Publicidade

Arquivo da Categoria Extracampo

quarta-feira, 20 de maio de 2009 Extracampo | 21:54

OK, foi por uma boa causa

Compartilhe: Twitter

Hoje vamos de Mônaco. Não do Monaco que vai enfrentar o Bordeaux no sábado e pode ver os Girondinos fazerem a festa antecipada do título, como eu disse aqui. Mas do Principado de Mônaco, o mesmo que recebe a Fórmula 1 nos fins de maio e tem Ayrton Senna como rei. No fim de semana haverá GP, e aparentemente Le Blog não tem nada com isso, d’accord. Mas ontem rolou uma pelada com a presença de pilotos e do príncipe. Opa! Por que não falou antes?

O palco da peleja foi o estádio Louis II, casa do AS Monaco. De um lado, a equipe dos pilotos teve a presença de Felipe Massa, Fernando Alonso e foi capitaneada por Giancarlo Fisichella, veterano prestes a pendurar o capacete. Do outro, o dono do time que reunia ex-jogadores, ex-pilotos e artistas era ninguém menos que o Príncipe Albert.

Não sei o resultado final do prélio, mas, pelas fotos (clique sobre elas para ampliá-las), vossa alteza não deve correr tanto em nenhum outro dia do ano e os pilotos gostaram de testar a qualidade da grama com várias partes do corpo… Bien, não importa. Considerando que o maior objetivo de toda essa malemolência (depois de “ginga”, a palavra mais brasileira que há!) foi ajudar a Associação Mundial dos Amigos da Infância (Association Mondiale des Amis de l’Enfance, a AMADE), a gente dá um desconto e um post exclusivo neste espaço nobre da internet franco-brasileira.

Você pode ver mais imagens do futebol dos perna-de-paus milionários, do site F1.com, clicando aqui. (veja que cena triste esses iates na baía ensolarada…)

Autor: Tags: , , , ,

sábado, 16 de maio de 2009 Brasileiros na França, Extracampo | 18:13

Do tamanho de um estádio

Compartilhe: Twitter

Jogadores que marcam para valer um clube não ficam apenas na memória. Não deixam somente gols e atuações em fotos e vídeos. Viram bustos, estátuas, placas e… estádios. Sim, pelo menos no Lyon.

O clube já havia homenageado o camaronês Marc-Vivien Foe, morto após infarte sofrido em campo, e o goleiro Grégory Coupet, com nomes em estádios em diferentes distritos da cidade. Desta vez, o contemplado foi o maior representante da equipe que consolidou uma hegemonia nacional nas últimas sete temporadas: Juninho Pernambucano, que agora está perto de deixar o clube.

Ontem, o meia brasileiro recebeu a distinção no bairro Montchat, acompanhado de autoridades da cidade e do clube, além da esposa e duas de suas três filhas. “Chegando aqui, nunca pensei que um dia eu teria um estádio que me faz homenagem. É uma grande honra. Liguei para os meus pais antes de vir aqui para anunciar a notícia, eles gritaram com alegria”, disse o arretado pernambucano. 

Vou deixar a “conclusão” da história deste brasileiro que já fez história nas palavras de Thierry Braillard, assistente do desporto na Câmara Municipal lionesa. Sobre o traço comum que une Juninho, Foe e Coupet, ele afirmou: “Para além de suas qualidades dentro de campo, são (foram, para o camaronês), acima de tudo, bons e grandes homens”.

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 15 de maio de 2009 Extracampo, Francês da 1ª divisão, Francês de divisões menores, Seleção francesa | 20:24

A rodada, a resposta e a aniversariante

Compartilhe: Twitter

Desta vez vamos por tópicos, acho que meus cerca de 38 visitantes diários não vão reclamar (ou vão?):

*Abaixo, a programação da 36ª rodada do Campeonato Francês (só faltam 3, mes amis!). Lembrando que o Lens voltará em 2009/2010, após um ano na Ligue 2; Montpellier (2º), Racing Strasbourg (3º), Metz (4º), Tours (5º) e Boulogne-sur-Mer (6º) lutam pelas duas vagas restantes:

Sábado: 14h (19h na França) – Bordeaux (2º) x Le Mans (15º)
                                                  Saint-Etienne (17º) x Toulouse (5º)
                                                  Lorient (10º) x Le Havre (20º)
                                                  Monaco (11º) x Valenciennes (14º)
                                                  Grenoble (12º) x Nancy (13º)
                                                  Caen (18º) x Sochaux (16º) 
               16h (21h na França) – Paris Saint-Germain (4º) x Auxerre (8º)    
Domingo: 12h (17h na França) – Lille (6º) x Nice (9º)
                                                     Nantes (19º) x Rennes (7º)
                   16h (21h na França) – Olympique de Marselha (1º) x Lyon (3º) 

*Hoje, mais uma vez o triunfo da França sobre o Brasil na final da Copa de 1998 foi questionado. Em coluna no site da Revista Brasileiros, Osmar Freitas Jr defende a tese de que o serviço secreto francês envenenou a seleção canarinho antes do inesquecível 12 de julho de 1998. Bom até o texto, mas esse e aquele papo de que os brasileiros foram vendidos para entregar o jogo, por mais engenhosos que sejam, dão a impressão de que não se quer aceitar a superioridade gaulesa naquela noite em Saint-Dennis – Zidane decidiu, o ataque brasileiro parou (independente da convulsão ronaldesca) e o resto é choro até que se prove o contrário, tamus resolvidus? 

*Nesta sexta também, a Torre Eiffel, maior símbolo francês, completa 120 anos. Com 10.100 toneladas de ferro, o monumento mais visitado do mundo foi construído para ser temporário, em comemoração aos 100 anos da Revolução Francesa, acabou ganhando o nome de seu construtor (Alexandre Gustave Eiffel, 1832-1923) e hoje não há como visualizar Paris sem levar em conta seu maior ícone. Portanto, Le Blog congratula La Tour e aguarda ansiosamente uma oportunidade para conhecê-la in loco! (sonho meu…)

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 14 de maio de 2009 Ex-jogadores, Extracampo, Franceses no mundo | 18:06

Ele não é um homem: é Cantona

Compartilhe: Twitter

Se eu realmente estivesse na França, não apenas na minha fértil imaginação, gostaria de estar agora em Cannes, onde todo mês de maio rola aquele baita festival de cinema. Não pelo clima de badalação, porque não é a minha essa de lamber o tapete vermelho das celebridades. Mas para curtir muitos filmes diferenciados, especialmente um que trata diretamente de futebol e concorre à Palma de Ouro: “Looking for Eric” (algo como “Procurando por Eric”).

Do diretor britânico Ken Loach, outrora premiado em Cannes (“Ventos da Liberdade”, em 2006), o longa-metragem aborda o mito representado por Eric Cantona, atacante francês que despontou no início dos anos 1980 e fez fama na Inglaterra, ao jogar (muito) pelo Manchester United, entre 92 e 97, e provocar (muitas) confusões também. Veja abaixo o trailer do filme com aúdios in english e legendas en français:

 

Autor: Tags: , , , , ,

domingo, 10 de maio de 2009 Brasileiros na França, Copas francesas, Extracampo | 23:06

Fim de semana

Compartilhe: Twitter

Não, não tivemos rodada do Francês neste fim de semana, por causa da final da Copa da França, no sábado (os jogos retornam na terça e na quarta). Uma zebra chamada Guingamp, com um tal de Eduardo Santos, aprontou bonito para cima do Rennes. Mas essa história eu conto amanhã, segunda de noite – ontem tive problemas com meu computador doméstico e hoje não tenho como “fazer um post bacana”, modéstia totalmente à parte…

Para não passar em branco, Le Blog traz sugestões propícias a fins de semana, aliás. Lojas de esportes em Paris, capital francesa. Que tal? Claro que não dá pra explorar a Cidade Luz em um fim de semana. Mas dá pra praticar um esportezinho, né não?

Adoraria ser eu a pessoa que visitou e indicou essas lojas. Mas o privilégio é de Alline Cury, correspondente do iG em Paris e colunista do blog Bombom. Então, confira lá e comente aqui (porque ela já tem seus comentários, eu não!).

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 8 de maio de 2009 Brasileiros na França, Extracampo, Francês da 1ª divisão | 20:42

Sonho distante

Compartilhe: Twitter

Primeiro chega até a bola, depois chuta… se fizer gol repetidamente, aí sim espere algo (AFP)

Perto de se tornar campeão francês poucos meses depois de chegar ao Olympique de Marselha, o atacante Brandão (5 gols em 13 partidas pela Ligue 1, média de 0,38) não quer apenas se manter como titular do provável melhor time da França. Como todo brasileiro que se destaca em seu time, ele quer fazer parte da seleção pentacampeã do mundo. Natural, compreensível, mas, cá entre nós, quais as reais chances do moço cabeludo ser convocado por Dunga a pouco mais de um ano para a próxima Copa?

Nada contra os cabeludos, mas dois fatores dificultam muito a travessia de Brandão até o pote de ouro (verde e) amarelo. Primeiro: estando na reta final das Eliminatórias, o técnico da seleção já deixou claro que pretende levar a base que vem jogando para a África do Sul, o que dá margem a poucas substituições entre os convocados até lá.

Segundo: se fosse lateral ou goleiro, o camisa 9 do OM até teria boas chances. Mas atacante é o que não falta na briga pela amarelinha. Robinho, Luís Fabiano e Alexandre Pato estão sempre nas listas de Dunga e Adriano (agora feliz, feliz) tem tudo para voltar a marcar gols de monte, aqui no Brasil, coisa que Ronaldo (cuja felicidade não cabe no corpo) já está fazendo, a ponto de se considerar natural sua presença em breve na Granja Comary.

Isso sem falar em nomes bem cotados como Nilmar (já convocado algumas vezes), Keirrison (já merece), Grafite (merecia também) e Vágner Love (nada brilhante, mas goleador e conhecido de Dunga). Portanto, acho muito pouco provável pintar outra surpresa como Alex Afonso, que agora voltou à obscuridade. Deus queira que eu queime a língua, mas é melhor Brandão, o glorioso Evaeverson, se preocupar primeiro em fazer uma boa Liga dos Campeões da Europa (que dá mais visibilidade no Brasil que o Francês), a partir do segundo semestre, e aí ver o que os astros lhe reservam mais pra frente.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 7 de maio de 2009 Extracampo, Francês da 1ª divisão, Seleção francesa, Torneios europeus | 19:02

Esse sabe o que é vencer

Compartilhe: Twitter

De primeira, sem fazer qualquer busca na internet: qual é o maior vencedor francês como jogador da história do futebol? Michel Platini? Zinedine Zidane?? Thierry Henry??? Marcel Desailly???? Non! A resposta correta é Didier Deschamps, acredite se quiser** (levando-se em conta apenas títulos, sem premiações individuais, quesito em que Platini e Zidane foram imbatíveis).

Por clubes, o volante de estilo dunguístico jogou por Nantes, Olympique de Marselha, Bordeaux, Juventus (Itália), Chelsea (Inglaterra) e Valencia (Espanha), entre 1985 e 2001. Acumulou duas Ligas dos Campeões da Europa, três Campeonatos Italianos, dois Campeonatos Franceses, uma Copa da Itália e uma Copa da Inglaterra, além de outros títulos menores.

Mas foi pela seleção francesa seu momento de auge, que o fez ídolo no país e “engolido” por todos nós brasileiros naquele dia 12 de julho de 1998 – a não ser que você já estivesse longe da TV depois do jogo. Veja neste vídeo onde exatamente Deschamps estava no Stade de France (se tiver pouco tempo, avance para os 4’50”, o vídeo é longo por tratar das duas maiores conquistas dos Bleus, Copa e Euro):

Todo esse preâmbulo foi para dizer que Didier Deschamps será o novo treinador do Olympique de Marselha nas próximas duas temporadas, após dirigir Monaco e Juventus (não o da Mooca!). Uma baita aquisição (ele era um dos cotados para assumir a França), que servirá de consolo caso o clube deixe o Bordeaux papar o atual Campeonato Francês (toc, toc, toc). Pra você ver a fama do garotinho, já teve jogador consagrado tecendo elogios e flertando com o OM, ui ui ui, Trezeguet!

**quando pintar uma brecha, prometo trazer uma listinha comparando os maiores vencedores franceses como jogadores, vale o registro!

Autor: Tags: , , , , , , , ,

quinta-feira, 30 de abril de 2009 Extracampo, Franceses no mundo, Seleção francesa | 18:26

Um francês > dois brasileiros

Compartilhe: Twitter

Longe de mim querer alimentar a discórdia, rivalidade e competição (não necessariamente nessa mesma ordem) entre brasileiros e franceses, ainda mais neste Ano da França no Brasil! Mas nem todo peladeiro francófono fica para trás na comparação com boleiros brazucas; há talentos indiscutíveis formados por lá, assim como queijos, vinhos e aquele delicioso fondue (é francês ao menos no biquinho) no inverno.

Franck Ribery é um exemplo contundente. Primeiro porque joga num time de primeiro escalão, o Bayern de Munique, o alemão com mais estrangeiros da Bundesliga (Marião que me corrija se for o caso). Joga e muito bem, marcando gols decisivos, assim como na seleção francesa – salvou os Bleus nas magras vitórias sobre a Lituânia, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010, que evitaram uma catástrofe para o técnico Raymond Domenech e o orgulho gaulês (que não é dos menores, sabe-se…)

No futebol, beleza é fundamental o escambau! (foto AP)

Pois bem, o lindão do Riberra é querido por medalhões como Barcelona, Real Madrid (a nata da Espanha) e Internazionale (quase tetracampeã italiana). Aliás, a Inter de Milão estaria disposta até a incluir dois brasileiros no negócio com o Bayern, que quer muito (é óbvio) para vender o francês: o lateral-esquerdo Maxwell (ex-Cruzeiro e Ajax) e o meia Mancini (ex-Atlético Mineiro, onde foi lateral-direito, e Roma).

Se eu representasse o time germânico na parada, não me faria de rogado. “Quero Maxwell, Mancini e um atacante pra repor a posição, de preferência falando a língua do Luca Toni, acho que vocês têm, né?”

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 28 de abril de 2009 Extracampo, Francês da 1ª divisão | 20:28

França para exportação

Compartilhe: Twitter

A qualidade do Campeonato Francês não se assemelha ao quarteto Inglês-Italiano-Espanhol-Alemão, d’accord! Mas temos de convir que há ótimos valores na Ligue 1, alvos do interesse de alguns dos principais clubes dos principais torneios da Europa (o principal continente, em se tratando de bola). Os dois citados abaixo, não por acaso, são avaliados como os melhores dos seus clubes pela France Football.

Karin Benzema, o jovem artilheiro do Lyon, já foi sondado pelo Manchester United na última janela de transferências do mercado europeu, mas o negócio não vingou. Agora, o caso volta à tona, ainda mais porque Carlitos Tévez anda insatisfeito no atual campeão mundial de clubes, e isso não é de hoje. Como o OL vive o inferno astral, inédito nos últimos anos, de poder passar uma temporada sem um único titulozinho sequer, pode ser o momento exato de o camisa 10 atravessar o Canal da Mancha.

Steve Mandanda, congolês naturalizado francês, tem três anos a mais que Karin (24) e está perto de ser o goleiro do novo campeão francês, caso o Olympique de Marselha confirme o prognóstico deste blog. Seu sorriso deve ter aumentado sobremaneira quando soube que o Milan, descontente com o trio de veteranos Dida-Abbiatti-Kalac, estaria disposto a trazê-lo para a Itália. Mesmo que não vá para ser titular, o salto de qualidade na carreira pela possível transação é inegável, assim como ocorre com Benzema e o time inglês.

Au revoir para os dois? Le Blog du Foot apostaria que Benzema vai, mas Mandanda ainda não. Quem certamente já foi é o técnico do OM, o belga Eric Gerets, notícia que eu soube quando este post já estava quase pronto. Mesmo prestes a se tornar campeão francês com o Marseille, ele não resistiu aos “petrodólares” do Al-Hilal, da Arábia Saudita – vai ganhar mais de 500 mil reais por mês.

Ao L’Equipe, o ex-jogador disse que sua saída não se deve a dinheiro, mas por ter percebido falta de confiança dos dirigentes no seu trabalho. Ah tá… Metendo o bedelho, eu falaria: “pô, vai trocar um título francês pelo ostracismo do Oriente Médio?!”. Mas se pingasse essa graninha na minha conta universitária, não sei se teria coragem de renunciar… Por acaso alguém teria?

Autor: Tags: , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 14
  4. 15
  5. 16
  6. 17
  7. 18
  8. Última