Publicidade

Posts com a Tag 12 de julho de 1998

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011 Seleção francesa | 00:06

France vs Brésil: Prováveis escalações e pitaco

Compartilhe: Twitter

*Atualizado na manhã de quarta-feira

Júlio César; Daniel Alves, David Luiz, Thiago Silva e André Santos; Lucas, Elias, Hernanes e Renato Augusto; Robinho e Alexandre Pato. Esse deve ser o Brasil de Mano Menezes que começará o jogão em Saint-Denis, logo mais às 18h de Brasília.

Laurent Blanc não confirmou os Bleus, mas suponho que inicie com Lloris; Sagna, Mexés, Rami e Abidal; Diarra, M’vila, Gourcuff e Malouda; Ménez e Benzema.

O que se sabe é que o árbitro será o alemão Wolfgang Stark.

Não sei se é torcida de quem tem afinidade com ambos os lados, mas acho que dá empate. E você?

stade_france_frança_afp

Blanc e Barthez entram no Stade de France. Saudades de 1998? (AFP)

stade_france_brasil_afp

Brasileiros entram no Stade de France. Vingança por 1998 e 2006? (AFP)

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011 Brasileiros contra a França, Copa do Mundo, Ex-jogadores, Seleção francesa | 17:55

France vs Brésil: História é o que não falta

Compartilhe: Twitter

Quarta-feira agora, cotidianamente conhecida como amanhã, as seleções masculinas de futebol de França e Brasil farão o 14º confronto desde sempre. A vantagem é ligeiramente brasileira: cinco vitórias, contra quatro francesas (21 gols canarinhos, 18 bleus). Foram quatro empates também, o que permite enxergar bastante equilíbrio no retrospecto.

Se bem que, nos últimos cinco embates, nada de vitória brasuca – a última foi há quase 20 anos, em 1992. De todos os participantes do jogão que se aproxima, cinco são os personagens que já disputaram um França x Brasil: Laurent Blanc, Eric Abidal, Alou Diarra, Florent Malouda e Robinho. O único francês que perdeu foi o técnico, quando era jogador, ainda no século 20…

Eis os duelos:

lequipe_13_07_1998

"Para a eternidade", sobre 12/07/1998 (Zidane, Djorkaeff e Petit na foto)

01/07/2006França 1 x 0 BrasilCopa do Mundo (Alemanha)
Apesar da desvantagem histórica, a última lembrança, entretanto, é doce para os europeus e catastrófica para os sul-americanos. A maestria de Zinedine Zidane e o gol de Thierry Henry em Frankfurt classificaram a França para a semifinal, mandando o Brasil de Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho e Kaká para casa na Copa. Quer rever os melhores momentos? Vídeo no pé do post! (com Galvão Bueno é mais gostoso…)

20/05/2004 – França 0 x 0 BrasilAmistoso (Saint-Denis)
Comemoração do centenário da Fifa, com os então campeões do mundo e da Europa em campo. Uniformes à moda antiga, pompa e circunstância, mas nada de gols, até porque Grégory Coupet foi muito bem.

07/06/2001Brasil 1 x 2 FrançaCopa das Confederações (Suwon, Coreia do Sul)
Semifinal do torneio ocorrido um ano antes do Mundial asiático. Pirés abriu o placar, Ramon empatou para a seleção de Emerson Leão (que tinha Leomar, Carlos Miguel, Robert e outros craques) e Desailly deu a vitória aos franceses.

12/07/1998 – França 3 x 0 BrasilCopa do Mundo (Saint-Denis) 
Eis que o mundo da bola conhece e reverencia Zizou – premiado, dias atrás, com o Laureus por sua carreira no esporte – autor de dois gols e vencedor de um duelo que não houve com Ronaldo, na época ainda Ronaldinho. Petit fechou o caixão do time do mestre Zagallo (veja o que o ex-volante faz da vida hoje). No último domingo, a edição impresa do L’Équipe relembrou o fato. O vídeo está lá no pé (tem Galvão? mas é claro!)

03/06/1997 – França 1 x 1 BrasilTorneio da França (Lyon)
Partida inaugural do mini-campeonato, que reuniu ainda Inglaterra (a campeã) e Itália. Roberto Carlos abriu o placar com aquela célebre bomba que fez uma impressionante curva para vencer Barthez. No segundo tempo, o empate veio com o obscuro Marc Keller, atacante que passou por clubes medianos nos anos 1990 e atualmente é dirigente do Monaco. Em seis jogos pelos Bleus, seu único gol foi aquele propiciado pelo rebote de Taffarel.
 
26/08/1992 – França 0 x 2 Brasil Amistoso (Parc des Princes, Paris)
Não me lembro deste jogo (tinha 10 anos na época…), nem achei vídeo no YouTube. Os Bleus, que tinham demitido Michel Platini do comando da equipe quase dois meses antes, foram comandados por Gerard Houllier, com Aimé Jacquet como preparador físico. O time já tinha os futuros campeões mundiais Blanc, Deschamps e Petit, assim como Papin e Ginola lá na frente. 

 
 

platini_alemao_86

Platini precedeu Zidane no posto de "francês mais odiado pelos brasileiros no futebol"

21/06/1986 Brasil 1 (3) x 1 (4) França Copa do Mundo (México)
Embora o estádio Jalisco tenha sido o principal palco do tricampeonato mundial em 1970, a última aparição canarinho por lá em Copas teve sabor amargo para a torcida brasileira: no duelo dos craques de então, Michel Platini deixou Zico para trás nas quartas-de-finais em Guadalajara, quando o Galinho perdeu pênalti, defendido por Joel Bats, que alteraria o placar de 1 a 1 no tempo normal e poderia ter evitado a posterior disputa por penalidades. Platini marcou o único gol sofrido pelo Brasil na Copa nos 90 minutos regulamentares. 
 
15/05/1981 – França 1 x 3 Brasil – Amistoso (Parc des Princes)
Zico, Reinaldo e Sócrates decretaram a vitória brasileira, com Didier Six descontando perto do final para os Bleus, que tinham Jean Tigana, hoje técnico do Bordeaux, naquele grupo.

01/04/1978 – França 1 x 0 Brasil – Amistoso (Parc des Princes)
Michel Platini decidiu aos 41 minutos do 2º tempo.
 
30/06/1977
 – Brasil 2 x 2 FrançaAmistoso (Maracanã, Rio de Janeiro)
Edinho e Roberto Dinamite deixaram os brasileiros em vantagem, mas Didier Six e Marius Trésor igualaram o placar final. Platini jogou os 90 minutos, assim como Bernard Lacombe, então atacante e posteriormente treinador e dirigente do Lyon.

28/04/1963França 2 x 3 BrasilAmistoso (Olympique des Colombes, Paris)
Os três gols brasileiros constam no currículo de um tal de Edson Arantes do Nascimento…

24/06/1958 – Brasil 5 x 2 FrançaCopa do Mundo (Suécia)
Just Fontaine, artilheiro do Mundial com incríveis 13 gols em 6 jogos (recorde até hoje), fez um dos gols franceses em Estocolmo. Raymond Kopa deu passe para os dois tentos gauleses. Mas Pelé, três vezes, Vavá e Didi arruinaram o sonho europeu de chegar à final. No YouTube dá para assistir a essa relíquia histórica, dividida em várias partes (procure por “World Cup 1958 Full Game Semifinal Brazil vs France”).

01/08/1930 – Brasil 3 x 2 FrançaAmistoso (Laranjeiras, Rio de Janeiro)
Primeiro duelo da história, vitória dos anfitriões de virada.

*Mais curiosidades sobre Brasil x França, como as comparações dos valores de passe de todos os jogadores convocados pro jogo de amanhã, você acha no blog Futebol em Números, do iG.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sábado, 29 de maio de 2010 Seleção francesa | 14:04

Domingo: França em dose dupla

Compartilhe: Twitter

Dobradinha da seleção francesa na televisão, como oportunamente lembrou o leitor Raphael. Às 16 horas de Brasília, a SporTV vai transmitir, ao vivo, o amistoso pré-Copa 2010 entre Tunísia e França. E às 22h30, a ESPN Brasil reprisará novamente a final do Mundial de 1998, entre França e Brasil. Que venham duas vitórias, porque uma nós já conhecemos bem…

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 25 de maio de 2010 Copa do Mundo | 19:45

França 3 x 0 Brasil, 1998

Compartilhe: Twitter

Quem quiser rever o momento mais glorioso da história do futebol francês pode sintonizar na ESPN Internacional hoje de noite. A partir das 21 horas, será reprisada a final da Copa do Mundo de 1998, quando Zidane era um dos Bleus, mas não somente “mais um”, né Dunga?

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 15 de maio de 2009 Extracampo, Francês da 1ª divisão, Francês de divisões menores, Seleção francesa | 20:24

A rodada, a resposta e a aniversariante

Compartilhe: Twitter

Desta vez vamos por tópicos, acho que meus cerca de 38 visitantes diários não vão reclamar (ou vão?):

*Abaixo, a programação da 36ª rodada do Campeonato Francês (só faltam 3, mes amis!). Lembrando que o Lens voltará em 2009/2010, após um ano na Ligue 2; Montpellier (2º), Racing Strasbourg (3º), Metz (4º), Tours (5º) e Boulogne-sur-Mer (6º) lutam pelas duas vagas restantes:

Sábado: 14h (19h na França) – Bordeaux (2º) x Le Mans (15º)
                                                  Saint-Etienne (17º) x Toulouse (5º)
                                                  Lorient (10º) x Le Havre (20º)
                                                  Monaco (11º) x Valenciennes (14º)
                                                  Grenoble (12º) x Nancy (13º)
                                                  Caen (18º) x Sochaux (16º) 
               16h (21h na França) – Paris Saint-Germain (4º) x Auxerre (8º)    
Domingo: 12h (17h na França) – Lille (6º) x Nice (9º)
                                                     Nantes (19º) x Rennes (7º)
                   16h (21h na França) – Olympique de Marselha (1º) x Lyon (3º) 

*Hoje, mais uma vez o triunfo da França sobre o Brasil na final da Copa de 1998 foi questionado. Em coluna no site da Revista Brasileiros, Osmar Freitas Jr defende a tese de que o serviço secreto francês envenenou a seleção canarinho antes do inesquecível 12 de julho de 1998. Bom até o texto, mas esse e aquele papo de que os brasileiros foram vendidos para entregar o jogo, por mais engenhosos que sejam, dão a impressão de que não se quer aceitar a superioridade gaulesa naquela noite em Saint-Dennis – Zidane decidiu, o ataque brasileiro parou (independente da convulsão ronaldesca) e o resto é choro até que se prove o contrário, tamus resolvidus? 

*Nesta sexta também, a Torre Eiffel, maior símbolo francês, completa 120 anos. Com 10.100 toneladas de ferro, o monumento mais visitado do mundo foi construído para ser temporário, em comemoração aos 100 anos da Revolução Francesa, acabou ganhando o nome de seu construtor (Alexandre Gustave Eiffel, 1832-1923) e hoje não há como visualizar Paris sem levar em conta seu maior ícone. Portanto, Le Blog congratula La Tour e aguarda ansiosamente uma oportunidade para conhecê-la in loco! (sonho meu…)

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 7 de maio de 2009 Extracampo, Francês da 1ª divisão, Seleção francesa, Torneios europeus | 19:02

Esse sabe o que é vencer

Compartilhe: Twitter

De primeira, sem fazer qualquer busca na internet: qual é o maior vencedor francês como jogador da história do futebol? Michel Platini? Zinedine Zidane?? Thierry Henry??? Marcel Desailly???? Non! A resposta correta é Didier Deschamps, acredite se quiser** (levando-se em conta apenas títulos, sem premiações individuais, quesito em que Platini e Zidane foram imbatíveis).

Por clubes, o volante de estilo dunguístico jogou por Nantes, Olympique de Marselha, Bordeaux, Juventus (Itália), Chelsea (Inglaterra) e Valencia (Espanha), entre 1985 e 2001. Acumulou duas Ligas dos Campeões da Europa, três Campeonatos Italianos, dois Campeonatos Franceses, uma Copa da Itália e uma Copa da Inglaterra, além de outros títulos menores.

Mas foi pela seleção francesa seu momento de auge, que o fez ídolo no país e “engolido” por todos nós brasileiros naquele dia 12 de julho de 1998 – a não ser que você já estivesse longe da TV depois do jogo. Veja neste vídeo onde exatamente Deschamps estava no Stade de France (se tiver pouco tempo, avance para os 4’50”, o vídeo é longo por tratar das duas maiores conquistas dos Bleus, Copa e Euro):

Todo esse preâmbulo foi para dizer que Didier Deschamps será o novo treinador do Olympique de Marselha nas próximas duas temporadas, após dirigir Monaco e Juventus (não o da Mooca!). Uma baita aquisição (ele era um dos cotados para assumir a França), que servirá de consolo caso o clube deixe o Bordeaux papar o atual Campeonato Francês (toc, toc, toc). Pra você ver a fama do garotinho, já teve jogador consagrado tecendo elogios e flertando com o OM, ui ui ui, Trezeguet!

**quando pintar uma brecha, prometo trazer uma listinha comparando os maiores vencedores franceses como jogadores, vale o registro!

Autor: Tags: , , , , , , , ,

quarta-feira, 22 de abril de 2009 Brasileiros na França, Francês da 1ª divisão, Torneios europeus | 10:33

O caminho mais curto

Compartilhe: Twitter

Ontem, terça-feira, o Rennes venceu o Grenoble por 1 a 0 e se classificou para a final da Copa da França, uma espécie de Copa do Brasil da terra do croissant (huumm…) – o campeão garante vaga na Copa da Uefa, que a partir da próxima temporada passará a se chamar Liga Europa.

A campanha do Stade Rennais, como é conhecido o Rennes, não é das piores no Campeonato Francês (Ligue 1): sétimo lugar entre 20 times. Mas como apenas os quatro primeiros da Ligue 1 se classificam para copas europeias (os três primeiros na Liga dos Campeões e o quarto na Liga Europa), não é mau negócio priorizar a final da Copa da França, segundo torneio mais importante do país, depois da Ligue 1, disputado desde 1918!

Agora o sonho dos guingampoises (affe!) é ser o Paulista de Jundiaí na Copa da França 

Não tem mais bobo, amigo!
Campeão da Copa da França pela última vez em 1971, o Rennes terá como adversário o surpreendente Guingamp (da 2ª divisão, a Ligue 2), que bateu o Toulouse fora de casa nesta quarta-feira por 2 a 1.  Assim como a Copa do Brasil é pródiga em zebras, a Copa da França também tem a sua na temporada, e com a ginga brasileira do skindô-skindô. 

Quem abriu o placar em Toulouse foi o atacante brazuca Eduardo Ribeiro, ex-Flamengo-PI, Joinville e Grasshoppers, da Suíça – ele deixou o país do Carnaval com 20 anos, em 2001, quando atuava pelo time catarinense. Mesmo com o gol de empate de André-Pierre Gignac, artilheiro do Francês com 19 gols, o Guingamp sacramentou a vitória aos 44 do segundo tempo!

A final será no dia 9 de maio, no Stade de France, em Saint-Denis, arredores de Paris – sim, o palco de França 3 x 0 Brasil naquele 12 de julho de 1998…

*atualizado às 18h27

Autor: Tags: , , , , , , , ,

sexta-feira, 17 de abril de 2009 Brasileiros contra a França, Torneios europeus | 20:38

Nada fácil, mas allons-nous!

Compartilhe: Twitter

Foi um parto complicado, mas enfim nasceu o blog sobre futebol francês do iG Esporte! Muito obrigado a Gian Oddi, editor de esportes do iG e blogueiro de futebol italiano da equipe. Aliás, como caçula dos blogs de futebol internacional da casa, sei que a França não tem um futebol de mesmo nível técnico e estrutura (= dinheiro rolando) de Itália, Inglaterra, Espanha e Alemanha. Mas não vamos fazer drama, o país dos Bleus tem lá seus valores e caberá a mim torná-los atraentes neste espaço (com a ajuda de todos que se dispuserem, ok?)

Depois que o Lyon se foi na Liga dos Campeões da Europa, Olympique de Marselha e Paris Saint-Germain me fizeram o favor de se despedir, nesta quinta, da Copa da Uefa: ah non! Vou ter que caçar os franceses que sobraram nas equipes ainda em disputa nos dois torneios, paciência…

o 2º é que devia ter marcado...

Landreau e Hoarau: quem é pago para marcar é o 2º (foto AFP)

Sem conseguir marcar no jogo de Paris, o PSG não viu a cor da bola em Kiev, Ucrânia, tomando de 3 a 0 do Dínamo, com uma “ajudinha” do infeliz goleiro Landreau, que socou a bola pra fora mas ela “entrou pra dentro” (sim, foi terrível como o pleonasmo…). Um frango à parisiense, mas nada saboroso, ainda mais porque o arqueiro deu outra bobeada, no último gol dos anfitriões.

No mágico estádio Vélodrome, onde o Brasil bateu a Holanda nos pênaltis na Copa de 98, o Olympique teve o azar de cruzar com os sortudos brasileiros do Shakhtar Donetsk, também da Ucrânia (!*#@#!), além de ter o pobre Brandão, ex-Shakhtar, impedido de jogar, no camarote. Primeiro, Fernandinho bateu prensado com o zagueiro e fez 1 a 0. No finzinho, Luiz Adriano recebeu sozinho, em lance muito difícil para o bandeira, e definiu os 2 a 1 (Ben Arfa tinha empatado), sambando com Willian enquanto os marselheses tentavam acertá-lo com papel higiênico….

Luís Adriano e Fernandinho: allez, allez, vazem! (AFP)

Ah, esses brasileiros, porque será que fazem isso com a França? Platini, Zidane e Henry fizeram algo aos Brasil nas últimas copas?? (se eu vi, a partir de hoje esqueci…)

Calma lá, que o Campeonato Francês está com a disputa do título mais do que aberta, e só o fato de o heptacampeão Lyon finalmente ter perdido a liderança (o Marselha está um ponto à frente) já vale uma festa – principalmente para este blogueiro, que adoraria ver um campeão diferente nesta temporada. Será que veremos?

Autor: Tags: , , , , , , , ,