Publicidade

Arquivo da Categoria Eliminatórias da Copa

quarta-feira, 12 de agosto de 2009 Eliminatórias da Copa, Seleção francesa | 15:01

Para o gasto e os três pontos

Compartilhe: Twitter



André-Pierre Gignac foi um dos raros a se destacar na ilha dinamarquesa

Não foi apenas o Brasil que enfrentou um inusitado adversário nesta quarta. Se a pitoresca Tallinn, na Estônia, viu o desfile dos pentacampeões mundiais, a gloriosa Torshavn, nas Ilhas Faroe, recebeu a França, que também tinha toda a obrigação da vitória. Não só pelo abismo técnico-estrutural entre as seleções, mas porque no caso francês se tratava de compromisso pelas Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo e uma chance imperdível de diminuir a diferença de 8 pontos para a líder Sérvia, com dois jogos a mais.

Raymond Domenech começou a única partida do grupo 7 nesta quarta com Lloris, Sagna, Gallas, Escudé e Evra; Lassana Diarra, Toulalan e Gourcuff; Anelka, Gignac e Malouda. E a superiodade visitante se fez sentir na primeira etapa, na posse de bola e chances criadas de gols: foram 17 chutes a gol contra apenas 1 dos anfitriões! Mas nada de bola na rede…

Isso até o artilheiro do último Francês evitar dores de cabeça no treinador um pouco antes do intervalo: aos 42 minutos, Gignac recebeu do sempre perigoso Malouda dentro da área, girou e chutou no cantinho, para abrir o placar e fazer seu primeiro gol pelos Bleus. Sem poder contar com o novamente machucado Henry, Domenech encontrou, no jogador do Toulouse, um atacante com muita presença ofensiva na partida.

Aos 20 do 2º tempo, Ribéry, voltando de lesão, veio para o lugar de Malouda. O rápido ponteiro do Bayern de Munique mostrou estar recuperado, se movimentando bem. A França voltava a tocar a bola no ataque, mas Faroe se fechava bem, como se estivesse ganhando, afinal time pequeno até quando ataca tem que pensar em se defender… Gignac, Anelka e Gourcuff perdiam boas chances (inclusive houve um gol do girondino anulado acertadamente por impedimento), e, tirando um ataque ou outro dos donos da casa, Les Bleus não tiveram mais com o que se preocupar.

O magrinho 1 a 0, com a cara de Domenech, pode parecer frustrante pela goleada perfeitamente viável que se propunha. Mas os três pontos foram garantidos, e agora restam cinco para a Sérvia. Como ainda há um jogo a menos e o confronto direto entre líder e vice, matematicamente é possível alcançar o topo em caso de duas vitórias. A França pode continuar não convencendo, mas, se chegar à África do Sul, isso vai ser mero detalhe.

{ detalhes, comentários, números e lance a lance do jogo você encontra no tempo real da France Football }

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 11 de agosto de 2009 Eliminatórias da Copa, Extracampo, Francês da 1ª divisão, Seleção francesa | 23:07

Boas novidades

Compartilhe: Twitter

Logo que acabou a última Ligue 1, o recém-chegado técnico Didier Deschamps disse querer um Juninho ou Gourcuff para o Olympique de Marselha. Sugeri Michel Bastos. O Lyon, que perdeu seu maestro pernambucano, escutou minha indicação (modéstia à parte…), tirando o habilidoso meia do Lille. Que ele se entenda com Ederson, afinal falam o mesmo idioma. Sem dúvida, é uma das maiores novidades para a temporada que está começando.

Também pesam no OL os nomes dos atacantes Lisandro López, argentino ex-Porto, e Bafétimbi Gomis, francês ex-Saint Etienne (“Bafetimbi” é de uma sonoridade única, não acha?). Precisava mesmo, afinal a referência na frente, Karim Benzema, foi ganhar dinheiro status no Real Madrid. Na defesa, chegou outro jogador do Porto: Aly Cissokho. Vamos ver o que vira.

Deschamps não recebeu os presentões que desejava, mas não dá pra ficar triste com um Lucho González (outro argentino, de novo do Porto!), dá? Para o meio, vieram ainda Diawara (ex-Bordeaux), Edouard Cissé (ex-Besiktas-TUR) e M’Bia (camaronês ex-Rennes), pois saíram Cana e Zenden. E o OM agora tem dois renomados estrangeiros, o zagueiro argentino Gabriel Heinze e o atacante espanhol Fernando Morientes. Certamente há time para brigar pelo título em Marselha. 

O atual defensor do título, por sinal, parece satisfeito com o elenco que já provou ser vitorioso: perdeu Diawara e, de significativo, trouxe o meia tcheco Jaroslav Plasil (não é remédio!), ex-Osasuña-ESP, e trocou goleiros – Valverde por Carrasso. Para os padrões franceses, o entrosamento de Fernando, Wendell, Gourcuff, Chamakh e cia. pode ser suficiente; mas para quem vai encarar a fase de grupo da Liga dos Campeões, acho pouco. Ainda em termos de pouco, um pouco dos demais:

PSG: perdeu Kezman, substituiu Landreau pelo experiente Coupet no gol.
Toulouse: perdeu Carrasso e o lateral Mathieu, trouxe o atacante Luan, ex-São Caetano.
Lille: perdeu Bastos e ganhou Landreau.
Monaco: sem Ricardo Gomes, repatriou o meia Nenê e contratou o volante Eduardo Costa, ex-São Paulo (foto)

*LEMBRANDO QUE AMANHÃ a França tem jogo importantíssimo em sua caminhada para a Copa de 2010 contra a fraquíssima “seleção” das Ilhas Faroe (será que é preciso selecionar por lá?), a partir das 13h (de Brasília). Uma boa apresentação deste e outros duelos pelas Eliminatórias estão neste texto do Trivela.com. 

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 10 de junho de 2009 Eliminatórias da Copa, Seleção francesa | 20:37

Emoções fortes à vista

Compartilhe: Twitter

O futebol está aberto a surpresas de vez em quando. Mas a milagres, raramente. Se algum francês na face da França esperava que a seleção das Ilhas Faroe, lanterna do grupo 7, fosse tirar algum ponto da líder Sérvia nas Eliminatórias para a Copa de 2010, mesmo jogando em casa, só nos cabe dizer: Désolé!

O placar de 2 a 0 para os ex-iugoslavos os deixa com 18 pontos, 8 a mais que a França, vice-líder da chave. Restam três partidas (9 pontos em jogo) para os sérvios e cinco (15 pontos a disputar) para os franceses, que, se não conseguirem tomar a ponta, serão obrigados a garantir o segundo posto para evitar o desastre de ficar fora da África do Sul em 2010. Um ponto atrás dos Bleus está a Lituânia, mas ela só tem mais três jogos a fazer. Áustria e Romênia, três pontos atrás da França, também não podem ser considerados fora do páreo.

Veja as próximas e derradeiras partidas do grupo 7, que promete fortes emoções na definição dos dois primeiros colocados – o campeão vai direto para o Mundial, mas o vice precisará eliminar um outro vice europeu no enfartante sistema de mata-matas:

19 de agosto 
Ilhas Faroe x França 

05 de setembro
  
França x Romênia
Áustria x Ilhas Faroe

09 de setembro
Sérvia x França
Romênia x Áustria
Ilhas Faroe x Lituânia 

10 de outubro
 
França x Ilhas Faroe 
Áustria x Lituânia
Sérvia x Romênia

14 de outubro
 
França x Áustria
Romênia x Ilhas Faroe
Lituânia x Sérvia

É melhor Henry ter condições de jogo, senão as Eliminatórias podem não acabar assim para ele (AP)

Autor: Tags: , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última