Publicidade

Arquivo da Categoria Franceses no mundo

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015 Franceses no mundo | 12:37

Planeta Bola: Gignac se dando bem no México

Compartilhe: Twitter

Publiquei ontem no blog Planeta Bola, também do iG, sobre o curioso domínio estrangeiro na artilharia do Campeonato Mexicano. Um dos destaques é o francês André-Pierre Gignac, que vem aparecendo nas convocações de Didier Deschamps para o selecionado bleu também.

Para ler o post, CLIQUE AQUI.

(lembrando que, desde o ínicio de outubro, como postei aqui, passei a me dedicar ao Planeta Bola, deixando este blog mais “quieto”)

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 16 de setembro de 2015 Franceses no mundo, Torneios europeus | 13:52

Franceses “de fora” já brilham na Champions

Compartilhe: Twitter
Bonito o uniforme do PSG estreado ontem!

Bonito o uniforme do PSG estreado ontem!

Começou ontem a fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa e o Paris Saint-Germain foi o primeiro clube francês a jogar.

Como se esperava, derrotou o Malmo em casa, sem muito trabalho. Di María fez seu primeiro gol pelo clube e Cavani, artilheiro da equipe neste princípio de temporada, fechou o placar, após cruzamento de Maxwell e lindo desvio de Ibrahimovic.

Fora da França, os jogadores do país mandaram bem em seus times. Benzema abriu o marcador pro Real Madrid contra o Shakhtar Donetsk. Outro espanhol, o Atlético de Madrid bateu o Galatasaray na Turquia com dois gols de um parceiro de Benzema na seleção, Griezmann – que vem com ótima média de gols por lá desde a temporada anterior.

A dobradinha clube espanhol-jogador francês funcionou também no jogo do Sevilla. Um dos três gols sobre o Borussia Monchengladbach foi de Gameiro, convertendo pênalti. E por fim, Pogba não marcou pela Juventus, mas deu precisa assistência pro gol de Mandzukic contra o Manchester City.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

quinta-feira, 30 de abril de 2015 Franceses no mundo | 10:33

Ribéry, o Badman de Munique

Compartilhe: Twitter
Criativo, não?

Criativo, não?

As montagens gigantes acima, parodiando a dupla formada pelo francês Franck Ribéry e o holandês Arjen Robben, destaques do ataque do Bayern de Munique, foram exibidas pela torcida do clube no duelo contra o Borussia Dortmund, na última terça, pela semifinal da Copa da Alemanha.

O Bayern perdeu nos pênaltis, mas os torcedores mandaram muito bem! (assim como os apaixonados pelo Dortmund fazem em jogos importantes)

O curioso é que no momento tanto Ribéry quanto Robben estão sem condições de jogar, por lesões. O primeiro se contundiu em março e ainda tem chances de voltar à equipe para os últimos compromissos da temporada, em maio. Já o segundo se machucou justamente na terça-feira e só deverá voltar às partidas oficiais no início do segundo semestre.

 

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014 Ex-jogadores, Franceses no mundo | 19:12

Merci, Thierry Henry!

Compartilhe: Twitter

“Foi uma viagem incrível”, disse Thierry Henry no último dia 16, terça-feira, ao declarar a aposentadoria do futebol profissional aos 37 anos.

É claro que o atacante não se refere apenas aos cinco anos passados nos Estados Unidos, sua última caminhada na carreira iniciada no Principado mais famoso da Europa, há duas décadas.

Começando a carreira, à la Ruud Gullit (Thierry revelou que a preferência pela camisa 12 na seleção vem da admiração por outro holandês, Van Basten)

Começando a carreira, à la Ruud Gullit (Thierry revelou que a preferência pela camisa 12 na seleção vem da admiração por outro holandês, Van Basten)

Foram muitas conquistas e tantos, tantos gols na trajetória que incluiu Monaco, Juventus, Arsenal, Barcelona e New York Red Bulls, em cinco países diferentes. Com o cume no clube inglês, onde o camisa 14 se tornou o maior artilheiro da agremiação (quase 230 gols) e ganhou até estátua, em 2011.

Carreira vencedora e recordista também na seleção: foi do sub 16 aos Espoirs, galgando os degraus da base, até chegar aos Bleus em 1997. Até 2010, somou 123 partidas (só perde para Lilian Thuram, 142) e 51 gols: goleador-mor da história da França como seleção. Esteve nos dois feitos máximos do país no maior dos torneios que há, como meio titular/meio reserva na Copa de 1998 (o artilheiro daquele time) e titular na de 2006, quando foi “o carrasco” brasileiro da vez (artilheiro francês ao lado de Zidane).

Até pra dar um tapa pro gol o nêgo tinha estilo!

Até pra dar um tapa pro gol o nêgo tinha estilo!

Nos fiascos dos Mundiais de 2002 (expulso no segundo jogo) e 2010 foi titular também, tendo contribuído de forma bem peculiar, naquela repescagem contra a Irlanda em 2009, para que a equipe de Domenech fosse à África do Sul no ano seguinte. Enfim, é o jogador que mais Copas disputou com os Bleus, 4. Como ainda tem um título europeu (2000) e uma Copa das Confederações (2003), dá pra dizer que a passagem, no geral, foi positiva de fato.

França x Irlanda, 2009: A versão francesa da mão de Deus de Maradona-1986...

França x Irlanda, 2009: A versão francesa da mão de Deus de Maradona-1986…

Agora será comentarista da TV inglesa Sky Sports, mas vamos torcer para que apareça numas peladas de vez em quando, como esses jogos entre amigos que acabam sendo transmitidos pra preencher lacunas de programação televisiva em dias xoxos que todo ano tem. Porque aí vamos poder matar um pouco da saudade do craque, finalizador de classe e elegância que tanto aplaudimos (e tentamos imitar sem sucesso) nos últimos anos.

Merci Henry!

No final da carreira, com a camisa do NY Red Bulls, pela liga estadunidense, a MLS

No final da carreira, com a camisa do NY Red Bulls, pela liga estadunidense, a MLS

-> 14 momentos inesquecíveis (como golaços épicos) do 14 do Arsenal: leia no site Trivela

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 28 de outubro de 2014 Franceses no mundo | 13:12

Benzema e Pogba são os franceses na lista da Fifa

Compartilhe: Twitter

Foram divulgados os concorrentes ao Bola de Ouro 2014 na madrugada de hoje, desta vez sem Ribéry, terceiro colocado na última eleição: saiba mais clicando aqui

Chamada da matéria publicada no site do jornal francês L’Equipe

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 23 de outubro de 2014 Franceses no mundo, Torneios europeus | 20:53

Anemia ofensiva francesa no matchday 3 das ligas

Compartilhe: Twitter
Cavani repetiu, contra o APOEL, a comemoração do gol contra o Caen, mas dessa vez, ufa, não foi expulso!

Cavani repetiu, contra o APOEL, a comemoração do gol contra o Lens, mas dessa vez, ufa, não foi expulso!

5 jogos e apenas um gol!

Liga dos Campeões da Europa

De vermelho meio laranja-roseado (??), o Paris Saint-Germain teve a volta do zagueiro e capitão Thiago Silva, mas ainda não pôde contar com o machucado Ibrahimovic contra o APOEL.

Não fez por merecer, mas conseguiu uma preciosa vitória no Chipre por intermédio de sua segunda estrela no ataque, o uruguaio Edinson Cavani. E segue líder, com sete pontos, um à frente do Barcelona, que derrotou o Ajax. O jogo do returno da chave, na Espanha, deve decidir quem vai pras oitavas em primeiro lugar.

Quem não conseguiu evitar o empate, por sua vez, foi o Monaco. Não perder do Benfica em Portugal é um resultado até que bom, mas como o Bayer Leverkusen bateu o Zenit na outra partida do grupo, o time francês foi ultrapassado pelo alemão nessa equilibrada disputa: Bayer 6 pontos, Monaco 5, Zenit 4, e mais atrás, Benfica 1.

Entre os franceses fora da França, Benzema brilhou de novo em mais uma vitória do Real Madrid, agora sobre o Liverpool, fazendo dois dos três gols merengues. Ribéry, mesmo vindo do banco de reservas, marcou um dos SETE do Bayern de Munique sobre a pobre Roma, do técnico francês Rudi Garcia. Griezmann fez o terceiro da goleada do Atlético de Madrid sobre o Malmö. E Loic Rémy fez o primeiro do Chelsea na goleada sobre o Maribor, mas saiu machucado minutos depois.

Liga Europa

Lille e Guingamp tiveram o mesmo resultado em seus jogos: zerrô zerrô!

Ruim pro LOSC, pois, considerados o empate dele em casa com o Everton e a vitória do Wolfsburg sobre o Krasnodar, o clube alemão o roubou a vice-liderança da chave. Agora é Everton 5, Wolfs 4, Lille 3 e Kras 2).

Já o EAG conseguiu, por melhor sorte, ganhar uma posição no grupo. Por ter batido o PAOK fora, a Fiorentina lidera folgada, com 9 pontos. O EAG foi a 4, o PAOK ficou com 3 e o Dínamo somou seu primeiro.

O Saint-Etienne visitou a Internazionale, que jogou só de azul, e acumulou, adivinhem o placar, o terceiro empate sem gols em três jogos na UEL! Caiu pra terceira posição do grupo, com 3 pontos, porque o glorioso Qarabag superou o Dnipro na Ucrânia e tem 4, três a menos que o clube italiano.

Algo em comum entre Lille e St Etienne na rodada: torcedores de ambos geraram certo tumulto nas respectivas cidades onde os times jogaram. Os do LOSC no encontro violento com um grupo do Everton e os da ASSE pela aglomeração em Milão, que teve uma pessoa ferida numa estação de metrô.