy. Benzema procurava o jogo, pelo menos se esforçava. Aos 22, Rami fez surpreendente jogada individual no ataque, saiu costurando pelo meio e chutou colocado de chapa, mas a bola acertou a trave, que pecado!

Sentindo o bom momento do time, a torcida começou a participar mais do jogo, incentivando e esquecendo-se de vaiar o Franck. Aos 29, Blanc deu uma chance a Gameiro, que veio para o lugar de Benzema, com dores na coxa – assim que chegou ao banco, Karim recebeu atendimento e curativo no local.

Dez minutos depois, Ribéry mostrou seu valor e talento ao executar preciso lançamento pra Remy, cara a cara com Pletikosa. Só que o atacante dominou errado, esticou demais e permitiu que o goleiro o desarmasse, perdendo “a” chance do jogo!

Com 42, Gourcuff foi incumbido de tentar algo, natural, mágico ou sobrenatural que fosse, no lugar de Nasri. Deu tempo para Yo-Yo bater falta, escanteio, chutar perigosamente e até Rami tentar uma bicicleta meio suicida dentro da área (tanto que deixou o jogo na maca…), mas Stipe estava imbatível e todos tiveram de deixar o Saint-Denis sem ver sequer um gol.

croacia_afp

Sempre efusivos demais (para não dizer violentos), os croatas fizeram a sua fumaça (AFP)

Eliminatórias para a Eurocopa 2012
Algumas seleções entraram em campo hoje pelo qualificatório, inclusive pelo grupo francês. Na chave D, a Romênia venceu Luxemburgo em casa por 3 a 1, com dois gols de Adrian Mutu, e mesmo indo a cinco pontos continua na quinta e penúltima colocação, justamente à frente dos luxemburgueses, com apenas um ponto. Relembrando, les Bleus lideram com 12, seguidos por Belarus e Albânia, com 8.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 28 de março de 2011 Brasileiros na França, Seleção francesa | 23:16

Mudanças prováveis na seleção. Brasileiro à vista?

Compartilhe: Twitter
mandanda

O aniversariante Mandanda não deve ganhar o presente que espera nesta terça: segue na reserva de Lloris (FFF.fr)

Em busca da sétima vitória consecutiva pelos Bleus, Laurent Blanc deve alterar a formação titular em relação aos onze que começaram e terminaram o jogo contra Luxemburgo, na última sexta-feira. Faz sentido, pois o técnico não gostou de algumas coisas que viu contra o frágil adversário e a partida desta terça-feira, contra a Croácia (reedição da semifinal da Copa do Mundo de 1998, se lembra?), é amistosa, ao contrário da mais recente, que valeu pelas Eliminatórias para a Eurocopa 2012 (Parêntese: as vitórias da Albânia sobre Bielorrússia/Belarus e da Bósnia sobre Romênia permitiram que a França abrisse quatro pontos de vantagem para os segundos colocados, Belarus e Albânia, no qualificatório). 

O treinador deve trocar os laterais e mexer no meio de campo, colocando Sagna, Evra, M’vila e Ribéry no banco. A provável França para encarar a Croácia, então, tem Lloris; Reveillère, Rami, Mexes, Clichy; Alou Diarra, Gourcuff, Nasri, Menez e Malouda; Benzema. Especula-se que especificamente Evra e Ribéry serão poupados de possíveis vaias e ofensas dos torcedores franceses em Saint-Denis, pois ambos são considerados os “cabeças” do motim do grupo francês contra Raymond Domenech na Copa 2010.

A Croácia hoje parece estar longe daquela que foi terceira colocada no Mundial francês: vem de derrota para Geórgia e ocupa a vice-liderança do grupo F das Eliminatórias da Euro, um ponto atrás da Grécia e outro à frente da própria Geórgia – Israel, Letônia e Malta completam a chave. Aliás, naquela semifinal em 1998, o então zagueiro Laurent Blanc foi expulso e acabou assistindo à decisão contra o Brasil sem poder entrar em campo, ao menos enquanto a bola rolou…

A partida contra os croatas no Stade de France começa às 17 horas de Brasília (21h locais), mas o SporTV anuncia a transmissão de VT apenas à 1h30 de terça para quarta…  

cafe_fff

A turminha uniformizada para o café da manhã na concentração, que bonitinhos... (FFF.fr)

Wendel, le nouveau Bleu?
Muito me animou ler hoje que o meia do Bordeaux deseja ser o primeiro brasileiro a defender a seleção francesa. No país desde 2006, o mineiro ex-Cruzeiro e Santos já deu entrada no processo para adquirir a cidadania de lá. Com cinco anos completos de França, deve reunir condições para voltar a trabalhar com Blanc, ex-técnico dos Girondinos. E já planeja renovar com o clube bordô.

Do ponto de vista patriótico, soa estranho um jogador escolher uma seleção de outro país para defender. Mas do ponto de vista profissional, pode ser a chance mais palpável de realização para ele, que provavelmente deve sonhar jogar um torneio continental, uma Copa do Mundo e tem consciência de que, com quase 29 anos, a possibilidade de chegar lá via seleção brasileira é bem mais difícil.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 24 de março de 2011 Ex-jogadores | 17:47

Zidane não parou de vez: ainda bem!

Compartilhe: Twitter

Mesmo aposentado do futebol profissional, Zinedine Zidane volta e meia aparece aqui e ali com uma bola nos pés, para alegria de todos que admiram as mostras de uma categoria incomum.

Veja no vídeo abaixo o que o francês aprontou com um jovem goleiro numa sessão de treinamento recente (um evento chamado “Adidas Fun Day”). Sentiu até uma pontinha de pena e foi pedir desculpa…

Ontem, Zizou esteve entre os ex-jogadores de Juventus e Torino que atuaram num amistoso beneficente em Turim. Participou do primeiro gol da Juve, de Nedved – por ironia do destino, os dois não tiveram oportunidade de atuarem juntos pela Vecchia Signora. A se destacar também no vídeo abaixo a presença do ex-lateral-esquerdo da seleção brasileira Júnior, que teve fôlego para aparecer na grande área adversária e fazer um dos gols. Assista:

PS: Um internauta escreveu, na página do YouTube, a respeito do que vimos no primeiro vídeo:
Messi + Cristiano Ronaldo + Xavi + Iniesta + Nani + Ronaldinho Gaúcho = Zidane. Será que é pra tudo isso? Opine!

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 17 de março de 2011 Eliminatórias da Eurocopa, Seleção francesa | 13:07

Evra e Ribéry, bem-vindos de volta

Compartilhe: Twitter

Creio que Laurent Blanc acerta ao trazer os experientes jogadores novamente para a seleção francesa, mesmo contrariando ministros, presidentes ou qualquer autoridade que seja. Eles já cumpriram a punição que foi dada aos rebeldes da Copa 2010, ficaram um tempo ausentes e, como Raymond Domenech e sua comissão representam um passado que convém esquecer, vamos priorizar o futuro e a necessidade de chegar com um time forte para brigar pelo título europeu em 2012, d’accord?

Aliás, sem poder contar com o rodado Abidal na lateral-esquerda, por conta de tratamento de doença, vem muito a calhar para Blanc o retorno de Evra. E quanto a Ribéry, ele não está machucado (que bênção!), voltou a jogar com qualidade e parece ser o nome ideal para chamar a responsabilidade do meio para a frente, diante dos tímidos Malouda e Benzema, do candidato-a-protagonista-que-continua-figurante Gourcuff e do ainda novato Nasri.

Os convocados para defender a França contra Luxemburgo pelas Eliminatórias da Eurocopa, em 25 de março, e contra Croácia em amistoso no dia 29, são:

Goleiros: Lloris (Lyon), Mandanda (Olympique de Marselha), Carrasso (Bordeaux)

Defensores: Rami (Lille), Mexès (Roma-ITA), Sagna (Arsenal-ING), Sakho (PSG), Clichy (Arsenal-ING), Evra (Machester United-ING), Koscielny (Arsenal-ING), Reveillére (Lyon)

Meias: M’Vila (Rennes), Alou Diarra (Bordeaux), Malouda (Chelsea-ING), Gourcuff (Lyon), Nasri (Arsenal-ING), Diaby (Arsenal-ING), Menez (Roma-ITA), Ribéry (Bayern de Munique-ALE)

Atacantes: Benzema (Real Madrid-ESP), Hoarau (PSG), Gameiro (Lorient), Rémy (Olympique de Marselha)

Concorda comigo? Não? Opine!

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011 Brasileiros contra a França, Seleção francesa | 19:53

France 1 x 0 Brésil! Mais uma vitória, lance a lance

Compartilhe: Twitter
Toma fôlego, Karim, que a comemoração é pra lá de justificada (AP)

Toma fôlego, Karim, que a comemoração é pra lá de justificada, amigo! (AP)

Tabu mantido há 19 anos! Não foi o mais justo, mas foi bem compreensível.

Na primeira etapa, o Brasil foi claramente melhor até a expulsão (besta do ponto de vista do jogador, acertada da parte do juiz) de Hernanes. Antecipou a marcação pro campo francês, criou dificuldades pros Bleus atacarem e rapidamente chegava à grande área adversária. A destacar nos anfitriões, mais a força nos desarmes do que as poucas oportunidades de gol.

(Parêntese: Dizer que Benzema “cavou” a expulsão de Hernanes, como fez Milton Neves, e que o juiz não daria vermelho se quem desse a voadora fosse um francês, como fez Júlio César, é demais heim…)

Com um a mais, os franceses se animaram e foram recompensados com um gol logo no alvorecer da etapa complementar, em ótima jogada de Ménez e oportunismo de “Benzebut” (by Filipe Papini). A confiança mudou de lado, com o time europeu conseguindo criar novas chances e controlando o jogo, dando poucas chances pro Brasil atacar. A partida então permaneceu morna na maior parte do tempo, mesmo com as alterações efetuadas, com uma ou outra oportunidade mais aguda pra ambos os lados.

No fim das contas, a França fez mais faltas, jogou menos bonito e deu sorte por ter tido mais cabeça e eficiência. Que os torcedores, a imprensa e principalmente Laurent Blanc não se iludam…


>> Veja a cronologia dos principais lances no Stade de France:

 
1º tempo

1 min – Daniel Alves arrisca da intermediária. A bola pinga na frente de Lloris, que tem dificuldade para defender em dois tempos
2 min – Robinho leva carrinho de Rami perto do bico da grande área. Hernanes levantou na área e o Brasil ganhou escanteio. O Brasil começa apertando a marcação e roubando a bola no campo adversário
5 min – A França consegue tocar bola no campo de ataque, mas Malouda chuta fraco e torto da intermediária
8 min – Lindo passe de Gourcuff para Benzema, colocando o atacante em ótimas condições para finalizar na entrada da área. O chute cruzado passa perto da trave de Júlio César

Ao menos nisso o Brasil nunca perde... (Mowa Press)

Ao menos nisso o Brasil nunca perde... (Mowa Press)

12 min – Elias rouba bola de Malouda, serve Pato e o atacante chuta colocado com perigo, um pouco acima do travessão
15 min – Malouda arranca bem, mas tromba com André Santos e perde a bola. O francês se machuca após o lance, aparentemente sentindo o rosto, porém volta pro jogo
17 min – Pato dribla Rami em contra-ataque brasileiro e sofre falta na altura da intermediária. Na cobrança de falta, a barreira desvia para escanteio a batida de Dani Alves
19 min – O Brasil tem mais posse de bola e cria mais jogadas ofensivas a partir de rápidos toques
22 min – Dani Alves dribla Alou Diarra, por baixo das pernas, e é obstruído pelo capitão gaulês
24 min – 63% de tempo de bola pros visitantes, que parecem em casa nesse quesito. Mesmo assim, a torcida faz festa com a “ola” e constantes manifestações
27 min – A defesa francesa tem muita dificuldade para levar a bola adiante, em função da adiantada marcação sul-americana. Se o ataque brasileiro tivesse mais capricho, já poderia ter aberto o placar
29 min – Bola na área brasileira, desvio de cabeça passa por cima do gol de Julio Cesar, com perigo
32 min – Sagna chega duro sobre André Santos, que fica caído, e leva advertência verbal
34 min – Belo lançamento de Alves para Pato, que não contava com a falha de Rami no cabeceio e deixou sair
35 min – Nova roubada brasileira, Robinho tem condições de ajeitar e disparar na meia-lua da área. O tiro sai rente ao travessão de Lloris
36 min – Gourcuff cobra falta na área muito fechada no primeiro pau, direto para as mãos do arqueiro brasileiro
38 min – Chutão na defesa brasileira encontra Pato na lateral, mas o contra-ataque é desarmado por ótima intervenção “carrinhística” de Mexès
*39 min – Benzema recebe de costas pro gol, na intermediária, chapela Lucas, tenta chapelar Hernanes de joelho e leva um chute de sola na lateral do peito. Vermelho pro brasileiro da Lazio, inconsequente num lance totalmente sem perigo!
42 min – Menez arranca em direção à linha de fundo e bate cruzado com perigo na direção da área. Julio Cesar faz ponte para espalmar
43 min – A França sente o bom momento e se empolga, mas para sorte brasileira a primeira etapa está acabando
46 min – Wolfgang Stark aponta o centro de campo, diz o galvânico

2º tempo

0 min – Times voltam sem substituições
2 min – Benzema recebe cruzamento de Malouda, sozinho, mata no peito e bate forte. A bola explode no peito/mão de David Luiz e o Brasil se safa
6 min – David rouba bola, avança no campo de ataque e serve Pato. O atacante tenta passar “por cima” do zagueiro francês e a bola sobra para Lloris
**9 min – Ménez arranca belo lado direito do ataque, passa por Robinho e André Santos, vai à linha de fundo e cruza rasteira. A bola passar por Julio e acha Benzema perto do segundo pau. O camisa 10 só empurra pras redes e corre pro abraço, 1 a 0!
10 min – Outra jogada pela direita do ataque gaulês, Sagna cruza, Gourcuff disputa com brasileiro no alto, ela cai na cabeça de Benzema. A testada iria pro gol não fosse a excelente espalmada de Julio Cesar
12 min – Ménez sente o momento favorável, dribla bonito e sofre falta perto do bico da área
13 min – O Brasil troca: Jadson substitui Renato Augusto, desaparecido no 2º tempo
15 min – Benzema chuta cruzado, dentro da área, pelo chão, e Julio Cesar rebate com a perna
15 min – A França troca: sai M’vila, vem Diaby
17 min – Escanteio pro Brasil, David Luiz ganha por cima mas cabeceia muito longe do gol
19 min – Mexès breca contra-ataque com falta em Pato. Robinho reclama demais pedindo amarelo pro francês que ele mesmo é advertido com o cartão
21 min – Ménez erra lance e, na saída brasileira, chega forte em carrinho pra cima de David. Amarelo pro romanista
23 min – Blanc mexe de novo: Menez, recém-amarelado, deixa o jogo para a entrada de Rémy
24 min – Mano idem: Sandro vem, Robinho vai
25 min – Inversão na posse de bola: França 51%, Brasil 49%
28 min – Benzema parte em velocidade pela esquerda, chega à entrada da área e tenta cruzar no segundo pau. A bola faz curva na direção do gol e quase trai Julio Cesar
31 min – A França segura a bola no campo de defesa até irritar a torcida
32 min – Em ultrapassagem pela esquerda, André Santos chega chutando cruzado rasteiro. Pra sorte de Lloris, Pato não consegue acompanhar o lance
36 min – Brasil toca a bola na defesa sem conseguir chegar a ataque
38 min – Após desarmar perigoso ataque brasileiro pelo meio, a França chega com Benzema, que faz boa jogada pela esquerda mas escorrega na hora de cruzar e manda longe
39 min – Hulk substitui Pato no Brasil
40 min – Cabaye e Gameiro substituem Gourcuff e o ovacionado Benzema no Stade de France
43 min – André, o novo Girondino de Bordeaux, está em campo. Elias, não mais
44 min – Hulk recebe pelo passe na área de Jadson, mas dominou errado e a bola ficou mais para Lloris, que abafou na dividida
47 min – Rémy puxa contra-ataque, entra na área e chuta cruzado. Com Gameiro longe, Julio Cesar só acompanha a bola sair
48 min – Acabooou!

Karembeu, o pé-quente Zidane e uma senhora distinta

Karembeu, o pé-quente Zidane e uma senhora distinta

FICHA TÉCNICA – FRANÇA 1 x 0 BRASIL

Árbitro: Wolfgang Stark (Alemanha)
Assistentes: Jan Hendrik Salver e Detlef Scheppe (ambos da Alemanha)
Cartões amarelos: Ménez (França) e Robinho (Brasil)
Cartão vermelho: Hernanes (Brasil)

Gol: Benzema, aos 9 minutos do 2º tempo, para a França

FRANÇA: Hugo Lloris; Bacay Sagna, Philippe Mexès, Adil Rami e Eric Abidal; Alou Diarra, Yann M’vila (Abou Diaby), Yoann Gourcuff (Yohan Cabaye), Florent Malouda e Jérémy Ménez (Loïc Rémy); Karim Benzema (Kevin Gameiro). Técnico: Laurent Blanc

BRASIL: Julio Cesar; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e André Santos; Lucas, Elias (André), Hernanes e Renato Augusto (Jadson); Robinho (Sandro) e Alexandre Pato (Hulk). Técnico: Mano Menezes

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Seleção francesa | 00:06

France vs Brésil: Prováveis escalações e pitaco

Compartilhe: Twitter

*Atualizado na manhã de quarta-feira

Júlio César; Daniel Alves, David Luiz, Thiago Silva e André Santos; Lucas, Elias, Hernanes e Renato Augusto; Robinho e Alexandre Pato. Esse deve ser o Brasil de Mano Menezes que começará o jogão em Saint-Denis, logo mais às 18h de Brasília.

Laurent Blanc não confirmou os Bleus, mas suponho que inicie com Lloris; Sagna, Mexés, Rami e Abidal; Diarra, M’vila, Gourcuff e Malouda; Ménez e Benzema.

O que se sabe é que o árbitro será o alemão Wolfgang Stark.

Não sei se é torcida de quem tem afinidade com ambos os lados, mas acho que dá empate. E você?

stade_france_frança_afp

Blanc e Barthez entram no Stade de France. Saudades de 1998? (AFP)

stade_france_brasil_afp

Brasileiros entram no Stade de France. Vingança por 1998 e 2006? (AFP)

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011 Seleção francesa | 11:41

France vs Brésil: Les sélectionnés

Compartilhe: Twitter

A maior novidade é o novato zagueiro Koscielny, que vem atuando bem no Arsenal, tradicional celeiro de selecionáveis Bleus – forneceu mais jogadores que qualquer clube francês, acredita? Evra não voltou como se especulava, ao contrário de Menez, outro que faz por merecer na Roma. Diaby e Matuidi também retornam, mas nada de Gignac, Gomis, Payet, testados anteriormente, e Martin, do Sochaux, cotado depois de recentes bons jogos – não sinto falta de nenhum deles no momento…

Laurent Blanc não pôde chamar Nasri, Valbuena, Kaboul e Ribéry, lesionados (se não estivessem, os dois primeiros certamente estariam na relação). Samir sim deve fazer falta, assim como Franck, por sua experiência.

Voilá la liste:

Goleiros – Hugo Lloris (Lyon), Stève Mandanda (Olympique de Marselha) e Cédric Carrasso (Bordeaux)

Laterais direitos – Bacary Sagna (Arsenal-ING) e Anthony Reveillère (Lyon)

Zagueiros – Philippe Mexès (Roma-ITA), Adil Rami (Valencia-ESP), Mamadou Sakho (PSG) e Laurent Koscielny (Arsenal-ING)

Laterais esquerdos – Eric Abidal (Barcelona-ESP) e Gaël Clichy (Arsenal-ING)

Meio-campistas – Alou Diarra (Bordeaux), Abou Diaby (Arsenal-ING), Yann M’Vila (Rennes), Yohan Cabaye (Lille), Yoann Gourcuff (Lyon), Florent Malouda (Chelsea-ING) e Blaise Matuidi (Saint Etienne)

Atacantes – Karim Benzema (Real Madrid-ESP), Jérémy Menez (Roma-ITA), Guillaume Hoarau (PSG), Loïc Rémy (Olympique de Marselha) e Kevin Gameiro (Lorient)

Não haverá ingressos à venda nas bilheterias do Stade de France no dia 9. Tudo bem, eu nem queria mesmo…

Para rever a convocação brasileira, faça clique aqui.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 25 de janeiro de 2011 Brasileiros contra a França, Seleção francesa | 22:54

France vs Brésil: A convocação "deles"

Compartilhe: Twitter

Aqui é Les Bleus, certo?

Pois bem: hoje o Mano chamou os manos pro jogaço do dia 9 de fevereiro, no épico Stade de France. Gostaria eu de ver Nenê na lista, comprovando rumores que ganharam a mídia recentemente, mas o meia do PSG, perto dos 30 anos, destoa do projeto de juventude para a Copa 2014 que o técnico já coloca em prática nas suas convocações. Pena, heim?

Ronaldinho Gaúcho talvez fosse chamado – retornou contra a Argentina, o primeiro dos rivais cascudões – se não tivesse voltado ao Brasil neste começo de ano, pois a relação brasileira descartou os jogadores daqui, ainda em começo de temporada. Kaká poderia ser lembrado, afinal voltou a disputar uma sequência de jogos no Real Madrid, mas parece ainda ser pouco para os critérios manísticos. Neymar não poderia, pois está com a seleção sub 20 e de lá correrá pra defender o Santos na estreia pela Libertadores. Melhor assim então…

Vamos aos nomes brasileiros, lembrando que a “nossa” convocação será anunciada por Laurent Blanc no dia 3, quinta da semana que vem, por volta das 11h de Brasília (em Paris, tão ou mais bonita e turística do que o Rio de Janeiro, palco do anúncio de hoje…):

GOLEIROS – Julio Cesar (Internazionale), Gomes (Tottenham) e Neto (Fiorentina)

LATERAIS – Daniel Alves (Barcelona), Rafael (Manchester United), André Santos (Fenerbahçe) e Marcelo (Real Madrid)

ZAGUEIROS – Thiago Silva (Milan), David Luiz (Benfica), Breno (Bayern) e Luisão (Benfica)

MEIO-CAMPISTAS – Lucas (Liverpool), Sandro (Tottenham), Elias (Atlético de Madrid), Ramires (Chelsea), Anderson (Manchester United), Hernanes (Lazio), Jadson (Shakhtar Donetsk) e Renato Augusto (Leverkusen)

ATACANTES – Robinho (Milan), Alexandre Pato (Milan), André (Dínamo de Kiev) e Hulk (Porto)

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 18 de novembro de 2010 Seleção francesa | 08:33

Inglaterra 1 x 2 França em fotos e vídeo com lances

Compartilhe: Twitter

Clique nas imagens do amistoso de ontem em Wembley para vê-las ampliadas. Mais embaixo, o vídeo com vários lances e os gols de Benzema, Valbuena e Crouch, além de momentos pré-jogos, como os hinos, La Marseillaise e God Save The Queen. Apreciez!

Autor: Tags: , , , , , , ,

quarta-feira, 17 de novembro de 2010 Seleção francesa | 20:09

Ganhar é bom. Da Inglaterra, melhor ainda!

Compartilhe: Twitter
inglaterra_frança_benzema_ap

Karim Benzema a poucos segundos de abrir o placar em Londres, de canhota (AP)

Inglaterra 1 x 2 França. Em Wembley, lá na casa deles, com mais de 70 mil no campo, voltando depois daquele 2 a 0 em 1999. Se o Galvão Bueno fosse francês, sabemos muito bem o que ele diria, não? Apesar da desvantagem histórica no retrospecto, a França não perde de sua grande rival desde 1997, nos últimos cinco jogos. E Laurent Blanc engrena a quarta vitória seguida, depois de duas derrotas nas primeiras partidas no comando do time tricolor.

Laurent Blanc me surpreendeu com a formação inicial, pois achei que ele seria mais cauteloso, com Alou Diarra no lugar de Gourcuff. Achei também que Mexès não jogaria, mas ele deve ter se recuperado suficientemente da lesão. Os onze foram: Lloris; Sagna, Rami, Mexès e Abidal; M’vila, Gourcuff, Nasri, Valbuena e Malouda; Benzema.

Fabio Capello, forçado a fazer muitas alterações por conta de lesões, escalou: Foster; Lescott, Ferdinand, Jagielka e Gibbs; Barry, Henderson, Walcott, Gerrard e Milner; Caroll. O goleiro seria Hart, mas ele deu azar de se machucar na véspera. No banco de reservas figurava Green, aquele do frangão contra os EUA na Copa 2010.

Muito frio em Wembley, então a movimentação de ambos os lados era boa. A primeira chance francesa veio aos 8 minutos, depois de alguma presença inglesa no ataque, quando Malouda chutou cruzado, rasteiro, e Foster teve de pegar em dois lances. Três minutos depois, Gourcuff meteu a bomba de longe e obrigou o goleiro a ceder escanteio. Muito à vontade no jogo, les Bleus abriram o placar cedo, em bela tabela entre Benzema e Malouda, que o atacante do Real Madrid complementou com chute rasteiro, depois de costurar bem a jogada, no canto do gol: 1 a 0 aos 16 minutos.

A facilidade francesa continuou, levando a melhor nas divididas e disputas de bola e tendo Malouda, Valbuena e Nasri ditando o ritmo no meio de campo e Benzema criando boas oportunidades com sua movimentação no ataque. Logo depois de um contra-ataque francês, Gerrard chegou finalizando com perigo aos 28 minutos. Enquanto insistia em chutões e lançamentos para o ataque, a Inglaterra era ineficiente. Mais para o final do primeiro tempo, procurou sair tocando e conseguiu se aproximar mais da área de Lloris.

Houve substituições em ambos os lados no intervalo: 3 no English Team, que realmente precisava de uma sacudida, e uma na França: Mexés, que até se portou bem para quem vinha machucado, saiu para o lugar de Sakho. Logo aos 3 minutos, Henderson deu carrinho duro em Gourcuff, que saiu sentindo, e levou o primeiro cartão amarelo do jogo, que vinha sossegado bastante para a rivalidade que existe entre os países. Quatro minutos depois, perigoso contragolpe inglês, mas Mamadou foi ótimo no desarme, provando que entrara ligadão no jogo.

 

Blanc resolveu quebrar o ritmo do jogo e fortalecer a marcação, colocando Alou Diarra no lugar de Valbuena e Rémy no de Benzema. Um pouco mais tarde, tirou Malouda, muito aplaudido, para a entrada de Payet. Mas a pressão inglesa virou sufoco, com claras chances de gols perdidas, embora a França não tenha se acuado totalmente, chegando a acertar a trave em chutaço de Nasri.

inglaterra_frança_benzema_valbuena_ap

Os autores dos gols celebram (AP)

Dando mais espaço para as investidas visitantes, os anfitriões foram penalizados aos 10 minutos, quando Sagna avançou bem pela direita, cruzou à meia altura e Valbuena bateu no canto, de direita: 2 a 0. Mas nada estava ganho, poris os donos da casa voltaram à carga ofensiva e começaram a criar perigo nas bolas alçadas na área. Numa delas, Mvila deixou Gerrard livre no segundo pau, o capitão inglês cabeceou e a bola tocou o travessão, saindo para sorte francesa.

Aos 39, Gerrard saiu mancando e o grandalhão Peter Crouch entrou, todos sabemos para quê (olha o Capello apelando!). Hoarau veio no lugar de Gourcuff, que deveria estar cansadão naquela altura. Um minuto depois, Crouch enganou Alou Diarra, que tentava marcá-lo em escanteio, e tocou pela primeira vez na bola, justamente pras redes francesas: 2 a 1 e bota pressão nos minutos finais.

Blanc parou o jogo de novo colocando Reveillère no lugar de Sagna, mas o árbitro fez o favorzaço de dar 5 minutos de acréscimo, para aumentar a tensão francesa. E tome chuveirinho na área, com Lloris disposto a sair socando, mas nem sempre com sucesso. Apesar do certo desespero do ataque x defesa no fim, deu pra se segurar e ganhar mais uma lá no campo deles, enchendo Blanc e seus jogadores de esperança sobre a caminhada dos Bleus, que voltam a campo só em fevereiro de 2011, contra um freguês de nome… Brasil.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
  6. 6
  7. Última