Publicidade

terça-feira, 19 de novembro de 2013 Eliminatórias da Copa, Seleção francesa | 20:22

França mostra grandeza, reverte desvantagem e virá ao Brasil em 2014!

Compartilhe: Twitter

Atualizado em 21/11

Em questão de dias, os sentimentos de derrota e conquista trocam de lado: c'est la vie dans le foot! (Photo: Getty Images)

Em questão de dias, os sentimentos de derrota e conquista trocam de lado: c’est la vie dans le foot! (Photo: Getty Images)

Um dia inesquecível no Stade de France, que quatro anos depois viu novamente a seleção superar a repescagem e, com toques de dramaticidade, alcançar mais uma Copa do Mundo.

Desta vez, felizmente, não precisou de uma mãozinha da arbitragem, e foi a primeira seleção a reverter uma desvantagem de dois gols no jogo de ida em eliminatórias pra Copa, com os 3 a 0 em St Denis.

Ufa, a decepção de 1993 não se repetiu (o último Mundial sem os Bleus foi o de 1994), teremos atividade no evento mais importante do futebol mundial nos próximos anos! :)

Só consegui assistir ao vivo os 15 minutos finais, então segue o relato dos principais momentos da partida publicado pelo Globoesporte.com:

“Apesar da situação delicadíssima, a torcida francesa fez sua parte e lotou o Stade de France. A ocasião, no entanto, exigia algo a mais dos franceses. E eles compraram a ideia. No momento da execução da Marselhesa (hino francês), cantaram a plenos pulmões. Durante toda a partida, cantaram alto e balançaram as inúmeras bandeiras do país e, algumas, do Brasil, em alusão ao Mundial, que será disputado em 2014.

Em campo, o time correspondeu ao apoio. Com apenas três minutos de jogo, os franceses já haviam levado perigo em três oportunidades. Em uma delas, Valbuena, novidade na equipe titular para o jogo de volta, chutou da entrada da área, mas o goleiro Pyatov operou um milagre.

A França começou voando e não tirou o pé do acelerador em nenhum momento da primeira etapa. O primeiro gol demorou 20 minutos até a sair, tamanha a pressão francesa. E surpreendentemente, ele veio dos pés de um zagueiro. Ribery chutou forte da entrada da área, e Sakho completou no rebote do goleiro. Primeiro passo dado.

O gol inflamou ainda mais os franceses, e em campo a pressão continuou. Aos 29, Ribery encontrou Benzema em posição legal na área, e o atacante do Real Madrid mandou para as redes. No entanto, a arbitragem errou e anulou o lance.

Quatro minutos depois, como uma espécie de compensação, a França chegou ao segundo, desta vez, de maneira ilegal. Aos 33, Pogba chutou da entrada da área, e Valbuena desviou. A bola parou nos pés de Benzema que, em posição irregular, completou para o gol. O placar do primeiro jogo já estava igualado. Faltava o terceiro, o gol da classificação.

No segundo tempo, a França teve o trabalho facilitado com menos de um minuto de bola rolando. Khacheridi, que já havia recebido cartão amarelo, deu uma entrada duríssima em Ribery e foi expulso. O cartão vermelho inflamou a torcida no Stade de France, mas o ritmo dos franceses já não era o mesmo, após a correria no primeiro tempo.

Cansados, já não criavam tantas chances de gols. Mesmo assim, eram melhores em campo e dominavam a assustada Ucrânia. Aos 27, no entanto, o tão esperado gol aconteceu. Após rebote do goleiro Pyatov, Matuidi deixou de calcanhar para Pogba. O volante da Juventus chutou cruzado e, Gusev, pressionado por Sakho, mandou contra o próprio gol. O tão sonhado milagre tinha virado realidade. A França, tradicional carrasca da seleção brasileira em Copas do Mundo (responsável por três das últimas cinco eliminações da equipe canarinho) estará no Brasil em 2014”

Autor: Tags: , , , , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

Os comentários do texto estão encerrados.